História My Daddy My Brother- JungKook 2º temp. - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~Sarakookie97

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Dragon
Personagens G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 1.059
Palavras 1.631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláá leitoras lindas!!!!!
Então fizemos um capítulo novo(GRAZADEUS)
Nos perdoem pela demora...prometemos que não ira se repetir novamente.
Esperamos que gostem do novo capítulo okay?
Ahhh uma novidade, estamos com um grupo no Whatsapp, deixaremos o link nas notas finais, okay?
Boa leitura e beijos da little e da Toddy~~
(〜^∇^)〜┐(゚д゚┐)

Capítulo 14 - Seduction.


Fanfic / Fanfiction My Daddy My Brother- JungKook 2º temp. - Capítulo 14 - Seduction.

~ Jiyong (GD) On ~

Passo por Yoongi indo até a porta, sendo observado por ele. Pego uma das chaves que estavam jogadas na mesa de centro e vou até a porta.

- Vai aonde? - Pergunta o mesmo, fazendo com que eu me virasse para olhá-lo.

- Vou sair pra beber, quer ir comigo?

- Em plena terça? - Pergunta o mesmo com cara de tédio, fazendo com que eu revirasse meus olhos.

- É qual é o problema? – Tiro o celular do bolso e olho a hora, o guardando em seguida.

- Não estou no clima... E outra estou esperando a S/N. Além de que odeio beber de dia. Bom proveito!

- Okay né, senhor estresse! – Abro a porta e saio de casa, a fechando em seguida.

Olhei em volta e senti a brisa do tempo frio passar por mim e bagunçar meus cabelos, mesmo com o sol que brilhava no céu. Pego meu celular conectando os fones e coloco a música " Do Ré Mi ", caminhando enquanto balanço a cabeça no ritmo da música.

Queria esfriar a cabeça, só problemas estão vindo para nós um atrás do outro, soube que a S/N recebeu uma tal entrega, era seu amigo em pedaços dentro de uma caixa enviada por Jayzon.

Lembro de quando éramos bem amigos, amigos muito próximos na verdade. Eu adorava passar o dia jogando vídeo game na sua casa. Depois da morte de um amigo meu, Jay passou a agir estranhamente, após ser preso por "abusar" de Yoona, descobrindo que o mesmo matou esse amigo meu. Lá no fundo eu sabia que existia um Jayzon frio e psicopata, mesmo me negando a acreditar que ele pudesse sair dali de dentro.

~ x ~

Chego no bar que era um pouco longe da cidade adorava vir quando era mais novo. Sim, com meus 16 anos de idade, já bebia. Me sento no balcão e sinto que o clima estava mais pesado do que nunca, era como se algo estivesse prestes a acontecer. A todo instante eu olhava para os lados, vendo as pessoas observarem tudo a sua volta.

- O que irá pedir, jovem? - Pergunta o barmen, percebo que não era o mesmo de quando eu frequentava. Mas convenhamos que já faz um bom tempo.

- Vodka pura... - Falo olhando a tela de meu celular desbloqueada, já era 18:00. - A hora está passando rápido demais... Aish... – Revido os olhos, guardando o celular no bolso.

- Realmente... - Olho para o lado e vejo um cara de boa aparência, cheio de tatuagens e alguns piercings, estava com capuz preto e uma máscara de mesma cor. - Olá, sou Joe. - Se curva abaixando a marcara dando a visão perfeita para seus lábios carnudos, um maravilhoso sul-coreano.

- Me chamo Jiyong. – Sorrio minimo e suspiro fundo.

- Muito prazer! - Pega em minha mão e meu corpo estremece com o toque do mesmo, suas mão frias apertam as minhas me "cumprimentando".

- Aqui está! - O barmen coloca o copo em minha frente, me fazendo agradecer. Pego o copo e dou um gole sentindo a ardência descer minha garganta e a quentura passar pelo meu peito.

