História My Crazy World - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Justin Bieber, Magcon, Matthew Espinosa, Miley Cyrus, Shawn Mendes
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Matthew Espinosa, Miley Cyrus, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Romance
Visualizações 22
Palavras 1.655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido aqui estou eu hehehe
Boa Leitura <3

Capítulo 5 - Five


Fanfic / Fanfiction My Crazy World - Capítulo 5 - Five

Crystal Pov’s

Parecia mentira, mas não era.Quando senti uma mão me puxar pelo ombro me virei e o vi.Sim,era Eduardo,meu tio paranóico que ainda insiste em me perseguir e abusar de uma fedelha como eu.

Ele não tem coração,e sim uma pedra.Não é de gelo pois gelo derrete,mas a pedra é sempre dura,nunca muda...Logo Eduardo começou a falar:

-Olá,minha querida sobrinha.Eu te avisei que voltaria.

Depois disso ele chamou quatros homens armados e eles seguraram meus braços.Logo vi tudo rodando e apaguei.

(...)

Acordei em um lugar totalmente diferente,pensei que fosse o local do meu pesadelo não era.Assim que encarei o ambiente percebi que estava amarrada em cima de uma mesa...

Quando olhei para meu corpo levei um tremendo susto,eu estava completamente nua e com um pano amarrado na boca.Vi a porta se abrindo e tive uma visão que me fez estremecer.

Era ele de novo...Eduardo.Ele estava totalmente nu e foi se aproximando de mim,falando que sentiu minha falta e começou a apertar fortemente os meus seios...

Aquilo já estava fazendo meu estômago embrulhar.Logo em seguida ele penetrou dois dedos em minha intimidade.

Simplesmente eu estava sendo estuprada pelo meu tio outra vez e nem sabia o que fazer,pois não tinha mais forças para lutar contra Eduardo já que ele era bem mais forte que eu.

Então o que apenas consegui fazer foi chorar e chorar.

Pov’s Justin

Na saída da escola avistei Crystal no portão.Fomos os últimos a sair,parecia que a escola inteira já tinha ido embora.Eu estava indo em direção à ela quando ouvi Miley me chamar.

-O que você quer garota? – perguntei.

-Não devia estar aqui. – disse ela.

-E por que?Não se meta na minha vida.Sou livre para fazer o que bem entender.

Ela ficou me encarando por alguns segundos.Miley olhou para o portão e disse um ‘’até’’ quando um carro preto parou.Ela entrou nele e o motorista deu partida.

Senti uma mão no meu ombro então me virei para ver quem era.

-É você,pirralho?O que quer? – perguntei.

-Quero que fique longe da Crystal.

-E por que eu faria isso?

-Ela...

O garoto,Shawn,parou de falar e arregalou os olhos.

-ESTÃO LEVANDO A CRYSTAL! – ele gritou.

Quando me virei vi que uns caras sinistros a golpearam na cabeça e a colocaram em um carro.

Corri até minha moto,senti o pirralho pular na garupa.Pensei em chutá-lo de lá mas não havia tempo.Precisávamos ir atrás de Crystal.

(...)

Seguimos o carro até uma rua meio abandonada.Eles pararam em frente à uma casa azul e antiga.Depois tiraram o corpo da garota de dentro do carro e levaram para dentro.

-Eu vou entrar! – falou Shawn

-Não.Vai ficar aqui,pirralho.Que chances temos contra eles?Estão armados,você é burro?

-Não vou deixar machucarem a Crystal!

-Acha que eu quero isso?Vamos esperar um pouco. – falei

Ficamos em silêncio observando os movimentos na casa.

(...)

-Cara,já fazem duas horas... – disse o garoto.

-Vamos pelos fundos!

Pulamos o pequeno muro da casa e seguimos por um corredor estreito que levava para os fundos da casa.Lá atrás havia muitas coisas velhas,móveis e outras coisas que pareciam não ver limpeza há muito tempo.

-Que sujeira.

-Shhh!Cala a boca,pirralho!

-Não sou pirralho!

-Mas cala a boca,porra. – falei.

Encontramos uma porta ,mas ela estava trancada.

-Vamos arrombar ela!1...2...3!

B.I e eu voltamos para trás com tudo.A porta era muito pesada.

