História My broken heart (Imagine Kim Jongin) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Exo, Kai
Visualizações 28
Palavras 854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem desse capítulo, boa leitura.

Capítulo 2 - Você por aqui?


Fanfic / Fanfiction My broken heart (Imagine Kim Jongin) - Capítulo 2 - Você por aqui?

S/n on

Nunca vi tanta gente na minha vida, tinha alguns famosos para o funeral do CEO. Seguimos as placas que indicavam para as entregas.

Meia hora depois consiguimos entregar as flores, porém o segurança nos entregou dois passes, para pegar as flores quando o evento acabar ou iria tudo para o lixo.

-Mary: Nunca ouvi disso, jogar flores fora.

-S/n: Não quero revender flores de um funeral.

-Mary: São as melhores flores, não podemos deixar ir pro lixo.

-S/n: Okay, vamos ficar até o fim do evento.

Pegamos outra fila imensa, entramos no evento onde tinha uma foto bem grande do CEO, e três rapazes bonitos.

-Mary: S/n..

-S/n: Mary, fica quieta. Devemos respeito.

-Mary: S/n..

-S/n: Fala Mary..

-Mary: Aqueles são os filhos do CEO. O CEO teve três casos e teve filhos, eles tem o sobrenome das famílias delas.

-S/n: Normalmente não tem o nome do pai?

-Mary: Esses casos foram conturbados, um seguido do outro. Ele assumiu os filhos, mas nunca teve contato com eles.

-S/n: Uau..

-Mary:Kim Jun-myeon, Kim Jong-in e Oh Se-hun.

-S/n: Mas Kim..

-Mary: Eu sei, pior de tudo que ele namorou e engravidou as duas irmãs. Sem uma saber da outra a mãe do Suho e do Kai são irmãs.

-S/n: Suho? Kai?

-Mary: S/n, em que mundo você vive? Eles são atores bobinha.

-S/n: Como vou adivinhar?

-Mary: Devia ver mais televisão..

Os três fizeram longos discursos em homenagem ao pai, era estranho ver como três pessoas diferentes, de famílias diferentes se davam melhor como irmãos, do que a Lucy conosco.

Ficamos o evento todo, deixei a Mary na fila de autógrafos dos três atores. E fui tentar pegar as flores dela devolta.

Andei até a parte de devolução, quando vi uma garota com fones de ouvido abrir uma porta e jogar um vaso nosso ali, corri gritando mas ela não me escutava. 

Ela saiu e deixou a porta para bater, foi para o lado oposto, consegui colocar o pé e segurar a porta, apenas entrei.

BAM

A porta bateu, soquei a porta, puxei e gritei e nada eu estava sozinha. Sentei encostada na parede e peguei meu celular.

5% de bateria

Isso é hora de acabar a bateria.

Sem serviço

Ótimo, agora está sem serviço também.

2 Horas depois.

Percebi que a porta estava se abrindo. Era um dos irmãos que a Mary falou.

-S/n: Não, não!!! Segura a portaaaa.

Quando gritei ele se assustou e soltou a porta.

-Kai: Meu Deus, quer me matar? Quem se esconde no escuro e grita assim??? 

Ele bateu a mão na parede acendendo a luz.

-S/n: Ótimo, pelo menos tem luz. A porta só abre por fora, estou presa aqui a horas.

Ele socou a porta e gritou.

-Kai: Alguém aí??? Sou eu, o Kai.

-S/n: Não adianta gritar. Ninguém vai ouvir.

Ele sentou próximo a mim.

-Kai: Você deve estar bem impressionada, não é mesmo?

-S/n: Com o que?

-Kai: Horas, não é sempre que podemos ficar perto de um ídol.

Eu comecei a rir descontroladamente.

-Kai: Qual é a graça?

-S/n: Soube que era você, quando a cerimônia começou. Minha irmã provavelmente, ficaria enlouquecida em estar perto de você.

-Kai: Você não me conhece?

-S/n: Desculpa, mas não. Aliás meu nome é S/n. Prazer em conhecer você.

Estendi a mão para comprimemta-lo

-Kai: Isso é novo para mim..

-S/n: Essa é a hora que você diz seu nome e aperta a minha mão.

-Kai: Isso eu sei, só nunca fui eu mesmo e nunca pude me apresentar a alguém.

-Kai: Eu sou o Kim Jong-in, pode me chamar de Kai. Minha mãe me chamava assim.

-S/n: Oh sinto muito.

-Kai: Por quê?

-S/n: Por sua mãe, você disse que ela chamava, então ela faleceu imagino.

Ele começou a rir, rir muito.

-Kai: Não, bate na madeira. Minha mãe apenas não me chama mais de Kai. Pois sou crescido agora, mas gosto do apelido.

-Kai: Você é engraçada S/n. Não consigo parar de rir.

Ele secou os olhos de tanto chorar de rir.

A porta se abriu e entrou um homem enorme.

-Segurança: Ele está aqui.

-Kai: Estava na hora.

Disse ele se levantando.

-Segurança: A porta só abre por fora senhor.

-Kai: Oras isso eu percebi.

Entrou uma mulher, ela tinha cabelos pretos, mas eu reconheceria ela em qualquer lugar.

Kai e eu dissemos juntos.

-Kai: Louise??? -S/n: Lucy???

-Kai: Quem é Lucy?

-S/n: Quem é Louise?

-Kai: Louise é a secretária do meu pai.

-S/n: Ela é a minha irmã.

-Lucy: É... Senhor Kai eu posso explicar depois..

-S/n: Lucy você por aqui? a Mary estava doida para te ver.

-Lucy: Droga, pediram flores em Jeju??? Eu disse para não pedirem, ou consultarem a floricultura antes.

-Kai: Ela é sua irmã Louise?

-Lucy: Eu não tenho irmãs, senhor.

Ela apenas saiu, lágrimas caíram dos meus olhos. O Kai estava parado a porta, sem nenhuma reação, provavelmente tão sem graça quanto eu.

-Kai: S/n, você tem que ser forte. Ou o mundo vai esmagar você, seja como eu frio. Aquelas lindas palavras para o meu pai, foram escritas por um escritor contratado. Meu pai enganou minha mãe, nunca me viu enquanto criança, quer um conselho? Deixe de sentir tanto.

-S/n: Não posso, ela é minha irmã.

-Kai: Ela acabou de dizer que não tem irmã.

Ele saiu com o segurança, que deixou a porta aberta.

Encontrei a Mary no carro, com todas as flores, ou melhor com quase todas, o vaso que eu fui atrás eu nem peguei.

-Mary: Estava chorando?

-S/n: Mary, vamos para o hotel. Apenas quero sair daqui.

Seguimos para um hotel, amanhã vamos dar uma volta por Seoul.

Continua..





Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo, obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...