História My brother's friend - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Dreyfus, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gowther, Hauser, Hawk, Helbram, Hendriksen, Jericho, Liz, Margaret, Meliodas, Merlin, Veronica
Tags Dram, Nanatsu No Taizai, Revelaçao, Romance
Visualizações 165
Palavras 1.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse capítulo está um pouco menor do que eu costumo fazer,sorry

Capítulo 20 - Seu ciúmes séria lindo se não fosse irritante


Fanfic / Fanfiction My brother's friend - Capítulo 20 - Seu ciúmes séria lindo se não fosse irritante

- E aí BUM! O Ban  explodiu a cozinha. - Meliodas e Elizabeth estavam sentados lado a lado nas banquetas do balcão do  Chapéu de Javali conversando sobre assuntos aleatórios, aproveitando a pequena calmaria que havia se instalado no local. 

- quem diria que a Ana Maria Braga já foi tão ruim na cozinha quanto eu. - o loiro disse entre risadas. 

- pois é, ele foi aprendendo com o tempo que não se deve misturar água fervente com pimenta do reino. 

- quem mistura isso? - o loiro perguntou incrédulo

- nesse dia ele tentou fazer água temperada haha, foi um desastre. 

- imagino hehehe. 

- Meliodas? - a conversa entre os dois foi interrompida por uma voz doce e delicada que estava chamando pelo loiro. - não acredito! É você mesmo? - a voz pertencia a uma mulher de curtos cabelos na cor chocolate, olhos verdes e um corpo de dar inveja. 

- desculpe, eu te conheço? 

- sou eu! Suzan Kaneki! 

- desculpe, não me lembro de nenhuma Suzan. 

- ah,mas você se lembra da mulher com quem você transou pela primeira vez na sua vida, não lembra? 

- Suzi?? Eu não acredito, quanto tempo! 

- e você não mudou nada,heim? Como é que você me chamava mesmo? Era…. 

- Duquesa peituda! 

- isso mesmo haha - Elizabeth observava o papinho de reencontro dos dois com uma expressão nada amigável. Pobre Meliodas tsc,vai morrer tão jovem. 

- eu me lembro bem, naquela época eu era muito estudiosas e você implicava comigo me chamando de nerdzinha.(e morreu) - Elizabeth abriu levemente a boca e depois sorriu como uma psicopata. 

- você está sorrindo de raiva? - Escanor que até o momento estava limpando alguns copos, cochichou no ouvido da prateada. 

- quê que você acha? - respondeu aos susurros também. 

- coitado do Meliodas! - o loiro afirmou e se distanciou novamente. 

- eu também te chamava de ….como era? É…colina das duas montanhas. - e Meliodas continuava conversando com sua antiga "colega." Nem parecia se dar conta do fato de que a própria morte estava esperando para levá-lo ao além.

- pé de melão! - Suzan comentou. 

- e corpo de guitarra. 

- Meliodas, eu me lembro que você era bem dotado naquela época, será que continua do mesmo tamanho como o resto do seu corpo,ou pelo menos "aquilo" cresceu um pouquinho? - a morena perguntou com a voz rouca e sexy no ouvido do loiro. E Elizabeth? Elizabeth soltou pequenas gargalhadas de puro ódio que Meliodas nem fez questão de perceber. Escanor balançava negativamente a cabeça enquanto susurrava: "vai morrer tão jovem…" 

- isso você pode descobrir! - o loiro respondeu no mesmo tom. 

- me passa seu número,pra gente manter contato! - pediu entregando o celular ao loiro. 

- claro! 

- ah,eu não acredito nisso! - Elizabeth afirmou e, novamente Meliodas não percebeu seu fim se aproximando. 

- até mais,grandinho! - dito isso Suzan se retirou. Meliodas se virou com um sorriso bobo nos lábios, sorriso que morreu no mesmo instante em que ele viu Elizabeth com os braços cruzados e uma expressão de "se entrar na minha frente morre" 

- o que foi? - perguntou. A prateada balançou negativamente a cabeça e, se levantou, indo em direção a cozinha. Quando ela se virou,seu cabelo chicoteou o rosto do loiro. - Au! O que deu nela? 

- Meliodas, Meliodas, você é tão burro,amigo. - Escanor respondeu. 

 

                                 ELIZABETH ON

 

 Aquele loiro de farmácia, eu vou arrancar a possibilidade de ter filhos dele. 

