História My Daddy - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Ashley Benson, Austin Mahone, Christian Beadles, Justin Bieber
Personagens Ariana Grande, Ashley Benson, Austin Mahone, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Tags Ariana Grande, Daddy, Família, Incesto, Justin Bieber, Treta
Visualizações 57
Palavras 705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Seis meses e sete dias depois do ultimo capítulo, cá estou eu para tentar entreter um pouco vocês! Desculpem po esse capitulo curto, mas é o que tinha pra hoje!1 Espero que Gostem <3

Capítulo 40 - This Is The Real Me


Fanfic / Fanfiction My Daddy - Capítulo 40 - This Is The Real Me


- NÃO VAI CARALHO, ELA ESTÁ MORTA!! –grito, após perder o resto de paciência que ainda tinha-

- O que?!


Ariana P.O.V

Depois de tudo o que houve, eu sabia que o Justin era capaz de fazer muitas coisas ruins, mas matar a mulher que carregava um filho seu, era demais pra minha cabeça, eu me afastei um pouco dele e levantei da cama. Eu sabia que Justin não iria me fazer mal, mas meu instinto foi e afastar.

- Onde está?

- Onde está, o que?

- O corpo, eu quero fazer um enterro digno para ela

- Tá de sacanagem comigo, né? Esquece Ari, já mandei sumirem com o corpo – diz ele, saindo da cama e vindo até mim-

- Precisava matar ela? Você mata todas as que engravidam? Quantas já foram? E se eu ficar grávida? Você me mataria, Justin? ME MATARIA?

- CALE A BOCA! Só um pouco... –grita ele, voltando a se sentar na cama-

Ficamos em silêncio por alguns minutos, eu em pé olhando para o chão ou para as paredes creme e Justin estava com os cotovelos apoiados nas coxas e com as mãos mexendo no fios loiros. Ele não aparentava ter nenhum sinal de remorso, e apenas estava nervoso comigo, eu acho, pelo menos era o que parecia ser.

- Justin... –antes de eu terminar, ele me interrompe-

- Olha Ari, eu não seria um bom pai, eu não sou um bom namorado e não sou uma boa pessoa. Esse é o verdadeiro eu, se quer ficar comigo e se me ama como diz, vai ter que apender a conviver com isso! Eu gosto mesmo de você e não quero te... na verdade, eu não posso te perder Ariana, e você precisa entender isso... precisa

A voz dele soou um pouco rouca, geralmente eu considero isso sexy vindo dele, mas naquele momento eu considerei aquilo como vulnerabilidade.
Eu amadureci muito em um curto espaço de tempo, achei que tinha acontecido quando eu conheci a internet, ou quando conheci adolescentes normais, mas todos sabemos que aconteceu quando eu o conheci. Justin Drew Bieber, um belo nome para um belo rapaz, mas uma má pessoa e uma que eu nunca imaginei estar envolvida amorosamente, eu me apaixonei mesmo sabendo que ele é e eu não quero odiá-lo. Esse momento foi um dos mais importantes da minha história e eu não sabia, pois o verdadeiro Justin não era vulnerável, houveram poucas vezes em que ele se mostrou sentimental, amoroso, carinhoso, honesto, humano...
Ele me surpreendeu de uma maneira diferente do que eu achei que fosse capaz e por isso, eu vou confiar nele, dar-lhe a última chance e se for para “sofrer” que seja ariscando por algo que eu me importo.
 

Esses pensamentos não foram tão longos quando parecem ser, eu fiquei esse tempo em silêncio e Justin deve ter pensado que eu estava desistindo, pois se levantou e quando eu notei ele já estava abrindo a porta. Eu fui até ele, segurei em seu ombro o virando para mim e lhe dei beijo caloroso, calmo e romântico ao meu ver, Justin logo me correspondeu e não levou para o lado malicioso como geralmente, ele me beijava como um homem apaixonado num filme clássico e isso durou longos segundos até que sentimos a falta de ar.

- Eu só preciso de mais uma pergunta... –digo ao separar meu rosto dele-

- Faça... –respondeu acariciando meu rosto-

- Você já se apaixonou?

Ele pensou por alguns estantes, estávamos muito próximos e ele olhava em minha direção, porém não estava focando em mim. Seu olhar estava longe...

- Não precisa responder se não quiser

- Eu quero... E não, nunca me apaixonei!

- E Annelise?

- Arie, eu não era apaixonado por ela, eu era possesivo em relação a ela, talvez obcecado! Mas aquilo não era amor, ou paixão

- Você acha que pode se apaixonar por...mim?

- Achei que era apenas uma pergunta –diz ele, rindo fraco-

- Responde!

- Eu não faço a menor ideia, e afinal ninguém é capaz de saber! Apenas curta o momento, querida. Viajamos hoje a noite –ele me dá um breve beijo na testa e sai do quarto, me deixando cheia de dúvidas na mente-
 


Notas Finais


Foi isso, meus caros leitores e espero que não me odeiem pelo capitulo e nem pela demora
AMO VCS<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...