História My Cherry Cola - Fillie - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Billy Hargrove, Bob Newby, Chefe Jim Hopper, Dr. Martin Brenner, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Kali "Eight" (Oito), Karen Wheeler, Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Sam Owens, Steve Harrington, Will Byers
Tags Bughead, Choni, Cole, Comedia, Edits, Finn, Lili, Mileven, Riverdale, Sadiesink, Strangerthings, Strangerthingsedits
Visualizações 84
Palavras 1.162
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii foi mal a demora!
Desculpa qualquer erro
Amo vcs boa leitura 💞

Capítulo 29 - Capeta e Nina é a mesma coisa


Millie Vision


- Cala a boca , deixa eu dormir! - eu protestei enquanto minha mãe tentava me acordar para eu ir a escola, ontem eu e Finn tínhamos inventado de passar a tarde com Noah e Jack e depois fomos em um bistrô,  ficamos lá até tarde, e isso era um problema pra mim, já que eu nunca fui acostumada a  dormir tarde e acordar cedo,

- Eu fiz Waffles com chantilly e panqueca com um monte de doces como você gosta, - Eu levantei da minha doce e confortável cama na hora , eu não iria recusar um dos meus pratos favoritos, 

Eu me arrumei rapidamente,  hoje optei por ir com um vestido rosa claro com algumas flores, e um tênis rosa claro,

Eu desci as escadas da escada e fui para a cozinha , eu me sentei no banquinho  e apreciei cada pedaço do meu café da manhã,  que estava maravilhoso, se tinha uma coisa que minha mãe é boa, é cozinhando, mesmo que seja só um ovo frito, ela consegue fazer com que pareça que veio direto de um restaurante super chique e caro, 

- Você se divertiu ontem? - minha mãe perguntou quebrando o silêncio , - Muito! Sabe aquele bistrô que abriu? Então eu Finn,  Jack e Noah fomos lá,  é simplesmente maravilhoso,vamos lá qualquer dia desses- eu disse enquanto mordia uma das panquecas, 

- Quando eu vou poder ter um jantar social com os pais do seu namorado? - minha mãe perguntou, fazendo eu corar, o termo namorado,  ainda era estranho pra mim, as vezes , no meio da noite, eu me pegava pensando , será que Finn só está comigo porque eu mudei fisicamente? Ou que meus amigos só estão comigo pelo o mesmo motivo? 

Não estou tentando dizer que não sou grata pelo oque tenho atualmente,  sempre fui grata por tudo que tenho e tive, depois do período em que fiquei na rua, tudo para mim era um privilégio,  por isso nunca liguei se tinha amigos ou não,  se namorava ou não,  se as pessoas me odiavam, se eu era feia, ou qualquer outra coisa, 

Mesmo que eu ame Finn, tudo ainda é muito estranho, ainda lembro de tudo que ele e seus amigos me fizeram fazer, desde de jogarem meu lanche no lixo a quase um estupro,  tudo por minha culpa, era oque todos falavam,  não era culpa deles que me agrediam mentalmente e fisicamente,  a culpa era minha por não confiar na maioria das vezes, por nunca de fato procurar ter amigos,

Mas aí eu me lembro, se eu não pudesse perdoar todos aqueles que um dia me machucaram, porque eu estaria viva, para espalhar o ódio que não seria, 

- Chama ele de Finn por favor, ainda é estranho ouvir namorado, mas de qualquer forma, isso você resolve com a família dele, - Eu disse agora lavando meu prato,  - Mas ele é seu namorado ou não? - ela perguntou confusa - Pra ser sincera, acho que a nossa relação é de namorados, mas ele não me pediu em namoro ainda, então sei lá, acho  que sim - falei pegando minha mochila depois eu abri a porta de casa e simbolizei com as mãos que já estava na hora de sair de casa, ela revirou os olhos e subiu lá em cima a par pegar sua bolsa,

Depois de pegá-la  ela passou a porta e foi para o carro junto a mim, ela deu a partida e saímos em direção a minha escola,  o dia hoje estava lindo , ensolarado sem nenenhuma nuvem no céu  , estava bem abafado também,  oque me deu a ideia de depois da escola ir à  praia, chegando lá encontrei com Jack

- Melhor você explicar tudinho, seu Tapado- eu disse para ele, - duas palavras ora você,  Capeta encarnado na Nina - ele falou- Foram quatro palavras! - eu disse- não,  porque capeta e Nina é a mesma coisa, - ele me disse fazendo eu rir,  - Tá tudo bem, eu já sabia que era ela,  só queria ver sua resposta mesmo,  -


Finn Vision 


Meu pai é um monstro,  mesmo minha mãe estando em casa, ele trás uma puta pra trair ele, e olha que ele sabe que minha mãe é eu estamos em casa, 

Como eu gostaria de falar pra ela oque está acontecendo e mostrar pra ela o tamanho do chifre dela, mas eu já tentei diversas vezes, mas meu pai sempre chegava na hora exata,

Eu peguei um caixa com cigarros e a chave do meu carro, desci as escadas e nem me importei de dar bom dia para meu pai e sua companheira , eu sabia que um dia ele iria se fuder, sabia que um dia alguém iria se vingar dele, só não sabia se esse alguém seria eu, 

Eu entrei no meu carro e quando percebi já estava em frente ao colégio,  estacionei meu carro rapidamente e adentrei a escola, Eu me sentia um estranho entre eles, todos eles guardavam segredos , eu só não sei se eles ficavam com a consciência tão pesada quanto eu , sempre achei incrível,  como alguém pode te machucar profundamente apenas com palavras , e no dia seguinte ele está sorrindo sem nenhum peso em sua consciência,  enquanto eu , não consigo parar de pensar no que ele falou,  

Eu estava com tanta raiva e estava tão distraído que passei por todos os meus amigos e nem os vi, eu me sentei no esconderijo que era da Millie e acendi  um cigarro,  não,  eu não sou viciado em cigarro, mas gosto de fumar as vezes é como eu alívio minha dor ou agonia, 

Eu fiquei ali pensando no meu pai,  e como seria bom me livrar dele, eu não queria abandonar a minha mãe,  apenas queria sair de lá ,  me afastar dele, mas minha mãe estva com ele,

Outro dia durante o recreio eu tinha sido chamado na secretária , me informaram que meu pai recebeu uma ótima proposta de emprego no Canadá ou no Texas, e que eu só teria mais algumas semanas aqui, 

Acontece que eles estão enganados, porque eu não vou ficar  com eles, não me interessa se meu pai recebeu ou não outra  proposta de emprego,  eu não vou para lá,  vou pegar o meu dinheiro e comprar um apartamento para mim, Quem sabe talvez,  se não conseguisse o dinheiro nas primeiras semanas eu não ficasse com Nick ou Caleb, 

Apesar de que depois daquela visita que eu e Mills fizemos a ele, eu fiquei um pouco puto com ele, quer dizer , ele estava dando em cima da minha namorada, avaliando seu corpo, e falando o quão a bunda dela é perfeita,  coisa que ele nunca precisou me falar para eu descobrir,  bem na minha frente, aquilo me irritou, mas saber que ela não deu muita bola para ele me animou , 

Oh, como eu estava sendo um idiota , como eu estava extremamente apaixonada por Millie, 

Olha oque você está fazendo comigo, Millie


Notas Finais


Dps de mil anos, um capítulo que tem visão do Finn! Ae Brasil! Eu posto 2 amanhã se tiver bastante comentário ksks 💞💞💞💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...