História My Boss is an Alpha - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Boss, Bts, Kim Taehyung
Visualizações 198
Palavras 1.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem, não respondi os comentários do capítulo anterior. Mas agradeço a todos pelos comentários, seus lindos s2

Estou com visita em casa, estou postando rápido, antes de ser obrigada a me socializar D:

Capítulo 27 - Visita incômoda.


(S/N) POVS  

Depois de tomarmos banho e irmos embora do lugar, devolvemos a chave ao dono do estúdio, retornando para casa. Era início de tarde e conversávamos normalmente, ainda que por falta de assunto, pouco trocássemos palavras um com o outro. 

Logo que adentramos a casa, tivemos uma surpresa. Park Jimin estava sentado no sofá, com as penas cruzadas e uma feição tranquila. Logo que viu Taehyung, se levantou rapidamente, com um belo sorriso direcionado ao rapaz que o olhava confuso.  

— O que faz aqui? — perguntou.  
— Namjoon me pediu pra te trazer alguns papéis. É de suma importância que você leia... Ah, ele disse também que por hora, eu devo te ajudar com a contabilidade da empresa. Já que, ele teve uma viagem de negócios e eu não terei muito o que fazer por aqui.  
— Certo, tudo bem. — deu de ombros. "Jimin? Na empresa? Isso não vai dar certo."  

No mesmo instante, ele me olhou de cima a baixo de um modo um tanto debochado, sem que Taehyung percebesse. Acatei aquilo como uma ousadia desnecessária, mas preferi não provocá-lo da mesma maneira ou dizer alguma coisa.  

— Eu pretendo acabar com os assuntos de negócios logo, então Jimin, venha comigo até o escritório, por favor. — assentiu, pegando uma pasta, o seguindo.  
— Precisa que eu faça alguma coisa, oppa? — perguntei e ele virou o rosto, me olhando. Sorriu de canto, disfarçando uma pitada de malícia que havia em sua face e simplesmente respondeu:  
— Você já fez muito por hoje... Está de folga.  

Saiu, indo até a tal sala acompanhado. Eu jurava ter escutado um bufar vindo do menor ao seu lado, mas nem sequer me importei com aquilo.  

Eu estava impaciente. Pelo menos um pouco... Não tinha nada o que fazer, e estava morrendo de curiosidade sobre aqueles dois. Me questionava a todo momento se aquela conversa de ambos, seria realmente voltada aos negócios, ou se em algum momento um tema pessoal seria abordado ali. Eu queria ser um pequeno inseto para observar tudo de perto, mas infelizmente não podia.  

Esperei longos dez minutos no sofá, procurando algo que pudesse me entreter no celular sem êxito algum. Olhei para os lados e me levantei, caminhando a passos cuidadosos até a porta do escritório fechado. Apoiei o meu ouvido sobre a Madeira, tentando escutar o que diziam: 

— A empresa tem atingido lucro nos últimos dias, é verdade. Comparado ao ano anterior, tivemos um aumento de 15% na renda anual adquirida. Mesmo assim, Namjoon acredita que podemos ter um aumento ainda maior, veja... — disse Park, parecendo realmente ocupado com o assunto.  
— Realmente... É algo a se discutir. — respondeu. 

Passei um longo período ainda escutando, bufando por vezes, ao perceber que continuavam falando de negócios. Desisti e resolvi sair dali, subindo as escadas. Adentrei o meu quarto e me joguei em minha cama, sentindo o edredom macio e cheiroso abaixo de mim. Me espreguicei e me aconcheguei, olhando o teto de meu quarto iluminado pela luz natural que saía da janela. Acabei por bocejar, cansada. "Um cochilo de 5 minutinhos não faz mal, certo?"  

[...] 

Acordei 3 horas depois, já no início da tarde. Fui até o banheiro, lavei o rosto e escovei os dentes, penteando os meus cabelos desgrenhados. Desci as escadas e vi que Jimin dessa vez estava na sala, conversando de maneira animada com o ex patrão. Dei de ombros, não me importando com aquilo. Estava prestes a ir para a cozinha, quando meu chefe disse:  

— (S/N), por favor, peçam pra adicionarem mais um prato na mesa. Jimim nos fará companhia no jantar. — o olhei desacreditada, mas nada respondi, acatando suas ordens.  

