História My Brother -Incesto - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adultério, Aventura, Ficção Adolescente, Incesto, Mistério, Policial, Romance, Saga, Suspense
Visualizações 81
Palavras 2.284
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor



Capítulo 11 - First


Fanfic / Fanfiction My Brother -Incesto - Capítulo 11 - First

First- primeiro

Sanford - Flórida

12:37h

Hora do almoço

Henry Evans

Por um milagre , hoje o nosso chefe deu folga para quase todo os seus funcionários, ele diz ser um motivo pessoal , mas cá entre nós, por que só ele e a secretária ficaram lá??

Ai tem coisa .

Não reclamando disso , na verdade amando , eu vou para casa para tomar um banho e aproveitar o meu dia , sei que a essas horas Kira deve estar quase chegando da aula .

Eu coloco a caixa de som via bluetooth pra tocar no banheiro , enquanto eu tomo meu banho . Está tocando somo - First 

*Tradução*

"Prometa que você não vai espalhar por aí
Eu falo sério, quero te mostrar
Como é quando o seu coração bate rápido
E o suor escorre pelo seu corpo
Estou rugindo alto (diga comigo)
Estamos rugindo alto"

"Você perde se chegar lá primeiro
Chegar lá primeiro, deixe estourar
Meu trabalho é fazer você gozar
Não segure, solte tudo
Você perde se chegar lá primeiro (chovendo, chovendo)
Chegar lá primeiro, deixe estourar (chovendo, é uma tempestade)
Meu trabalho é fazer você gozar (chovendo, chovendo)
Não segure, solte tudo (chovendo, é uma tempestade)"

"Eu tenho um brinquedo grande, posso colocar em você?
Quero puxar seu cabelo, tenho algumas coisas em mente
Não estou mentindo garota, eu só quero rugir agora
Diga comigo, amor, nós estamos rugindo alto"

"Você perde se chegar lá primeiro
Chegar lá primeiro, deixe estourar
Meu trabalho é fazer você gozar
Não segure, solte tudo
Você perde se chegar lá primeiro (chovendo, chovendo)
Chegar lá primeiro, deixe estourar (chovendo, é uma tempestade)
Meu trabalho é fazer você gozar (chovendo, chovendo)
Não segure, solte tudo (chovendo, é uma tempestade)"

Eu tenho um brinquedo grande, posso colocar em você?
Quero puxar seu cabelo, tenho algumas coisas em mente
Não estou mentindo garota, eu só quero rugir agora
Diga comigo, amor, nós estamos rugindo alto

"Você perde se chegar lá primeiro
Chegar lá primeiro, deixe estourar
Meu trabalho é fazer você gozar
Não segure, solte tudo
Você perde se chegar lá primeiro (chovendo, chovendo)
Chegar lá primeiro, deixe estourar (chovendo, é uma tempestade)
Meu trabalho é fazer você gozar (chovendo, chovendo)
Não segure, solte tudo (chovendo, é uma tempestade)"

Kira Evans

Eu ouço o barulho do chuveiro no andar de cima e em seguida a música que Henry escuta . 

"Eu tenho um brinquedo grande, posso colocar em você?

Quero puxar seu cabelo, tenho algumas coisas em mente
Não estou mentindo garota, eu só quero rugir agora
Diga comigo, amor, nós estamos rugindo alto"

Uau. Adorei .

De degrau a degrau eu subi para o meu quarto , mas antes que eu pudesse o realizar , meu irmão abre a porta do seu quarto .

TOTALMENTE NU.

Eu intercalo meus olhos nele , e nele .

-Ooouh- ele tenta esconder suas partes - não sabia que já estava em casa , eu ia ....ia ... - ele bate a porta do quarto , enquanto eu fico extasiada com a cena ( maravilhosa, confesso ) que acabei de presenciar .

Só sei que nada sei.

(...)

Quando desço para almoçar, Henry tentava agir normalmente, como se eu não acabasse de ver o seu pau bem na minha frente .

Isso já estava me irritando .

Por que é que ele sempre finge as coisas ???

Quando ele me beijou , fingiu que nada havia acontecido , e além disto, me pediu para esquecer tudo !

Eu não vou ser feita de boba outra vez .

Isso já está indo longe demais .

-Você quer parar com isso ?? - pergunto indignada e com certo fervor na voz .

- Isso o que ?

Ele para de comer para me olhar 

-PARAR DE FINGIR QUE NADA ACONTECE, PARA DE FINGIR QUE EU AO MENOS EXISTO , HENRY.

- Eu não faço isso ! Eu só... não tô muito afim de assuntos agora !

-POR QUE ? HENRY , EU PERDI MEUS PAIS , ME MUDEI DE ESCOLA , DEIXEI TODA UMA VIDA PARA TRÁS, ENTÃO...SE VOCÊ NÃO É CAPAZ DE ME AMAR E DE CUIDAR DE MIM , ERA MELHOR TER ME DEIXADO IR ...OU SEI LÁ, QUEM SABE SERIA MELHOR SE EU TIVESSE MORRIDO JUNTO COM O PAPAI E A MAMÃE.

