História My Daddy-Jeon Jeongguk - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Algo mais?!


P.O.V Jeon Jeongguk

Eu pude finalmente sentir aqueles lábios mácios de S/n, era gostoso finalmente poder senti-la de outra forma.Eu fique por cima dela e continuei a beijando, ela pôs as pernas em volta da minha cintura tendo mais contato com meu membro–roçando assim nossas intimidades novamente–que me fez soltar um gemido.Nos separamos pela falta de ar e eu sai de cima dela, não poderiamos passar daquele ponto, pelo menos não agora(?).

–Jeongguk, por que fez isso?–Ela se sentou encima de mim e começou a me encarar.

–Porque eu te amo, não como filha...mas como namorada ou sei lá.Eu suporto isso a muitos anos, e esse momento foi perfeito para demonstrar isso e...eu queria saber se é recíproco.

–Isso é errado, muito errado Jeongguk!–Ela voltou a me beijar em resposta a minha pergunta.–Sim, é recíproco papai.

Nos voltamos a nos beijar, queria curtir aquele momento antes que acabasse com minha princesa.Nos separamos e disse para assistirmos um filme juntos, ela concordou e foi pegar o controle, trancar a porta do seu quarto e ligar o ar-condicionado e veio se deitar comigo denovo e me disse para escolher um filme.

Escolhi um de terror, eu e S/n adoramos filme de terror então escolhemos um.Pedimos comida pois não estava afim de fazer alguma coisa e estavamos esperando ela chegar, uma cena do filme fez um enorme barulho e S/n pulou encima de mim com medo e me abraçou.A campainha tocou, era nossa comida e fui buscar pois S/n reclamava faz horas que estava com fome e eu não queria ver minha pequena triste.

Levei a comida para ela e comi a minha também, foram as melhores horas nos últimos anos.Eu e S/n dormimos profundamente e abraçados, estavamos bastante cansados pois haviamos passado praticamente a tarde inteira fora de casa então assim que jantamos nós capotamos.Fiquei até mais ou menos 02:00 da manhã dormindo, fui acordado com o barulho do carro de Eduarda e resolvi deixar S/n dormir sozinha e fui para meu quarto, ouço o barulho da porta se abrir bem devagar, Eduarda achava que eu estava dormindo e não quis me acordar.

–Acordado amor?–Ela tira seus saltos e me deixa um selinho.

–Fui assistir um filme com S/n e acabamos cochilando e acordei.Você disse que iria chegar umas 23:00 horas, o que houve?–Fiquei sério.

–Eu fui jantar com as meninas, precisava me distrair um pouco do trabalho.

–Hum.–Não estava afim de conversar com Eduarda, ela estava estranha e realmente desconfio que tem algo errado.

–Inclusive, eu tenho que conversar com você sobre o aniversário da S/n.–Ela entrou no banheiro e foi tomar banho enquanto fiquei assistindo.

–Ah, o que foi dessa vez?Que merda ein.–Eu fechei os olhos na esperança de dormir novamente e só me lembro de acordar no dia seguinte.

P.O.V S/n

Eu tive a melhor noite com Jeongguk  dormimos finalmente juntinhos e abraçados, eu estava realmente feliz com tudo que aconteceu, eu jamais imaginaria que aquele sentimento totalmente errado e impossível de ser correspondido felizmente era recíproco por ele.Eu acordei com o barulho do meu despertador e felizmente era um novo dia de aula, fui para o banheiro limpar meu rosto e tomar meu banho de todas as manhãs.

Saí e vesti meu uniforme e desci para tomar café, mas não escontrei nada além das embalagens da comida que pedimos ontem, estranhei e fui ver se minha mãe e Jeongguk ainda estavam dormindo e só Jeon estava lá dormindo igual um bebê e resolvi acordá-lo.Cheguei perto dele e dei um selinho dele fazendo cafuné em seus fios negros e por sorte, Jeon é fácil de acordar e pude perceber um largo sorriso se formando no seu rosto.

–Bom dia papai!–Ok, é estranho eu chamar Jeon de papai depois de tudo que houve ontem e também porquê tenho 17 anos mas eu não ligo, acho fofo.

–Bom dia meu amor!–Jeon me puxou para um abraço.–O que houve para me acordar?

–Estou com fome e a Srta. Eduarda saiu mais cedo e não fez o café e eu preciso ir para escola.–Me levantei arrumando minha saia.

–Ah, irei fazer algo para você comer deixa eu só acordar, ainda estou meio "noiado".

–Tudo bem, pode me levar para a escola também?–Fiz um semblante fofo.

–Ih, alá!Eu levo, mas não se acustume.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...