História My Brother -Incesto - Capítulo 48


Escrita por:

Visualizações 76
Palavras 4.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente ! Eu estou um "pouco" sumida das história ultimamente ....e como devem saber , estou no terceiro esse ano , o que me leva a fazer Enem, ou seja , pressão e estudos em cima , por que , querendo ou não, esta prova vai definir o meu futuro ...Os professores e minha mãe me dizem que não é pra me preocupar com isso , uma vez que em 2020 , eu terei 18 anos e vou poder trabalhar e fazer faculdade.... Mas eu não pretendo isso . Quero passar este ano, quero entrar na UFV em 2020 e estudar até me formar .
No mais , é isso. Boa leitura

Capítulo 48 - I Can't Believe


Fanfic / Fanfiction My Brother -Incesto - Capítulo 48 - I Can't Believe

I can't believe -Eu não posso acreditar 

Kira Evans

Sanford

10:18 A.M

Acordo com o clarão do sol em meu rosto , as cortinas e janelas do quarto estavam abertas , logo ao inspirar aquele ar puro , sinto um aroma delicioso de bacon com ovos, típico café da manhã.

Levanto-me da cama , sigo até ao banheiro e nele faço minha higiene , logo tomando um belo banho matinal.

(...)

Desço as escadas que dão ao andar inferior e vejo jake mexendo nas panelas , com um pano de prato em seus ombros . Ele usava uma camisa vermelha ,um pouco apertada , que evidenciava bem os seus músculos. Na parte de baixo usava um short moletom , que eu particularmente achava muito sexy , ver aquela bundinha redondinha naquela roupa. 

Sento-me em uma das cadeiras da bancada e fico o admirando ...

-Sabe... Sobre o que me disse ontem , eu acho ...- suspiro - eu acho que eu posso falar com meu ...com Henry . Quer dizer , não por ele , mas, por mim que preciso daquele emprego , e se eles me virem sendo procurada por qualquer que seja o motivo , eu perco a minha chance - me explico o mais rápido possível.

-Hanram - ele murmura calmo de mais .

-O que você aprontou jake ?

No momento em que pergunto a campanhia toca me mostrando a resposta .

-Atende lá- ele diz desligando o fogo .

Vou receosa até a porta e assim que a abro ....

-Porra jake , seu filho da mãe. Não fala mais comigo - digo me direcionando a ele ainda com a mão na maçaneta da porta e Henry parado nela .

-Desculpa meu bem , mas era preciso.

-Não ouviu o que acabei de dizer ?! - pergunto indignada . Me refiro à falar com Henry , depois ....beeem depois .

-Sim, mas foi agora e não antes - ele diz vindo em minha direção logo após pegar um casaco . -Eu volto mais tarde - me dá um beijo na bochecha .

- O que ?! Não, espera . Você não pode me deixar aqui sozinha com... - ele já havia partido pro elevador - Vagabundo - murmuro o xingando .

- Posso entrar ?!

-Fazer o que né?! Infelizmente já está aqui - ele fez uma cara meio estranha .

-Não fala assim - fecho a porta .

-Como não?! Mesmo depois de tudo que te disse , como é que ainda tem coragem de vir aqui ?

-Eu precisava te ver - diz .

- Agora que já viu - caminho até a porta - pode ser retirar por favor ? E retire o boletim de ocorrência. Não quero ninguém atrás de mim, ainda mais agora que minha vida finalmente voltou ao normal e eu estou me virando sem depender de você - falo dura .

-Você entendeu tudo errado ,kira !

-Não, não entendi . Você e sua noiva foram bem claros , aliás, eu também fui bem clara quando disse todas as vezes que não gostava dela , quando demonstrei todas as vezes que eu não suporto ela . Então não me peça para entender o seu lado , por que não tem como e eu não faço a mínima questão.

-E se eu terminar o noivado com ela ?!

-Vai ficar solteiro - digo óbvia - e vai poder ter qualquer outra pessoa que não seja eu , por que eu cansei , Henry . Eu desisto de tentar sentir algo por você, além de amor de irmãos, e você está deteriorando isso ao vir me procurar.