- KIRA - ele grita meu nome .

A essa hora eu já estava em pé e meu rosto era tomado por lágrimas que escorriam até cair ao chão.

-NUNCA MAIS ....NUNCA MAIS TÁ ME OUVIDNO ?! NUNCA MAIS DIGA ISSO ! - ele me abraça.

Eu não queria aquele abraço.

-Eu já sofri demais , perdendo nossos pais , não posso perder você também. Eu não aguentaria - ele me olhou nos olhos e tudo parecia distante .

-Eu amo você,Kira ! Mas...

-Não do jeito que eu quero - completo .

Ele desfaz o abraço e me pede desculpas .

Eu balanço a cabeça afirmando e deixo o local . Me tranco no quarto , jogo as coisas da escrivaninha para o chão, e me jogo na cama .

Eu não estou triste por Henry não me amar do jeito que eu gostaria que amasse , estou triste por que ele não admite que gostou tanto quanto eu , quando nos beijamos naquele dia , ou quando o vi parado na porta do seu quarto.

Ele nunca foi de admitir nada , e isso me magoa .

(...)

Dias depois ....

-Jen , que saudades - eu a via pela tela do computador .

-Kiki , aaah ....eu tenho muitas novidades para te contar !

- Já quero saber , me conte - pedi .

-Sabe o Matt ?

-O da padaria perto de casa ?

- ele mesmo ! 

- estão juntos ? - pergunto entusiasmada

-Siiimmm - ela comemora e nós duas pulamos juntas na cama gritando .

-Ah, eu sabia , sempre disse que um dia ficariam juntos ! Estou feliz por você.

-Eu também.

- e aí , como vão as coisas ?

 - vão bem  - omiti certas partes !

- Kira , eu te conheço muito bem para saber quando me esconde as coisas!

- vamos , me diga tudo .

Eu contei tudo a ela , mas calma , não disse de quem se tratava , disse que era um garoto da escola .

-Nesses casos , você sabe o que eu penso, se a pessoa não te quer , parte para outra ,Kira .

-Eu vou fazer isso !

Conversamos por mais um pouco de tempo até que ela teve que sair com o seu novo namorado .

Assim que acabo a vídeo chamada , recebo um torpedo de Mia .

" Cinema hoje , topa ?"

Eu respondi com um " claro ,horas ?"

" 8:00h" 

"Fechou "

No passar da tarde eu comi pipoca , brigadeiro , salgadinho é um monte  de guloseimas enquantoava a sétima temporada de The vampires diares de novo , assisti uns cinco episódios, depois mais uns dois de riverdale, The originals ...

Henry estava trabalhando, só chegava as dez horas , todos os dias , então...eu voltaria e ele nem ficaria sabendo que eu saí.

Estava me sentindo sozinha , chamei Mia para passar aqui em casa e se arrumar aqui comigo , e depois nós iríamos para o cinema .

A gente tomou um banho , eu no meu banheiro e ela no do Henry, ela me maquiou ,e depois nos vestimos , ela usava uma calça jeans cintura alta com uma blusa decote em v e eu , por exigência dela , vesti uma calça também de cintura alta e um cropped preto muito lindo com uma argolinha dourada pequena que envolvia as tiras pretas , formando um decote chamativo, ela foi de sapatilha e eu fui de tênis mesmo.

Ao chegarmos no cinema rolou uma indecisão, eu queria ver hotel Transilvânia 3 ou os incríveis 2 , mas Mia insistiu em assistir 50 tons de liberdade.

Não que eu não gostasse de filmes assim , afinal já assisti os 50 tons de cinza e 50 tons mais escuros , na época escondido dos meus pais ,claro.

Não tinha entendido o por que de toda aquele insistência para assistir o filme até que , já lá dentro , prestes a começar o filme , ela me revela algo :

-Se não se importa eu chamei duas pessoas.

-Sabia que tinha algo ...- digo.

-Ah, olha eles ali.

Não olhei na direção em que ela apontava , ela estava acenando para essas duas pessoas como uma criança que acena para um bom velhinho que acabou de lhe dar doces no Halloween.

Eles passam por mim - estávamos na beirada - um deles se senta ao meu lado esquerdo , Mia pula uma cadeira e o cara se senta ao lado dela .

Mia e o cara ao seu lado já se conheciam muito bem , estavam se cumprimentando com um belo beijo .

-Oi - disse o garoto que ...UAU .. não tinha reparado no quanto ele era lindo , na verdade, nem olhar para ele eu tinha olhado .

-Eu sou do Jacob, mas pode me chamar de Jake - ele pega minha mão e a beija .

Minha mente pensou " beija logo ..a minha boca , não minha mão"

-Eu sou  a Kira - sorrio.

-Primeira vez que assiste a esse tipo de filme ?

-Não verdade não, já vi os anteriores ...mas eu na verdade mesmo queria era assistir filmes de desenhos.

