História My daddy (justin bieber) - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Tags Ciumes, Daddy, Justin Bieber, Possessivo
Visualizações 522
Palavras 2.057
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está o segundo final
Espero que gostem❤
Relevem qualquer erro
Boa leitura😊

Capítulo 36 - Última chance (segundo final)


                 {P.O.V Scarlett}

                                   《3 anos depois》

Já faz três anos, três benditos anos que Justin atirou em mim,  depois daquilo,  muita coisa mudou, algumas pra melhor.

             《FLASHBACK ON》

Meus olhos estavam pesados,  não estava conseguindo respirar direito,  a essa altura eu nem sentia medo de nada, só desejava que a morte chegasse rápido

-rápido. Ouso o médico -ela está perdendo muito sangue. Avisa enquanto os paramédicos corriam com a maca pelos corredores do hospital 

-vai ficar tudo bem amor. Bem no fundo, ouso a voz preocupada e aflita de Justin,  não conseguia ver nada direito, tudo estava branco e aos poucos foi ficando escuro.

⚫♦⚫♣♦♠♦⚫♣♦⚫♠♦♦

Ao abrir os olhos, aquela luz forte me incomodava

-hora de acordar, querida.  Ouso uma voz que me fez despertar 

-onde estou? Pergunto meio zonza enquanto pisco meus olhos diversas vezes tentando me acostumar com a  claridade

-você foi baleada e te trouxeram pra cá.  Me lembra -como se sente? Pergunta a enfermeira

-meu corpo dói muito. Digo gemendo baixo pela dor 

-isso é normal, mais você não pode se mexer muito pois ainda está estável.  Avisa -vou pegar o seu café e já volto.  Diz indo até a porta 

Meu estômago estava virado de cabeça pra baixo, a anciã de vômito tomava minha garganta me dando uma sensação horrível  

Ouso baterem na porta e sussurro um "entra" sentido minha garganta doer logo em seguida 

-vim ver se estava bem. Diz Justin entrando 

-como tem coragem de vim me ver? Pergunto incrédula -depois de tudo que você fez. Digo e o maior se senta  ao meu lado 

-eu sei que errei, por isso estou aqui, precisava ver se estava bem. Diz e eu me sento na cama 

-acha que eu vou acreditar nessas suas palavras? Pergunto -você menti tão bem Justin.  Elogio

-eu não estou mentindo, você sabe muito bem que eu te amo. Diz se alterando 

-você não ama ninguém,  nem você mesmo. Digo rude -você destruiu a minha vida.  Lhe lembro

-nada disso teria acontecido se você não tivesse  fugido com o Aaron.  Diz baixo

-então a culpa é minha? Pergunto indignada -eu tenho nojo de você Justin,  você me dá asco, nunca pensei que poderia me apaixonar por um Ser tão desprezível e frio como você,  as vezes me pergunto onde estava com a cabeça pra deixar me levar por você,  mais eu mudei, nunca mais você vai encostar em mim, eu te odeio Justin.  Digo vendo o mesmo se levantar 

-eu vou indo. Seca uma lágrima que insistía em sair -não quero que se estresse por minha causa. Diz indo até a porta

Não respondi nada, não tinha forças mais pra brigar com Justin,  não queria piora mais do que já estava 

♦♣♠⚫♣♠♦♣♠♣♠♦♠⚫ 

Após algumas horas trancada naquele quarto silêncioso, vejo Taylor entra com flores vermelhas e alguns balões coloridos 

-pra que isso tudo? Pergunto sorrindo ao vê-lo

-eu queria te alegrar então como eu os balões.  Diz se sentando na cama -como se sente? Pergunta com o semblante preocupado 

-meio fraca mais estou bem. Digo tentando acalmá-lo 

-parece cansada.  Diz acariciando meu rosto -já comeu? Pergunta 

-um pouco. Digo enquanto suspiro de leve

-por que não me contou? Pergunta me olhando sério 

-eu não queria que Justin te  machucasse. Digo triste 

-você vai morar comigo e aquele louco não irá mais encostar em você.  Diz -seu amigo está bem. Disse  me surpreendendo 

-mais eu pensei que ele estivesse morto. Digo surpresa 

-os médicos conseguiram salvá-lo  tempo.  Diz enquanto sorrir 

♦⚫♣♦♣♠⚫♣♠♠♠⚫♣♣

O médico havia me liberado para ir até o quarto do Aaron 

Ao entrar, vejo o maior dormindo calmamente em sua cama, ele não precisava de aparelhos pra respirar. Chego mas perto me sentando ao seu lado, por impulso começo a  acariciar seu rosto sentindo seu pele macia 

