1. Spirit Fanfics >
  2. My boyfriend's sister >
  3. One

História My boyfriend's sister - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá a todos

Eu comecei a escrever essa aqui lá no começo do ano, confesso que nunca pretendia terminar de escrever mas ai eu decidi ler, não achei tão ruim e resolvi terminar

Vão ser três capítulos, eu não sei de onde eu tirei a ideia mas ta ai

Em fim, eu espero que gostem

Enjoy

Capítulo 1 - One


Oi, meu nome é Diana Cavendish, eu tenho vinte e dois anos, namoro com um cara chamado Lucas a dois anos e eu sou lésbica

É, isso ai mesmo que você leu

Ah, e eu quase me esqueci

To apaixonada pela irmã dele também

Ficou confuso? Eu acho que sim

Ta, vamos começar do começo pra gente não se perder

Bem, eu nasci já destinada a namorar o Lucas, não daquele jeito antigo de casamento arranjado mas nossos pais são muito amigos e nós dois temos muito em comum

O cara é ótimo, curte os mesmos passatempos que eu, é muito inteligente e super gentil, oque me fez querer namorar ele por grande parte da minha adolescência

Até eu começar a notar algo diferente

Não sei sua sexualidade e por isso não posso dizer nada diretamente mas, levando em consideração minhas experiências, vou contar como me descobri 

Mas ou menos, na verdade

Pra ser sincera, depois que aquela paixonite adolescente passou, lá pros meus dezoito, eu percebi que não gostava dele, oque me fez tentar com um pouco mais de força ter esse sentimento

Me forcei a sua companhia, eu dizia para mim mesma que queria ficar, não, que precisava ficar com ele

Afinal, Lucas era o cara perfeito, porque eu não iria querer ele?

O tempo passou um pouco e com a convivência viramos bons amigos, os melhores

Cheios de intimidade, nossas piadas internas se faziam presente e tínhamos química, tenho que admitir

Na mesma época, eu comecei a frequentar sua casa, eu já era maior de idade, meu pais começaram a me liberar mais e os pais do Lucas permitiam a minha vinda na casa deles com certa freqüência, empolgados com nossa proximidade

Foi quando comecei a conviver com a Akko

Ela era a irmã mais nova do moreno, e totalmente seu oposto, consequentemente, o meu também

Akko era energética, alegre, nem um pouco centrada ou organizada, odiava ler e era desastrada demais

Por alguns anos ela foi apenas uma pirralha chata que queria participar e não largava do nosso pé

Dentro desse meio tempo, minhas duvidas sobre minha sexualidade ainda me assombravam

Eu me perguntei se não gostar do Lucas como namorado me fazia não ser hétero

Claro que não fazia mas, se eu fosse gostar de um cara, é bem provável que seria alguém como ele

Fiz vinte dia 30/04/2018, e menos de dois meses depois, dia 25/06, Akko fez dezoito

Uma grande festa aconteceu e minha familia toda foi convidada

Akko estava linda, feliz, radiante

Me pegava observando-a toda hora, como ela lidava com os convidados, garçons,com os parabéns que recebia

Me peguei querendo ter aqueles sensações pelo Lucas, aquela atração do olhar, aquele empenho pra decifrar

Oque ela tinha que o Lucas não tinha?

Então algo despertou dentro da minha cabeça

Garotas?

Comecei a prestar mais atenção em mim e menos nos outros

Eu nunca dei a devida atenção ao que eu estava sentindo, isso foi grande parte do problema

Mais algumas semanas passaram e nós duas nos aproximamos consideravelmente

Tivemos conexão, não sei explicar já que no meu conceito, do nada ela parou de ser um incomodo e virou uma necessidade

Fizemos coisas juntas, conversamos bastante, eu me esquecia do Lucas por horas
A essa altura, eu tinha quase certeza do que eu sentia, mas especificamente pela Akko, mas o grande mistério dentro do meu intimo já estava desvendado

Pois é, lésbica

Percebi que eu não iria descansar sem falar definitivamente com ela, nem que fosse apenas para me assumir, de certa forma pra mim mesma

Combinei então de passar o fim de semana na casa deles pretendendo ser bem especifica da próxima vez que ficasse a sós com ela

E ai o Lucas me pediu em namoro

Quero ressaltar o detalhe de que foi com a ajuda dela, só pra todos saberem

Aceitei por livre e espontânea pressão

O pedido foi na sala de estar, no meio de um filme em família, com direito a anel e champagne

Como eu negaria tudo aquilo ali?

Todos comemoraram em peso, ela me abraçou e me perguntou se eu gostei da porra do anel

Eu amei, ela que escolheu

Mas ao mesmo tempo eu odiei, ele me deu

A partir dai o posto de melhor amiga foi preenchido por ela

Lucas é um ótimo namorado, ele faz jantares românticos, conversa dobfr tudo comigo, ri das minhas piadas e me dá espaço pessoal

A gente ainda faz coisas que fazíamos quando apenas amigos, tipo ler cada um o seu livro em silêncio na biblioteca da família lado a lado

Ou assistir a uma serie inteira num fim de semana 

Mas nos nunca transamos

Eu sei, eu sei, dois anos e ele nunca tocou em mim

Não que ele não queira, mas já conversamos sobre isso e ele respeita minha vontade

Na verdade eu disse que só depois do casamento

Era a forma mais fácil de ele entender e respeitar

Afinal, se não isso, oque?

"Olha, foi mal mas não quero transar porque você não é uma garota"

E estamos nessa enrolação até hoje

É constrangedor, as vezes eu ouço ele se masturbar no banheiro

Poucas vezes, já que não estou sempre aqui na casa deles

Mas já aconteceu, e todas as vezes eu me sinto mal, uma mentirosa, eu sinto que estou desperdiçando nosso tempo

Amanhã a Akko faz vinte anos, eu não me sinto mais confortável onde eu estou a muito tempo, não sei oque esperar

 


Notas Finais


Akko nesse momento: inacreditável, uma das minhas piores atuações e eles não duvidaram de mim nem por um segundo

Em fim, o próximo sai essa semana ainda, eu acho

Muito obrigada por ler até aqui

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...