-Kira ...

-Não me interressa nada mais do que faça, do que pense ou muito menos do que ache sobre qualquer que seja o assunto . Eu não quero ter nenhuma relação com você a não ser que seja uma relação de irmãos distantes que se vêem em datas comemorativas . Fora isso , eu quero você fora da minha vida , como eu já devia ter feito a muito tempo .

Ele concorda com a cabeça e as lágrimas escorrem por sua face , talvez eu tenha sido muito rude , mas ele verá que assim será melhor para todos .

-Tenha um bom dia , kira ! - ele diz secando as lágrimas de seu rosto e um eco alto se ouve segundos após ele sair , batendo a porta com força.

Me jogo no sofá logo em seguida , foi muita adrenalina sendo liberada em minhas correntes sanguíneas.

Me senti livre e ao mesmo tempo pesada .

Suspiro aliviada por tudo ter acabado entre nós, por agora poder viver minha vida simples e pacata como sempre deveria ter vivido.

(...)

Meia hora depois , jake chega , com dois milkshakes na mão, um de baunilha e outro de morango .

-Está tudo bem ?! - diz me entregando o de baunilha e sentando ao meu lado no sofá.

Coloco o copo em cima da mesa de centro e o abraço.

-Não faça mais isso - digo o abraçando - a culpa foi toda sua - bato em seus braços por ter me feito passar por tudo aquilo .

-Aii , o que é isso ? Primeiro me abraça depois me agride , vou denunciar esse seu amor abusivo em - diz rindo .

-Idiota. 

- Já comeu ? - Balanço a cabeça que sim .

Ele se levanta e vai pra cozinha em direção as panelas .

-Tudo ?! 

- Eu estava nervosa , e tava tão bom - digo com sorriso de orelha a orelha .

- Gulosa .

Ele abre a geladeira e pega uma coca cola .

-Estava pensando aqui em fazermos um programa hoje, o que acha ?! Tipo , nada de trabalho, nem ...

-Ooooh droga !! Puta merda , caralho ! - vou xingando enquanto saio correndo pela casa , no andar de cima, vestindo qualquer roupa e pegando minha carteira de trabalho , olho para o relógio e faltam somente vinte minutos pro meu horário de experiência começar. Escovo os dentes correndo .

- o que foi kira ? 

- Meu emprego, tenho 15 minutos . Por favor , vamos !

Ele pega a chave da sua moto e saimos  correndo dali.

Já na rua ele ultrapassa carros e outras motos , o tempo passava e a casa dele não era tão perto assim da escola , ou seja , não era tão perto do Moe's .

(...)

 As exatas uma horas , eu estava lá. Na frente da lanchonete .

- pontual - diz Margaret.

-Venha , entre , o seu uniforme está lá no vestiário, seu armário é o número cinco.

-tchau , e bom sorte -jake diz e vai embora.

Faço o que Margaret me diz e em menos de dois minutos , estou uniformizada . O pai dela chega uns vinte minutos depois , e fica me examinando em meu primeiro dia.

Atendo alguns clientes , que são em sua maioria alunos da escola.

-Boa tarde , o que vai querer ?

-Um sanduíche natural , um suco de laranja e uma barra de chocolate - diz uma garota .

-Só um instante .

(...)

O dia hoje foi corrido , e embora eu não esteja acostumada ainda com isso , foi divertido .

Atendi a vários pedidos , me arrisquei a fazer alguns dos lanches , e recebi alguns elogios por isso .

Em dia de semana , o moe's fecha as 5:30 p.m, pelo fato de Margaret estar grávida e estudar na parte da manhã na escola em frente. Aos sábados funciona até as nove da noite , e aos domingos não abre.

Meu horário sempre começava as uma hora da tarde , eu poderia me acostumar com isso .

(...)

- Hora de fechar meninas - diz o pai da Margaret arrumando as cadeiras e mesas nos devidos lugares .

-Kira , você foi muito bem hoje ! Adorei que se arriscou a fazer alguns pratos , isso mostra que você está disposta a crescer aqui dentro . Continue assim . - Dean me elogia.