- por que você não se vinga? - Diane pergunta me deixando curiosa. 

- e como eu faria isso? 

- bom,o Zeldris proibiu vocês de ir pra cama por um mês,não foi? 

- é, isso mesmo. 

- então, eu acho que seria bem legal se você deixasse ele louco de tesão e desejo. 

- humm…. gostei disso! Mas como eu faço isso? 

- eu coloquei um biquíni muito sexy na sua bolsa…. 

- eu não acredito que você fez isso! - caso vocês não estejam entendo,calma que eu explico. Meliodas me chamou para passar o final de semana na casa dele, já que segundo o loiro lá tem piscina,eu teria que levar um biquíni. 

- vai ser útil! - ela responde

- hum,vai mesmo! 

.

.

Todos os clientes já tinham ido embora. Todos estávamos arrumando tudo para podermos, enfim,ir pra casa. No meu caso a casa  de Meliodas. 

- o que aconteceu com você? - bufo ao ouvir a voz do loiro,o ignoro completamente e me afasto, deixando-o com uma expressão de confusão. Até parece que você não sabe, não é Meliodas? 

- maninha, você está bem? Você nunca ignorou o baixinho. 

- eu estou ótima! - respondo seca. Entro na cozinha, deixo encima da pia os copos que estavam na bandeja que carregava para Elaine lavar. 

- você não vai matar o Meliodas,vai? - a loira pergunta. 

- ainda não decidi isso.- respondi me apoiando na pia. - vontade não me falta.  

- por que você não deixa isso pra lá? O Meliodas ficou muito tempo sem namorar alguém,ele pode ter esquecido como é ser compromissado. 

- sério Elaine? Você disse mesmo isso? Eu ouvi isso mermo'? 

- ei,eu não tenho culpa do fato de que seu namorado é mulherengo. 

- você tem razão. Bom,eu vou continuar ajudando os outros. 

.

.

.

- tá' legal,o que deu em você? - o loiro perguntou de repente. No momento estamos no carro dele,indo em direção a sua casa que eu não faço a menor ideia de onde fica. Eu estou,desde o início da "viagem," sentada no banco do passageiro,com os braços cruzados e cara amarrada, olhando para frente como se amanhã não existisse. - ah vai continuar me ignorando? - ha mas é claro. 

Desviei o olhar pra ele,o encarei por alguns segundos e voltei a atenção para o para-brisa. Meliodas bufou e apertou o volante nas mãos. Idiota. 

 

                                          AUTORA ON

 

Meliodas estacionou o carro na grande garagem. Elizabeth desceu do carro em completo silêncio, continuava brava com o loiro. Mas também não é pra menos. 

A "casa" do loiro estava mais para mansão do que para casa. Era uma grande mansão um pouco afastada da cidade, tinham várias flores no muro e na fachada e uma GRANDE piscina nos fundos. 

Eles entraram e Elizabeth nem fez questão de comentar sobre como a casa era linda, ela estava brava era evidente e, Meliodas era idiota demais para perceber a burrice que tinha feito (percebe-se que não é só a Elie que está com raiva dele hehe) 

- quer ver Harry Potter? - ele perguntou e, mesmo com raiva Elizabeth não conteve um sorriso, mas logo ela o desfez e voltou a sua pose de durona. - vou pôr pipoca no microondas! - o loiro afirmou com um sorriso. 

" Babaca,me chantangiando com o menino Hary' " pensou. 

.

.

.

Elizabeth e Meliodas estavam de frente para a grande tv,onde já se passava o quinto filme da saga Harry Potter. A prateada continuava com a cara amarrada e isso estava irritando o loiro. 

- Elizabeth,mas que merda aconteceu com você?? - ela sorriu e gargalhou alto, parecia uma hiena,uma hiena linda. 

- não aconteceu nada, "grandinho" - respondeu. 

- não acredito que você está assim por causa da Suzi! 

- eu não acredito que você fez aquilo!

- não tem motivos para estar brava. 

-haha não, realmente não tem. Eu estou brava porque eu sou doida, EU SOU DOIDA,MALUCA!!  

- por que esta gritando? 

- porque gritar é bom, gritar é maravilhoso,gritar fortalece os pulmões, EU AMO GRITAR!! 

- você realmente está louca! 

