1. Spirit Fanfics >
  2. My café >
  3. Capítulo 3

História My café - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Cheguei nesse caralho!

Eu sei que eu falei que vinha dia 6, mas eu não conseguia passar o capítulo a limpo, porque tipo assim criatividade eu tenho de sobre, mas e a coragem de passar ela a limpo😑.

Boa leitura📖👓

Capítulo 3 - Capítulo 3



Logo após as longas três horas de viagem estacionei meu carro na caragem de meus pais e desliguei ele. Olhei para jimin pronto para chamá-lo, mas quando olhei para ele estava dormindo o eu acordei ele logo? Não né! Eu fiquei admirando ele durante alguns segundos antes de começar o acorda.

— eii. - nada.— jimin...- nada novamente.— jimin. - nadica de nada... e logo após a minha ação a seguir que eu penso: coitado dos meus futuros filhos, isso que eu tiver né. — oh caralho acorda. - gritei num tom até moderado. E né que funcionou ele acordou em um pulo, totalmente assustado e eu fiquei rindo dele.

— qual é o teu problema!? - vi alguém tá puto.

— como assim meu problema? - oxi não fiz nada de mais.

— por quê você me acordou gritando em?

— eu te chamei normal e você não acordou você queria o que? - cruzei meus braços.

— que não me tivesse me acordado gritando. - olhei para trás dele e vi minha tia e minha prima conversando e olhando para nossa carro, minha sorte é que o meu carro não dá para ver nada dentro pelo vidro ser preto por fora.

— tem gente olhando para cá. - falei e ele olhou para trás vendo as duas.

— vamos então. - sem dizer mais nada tirou o cinto e saiu do carro fazendo elas quase babar, meu Deus eu tinha que ter filmado isso. Tirei meu cinto e sair também fechando a porta e abrindo o porta malas e tirando minhas duas e ele tirando a dele fechei o porta malas travando o carro e indo em direção a casa com as malas juntamente com o jimin e as dele.

— é pelo visto você não tava mentido não. - olhou jimin de cima a baixo.

— óbvio que não! - andei com o jimin para dentro de casa dando de cara com o meu pai no sofá.

— oi pai. - disse indo para perto dele e o abraçando, este que retribuiu.

— oh minha princesa como você está? - se soltou de mim e me olhou.

— estou bem e o senhor?

— estou bem também. - olhou na direção do jimin.

— Ah pai...- fui na direção dele. — este é o jimin, meu namorado. - ele saiu de onde estava já em pé por ter me abraçado e foi em direção ao jimin que se encolheu minimamente, e eu fiquei segurando o riso

— olá jimin.

- olá senhor...- ok eu não disse o nome do meu pai para ele, ops mancada minha. Ele estendeu a mão para cumprimentar o pai.

— Quê isso pra quê essa formalidade. - puxou o jimin pela mão e o abraçou. — e pode me chamar de José. - me olhou logo depois de se separar dele. — que coisa feia Angel, não disse meu nome pra ele?

— esqueci. - dei os ombros.

— ok então, vão lá em cima guarda suas coisas, e como sua cama é de casal da para os dois dormirem juntos. - jimin ficou um pouco vermelho. Papai sempre foi bem liberal sobre esses assuntos então ele não se emportava em dormimos juntos, já a minha mãe não gostava mas meu pai mudou a cabeça dela, foi a pior coisa que ele podia fazer já que hoje em dia ela vive me cobrando os netos, eu que aguente.

Subimos para o andar de cima e eu fui em direção ao meu quarto, e quando entramos eu coloquei minha mala num canto, e olhei para meu quarto, vendo que estava do mesmo jeito de quando eu deixei quando vim no ano passado.

- bonito quarto. A gente vai dormi juntos? - perguntou quando tinha acabado de passar seu olhar por todo o quarto.

- sim, algum problema? - negou com a cabeça. Fui em direção a minha janela, na intenção de ver os passarinhos que ficavam por ali, mas acabei vendo outro coisa. Meu Deus quê que minha prima está fazendo ali com meu ex namorado. - puta merda!

- que foi? - veio para perto da janela se encostando e eu sentir o perfume dele, eita homem cheiroso.

- eu acho que vi minha prima com meu ex, aos amassos.

- espera, aquela ali? - perguntou mostrando onde eles estavam quase se comendo.

- sim. - fiz cara de nojo.

- você ainda gosta dele? - perguntou meio receoso.

- não! Aquele vagabundo me traiu com ela.

- aaah...

- eu não estou acreditando que ele teve a audácia de trazer ele! - falei quando vi os dois entrando para dentro de casa, a casa dos meus pais era bem enorme, então não tinha possibilidade deles nos verem ali.

- mas oh... - ele desencostou da janela. - olha que namorado gostoso você tem agora, mesmo não sendo verdade. - a última parte ele falou bem baixo que eu quase não escutei, e olha ainda bem que não foi alto, do jeito que esse povo é umas cobra podem está ouvindo do corredor.

- e de brinde com bunda grande e belas pernas. - ele me olhou... não consigo dizer parece uma mistura de malicioso, incrédulo, e surpreso.

- nossa...

- filha. - escutei minha mãe gritar lá de baixo. Fomos andando saindo do quarto e eu aproveitei que ele andava na frente e já na saída do quarto eu meti um tapa na bunda dele, eita coisa boa. E bem e me olhou com raiva.

- que merda você!... - não o deixei terminar sua frase.

- nada ue, eu sempre fui assim, e não é de hoje que eu vou deixar. Mas sério sua bunda é muito boa de bater, deixa eu bater de novo? - perguntei animada.

- não! - me olhou estranho.

- não queria mesmo. - fiz bico e sair do quarto e ele me seguiu. Cheguei na sala dando de cara com muitas pessoas que eu não tinha visto ali quando eu.

- vem cá minha linda! - sorriu. Essa não é minha mãe não, colocaram outra no lugar dela, mas mesmo assim estranho eu fui ela estava perto de um mulher que eu acho ser a vizinha. - aqui Lurdes finalmente ela desencalhou olha ele ali. - puta que me pariu eu não sabia onde enfiar a cara, que mãe não faz a filha passar uma vergonha? Olha eu não sei a de vocês mais a minha passa de limite ainda mandando beijo.


Notas Finais


Quem nunca passou por causa da mãe em kkkk, eu por exemplo até minha vó já me fez passar, por exemplo eu fui tirar a foto da minha carteira com ela, tipo carteira de identidade, e meu cabelo tava num rabo de cavalo e ficou um tufo assim em cima dele do lado e mano eu tinha nove anos quando tirei a carteira e ela tá com aquela foto.... e eu vou ter que ficar com esse foto até completar 18 ☺, que merda né?

Mas bem depois de meu desabafou kkkkkkk, espero que tenham gostado do capítulo, ele ficou bem pequeno porque eu queria postar logo, mas relevemos.

Beijo e até o próximo💋❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...