Mando uma mensagem a jake , dizendo que já havia terminado , logo recebo outra dizendo que estaria vindo me buscar.

Um mês depois...

Já faz um mês que eu trabalho no moe's. Os alunos da nossa escola tem ido com mais frequência lá. O que quer dizer , mais trabalho...

Margaret está agora de quase cinco meses de gravidez , a barriga dela está cada vez maior , hoje será o dia do ultrassom dela. Ela vai descobrir o sexo do bebê. Sem dúvida está muito animada. Ela e o namorado vão tirar o dia de folga hoje para irem na consulta. Dean, irá fica comigo aqui na lanchonete só até na hora de irem para a consulta , e neste período em que estiverem lá, eu estarei sozinha aqui na loja .

-Daqui a pouco nós vamos ,kira - Diz Margaret - mas , qualquer coisa você pode nos ligar , meu pai ou meu namorado vem aqui correndo pra te ajudar .

-Tudo bem ...mas creio que não será preciso . Divirta-se , curta esse seu momento , que eu sei que é importante - a abraço.

Margaret e eu , depois de nos tornamos colegas de trabalho , nesse tempo que passou , no tornamos muito amigas também.

(...)

Na escola , tudo voltou ao normal ,Mia sempre me conta de todas as suas saídas com ficantes , todas as suas decepções do dia seguinte , e sempre que eu pergunto quando é que ela irá namorar , ela sempre diz que isso não está em seus planos ...segundo ela , isso nunca dá certo .

Jake e eu estamos bem também. Nós saimos de vez em quando depois do meu expediente para fazer as compras para casa , ou para tormarmos um sorvete na praça à noite . É sempre muito bom estar ao lado dele .

Josh me liga algumas vezes na semana para me contar de todas as novidades que está acontecendo em sua turnê. Ele disse ontem , que amanhã já estaria de volta a Sanford , e , sabendo por Jake , ele irá passar uns dias aqui na nossa casa .

Jake ficou feliz em ter um companheiro de jogo de novo .

Não tenho falado muito com Jennifer , nosso horários agora quase nunca batem . Mas sei que ela e o namorado estão bem ...e segundo ele , com alguns spoilers explícitos, talvez venha um possivel noivado por ai .

Eu disse a ele para me manter informada sempre e que se fosse preciso , eu ajudava com o pedido . Estou tão feliz por eles .

(...)

Sigo limpando uma das meses após um casal e um amigo saírem . A porta faz o barulho , indicando um novo cliente .

-Seja bem vindo(a)

Silêncio.

Pego os copos usados , indo para o balcão. Mas quando me viro ....

-V-você?... O que faz aqui ?- deixo os copos subs no balcão.

-  oi pra você também - diz aquela lambisgóia.

-Estou esperando minha resposta.

-Eu só vim aqui te trazer isso ! - me passa um envolope branco com pequenas listras dourados que lembravam ouro .

Abro .

- Era o último que sobrou . Teu irmão disse que estava com medo de te entregar ...você não foi muito lá gentil com ele. 

-Não tenho interesse em ir - falo .

-Por mim tudo mais do que bem - sorri - eu não te quero lá mesmo , mas Henry ..ele quer .

-Não ligo pro que ele quer - falo com raiva .

-Então ótimo, vou dizer que não vai - pega sua bolsa -Foi um desprazer te encontrar aqui - reviro os olhos .

-igualmente, e jamais volte aqui. - digo e ela sai as pressas.

Merda.

Vejo o envelope agora com mais atenção.

" Água de salsicha e Henry Evans

Temos o prazer de convidar-te para a nossa cerimônia em sinal de nosso amor , que se realizará na capela São Vicente, no dia 26 de novembro , às 19:00h

Aguardamos-lhe."

-Era só o que me faltava .

(...)

Henry Evans 

Procuro em todo lugar o convite , e não o encontro , eu tenho certeza que tinha deixado em cima da mesa .

A porta se abre .

-Cadê?

-Haloo acabei de chegar ...cadê o que ?

- O convite . Não se faça de sonsa .

-Grosso . Eu fiz um favor a você. Entreguei pessoalmente. 