-Scarlett.  Ouso sua voz me fazendo despertar 

-eu te acordei? Pergunto - desculpa. Peço sorrindo logo em seguida 

-pensei que nunca veria seu sorriso lindo novamente. Diz me fazendo corar

-eu fiquei com medo de te perder. Digo e ele sorrir, me inclino um pouco selando nosso lábios

Após alguns segundos de beijo, nos separamos 

-será que vai dar certo? Pergunto me olha 

-o que?  Pergunta sem intender 

-isso que agente tem.  Será que irá durar? Pergunto 

-acho que não.  Diz simples -você nunca gostará de mim como ama o Justin.  Diz

-o que vai fazer? Pergunto abaixando a cabeça 

-irei voltar pra Califórnia, quero visitar minha mãe. Diz sorrindo 

-vou sentir sua falta. Digo e ele sorrir 

-quem disse que isso é um adeus, Hein? Pergunta  e eu lhe abraço   

⚫♦♠♣♦♠⚫♣♠⚫♣♣♠⚫

Após um tempo, tive alta do hospital e eu fui  morar com o Taylor, ele contratou uma mulher pra cuidar de mim enquanto ele estivesse fora. Depois fisco nunca mais vi Aaron, ele sempre me ligava e me mandava mensagens da Califórnia, Aaron estava feliz com sua família e  isso me deixava feliz também.  Justin sempre tentava manter contato mais eu nunca dei chance, não queria papo com ele, não depois do que me fez. 

Hoje Taylor teria uma pequena comemoração na sua empresa e eu teria que ir com ele. 

Trajava um vestido branco com um decote na frente, o mesmo ia até meus pés, restando no chão 

-vamos? Pergunta Taylor enquanto pega pega a chave do carro

-vamos.  Digo pegando minha bolsa e vamos até a porta 

Taylor abre a porta do carro pra mim entrar,  ele dá a partida e vamos em direção a empresa 

Ao chegarmos, era um prédio enorme com grandes vidros claros e pedras de mármore que davam destaque ao imóvel 

Entramos no prédio e várias pessoas vem cumprimentar Taylor,  alguns empresários estavam na pequena comemoração

Vários homens chiques, vestidos elegantemente com suas mulheres arrogantes e esnobes 

-eu vou pegar algo pra tomarmos. Avisa saindo logo em seguida 

Sentada em um canto qualquer, olhando aquelas pessoas conversando sobre negócios, ouvindo aquela música clásica que eu tanto odiava, pude perceber que aquele lugar não era pra mim 

-você esta linda. Aquela voz me fez estremecer 

-o que quer Justin?  Pergunto me alterando 

-calma, eu só quero conversar com você.  Diz meio ofendido 

-sabe muito bem que eu não quero nada com você.  Digo me levantando 

-Scar calma. Me impedir de sair -vamos conversar. Pedi segurando meu braço 

-me solta. Digo -você tem 5 minutos e nada mais que isso. Revirou meus olhos 

Vamos até um sala vazia para conversamos 

-pode começar.  Digo me sentando e ele suspira 

-Scar eu vim Pedir desculpas.  Começa -quando eu te conheci, eu pensei que você fosse só mais uma das minhas, que depois iria te largar como fiz com as outras, mais não,  você me mudou, eu me apaixonei por você, eu mudei por você,  eu parei de fumar, de beber, de sair a noite, nem a boate eu frequentava mais por sua causa. Scar eu sei que não sou sou a melhor pessoa, sei que te maltratei,  te desprezei, mais eu estou aqui disposto a mudar, se você quiser e posso até procurar um médico pra mudar esse ciúmes doentio que eu tenho, eu faço de tudo pra te ter novamente em meus braços. 

Aquelas palavras mexeram comigo, como sempre 

-Justin você sempre diz isso e no final você volta a ser o mesmo homem de sempre. Digo começando a chorar 

-amor eu vou mudar,  irei mudar por você.  Promete 

-eu não sei Justin.  Digo me levantando e ele vem até mim 

-deixa eu te provar que posso ser um homem melhor. Pedi colando nossos corpos 

-sai Justin.  Peço meio trêmula com o contato 

-eu estou com saudade de você.  Diz beijando meu pescoço 

Ele sabia como me enlouquecer com seus carinhos 

-Justin para. Peço tentando me afastar 

Em minha cabeça, eu tentava empurra-lo mais meu corpo não me obedecia e acabava cedendo aos seus carinhos 

Justin me prende na parede sem me dar chances de protestar, ele sela nossos lábios me levando a loucura 

Naquele momento eu não estava pensando mais em nada, só queria te-lo pra mim, só pra mim

Aos mãos de Justin desceram pelo meu corpo parando em minhas coxas, ele as aperta me dando impulso pra subir em seu colo