-Ah,cara!Acho que desloquei o ombro! – disse ele

-Não seja fraco.Vamos de novo.1....2...3!

Dessa vez ela quase abriu.Continuamos tentando várias e várias vezes até que a porta se abriu.

-Vamos entrar...não faz barulho,pirralho.

O local estava escuro,não dava pra ver muita coisa.

-Ouviu isso? – perguntou Shawn

-Falei pra fazer silêncio.

-Não,é sério.Parece que tem alguém chorando,escuta...

Ficamos quietos e eu pude ouvir vários soluços.

-Parece uma mulher,será que é a Crystal? – perguntei.

-Vamos até lá!

Apressamos os passos e fomos em direção ao choro.Peguei meu celular e ativei a lanterna para enxergarmos melhor.Paramos em frente à uma porta.Confesso que...nunca havia presenciado uma cena como aquela.

-Ahh,seu maldito!O que está fazendo? – era Shawn

Ele simplesmente pulou em cima do cara que abusava Crystal.Tentei me mover,encontrar minha confiança mas...naquele momento a covardia me supriu.

O homem conseguiu agarrar o garoto e socar-lhe de todas as formas possíveis.Crystal ainda chorava.Lembrei de Clair,lembrei que não pude salvá-la.

E então uma energia se apoderou de mim.

-Eu não vou ver mais ninguém morrer. – falei

Corri até Crystal para soltá-la.Dois homens altos e fortes me alcançaram e começaram a me espancar.Entre os socos e pontapés eu podia ver a garota desabando em lágrimas.

‘’Tenho que ser forte’’,pensei.

Olhei para o lado e vi que Shawn já estava desacordado.

-Droga! – falei.

Juntei minhas últimas forças para lutar contra os caras.Eles eram maiores em tamanho e força,mas eu queria proteger Crystal.

Um último golpe e eles me pegaram.Os dois me seguravam enquanto o cara que torturava Crystal se aproximava.Ele tinha sangue nos olhos.

-Quem são vocês? – ele perguntou.

Não respondi.

-Mais uma vez,garoto,e eu quero uma resposta.Quem são vocês?

-Amigos.

-Que tipo de amigos? – ele me encarou e logo depois se virou para os capangas – Tragam ela!

Fiquei confuso,mas tudo se esclareceu quando eles trouxeram Miley.

-Você!? – disse eu,espantado.

-Olá,Justin.

-Miley,o que eles são?

-Justin e... esse inútil,Shawn Mendes.São os apaixonadinhos pela Crys.Todos já perceberam essa guerrinha entre eles. – disse a garota.

-Não gosto de nenhum homem perto da minha Crystal,rapaz! – falou o homem.

-Sua?Tá de brincadeira! – falei rindo.

Ele se enfureceu mais ainda e veio correndo na minha direção com os punhos cerrados.

-Ora,seu...

A frase dele foi interrompida quando Shawn,mesmo todo destruído,conseguiu se levantar e bater na cabeça do cara com um grande pedaço de madeira.

Os capangas,é claro,voaram pra cima da gente com tudo.Miley correu,nem sei pra onde ela tinha ido.

Desamarramos Crystal assim que conseguimos apagar os tios.Dei o meu casaco à ela para que se cobrisse.

-Você está bem? – perguntei.

-Me tirem daqui...por favor,me tirem daqui...

Íamos saindo quando ouvimos um grande estrondo.

-Esperem aqui. – falou Shawn

-Quem era ele? – perguntei para a garota.

-Meu...um cara que diz ser meu tio. – ela respondeu.

-Ela colocou fogo na casa!! – gritou Shawn,ele voltou correndo. – Todas as saídas...estão com fogo.

Começamos a andar em busca de outras opções,mas aonde íamos o calor das chamas nos consumia.

-Vamos dar um jeito! – falei.

(...)

Estávamos na sala que Shawn e eu entramos,também tinha fogo mas nem tanto quanto nas outras.E havia uma pequena janela,só precisávamos subir em alguma coisa.

-Crystal,sobe no meu ombro. – disse o garoto.

-O que! – ela exclamou.

-Para de falar,sobe.Se salva!

