História My Brother, My Love, My everything - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Jungkook, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Im Jaebum, Incesto, Nudez
Visualizações 43
Palavras 1.615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Uy uy, tretas sksnsk
Queria dizer que esse capitulo era pra ter saído ontem, mas o ser humano aqui teve que ir na Feira de Cultura da escola, aí eu acabei não postando, mas aqui está!
Boa leitura ^^

Capítulo 18 - Capitulo 18


Fanfic / Fanfiction My Brother, My Love, My everything - Capítulo 18 - Capitulo 18

-R-Rosé?! -encaro a mesma e ela da um sorrisinho

-Sabe S/N, vou te contar uma história -ela se senta em uma das mesas e eu fico imóvel

Flashback On, Rosé - 3 anos atrás

Eu era nova na escola, estava me sentindo super ansiosa. Durante o recreio eu fiz três amigas, elas não eram da minha sala pois eram mais novas, mas elas eram super legais. No segundo dia eu fiz amigos, os nomes deles eram Jungkook, Taehyung e Seokjin, confesso que me encantei por Jungkook logo de cara, ele é gentil, doce, carismático e tem um belo sorriso.

-Yah, Jungkook-ah... -digo tímida e ele me encara

-Sim? -diz abrindo um sorriso

-Eu estive pensando se... -sou interrompida por uma garota vindo em nossa direção, ela abraça Jungkook e beija o mesmo, me senti abalada naquele momento.

Saio correndo dalí com os olhos marejados, tentava segurar o choro mas não dava.

No ano seguinte, eu fiquei próxima daquela menina e da amiga dela Sun Hee... Jungkook havia terminado com ela e essa era minha chance de me declarar e ter ele somente para mim, e eu teria nem que eu precisasse ultrapassar os limites para isso

Um ano antes da chegada de S/N

Eu estava irritada com uma pessoa que nem conhecia, mas sabia que iria ser uma pedra no meu sapato: Im S/N, a irmã do Jaebum. Ele não parava de falar dela e, como consequência disso, os meninos também só falavam nela, inclusive Jungkook. Jisoo também nos contava que ela é a melhor amiga dela desde pequenininha.

-Mal chegou e já é um problema -murmuro ao ouvir Jae e os meninos falando animadamente dela

-Não vejo a hora de conhecê-la Jae, ela deve ser legal -Jungkook diz e eu cerro os punhos furiosa

Flashback Off

-Sabe como é difícil ter que guardar por três anos os sentimentos por uma pessoa e vir outra e roubar ele de você? -ela pergunta elevando o tom de voz e se aproximando de mim- Eu planejei tudo certinho pra vocês se separarem, mas aí vem a sua sinceridade e estraga absolutamente tudo! -ela grita e eu me assusto

-Unnie, se acalma -digo e ela me encara com sangue nos olhos

-Me acalmar? COMO VOCÊ QUER QUE EU ME ACALME?! -ela gritava e se aproximava

-Rosé... -meus olhos estavam marejados e eu decido correr até a porta, decisão falha, por que a mesma me segura

-Você não vai sair daqui S/N, não agora... -ela me empurra contra a parede e eu gemo de dor- Você vai se arrepender de ter mexido comigo

Ela e as outras duas se aproximam e começam a me bater. Meu rosto estava doendo e minha boca sangrava, Sun Hee e Haneul vão embora, me deixando sozinha com Rosé, que começa a me chutar. Começo a tossir um pouco de sangue, ela para e me puxa pelos cabelos

-Durma bem, Dongsaeng -ela diz e me joga contra o chão, me fazendo desmaiar

Quebra de tempo

Acordo com uma luz forte atrapalhando minha visão e uma dor de cabeça muito forte. Olho para o lado e vejo Jae sentado na poltrona. Ele me olha e se levanta rapidamente, vindo até mim

-S/N, pequena... Você está bem? -ele pergunta aflito

-Onde eu estou? -pergunto, tentando olhar em volta, mas meus olhos doíam ao se movimentarem

-No hospital, um dos professores te encontrou desmaiada e toda machucada na sala e ligou para o papai -ele diz calmo e eu me sento na cama- O que aconteceu?

-Sobre isso... -digo mas sou interrompida com alguém abrindo fortemente a porta, olho para ela, vendo um Jungkook com os olhos vermelhos como se estivesse chorado

-Meu amor... -ele se aproxima e me abraça, me fazendo gemer de dor pelos machucados- Desculpa, como está?

-Com dor... -digo com dificuldade e ele e Jae me encaram

-Você ainda não me respondeu -Jae diz e eu respiro fundo, sentindo uma pontada de dor na minha barriga

-Eu estava me preparando pra sair quando a Sun Hee e a Haneul entraram na sala -eles ouviam tudo atentamente- Depois a Rosé entrou me falou umas coisas e... Eu tentei fugir, mas ela me segurou e começaram a me bater -digo baixo e eles arregalam os olhos

-A Rosé? Aish... Nunca esperaria isso dela -Jungkook diz e eu o encaro

-Eu esperaria... Ela gosta de você faz três anos e a S/N chega e "rouba" você dela, o que queria que ela fizesse? -Jae diz e Jungkook o encara sem entender- Ah vamos Jungkook, todo mundo sabe disso, menos você

-Aish... É tudo culpa minha -ele diz baixo e eu olho para Jae, pedindo mentalmente que ele nos deixasse a sós. Ele sai e eu vejo uma lágrima descer pelo rosto de Jungkook