Ambos estavam animados demais. Conversavam de maneira descontraída e mesmo não sabendo o porquê, eu me sentia extremamente incomodada com aquela situação. "Deve estar se sentindo vitorioso com isso, com certeza. Olha só... Todo bonito, com esse sorriso estampado no rosto, enquanto conquista o Kim. Não que eu me importe, mas ainda acho esse Park um falso. Bonito demais pra ser verdade. Não é flor que se cheire, sempre me olha com desdém, de cima a baixo. Esse baixinho, da mesma altura que eu... " Espetei o garfo em minha comida firmemente, sem perceber, até que fui tirada de meus devaneios ao ouvir:  

— O que foi, Bae? Parece estressada. — perguntou aquele cujo eu menos queria ouvir a voz. Aquela falsa inocência, me dava nos nervos.  
— Não é nada. — sorri forçado — Apenas tenho um pouco de dor no estômago. Apreciem o jantar sem mim, perdi o apetite. — me levantei — Com licença.  

Me sentei no sofá da sala, assistindo à televisão, enquanto a raiva que eu sentia ia embora aos poucos. Tudo estava fluindo bem. "Ele já vai embora." Era o que eu pensava.  

— Eu chamei um táxi, mas me disseram que estão de greve. Isso é um problema, não sei como vou voltar pra casa. É uns 15 minutos daqui. — ouvi ainda de longe.  
— Não seja por isso, durma aqui hoje. Você conhece essa casa, já trabalhou aqui antes. Existem diversos quartos desocupados, escolha um.  
— Se não for muito incômodo.  
— De modo algum. — concluiu — Vou pedir para te levarem algumas roupas e uma toalha. — me virei ainda sentada no sofá, para vê-los caminhando até a sala. — Eu vou tomar banho, me sinto um pouco indisposto. — Taehyung disse e o mesmo concordou.  

Logo que subiu as escadas e desapareceu do nosso campo de visão, Jimin sentou-se no sofá do outro lado. Revirei os olhos e me levantei, desejando um "boa noite" educado, porém seco para o mesmo que nem prestei atenção se havia respondido ou não.  

Subi as escadas prestes a entrar novamente em meu quarto, mas parei no lugar, indo em direção a outro cômodo. Dei leves batidas na porta e entrei, fechando-a atrás de mim quando já estava dentro do quarto.  

Ouvi o barulho do chuveiro, e estando o banheiro aberto, eu me escorei na porta, vendo a silhueta de Taehyung pelo vidro do Box embaçado. 

— Pensei que tivesse se distanciado do Park. Afinal, você mesmo disse que o demitiu por estar apaixonado por você no passado. Agora deixa ele dormir e jantar aqui... Não entendo.  
— (S/N)? — riu soprado — Pensei que fosse você quem tivesse me dito há algum tempo... Que era injusto o que eu tinha feito com o pobre funcionário que nutria sentimentos por mim. Que eu não passava de um homem frio. — engoli em seco. — Ele continua sendo um amigo, então é natural que eu ofereça a minha casa para ficar por esta noite. Ele não é mais o meu funcionário, de qualquer maneira. — desligou o chuveiro, saindo completamente nu em direção ao quarto, pegando uma toalha pelo caminho.  

Passou por mim sem se incomodar em estar exposto e desviei o olhar, notando que inevitavelmente corava aos poucos diante daquela situação. Tentei manter a minha atenção apenas de seu tronco para cima.  

— Eu diria até que você parece um pouco enciumada, com ele por perto. — comentou — Não se preocupe, você é a minha assiste, ele não vai ter esse posto de volta. — disse enquanto secava os cabelos com a toalha.  
— E-Eu não tenho ciúmes. Apenas achei... Estranha a sua atitude.  
— Pois não se preocupe. — se aproximou e recuei — Há mais alguma coisa que queira por aqui, ou... Veio apenas me fazer alguns perguntas? — seu rosto já estava próximo do meu e arfei.  
— Era... Era só isso mesmo! — me afastei a abri a porta, saindo apressada.  

Suspirei aliviada no corredor, por quase ter cedido aos encantos de Kim e ao olhar para frente, me deparo com Jimin, usando uma calça de pijama, com sua blusa do conjunto com os botões abertos. O seu abdômen amostra e sua pele extremamente clara, tirariam o fôlego de qualquer pessoa naquele momento.  

Me olhou inexpressivo e simplesmente passou ao meu lado, adentrando o próprio quarto. Meu rosto ferveu em vergonha por ter sido a segunda pessoa que via com parte do corpo exposto, em um período tão curto de tempo. "Agora eu entendo... Se eu fosse o Taehyung, com um secretário desse no passado... Espera! No que eu estou pensando? E-Ele nem é tudo isso".  

Adentrei o meu quarto novamente e bati a porta, estressada. Sem ter mais o que fazer, apenas me sentei em minha cama, lendo um livro até que eu finalmente sentisse sono e conseguisse dormir.  

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...