História My Boss × Kim Minseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias AOA, Bangtan Boys (BTS), EXO, Park Bo-gum, VIXX
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Hyuk, Jimin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Park Bo-gum, Personagens Originais, Sehun, Seolhyun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Fanfic, Hot, Xiumin
Visualizações 492
Palavras 1.593
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente eu agradeço muito mesmo ao apoio que vocês me deram em Abusive King, de verdade.

Espero que minhas ideias lokonas possam divertir vocês nessa fanfic também.

Capítulo 1 - O Senhor Minseok


Fanfic / Fanfiction My Boss × Kim Minseok - Capítulo 1 - O Senhor Minseok

   Estava saindo da minha faculdade, acabei de me formar em administração de empresas... Na verdade foi porque minha mãe me empurrou pro curso, eu queria mesmo é ser artista plástica. Enfim, o baile de formatura tinha terminando e eu estava indo pra casa... Sozinha.

Não tenho dinheiro pra comprar um carro e nada parecido, e não tenho muitos amigos na universidade... Na verdade nenhum, só a Mina, que escolheu fazer faculdade de artes, e ela parece bem lá, ela é estrovertida e consegue fazer amizades fácil, ao contrário de mim que sou tímida.

A noite estava escura e gelada, meu vestido era verde água, tomara que caia, com as costas nuas e comprido, mas meus braços e minhas costas estavam sofrendo com o vento gelado, eu via as patricinhas e os riquinhos passando com seus carros e limusines, tentava ignorar.

Crystal Ban Yu, uma garota de 18 que não tem dinheiro, não tem amigos na universidade, não se acha bonita e nem nada, é eu estava ótima. Depois de caminhar uma quadra inteira com aquele salto, eu já estava pensando se pedir carona pra algum motorista de ônibus daria muito trabalho, o vento acabou fazendo um jornal bater no meu rosto, peguei aquilo e dei uma lida rápida.

"Empresas Xiumin alcançam o lugar de segunda empresa mais cara do mundo, ultrapassando a Google. O diretor, Kim Minseok, considerado o diretor de empresas mais novo do mundo, com apenas 27 anos, por causa do falecimento de seu pai"

Ta falando sobre coisas que eu não entendo... Empresas Xiumin, é eu tenho um celular dessa marca. O que me chamou atenção foi o que estava no final da folha.

"Minseok está precisando de uma secretária pessoal, endereço e telefone para se oferecer logo abaixo".

E ai está minha chance de sair da seca que tá a minha conta bancária.

~Um Dia Antes~

— Sinto muito senhor Kim, mas eu não posso fazer isso. Eu estou noiva e não me sinto bem em trabalhar para você.

Uma mulher com roupas sociais, de cabeça baixa, em frente ao homem, Minseok estava concentrado olhando pela janela, não dando a mínima atenção para o que sua secretária pessoal estava dizendo.

— Então porque está noiva, vai se demitir? E com que brinquedinho eu fico?

— Senhor com todo o respeito... O senhor não pode me abusar assim! Eu vou levá-lo a justiça!

— Nada que alguns milhões não resolvam, está demitida saia daqui. Eu vou achar um brinquedinho mais legal pra brincar, SEHUUUN!

A porta se abriu, um belo homem de cabelos negros, olhos puxados e pequenos, uma expressão séria, todo arrumado e vestindo um terno. Estava no meio de dois seguranças, que levaram a mulher para fora.

— Cada dia que passa está mais difícil arrumar uma, não é mais fácil pagar uma garota de programa particular?

— Porque eu gosto das difíceis.

O homem girou a cadeira, um homem com o cabelo levemente clareado, muito bonito, o rosto fino e os olhos bem sensuais, usando um óculos redondo com aros dourados. Também usava um terno, ele saiu de sua mesa e foi até Sehun, puxando o homem mais alto pela gravata.

— Coloque anúncios de que eu estou contratando, e ai vamos brincar nós três juntos.

E eles trocaram um beijo. Não tinha haver com a sexualidade de cada um, Minseok apenas gostava de experiências sexuais diferenciadas e variadas, e então, escolheu seu melhor amigo para ajudá-lo naquilo, e como ele gostava desses pequenos experimentos, ele e o amigo já tiveram várias relações, mas nunca se apaixonaram.

— Como quiser, Minseok. Quer um cafezinho depois?

— Se você fizer, claro que sim Sehun.

Aquilo passava de um fetiche pessoal de Minseok, ele precisava ter relações sexuais com alguém dentro de seu trabalho, oferecia um salário tão absurdo que as mulheres, principalmente jovens, aceitavam de primeira. O problema é quando elas se apaixonavam e não gostavam mais de brincar, isso irritava tanto a Minseok. Ele nunca havia se apaixonado por suas bonecas, e nem ia acontecer. O profissional da mulher não importava tanto quanto a sua aparência, poderia ser a mulher mais apta para o emprego do mundo, mas se ela não fosse bonita como o desejado, ela não servia para o cargo e nem para que o senhor Kim ficasse excitado, ai como ele precisava foder alguém.

— Quem será... Que vai me chamar de Daddy?

