1. Spirit Fanfics >
  2. My Daddy >
  3. Não acredito nisso

História My Daddy - Capítulo 39


Escrita por: Juuh_Malfoy

Notas do Autor


O quarto do hotel pode ser da imaginação de vocês ou podem apenas visualizar o foto da mídia.
Boa leitura ♡︎

Capítulo 39 - Não acredito nisso


Fanfic / Fanfiction My Daddy - Capítulo 39 - Não acredito nisso


Pov Harry

Depois da festa, já no jatinho, Dray me atacou com uma fome enorme, não que eu não estivesse diferente, precisava sentir ele dentro de mim, indo fundo e forte, sem se importar com nada, quando estava quase nos finalmente, a sonsa de uma aeromoça me entra dentro do quarto, que raiva viu, mas tudo bem, logo ela foi embora, e Draco me atacou novamente, me fudendo duas vezes, sem do nem piedade.

Como eu estava muito cansado, resolvi apenas deixar Draco me dar banho, não vi qual foi o horário que adormeci, mas acordei com Dra co me balançando, para nos descermos do jatinho.

-França, cheguei-  sai do jatinho com os dois braços para cima, super feliz, eu com certeza vou aproveitar Paris.

- Vamos pequeno, o táxi está nos esperando- Falou pegando as malas, logo se direcionando ao táxi, ajudando o motorista com as malas, entramos no carro, e logo o taxista deu partida.

-Espero aproveitar muito a nossa lua de mel- dei um nele selinho, sorrindo com carinho, que retribuiu o sorriso.

- Sim... vamos aproveita bastante- Falou olhando para mrus olhos, deitei a cabeça em seu ombros, fechando os olhos, com toda certeza vou aproveitar a lua de mel, espero sair sem andar, vou fazer ele comprar coisa desnecessária, apenas para me agradar, Draco vai sofrer, mas vai valer a pena depois.

- Você vai sair sem andar dessa lua de mel, ah se vai Sr. Malfoy- Sussurrou, entrelaçando nossas mãos.

- Isso é o que eu espero Sr. Malfoy- Falei o olhando, sorrindo malicioso.

- Olha... sei que vocês são um casal e tals, mas poderiam não ficar demonstrando tanto afeto assim- Falou o motorista, nos olhando pelo espelho retrovisor, com uma certa expressão de nojo.

- E você poderia prestar mais atenção na estrada, do que em nos dois, se tu não ficar quieto, faço meu marido me fuder na sua frente, estamos pagando caro pelo seu serviço, apenas dirige e guarde sua opinião para si- reyruquei com raiva, quem ele pensa que é para falar algo assim.

-Gays dégoûtants, je ne t'ai même pas pris, je le prends juste parce que tu m'as bien payé(Gays nojentos, por mim nem levava vocês, estou levando so por que me pagaram bem)- Falou baixinho, eu não entendi muito, já que ele falou em francês.

-Dis quelque chose comme ça et je ferai disparaître ton corps, juste parce que tu es un idiot, des préjugés et des homophobes(Fale mais alguma coisa desse tipo e eu faço seu corpo sumir do mapa, apenas por ser um idiota, preconceituoso e homofobico)- Falou Draco, seu tom era frio e carregado de raiva, olhei para ele que apenas me lançou um sorriso carinho, logo voltando para o motorista, fechando a cara totalmente.

-Je suis de la famille Black et je suis presque sûr qu'elle est bien connue ici en France, alors je vous demande de vous taire et de vous concentrer uniquement sur la route(Eu sou da familia Black e tenho total certeza, que ela e bem conhecida aqui na França, então peço que o senhor, cale a boca e apenas foque na estrada)- Falou, e vi o motorista tremer de medo.

-Pardonnez-moi monsieur, je n'aurais pas dû dire ça, je vais me concentrer sur la route à partir de maintenant, vous pouvez continuer votre conversation et encore une fois pardonnez-moi(Me perdoe senhor, eu não deveria ter dito aquilo, vou focar apenas na estrada a apartir de agora, podem continuar com a comversa de vocês e mais uma vez me perdoe.)- Falou nos olhando com medo, gente o que o Draco disse que deixou esse nojento assim? Amei, vou recompensar meu loirinho mais tarde.