-Você não fez isso ...

-Fiz , e sabe o que ela disse ?!

-Disse que não se importa nem um pouco que você a quer no nosso casamente e que não tem interesse em vir . Eu disse a ela que ...

Parei de ouvir.

Já se faz um mês desde que nos falamos , um mês. Não tenho notícias suas . A única coisa que sei , é que ela anda trabalhando em frente a escola .

Esse convite era a chance que eu tinha pra falar com ela , pra tentar me aproximar novamente , tentar fazer contato . Para  tentarmos  ficar bem de novo.

Merda .

Abro a porta e saio direto para o trabalho dela .

Dentro do carro vou pensando em tudo que irei dizer a ela quando a ver . Em tudo que deveria ter dito antes .

Estaciono o carro e do lado de fora ,pelo vidro , eu vejo, kira estava alegre junto a uma gravida , elas estavam sorrindo e pulando , kira acariciava a barriga da menina , logo um rapaz chega e dá um presente para a garota . Ela fica surpresa , abre , e na pequena caixinha vem um para de sapatinhos rosa . Uma menina .

Todas as minhas forças de encará-la no momento escapou de mim . Apenas fiquei a admirando , atender as pessoas , conversando animadamente com a garota.

Ela realmente estava certa quando disse que sua vida tinha voltado ao normal e que estava feliz com isso .

Talvez eu devesse parar de me preocupar com ela , talvez eu esteja forçando a barra com ela .

Como dizia nossa falecida mãe, "Dê tempo ao tempo e tudo se resolverá ".

Talvez eu devesse praticar isso.

Jacob Hughes

Em todo esse tempo que tenho passado junto da minha namorada , eu tenho evoluído como pessoa. Eu tenho melhorado . Essa garota me faz um bem danado , e eu não me canso de dizer isso a ela. 

Hoje é um dia especial . Nosso mesversário de namoro . Dia 08.

Preparei uma surpresa para ela .

(...)

Ela me liga dizendo que tem uma novidade para me contar sobre o trabalho dela , diz também que o expediente já acabou .

Pego a chave do carro , confirmo se está tudo certo , se está tudo em seu devido lugar e então saio. 

Passo pelas ruas de Sanford e antes paro em uma floricultura , passo também em uma confeitaria e pego o seu doce preferido .

Entro no carro de novo e vou busca-la.

Chego em vinte minutos , assim que passo na curva da esquina eu a vejo parada , me esperando , do lado de fora da loja.

-Nossa , você demorou hoje enh ! O que houve ? - me beija .

-Eu parei  no meio do caminho pra te comprar umas coisas . Entra .

- o que é?!

-Fecha os olhos - ela o faz , eu pego as flores no banco de trás e o doce .

- pode abrir .

-Aaaah !!! São lindas - fala sorrindo - uma das minhas preferidas - diz .

-Huuum ...de quem é esse doce ai ?

- comprei pra mim .

-Me dá um pedaço?! - faz bico.

-Não...já te dei as flores - finjo .

-Só um pouquinho ...vai ?

-Não.

-Você não me ama não é ?!

-Sim , mas não vou te dar - falo rindo .

-É meu doce preferido - eu sei .

- Tá bom. Só um pedaço - falo rindo .

-Eu juro - ela ri.

-Eeeeeii - começo a rir - não era só um pedaço?!

-"Eu fou dife o tamanho " - fala com a boca cheia e nós rimos .

-Vai se engasgar desse jeito . E sabe de uma coisa ?!

Balança a cabeça que não.

-Esse doce era todinho seu - digo e então ela dá leve tapas no meu braço.

-" Porfe fez isso?" - mastiga lentamente com a boca , de tão cheia .

-Você que é gulosa - rimos. 

(...)

-Se eu soubesse que era meu , teria saboreado - diz rindo .

-Eu sei disso ! Quem mandou querer trapacear em minha gulosa ?! - aperto suas bochechas .

- Isso foi trapaça sua - rimos .

(...)

Chegam o em casa pouco tempo depois .

-Eu tenho uma outra surpresa pra você- falo abrindo a porta do carro pra ela .