Sem pararmos o beijo, Justin me coloca sobre a mesa fazia que havia na sala, ele desce seus beijos para o meu pescoço, aos poucos meus gemidos já apareciam

Justin depositava em meu pescoço,  chupões, selares e sugadas que com certeza ficaria roxo o local. Sinto o zíper do meu vestido ser aberto devagar, não protestei 

Quando me dou conta, meu vestido já estava no chão 

-esse seu decote estava me matando.  Diz enquanto distribuía beijos sobre meu busto 

Tiro seu blazer e o jogo em algum canto da sala, Justin tira sua gravata 

Desço minhas mãos até seu sinto o abrindo junto com o ziper da calça, por fora, já dava pra ver o quanto Justin estava excitado 

Abro o botão de sua calça abaixando a mesma logo em seguida, Justin já estava de cueca e eu ainda trajava um conjunto de lingerie de renda 

Justin abre o fecho do meu sutiã o jogando no chão, seus olhos são direcionados aos meus seios 

-como eu senti saudades disso. Diz enquanto os acaricia

Justin levou sua boca até um dos meus seios e começou  a sugado com força 

-Justin...não...para. Pedía com dificuldade, eu não queria que parasse

Meu corpo não conseguia recusar seus toques,  Justin sabia muito bem onde eram meus pontos fracos,  ele sabia como me deixar louca com apenas um beijo 

Após se cansar dos meus seios, Justin tira minha calcinha devagar enquanto me provoca, eu deito na mesa e fecho meus olhos, sinto suas mãos passarem por minha intimidade fazendo movimentos lentos

Gemi baixo ao sentir seus dedos me adentrarem, Justin começou a fazer movimentos lentos, aquilo estava muito gostoso 

-Justin....Mais rápido.  Peço em meio aos gemidos e  ele tira seus dedos de mim 

Justin afasta minhas pernas se pondo no meio delas, ao abrir meus olhos, vejo que ele ja estava sem box, seu membro Grosso adentra denso de mim devagar

Faz 1 ano que Justin  e eu não transavamos, estava com saudades dele 

Aos poucos ele foi intensificando os movimentos,  deixando os mais rápido,  podia sentir a mesa sacudir em baixo de mim, Justin me estocada sem piedade, meus gemidos tomavam conta da sala, por sorte a música da festa era alta 

Sinto meu ventre formigas,  minhas pernas ficaram bambas fazendo meu corpo tremer e eu gritei, gritei seu nome enquanto arranhava suas costas com força 

Após mais algumas estocadas, Justin se derrama dentro de mim

Deitada ofegante encima da mesa enquanto Justin estava sentado na cadeira 

-eu fiz novamente.  Digo triste o deixando sem intender 

-fez o que? Pergunta curioso enquanto sorrir 

-eu me deixei leva por você,  sou uma idiota mesmo.  Digo enquanto visto meu vestido 

-para Scarlett.  Pedi me impedindo -eu sei que gosta de mim tanto como eu gosto de você então pare de fugir, eu vou mudar por você, posso provar que sou um homem melhor. Diz me fazendo suspirar 

-Justin eu irei confiar em você, mais se me descepicionar nunca mais olharei em sua cara. Digo rude e ele sorrir 

-te amo. Diz enquanto me beija

            《FLASHBACK OFF》

Saiu dos meus pensamentos e olho prós exames jogados em cima da mesa, minhas mãos tremiam de nervoso, não sei como iria contar pra Justin que estou grávida

-amor. Ouso alguma me chamar  e vejo  que era ele -por que tá parada aí? Pergunta se sentando ao meu lado 

-os exames chegaram. Digo meio tristes 

-o que aconteceu? Pergunta -seja qual for o resultado, estou a seu lado pro que for. Me apóia 

-estou grávida.  Digo rápido sem dar chance dele pensar 

--meu deus. Sorrir -eu vou ser pai. Diz enquanto me enche de beijos 


Depois que tudo que acontece, Justin começou a frequentar médicos especialistas que lhe ajudaram a melhor seus ciúmes excesivo, ele parou de controlar nesse passos, nunca mais reclamou das roupas que eu vestia ou se eu saia

Eu voltei a morar com ele mais com total liberdade pra fazer o que eu quiser, ele realmente mudou

As vezes me pego pensando e lembro de tudo que Justin me fez passar, lembro me dos momentos bons e ele ruins que vivemos, ele me fez sofrer bastantes, mais graças a ele eu encontrei meu pai

Justin é a melhor e a pior coisa que me aconteceu,  ele cuida de mim e me ama de um jeito incomum

Nunca pensei que encontraria uma pessoa tão maravilhosa como ele, agora sim, minha vida está perfeita 

 

                        《FIM》







Notas Finais


Eu não gostei muito do capítulo, mais fiz o melhor que pude.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...