-×-

Acordei atrasada pra entrevista de emprego, e como uma pessoa se veste em uma entrevista de emprego mesmo? Eu morava em uma casa minúscula de dois cômodos, era feia mas eu não tenho dinheiro pra nada ultimamente, minhas roupas também estão horríveis. A única coisa que eu tinha pra ir na entrevista de emprego era uma calça jeans, uma camiseta vermelha e uma jaqueta de couro preta, que estava com um pequeno rasgo nas costas. Botinhas marrons de cano curto e um cachecol no pescoço, já que estava frio.

Peguei minha bolsa, olhei no meu celular e percebi que tinha que ir logo. Não me surpreende que a Xiumin seja uma empresa tão cara, tem celulares, computadores, tablets, equipamentos, câmeras e estão desenvolvendo até carros! Dá pra acreditar? Imagina o quanto de dinheiro que aquele cara deve ter, e deve ser mesquinho pra caramba.

Kim Minseok, ele deve ser lindo, já viu algum bilionário de 27 anos feio? Claro que não, se ele fosse feio ele pagava uma plástica. Rodeado de piruas interesseiras no dinheiro dele, já vi uma foto dele em uma revista e ele tem uma cara de mulherengo, deve ser o tipo de pessoa que nem encosta em gente pobre e miserável como a minha pessoa, deve limpar as mãos em notas de cem... Ai detesto gente que se esconde atrás de tanta riqueza, deve ser porque o pai dele morreu.

O lado positivo de ser Kim Minseok é que você não precisa pegar um ônibus lotado até o outro lado da cidade só para ver uma maldita entrevista de emprego em que eu claramente não vou passar já que me formei ontem. Enfim, depois de uma hora naquele ônibus eu sai correndo até a sede de Seul nas empresas Xiumin, e caramba.

Aquele prédio é o maior e mais bonito prédio que eu já vi na minha vida. Eu entrei, de cabeça baixa, mas eu podia perceber várias mulheres bonitas e bem vestidas, vários homens de terno e gravata, todos olhando pra mim e fazendo comentários não muito amigáveis quanto a minha aparência.

"olha só, o que ela veio fazer aqui?"

"deve ser a faxineira, me surpreende que seja tão nova."

Bando de riquinhos idiotas, eu me sentei em uma fileira de cadeiras, que ficavam na frente de um elevador, esperando meu nome ser chamado. O tempo passava, a enorme multidão de garotas ia diminuindo. O que eu estou fazendo aqui?

Mulheres experientes, bonitas, ricas... E eu aqui, claramente o senhor Minseok não vai me escolher, mas tudo bem, estou acostumada com decepções. Me levantei e arrumei a bolsa, quando me virei para sair, ouvi meu nome ser chamado.

— Crystal Ban Yu.

Olhei para trás e era um homem bem alto, de terno e gravata, cabelos negros bem penteados, expressão séria, bem bonito... Me arrumei e fui até ele, que estava esperando dentro do elevador. Entrei lá, fiquei calada, ele é tão intimidador que dá até arrepios olhar para ele.

O elevador tinha uma das paredes feita de vidro, dava para ver uma vista incrível do lado de fora, enquanto subiamos só eu e aquele cara. Olhei para ele, ainda de cabeça baixa, onde eu só podia ver uma plaquinha dourada no peito dele, escrita "Oh Sehun", então ele se chama Sehun, nome de cara durão. Depois que o elevador subiu, a porta se abriu e lá estava um escritório com uma puta vista, uma mesa branca e um homem de costas.

— Sente-se.

Uma das paredes era de vidro, as outras imitavam um efeito de aço, o chão era de um piso branco, tinha um tapete cinzento no centro da sala, sentei em uma cadeira estofada na frente da mesa dele. Ele ficava tamborilando os dedos na mesa, e isso estava me deixando ainda mais intimidada do que com o Sehun.

Como esperado de uma entrevista de emprego, ele deveria me pedir o meu currículo de início, mas não, ele mal olhou pra mim.

— O que acha dela Sehun?

— Não é gorda, o corpo é bonito, ela é bem bonita.

Masoque?

Então o senhor Minseok se virou pra mim.

Santa mãe do céu da senhora dos lacres do cu da santa beleza celestial! Que homão é esse ein?

Depois de olhar pra cara do Sehun, percebi que pra entrar nessa empresa você deve ser um anjo caído de tanta beleza.

— Currículo.

Eu tirei os papéis da bolsa e entreguei pra ele, ele foleou, leu tudo atentamente, depois passou pro Sehun, que fez o mesmo processo.

— Gostaria de começar hoje?

— Como é que é?

Eu? Eu mesma? A criatura que não tem nem 20 wons? Que veio de calça jeans velha pra maior empresa da Coréia do Sul? Que acabou de se formar? Algo errado não está certo.

— Mas os meus critérios são diferenciados... Vai morar na minha casa.

— Mas senhor isso não é muito adequado...

— Receberá 30 mil.

O QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!

— FEITO!

— Assine isto Crystal.

Assinei o contrato, nem precisei ler pra saber que minha vida ia mudar completamente dali pra frente.

Mas não sabia que tinha virado uma prostituta ao invés de uma secretária.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...