-Ei, não fique assim... -pego em sua mão e ele me encara- A culpa não é sua, é dela por achar que você é um objeto pra pertencer a ela

-Me desculpe... -ele diz e eu o puxo para um abraço, mesmo com meu corpo todo dolorido, ele precisava daquilo

-Não se desculpe biscoito... -beijo sua bochecha e o médico entra, fazendo a gente se separar

-Bom, felizmente você não teve nada grave, mas vai ter que se cuidar a partir de agora. Está muito machucada e teve que levar pontos na cabeça e na barriga, tome cuidado para eles não abrirem -o médico diz e eu assinto com a cabeça- Você está liberada, seus pais estão lá fora assinando uns papéis

Eu me levanto com a ajuda de Jungkook e nós saímos do quarto e vamos para a recepção, vendo papai, mamãe e Jae sentados nas cadeiras

-Ah, minha filha -mamãe vem até mim e me abraça, me fazendo gemer de dor, ela me solta rapidamente- Vem, vamos para casa.

-Querida.... -papai vem até nós e encara minha mãe- Esqueceu que teremos que viajar? -eu o olho e ele sorri- Vai ser por pouco tempo okey?

-Hum... Posso ir dormir na casa de Jungkook hoje? -pergunto e papai acente, me deixando um selar na testa, mamãe também se despede e eles saem junto com Jae

-Temos que ir na sua casa pegar suas roupas -ele diz e eu encosto minha cabeça em seu ombro

-Eu estou cansada Kookie... Que tal você me deixar na sua casa e ir buscar minha roupas? -ele me olha e eu faço biquinho, ele ri fraco e me abraça de lado

-Okey, okey -nós saímos do hospital e eu percebo que estava de noite, entramos em seu carro, indo até sua casa

Na casa do Kookie

-Yah, Jungkook! Me dê isso! -pego meu sutiã de sua mão e ele ri- Aish...

-Eu gostei dele, adoro vermelho -ele morde o lábio e eu reviro os olhos, indo até o banheiro para tomar banho.

Tiro minha roupa e ligo o chuveiro, entrando debaixo do mesmo e deixando a água cair sobre o meu corpo me fazendo fechar os olhos de dor quando ela entrava em contato com uns machucados. Tento me abaixar para ensaboar minhas pernas, mas não consigo por conta da dor na barriga. Tento apoiar elas na tampa do vaso, tentativa feita em vão, já que doía ainda mais

-Jungkook -grito o seu nome e ele abre a porta, deixando sua cabeça aparecer- Não consigo terminar de tomar banho, meu corpo dói...

-Quer minha ajuda? -ele pergunta e eu assinto, ele entra no banheiro e se aproxima do box- Você é ainda mais linda assim...

-S-Sem malícia... Você só está me... Ajudando -digo envergonhada e ele ri, tirando o sabonete de minhas mãos e passando pelo meu corpo

-Ver esses machucados me deixam muito triste, pequena -ele diz e eu o encaro

-Já disse que a culpa não é sua... -sinto um leve arrepio quando ele passa a ensaboar minha pernas

-Mesmo assim, me sinto culpado -ele se ajoelha e continua a me ajudar

-Não devia se sentir assim -digo e ele se levanta, fazendo nossos olhares se encontrarem

-A Rosé vai pagar por isso -ele diz e eu concordo, olhando para seus lábios. Me aproximo e beijo o garoto, ele abraça minha cintura com calma e eu passo meus braços por seu pescoço

Ele se separa e morde meu lábio, me fazendo arfar

-Acho que essa parte você pode lavar né? -ele diz rindo e eu rio também, acentindo. Ele sai do banheiro e eu termino meu banho, saindo enrolada na toalha

Olho para a cama e ele não estava deitado lá, me troco e desço para a sala, encontrando ele e sua mãe sentados no sofá

-Oh, olá querida... Venha, sente-se -ela diz e eu me sento no sofá- Daqui a pouco o jantar estará pronto

Apenas eu e Jungkook ficamos no local e eu deito minha cabeça em seu colo, ele começa a fazer carinho em meus cabelos e eu respiro fundo

-Amanhã nós não iremos pra escola - assinto e ele me olha- Você ainda está com dor?

-Um pouco, mas vai passar -ficamos alí um tempo até que sua mãe nos chama para jantar

Durante a janta, Sra Jeon conversou bastante comigo e me fez dar algumas risadas, as quais Jungkook sempre me olhava para ver se eu estava sentindo dor. Sim, eu sentia, mas fingia estar bem, não queria preocupá-los. Acabei descobrindo que o pai de Jungkook trabalhava até tarde e por isso não jantava com a família. Nós terminamos de comer e subimos para o quarto, nos deitamos na cama e Kookie logo me encara

-Eu tinha planos para hoje a noite, mas você está machucada então deixamos para outro dia -ele diz e eu me viro para ele

-Esses planos tinham haver com o desafio que fizemos? -pergunto e ele acente, me fazendo rir fraco

-Não ria, sei que você também quer -ele se aproxima mais, roçando nossos lábios

-Impossível não querer -mordo seu lábio e ele sorri malicioso

-Vamos esperar para quando você estiver melhor -ele me dá um selinho e eu me aconchego em seus braços, fechando os olhos- Boa noite -é a ultima coisa que escuto antes de pegar no sono


Notas Finais


Podem matar a Rosé, eu deixo... Tbm quero matar ela
Uyn, Kookie safajin, huehue 😏😏
Bjux~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...