-Qual é?!

-Surpresa !

-Não gosto de ficar curiosa - reclama encostada no carro .

-Mas tenho certeza que vai gostar - afasto seu cabelos de seus ombros e beijo suavemente seu pescoço, deixando marcas por ele .

-Se for o que eu estou pensando , vai fundo - rimos .

Nós caminhamos até o elevador e ele nos levou até minha casa .

-Feche os olhos antes de entrar ta bom ?!

- ok .

-Eu vou conferir em .

Abro a porta , a guio até o andar de cima , no nosso quarto .

Fecho a porta com chave ,e digo para se sentar na cama , ainda de olhos fechados.

- o que está aprontando ?

Me aproximo dela , beijo seus lábios, enquanto desabotoo sua blusa , assim que a tiro , dou início ao sutiã, que logo cai no chão. Beijo seus seios e a ouço arfar . Peço pra que se levante , deixo beijos de seus seios à sua barriga e ela se contorce um pouco rindo.

-Isso faz cócegas - diz.

-Sei - falo rindo também. Isso não são cócegas.

-Falei sério - ela ri . 

Desabotoo e abaixo o zíper de sua calça, passo o jeans por entre suas pernas e o vejo cair de encontro ao chão, assim como seu sutiã. Ela estava quase nua na minha frente . Estava tentando me controlar .

Por fim , tiro sua pequena peça de renda . Porra . Que delícia, consigo ver tudo daqui . Ela não facilita .

Sinto meu membro se enrijecer mais ainda , como se fosse se tornar uma pedra , a vontade de me engolindo cada vez mais , um liquido já saia de meu pênis . Tenho que me controlar .

Tiro toda minha roupa e a guio até o banheiro , onde há luzes de vela , a banheira cheia .

-Já pode abrir os olhos .

Assim ela o faz .

-Uau . Banho a luz de velas - olha em meus olhos e logo em seguida em meu membro . E sem notar lambe os lábios. Sorrio com isso .

Ela entra na banheira primeiro , logo em seguida eu vou . 

Ficam parados nos encarando aproveitando a água morna .

-Ah que alívio. A água está tão boa - ela diz .

-Está mesmo - fecho os olhos. 

Ouço um barulho na água, ela se senta em meu membro . Caralho.  Não faça isso .

-É muito solitário aquele canto - ela diz manhosa .

Tento me controlar ao máximo, para sair como planejado , mas acabo cedendo aos meus extintos , um pouco. 

Beijo seus lábios com ferocidade, sinto sua lìngua adentrar em minha boca e logo nós nos envolvemos em uma dança labial . 

Quando o ar nos falta, nos separamos. Pego a bucha e começo a passar em seu corpo . Passo lentamente por cada extensão dele . Com uma atenção especial em minhas partes favoritas . 

-Ah - geme baixinho .

-Vamos sair daqui -digo e nos enrolo em um toalha . A jogo na cama e seco seu corpo .

Vou até o meu armário e pego um óleo.

Digo para se deitar de bruços.

Despejo o óleo em suas costas e começo com uma leve massagem sobre ela , faço pequenos movimentos , me delicio ao apalpar seu bumbum e massageio o restante de seu corpo .

-Vira de frente pra mim agora - digo em seu ouvido , em cima dela . Posso sentir seu bumbum roçar em meu bebê e isso me instiga ainda mais . Ele sente o mesmo , pois se vira sorrindo safada. 

Despejo óleo em sua barriga e vou massageando , até seus seios, beijos seu lábios e a vejo delirar quando nossos sexos se chocam novamente . E mais uma vez meu membro solta essa liquido . Que tesão.

Desço minhas mãos sujas de olhos por sua virilha ,e vou direto pra suas pernas , um olhar frustrado se fez presente sobre mim.

Antes de passar o óleo nela , dou um beijo e uma lambida em minha parte favorita .

-Porra Jake , anda logo com isso - sorrio , missão cumprida.

-Pede - sussurro.

-Não ... - Sugo seu clitóris com avidez .

-Pede que eu faço - falo manhoso .