- O que ele disse Dray?- perguntei colocando a mão em seu ombro.

- Ele se desculpou por ter sido um escroto conosco, não precisa se preocupar- Falou me dando um selinho.

A viagem até o hotel foi bem demorada, a tensão entre o Draco e o motorista não ajudava muito, Dray o olhava como se o quiser estrangular e o motorista nem se quer olhava para trás, sempre com os olhos na estrada.

- Chegamos senhores, espero que tenham uma boa lua de mãe-Faloy ainda olhando para frente.

- Obrigado, espero que tenha um bom dia, aqui está seu pagamento- Falou entregando o dinheiro.

- Senhor tem menos que o combinado- Falou e dessa vez encarou nos dois.

- Aprenda a tratar seus clientes com respeito, que te darei o pagamento certo, tchau- Falou acenando para o taxista, que o olhava paralisado.

- Senhor isso não é justo eu...- cortou a fala na hora, quando Draco apenas lhe deu um olhar mortal.

- M- muito obrigado senhor, passar bem- deu partida no carro, saindo as pressas.

Apenas olhei para Draco,  que me olhava com um sorriso inocente, que de inocente só tinha o sorriso mesmo.

- Não sei o que o senhor fez, mas vamos conversar depois viu- Falei olhando para ele, que apenas deu de ombros.

Assim que entramos no hotel, eu fiquei de boca aberta,meu Merlin, aquilo era maravilhoso, no saguão da recepção,  vivia algumas poltronas espelhadas, na cor bege, no centro tinha um lustre de cristais, as paredes eram todas na cor branca com vários detalhes em dourado, era muito lindo, fico imaginando os quartos.

- Bom dia- Falou Draco, quando nos aproximamos da recepção.

- Bom dia, reservas no nome de quem senhor?- Perguntou a moça, olhando para nós dois, mas seu olhar ficou um tempo em mim, não entendi o motivo, mas ok.

- Malfoy- Falou pegando em minha mão, nessa hora vi os olhos da mulher brilharem.

- Claro senhores Malfoy, número 516-Nos entregou a chave, com um sorriso de orelha a orelha.

- A piscina fecha as 8, mas a porta sempre fica encostada, se quiserem aproveitarem sozinhos, recomendo bastante- Falou e deu uma piscadinha para nós dois, vi Draco ficar vermelho.

- Obrigado pela dica moça, com certeza vou aproveitar- sorri malicioso para ela, que me retribuiu na hora.

- Tenham uma boa hospedagem- Falou acenando para nós dois, Draco saiu me puxando para o elevador.

- Espero que não estava planejando nada viu senhor Malfoy, pois eu quero te levar a um lugar amanhã cedo, só vamos descansar da viagem primeiro-Me abraçou por trás, colocando seu queixo em meu ombro.

- Nao estou tramando nada Dray, pode ficar tranquilo- Falei fazendo carinho em seus cabelos.

- Isso é o que me preocupa, quando você não trama nada, quer dizer que já tem o plano completo- Me deu um beijo na bochecha, demorou alguns segundos e já estávamos no nosso quarto, Draco pagou o moço que trouxe as malas.

Assim que abrimos a porta, eu fiquei novamente de boca aberta, o quarto em si era maravilhoso, eu precisava transar naquela banheira, meu Merlin, imagina só Draco me prensando contra ela.

- O que tanto pensa em Harry?- Perguntou ele, vindo até mim e me abraçando.

- Estou imaginando você me fudendo naquele banheiro, imagina só, eu com a cara no vidro enquanto você vai fundo dentro de mim, me pedindo para gemer alto seu nome- Olhei para ele, mordendo meu lábio inferior.

- Como eu amo a sua imaginação- Falou me beijando, logo descendo seus beijos para o meu pescoço dando leves mordidas e chupões, me fazendo arfar baixinho.

- Quero marcar cada parte do seu corpo, mais temos que ser cuidadosos, você aí da está grávido e não queremos machucar nosso bebê- Falou, abaixando os suspensórios da minha saia, logo voltando sua atenção para o meu cropped, não demorando a tirar o mesmo.