- a é? Como você se sentiria se eu encontrasse com o homem que tirou minha virgindade? - perguntou cruzando os braços. 

- do que você está falando? Fui eu quem tirou sua virgindade. 

- NOOOOOOSSAAAA!!! TRAGAM O TROFÉU DE DESCOBERTA DO ANO PRA ESSE LOIRO!! VAI ENTRAR PARA O GUINESS COM O RECORDE DE REVELAÇÃO DO SÉCULO!! - Meliodas desistiu de conversar com ela  e voltou a prestar atenção no filme. - idiota!

.

.

.

Elizabeth estava se arrumando para dormir no banheiro do quarto do loiro. Aquela casa tinha muitos quartos, mas Meliodas fez questão de que ela dormisse em seu quarto com ele. Isso irritava ela. " Não percebe que estou furiosa com você?" Pensou enquanto vestia a camisola que tinha comprado quando foi ao shopping com as meninas. Ela sorriu vitoriosa ao ver como a "roupa" se encaixou em seu corpo. O único defeito foi que ficou um pouco apertada nos seios e,era mais curta do que ela planejava. Mas serviria para sua pequena vingança. 

- o que foi? - perguntou ao atender uma chamada de vídeo de Diane. 

- tira a franja da frente do olho, você fica sexy quando faz isso! - a morena respondeu.

- sério? 

- huhum…e a camisola ficou perfeita no seu corpo,olha só. É hoje que aquele oxigenado morre de tesão! Bom,vai lá amiga! Beijos! 

- tchau Di! - dizendo isso ela desligou. Com a ajuda de um pente ela espalhou a franja pelo rosto,a tirando da frente do olho.  

Quando finalmente Elizabeth saiu do banheiro,ela encontrou Meliodas arrumando os travesseiros. Quando as esmeraldas que ele chama de olhos recaíram sobre a prateada ele abriu a boca em pura surpresa e até deixou cair um dos travesseiros. 

- tudo pronto? - Elizabeth perguntou se surpreendendo com o quanto sua voz saiu suave e sexy. 

- c-claro! - Meliodas se deitou primeiro sem tirar os olhos da prateada. Ela revirou os olhos e finalmente se deitou. ( Já falei que vai da merda, isso) 

Ela se virou de costas pra ele e, bufou. Meliodas suspirou e, a abraçou deixando breves selinhos no ombro dela. 

- você ainda está brava comigo? - não respondeu. - Elie,me responda! - não respondeu novamente. - Elizabeth!! - irritado,o loiro agarrou um dos seios da garota e o apertou. - responda! 

- ahhhh! - a prateada ofegou. - idiota! 

- por que você está tão brava assim? Eu só estava brincando com a Suzan. - Elizabeth suspirou e se sentou. 

- me dá meu telefone! - falou. 

- pra quê? 

- me dá logo essa porcaria de celular! - o loiro bufou, pegou o celular dela encima do criado mudo e a entregou. 

- vai fazer o quê? - Elizabeth sorriu maliciosamente e respondeu: 

- mandar uma mensagem para o Arthur! HEY! - pigarreou quando o loiro tomou o celular de sua mão. - me devolva! 

- por que quer falar com ele? 

- ah,eu só vou brincar com ele! 

- nerdzinha….- falou em tom de aviso. 

- não me chame assim! Você perdeu o direito! 

- o quê? Sempre te chamei aahhh novamente é por causa da Suzan, não é? 

- vai logo dormir. - ordenou se deitando novamente de costas para o loiro. 

- seu ciúmes séria lindo se não fosse irritante. - comentou deixando um beijo na testa dela. - boa noite, neerdziiiinhaaa! - falou lentamente, ganhando um chutinho da prateada e rindo um pouco. 

.

.

.

 O loiro acordou com os raios de sol ofuscando suas têmporas. Após fazer suas higienes matinais,ele foi até a cozinha esperando encontrar Elizabeth, inesperadamente ele não a encontrou. 

- Elie? - chamou não obtendo resposta. - Rapunzel? - ao olhar pela janela ele viu a prateada sentada na beira da piscina,com os pés na água e, usando um biquíni que era no mínimo três números menor do que deveria ser. A prateada levantou os braços se espreguiçando, ato que exibiu seus seios e o resto do seu corpo. - hum…vamos fazer as pazes! - o loiro afirmou com um sorriso malicioso em seus lábios ( vai dá merda)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...