-Oh jake ...faz logo ..por favor , por favor - ela pede .

-Sou todo seu .

Meus lábios vão de encontro aquela fenda molha e sedenta , supro todos os seus desejos com minha boca e língua. Beijo seus lábios maiores e menores ,mordisco seu clitóris, sugo , lambo e introduzo minha língua em sua entrada ...faço de tudo , até que ela chegue ao seu máximo. E isso acaba me deixando mais louco ainda de tesão.

-Aaaaaahhh aah aaah ....oooh meu Deus ... - recupera a respiração.

-Minha vez de te aliviar agora .

Ela diz e me surpreende colocando meu membro todo em sua boca, a sensação era maravilhosa , sua garganta quente e apertada me faziam delirar , gemidos escapavam por minha boca a todo momento e acho que isso foi excitante pra ela , que cada vez mais aumentava o ritmo das chupadas. Logo , começou a sugar fortemente a cabeça do meu pau, me levando as alturas com aquilo, suas mãos massageavam meu membro e meus sacos.

Ela sabia exatamente onde tocar e como fazer . Acabei chegando em meu limite. Gozei. Ela sugou cada gota que saia de meu pênis, uma por uma. Ela então se levanta e me beija , me fazendo sentir meu próprio gosto agridoce.

Kira se posiciona com as pernas em cada lado da cama e roça suavemte sua fenda em mim. Me revivendo e me deixando louco. Os movimentos se intensificam e a brincadeira vai tomando outros rumos.

Ela se levanta um pouco, posiciona meu pau em sua entrada , rebola nos provocando e inesperadamente desce com tudo sobre mim.

Sinto meu pênis abrir caminho por entre sua perna, como se a rasgasse e chegasse enfim ao poço proibido e mais do que desejado.

- Aaah gostosa - murmuro quando ela começa a se movimentar lentamente sobre mim , seguro e aperto sua bunda , fazendo movimentos de vai e vem.

Desfiro um tapa em suas nádegas. E então ela começa a sentar e quicar com toda sua força de vontade.

- wooouuaaa aaahhh - geme deliciosamente no quarto , que ecooa todo o barulho.

Seus movimentos vão perdendo o ritmo. A viro na cama e a coloco de costas pra mim.

Ela empina totalmente sua bunda e posso ver toda sua área pingando desejo. Me sinto honrado.

Introduzo meu membro de novo e começo com as estocadas , ela grita e geme em cada uma delas, me deixando maravilhado.

-Mais fundo..vai...mai...

Faço o que ela manda. 

-Aaaaaah , gosto...soo...wooonnhh

O quarto ecooa nossos sons de prazer . " POC POC POC... "

(...)

Masturbo seu clitóris enquanto estoco fundo em sua buceta , seus gemidos me enlouquecem ...estávamos quase lá.

Minutos depois sinto meu pau ser lambuzado com seu gozo e seu corpo se amolecer na cama , dou mais algumas estocadas e me libero dentro dela .

Caio ao lado na cama me recuperando.

Ela sorri ao olhar pra mim .

- faça isso mais vezes - disse e nós rimos ainda cansados .

Os minutos se passam e então digo :- A surpresa ainda não acabou .

- Tem mais ?! - arregala os olhos.

- Tem , vem - digo jogando um roupão pra ela vestir.

A casa na parte de baixo estava escura .

- cuidado com os degraus .

- Fique parada ai .

Vou até o interruptor e ascendo as luzes .

- Pode abrir os olhos.

As pétalas de rosas vermelhas espalhadas pelo chão, a mesa de centro farta de comida e as taças de vinho juntas , esperando por nós.

- ooh glória, comida - ela ri.

- Esfomeada - falo rindo também.

- Estou com fome .

- Imaginei que estaria - ela me Abraça e se senta para comermos . Sirvo às taças com o vinho suave que ela gosta e então comemos o que preparei para nós.

-Eu te amo Jake !

Sorriso alegre 

-Eu também te amo , kira !

Conversamos o resto da noite e nos deliciamos ainda mais um com o outro ... 

Nossa noite - e madrugada- foram maravilhosas !



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...