- Mas eu vou ser bem bonzinho, vou fuder você devagar e lentamente, até você me implorar para ir forte- Falou pegando um dos meus mamilos na boca, enquanto estimulava o outro.

- D-dray... aahn- levantei seu rosto, beijando seus lábios, dei um pequeno impulso, fazendo minha pernas enlaçarem sua cintura, Draco me segurou pela bunda, me levando até a cama, comigo se esfrega do nele, ainda com nossos lábios juntos, mas tudo que é bom dura pouco e logo a falta de ar se fez presente.

- Vamos ver se a cama aguenta?- Perguntou voltando sua atenção para os meus mamilos, quando se cansou deles, que já estavam judiados e durinhos, ele arrancou minha saia, junta a calcinha que eu usava.

- Vai um pouca mais para cima meu amor, quero tentar algo diferente- Falou tirando sua roupa, subi um pouco mais para frente, Draco se sentou na cama de joelhos, pegou na minha cintura, me puxando para ele, fazendo minha bunda ficar de frente de seu rosto.

- D-dray... que posição e essa?- Perguntei tentando o olhar, mais Draco apenas enfiou sei rosto nas bandas da minha bunda, nessa posição, minha entrada ficava totalmente exposta para ele, que logo já estava me penetrando com a língua, quebrando qualquer resistência.

- S-senhor... mais eu quero mais- Falou tentando rebolar, Draco abraçou meus quadris, senti ele me penetrando com três dedos de uma vez, estocando bem devagar, me fazendo gemer manhoso e pedir por mais.

- Me implore, me deixa te ver implorar para te fuder mon petit- Falou diminuindo ainda mais a velocidade.

- P-por favor... aahn... m-me fode senhor... aahn... fode essa sua putinha necessitada- Rebolei um pouco em seus dedos, Draco não deu ouvidos, apenas voltou a me penetrar com seus dedos e sua língua.

- Por f-favor.... Draco me fode- Pedi manhoso, Draco parou os movimentos dos dedos, em uma velocidade assustadora, eu já estava de quatro, com Draco me penetrando o mais lento possível, quando tentei mover meus quadris, senti Draco apertar ainda mais seus dedos nela, eu tinha total certeza que ficaria marcas roxas.

- M-mais rápido... aahn... por favor D-draco... me fode com força- Me apoiei nos cotovelos, me fazendo ficar mais empinado ainda, Draco aumentou a velocidade, indo com força, acertando em cheio minha próstata, indo fundo e com força, só que quando eu o apertava, avisando que ia gozar, ele diminuía de novo, ficamos nessas por uns trinta minutos, até eu não aguentar mais, o empurrar, o fazendo ficar confuso.

- E-eu te machuquei Harry?- Perguntou preocupado, apenas acenei com a cabeça, empurrando ele, subindo em seu colo, já posicionando seu  membro em minha entrada.

- M-meu buraquinho... aahn... e muito guloso... preciso fazer do meu jeito-  Falei e desci com força, o vendo revirar os olhos e colocar as mãos em meu quadril.

-N-não pode tirar-peguei sua mão, segurando elas em sua barriga, me mexendo devagar, o torturando como ele fez comigo.

- V-viu como nao e bom.... aahn... fazer isso com os o-outros- Falei rebolando devagar, as vezes subindo e descendo,, devagar, Draco me olhou emburrado, apenas dei um sorriso para ele.

- H-hazz... desculpa ter o provocado... aahn... por favor não me torture- Me pediu choramingando, como eu já não estava aguentando mais, aumentei a velocidade das cavalgadas, soltei as mãos dele, que as levou na minha cintura novamente, me ajudando, logo não aguentei e gozei, sujando seu abdômen, ele gozou logo depois de mim, me preenchendo com a sua porra quentinha, me fazendo gemer e revirar os olhos, caindo cansando em seu peito.

- Estou cansando- Falei ofegante, Draco apenas me abraçou.

- Já nos vamos tomar banho, vamos descansar- nos virou, fazendo com que eu ficasse de frente para ele, fechei meus olhos, com Draco me fazendo cafuné.