-Sério ? - ele ri 

- Eu fui obrigada a assitir esse pela ..

-Mia - ele completa rindo.

-Como sabe ? 

-Meu amigo ali - aponta , eles estavam quase se comendo ali nos bancos - Sempre me arrasta para os filmes para ele ficar com ela e eu fico de vela - ele ri lindamente.

-Então acho que agora você tem uma companheira - falo e depois penso no que disse , quando ele arqueia as sombrancelha e dá um sorriso galanteador - Não, pera...eu disse , uma companheira de vela - ele ri ainda mais .

-Relaxa , eu tinha entendido de primeira ...e  você tá vermelha - ele acaricia minha bochecha.

- Tá afim de ver os incríveis dois ?

- Só se for agora - nós saímos dali, mas antes , ainda pude ouvir mia dizer : - viu ? Eu disse que seu amigo não iria ficar de vela hoje , já estão indo se pegar lá fora - e voltou a beija-lo

Nós entramos na outra sessão pegamos o filme no início ainda .

Damos altas gargalhadas com algumas cenas , confesso que foi bem mais divertido se estivesse vendo aquele outro filme.

Quando o filme acabou , depois de duas horas e um pouquinho, Jacob disse :

- Quer tomar um sorvete?

-Aceito , mas prefiro açaí.

Ele pega minha mão e vamos correndo pelo cinema , atravessamos a rua , em frente tinha uma lanchonete.

-Um açaí e um sorvete de chocolate com baunilha, por favor .

-Ok .

A atendente saiu .

- Você é nova aqui não é? Nunca te vi com Mia.

- É, sou sim ! Estou aqui a uns dois ou três meses eu acho .

-Hum.. onde está estudando ?

-Naquele colégio perto da biblioteca municipal .

-Ah sim, sei onde é... Já estudei lá.

-Sério ?!

- Até o último ano do fundamental.

- e por que se mudou ? - pergunto e nossos pedidos chegam 

- Meu pai foi morar na Califórnia e então tive que mudar.

- entendi .

-Quais são seus sonhos ?..desculpe se falo demais, esse é meu jeito - ele levanta as mãos em rendimento.

-haha , eu não ligo ... até gosto , não tenho muito com quem conversar - me abro.

- por que ? Eu sou um bom ouvinte 

-Meus pais morreram , me mudei para cá com meu irmão.

-sinto muito pelo seus pais .

-Seu irmão não para em casa ?

- ele trabalha até tarde - digo.

-Entendi ...mas agora você já tem um amigo - ele diz sorrindo - certo ?

-Certo ! - rimos .

Nessa mesma noite , nós andamos  pela  praça da cidade , tinha pouquíssimas pessoas , fomos conversando sobre nossos sonhos para o futuro, contando histórias engraçadas e rindo a Bessa .

Só me desperto do momento feliz quando pego meu celular para olhar as horas e vejo trinta e duas chamadas perdidas do Henry e  uma da Mia .

-Droga !Droga .

- Aconteceu algo ?

-Sim , meu irmão e Mia me ligaram . E já são onze e cinquenta e nove .

-Quer que eu te leve para casa ?

-Não, não precisa ...vai ser pior se meu irmão me ver junto com você, ainda mais a essa hora , ele vai pensar muita merda , e não quero que leve a culpa por isso .

-Mesmo assim , ainda vou te acompanhar, qualquer coisa eu paro um quarteirão antes , é perigoso uma garota tão linda andar sozinha a essa hora .

Nós seguimos para minha casa , andávamos rápido. Como prometido, um quarteirão antes ele parou de me acompanhar.

-Boa noite ,Kira !

-Boa noite Jake , até mais ...

Jake se vai e eu me vou também, destranco a porta de casa fazendo o menor barulho possível , mas quando me viro para subir para o meu quarto, Henry está ali de braços cruzados e cara fechada .

-Onde você estava ?

-No cinema 

- Com quem ?

-Mia 

-Ela estava aqui até agora pouco te procurando ...mais quem estava com você?

-Ah , qual é Henry, eu não sou sua filha e já vou fazer 17 anos , então...me deixe dormir ,ok ?

Passei por ele por pouco , me tranquei no quarto para ele não entrar e vim com esses interrogatório de novo.

Amorteço minha queda com o colchão e por ali fico ...

(...)

O tempo nunca pareceu-me tão precioso de manhã como neste dia. As seis e meia estava de pé, e fiz todo o processo de me arrumar para a aula .

Com exceção de que : Henry não estava , havia um bilhete colado na geladeira.

-Como não pode me dizer com quem estava , eu não posso dizer quem levarei para a aula .

-Idiota - o xingo.

Já são sete e quinze , e agora ?

Mando mensagem para Mia , talvez ela consiga um táxi ou o Darick me dê uma carona .

"Pode deixar que eu resolvo " ela me responde.

Minutos depois eu ouço a buzina .

Ainda bem que ela conseguiu vir me buscar ..

Eu abro a porta ,e tenho uma surpresa!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...