Ajudei a garota a subir no ombro dele.Ela deu alguns deslizes mas conseguiu sair.

-É seguro descer daqui! – disse ela.

Shawn me encarou,sua expressão parecia tomar uma decisão.

-É pela Crystal que estou fazendo isso. – disse ele.

-O que?Vai deixar eu subir no seu ombro também?

-Vou.

Parei com a resposta dele,eu não esperava aquilo.

-Só espero que você seja muito bom pra ela.Vejo que ela se sente melhor com você,ela nem me conhece direito.Mas eu conheço ela e vejo que ela está gostando de você. – ele falou.

-E por isso você quer morrer?

-É bem óbvio que não vai se sacrificar para que eu vá.

-Sim. – concordei.

-Mas eu sou diferente de você.E eu amo ela,mais do que você imagina.Se ela gosta de você vai ser feliz contigo.Só promete que vai fazer ela sorrir.

-Admita que só minha presença faz ela sorrir. – ele ficou sério. – Okay,eu prometo!

-Agora vai! – ele disse e bateu no ombro,era o sinal para eu subir.

-Tem certeza? – insisti.

-Não me faça ficar mais arrependido!

‘’Desculpa,Crystal’’,pensei.

Subi no ombro dele e consegui sair.

-Justin,você está bem? – perguntou Crystal.

-Sim,vamos embora!

-Mas e o Shawn Mendes?

-Ele já fez uma escolha,vamos embora!

-Eu não vou sem ele.

-Vamos embora,Crystal!

Não tive outra opção,agarrei ela e a tirei a força dali.Ela se debatia em meus braços e gritava,mas se ela ficasse poderia ver algo muito indesejável.

No meio da rua pudemos ver a casa explodir.E eu só pensei uma coisa. ’’Shawn já era!’’

-Não!Não!Não! – Crystal começou a chorar e eu a abracei.

Fiquei desapontado pela forma como ele terminou a ‘’guerra’’,mas um lado de mim se sentiu...aliviado.Agora eu era o único a tentar ganhar Crystal,isso facilitava as coisas.

Pov’s Shawn Mendes

‘’É a coisa certa a se fazer?

Eu morto não fará diferença!

Vivo só verei os dois juntos e felizes!

Do que eu serviria neste mundo?’’

Eu estava pensando enquanto via o fogo crescer e esperava minha morte.Até que tive uma idéia.

Corri até o quarto do estupro e peguei o pedaço de madeira que golpeei o cara.Voltei para a sala e escorei o objeto na parede.

-Não é a coisa certa a se fazer.Morto virarei só pó.Vivo posso mudar tudo.E neste mundo...e neste mundo eu posso fazer Crystal mais feliz. – nunca havia falado com tanta determinação antes.

A madeira tinha alguns pregos por isso machucava muito minhas mãos.Mas eu nem sentia dor naquilo,eu só queria ver Crystal e abraçar ela pelo menos uma vez.

(...)

Cheguei no topo,desci pela parede e quando eu cheguei ao muro a casa explodiu.Ouvi os gritos de Crystal e,juro por tudo que o interior de Justin estava rindo da minha morte.

Pulei o muro no mesmo instante.

-Crystal...não chore mais! – falei.

A garota se levantou e correu até mim.Ela me abraçou fortemente e aquele gesto me levou às nuvens.

-O que você tinha na cabeça?Maluco!Nunca mais faça isso! – ela me repreendeu.

-Desculpa. – falei.

-Cara... que bom que está vivo. – disse Justin com cara de poucos amigos.

-Está feliz mesmo? – o desafiei.

-Claro.Que graça tem derrotar um morto?

(...)

Em alguns minutos já havia ambulâncias e carros de polícia na rua.

Eu estava em uma ambulância terminando de fazer os curativos quando Vernon apareceu.

-Interessante. – ele disse.

-O que?

-Só uma observação que fiz.

-Confessa,você pode até gostar dela,mas não ao ponto de se sacrificar por ela.

Ele deu um meio sorriso e me deu as costas.

Pov’s Eduardo

Acordei numa cama de hospital.

-Senhor?Como está se sentindo? – perguntou a enfermeira.

-Vivo! – respondi.

Continua...


Notas Finais


Gostaram?
Até a próxima
Amo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...