Acordei um tempo depois, com o celular Tá dando, o que me deixou super irritado, tentei me mexer e senti algo endurecer dentro de mim, olhei para baixo e eu só poderia estar sonhando.

- Eu não acredito nisso- Falei incrédulo.

- DRACO LUCIUS MALFOY- gritei para ele que acordou assustado.

- Que susto Harry- voltou a se deitar de novo, ainda dentro de mim.

- Draco.... você dormir dentro de mim sabia?- Perguntei o olhando seriamente, Draco apenas sorriu e se mexeu, fazendo ele endurecer ainda mais.

- Nossa que cabeça minha, nem percebi- nos virou, me fazendo ficar por baixo dele, Draco começou a me esticar devagar, logo aumentando a velocidade, me fazendo arranhar suas costas, descontando minha o prazer que eu sentia ali, não demorou muito e os dois se desfez, ofega te e satisfeitos.

- Seu idota- Falei quando me recuperei, o dando vários tapas na cabeça.

- Aíaiai... desculpa Hazz, foi sem querer - Se retirou de dentro de mim, me ajudando a ir no banheiro, terminamos o banho e Draco me ajudou a se vestir, eu vesti uma camisa dele e uma calcinha de renda branca, Draco vestia apenas uma calça moletom cinza.

- Acho que alguém nos ligou- Falei enquanto ele secava meu cabelo, Draco estava sentado na cama, com uma toalha no pescoço, ele pegou o celular e viu quem tinha ligado.

-Putz... foi a Astória- Falou e eu gelei, tinha esquecido de ligar para ela, meu Merlin.

- Liga para ela Dray, ela vai matar nos dois- Falei para ele, nos invertemos a posição e dessa vez quem estava secando seus cabelos era eu.

- Astória... como vai?- Falou assim que ela atendeu.

- Você têm merda na cabeça, meu Merlin quase tive um infarto achando que o jatinho tinha caído, que sorte que esta na França, pois se estivesse aqui, estariam em um caixão, menos você Harry meu amor- Ouvi ela dizendo.

- Coloca no viva voz seu imprestável- Falou para o Draco, que resmungou maus colocou no viva voz.

- Oi Hazz, como está?- Perguntou.

-Estou bem Toria, só um pouco dolorido, já transamos quatro vez, mas pretendo fazer mais vezes- Falei recebendo um olhar envergonhado de Draco.

- Agradeco pela informação meu amor, vou deixar vocês aproveitarem, todos estão mando um beijo- Falou e desligou, nem deixou nos dois falar nada.

- As vezes acho que Astória tem um parafuso a menos na cabeca- Falei dando risada.

- Já eu tenho certeza- Falou se encostando para trás, dei um selinho nele, que sorriu.

- Draco eu quero croissant de chocolate com maionese- Falei para ele, que me olhou assustado.

- Assim do nada Harry?- Perguntou se virando para mim, que apenas acenei que sim.

- Vamos ver se eles têm na recepção, qualquer coisa saímos para comprar- Falou se levantando, apenas acenei que sim de novo, Draco vestiu uma camiseta, e esperou eu pegar um shorts, descanso pelo elevar, e chegamos na recepção, a moça disse que não tinha e se desculpou, apenas falamos que não tinha problema e fomos até o mercado, acabamos comprando coisas que nem era necessário, mas acabou por ser nossa janta.

- Como está o seu desejo?- Perguntou comendo macarons.

- Muito bom... me dá um desses, quero comer com maionese tambem- Draco me entregou em deles e eu gemi de satisfação  quando coloquei na boca.

- Se gemer assim de novo, deixo tudo isso e você vai ser minha comida- tentei ao máximo não gemer, pois meu bumbum estava doendo, depois de comermos, fomos assistir TV eu acabei dormindo com a cabeça encostada no ombros do Draco, que dormiu com a cabeça encostada na minha.


Notas Finais


E foi isso... vou tentar atualizar as outras duas, mais não prometo nada, mas não vou abandonar nenhuma.
Espero que tenham gostado.
Não esqueçam de comentar.
Beijinhos minhas doninhas ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...