- Hey! - Joe chama o barmen. - Vou querer o mesmo que o cavalheiro Aqui. - Aponta para mim.

- Cavalheiro? Qual é... Você é da idade média? - Falo sarcástico.

- Formal demais?- Ri fraco. – Okay então... - Passa a língua nos lábios enquanto me olha.

- Aqui está! - O barmen chega com a bebida do Joe entregando na mão do mesmo.

- Valeu. - Joe pisca e o barmen sorri, indo atender mais algumas pessoas que estavam ali.

- O que foi isso? - Pergunto rindo.

- Nada...- Falou desconfiado, rindo. – Bom... Digamos que já ficamos algumas vezes.

- Você é gay? – Mordo meu lábio inferior pela timidez ao perguntar.

- Porquê? Tem interesse? – Perguntou Joe enquanto sorria sacana.

- Nossa, que direto ein... Nem te conheço direito.

- Pode passar a conhecer... Bom, se quiser é claro... - Passa o polegar gelado nos meus lábios.

Realmente ele é bem sedutor, não conseguirei me segurar e nem viver com a lembrança de não ter ficado com esse homem tão maravilhoso.

- Que tal sairmos daqui e irmos pra um lugar melhor?

- Você leu a minha mente... - Falo saindo do banquinho do balcão, deixando o dinheiro das duas bebidas lá.

~ x ~

Estávamos dentro do carro de Joe, eu não fazia ideia para onde o mesmo me levava, ele estava em silêncio e concentrado na estrada. De repente, o carro para em uma rua sem saída e deserta. Eu já estava ficando com bastante medo, não deveria ter topado sair com esse maluco.

- Pensando melhor, por que não voltamos pro bar?- Pergunto nervoso.

- Por que? Não está gostando do nosso passeio uhm? - O mesmo passa a mão na minha coxa e em seguida, a apertou.

" E agora...o que eu faço? "

Aperto lentamente a trava para abrir o sinto de segurança, colocando a mão na porta. Respiro fundo e abro a mesma, correndo o mais rápido que eu podia. Olho para trás e vejo Joe se aproximando cada vez mais de mim, enquanto eu tentava manter distância.

- JIYONG!!! EU VOU TE PEGAR!!!- Ele grita e eu começo a chorar de tanto nervosismo e medo, onde eu fui me meter.

Acabo tropeçando no meu próprio pé, caindo no chão. Otimo! Me levanto com a "ajuda" de Joe, ele me puxa e me joga em cima de um carro que estava próximo.

- Não deveria ter corrido mocinha... - Soca a minha cara com força e em seguida, meu estômago, me fazendo cair e tossir sangue.

- O...o que você quer de mim?

- Eu? Ahh... Nada. - Me puxa e me lança contra o carro novamente. – Mas o Jayzon quer. – Ri sarcástico. – Agora, boa noite bebê! – O maior coloca um pano branco cobrindo meu nariz e minha boca, fazendo meus olhos fraquejarem de imediato, apagando.

~ x ~

Abro meus olhos ardentes e cansados, sentindo meus pulsos machucados, meu corpo estava pendurado com os braços acorrentados para cima. Tento olhar em volta e vejo o cômodo vazio, branco e bem iluminado, contendo somente um armário preto no canto da parede. Ouço uma goteira e olho para baixo, vendo que escorria sangue de minhas pernas, me fazendo sentir uma ardência horrível ali.

- Olha quem acordou... Olá Jiyong!

" A não... Aquela voz não... Não pode ser! "

- J-Jayzon... – Gaguejei e só depois, pude vê-lo. Ele estava diferente.

- Estou feliz em revê-lo. - Chega bem próximo mim, passando suas mãos em meu rosto.

Sinto meus pulsos ficarem mais leves, me fazendo cair bruscamente no chão. Ele havia me soltado. Meu corpo cansado e machucado cai por cima do sangue, sujando a camisa branca que eu usava.

- Você está radiante sabia? - Começa andar em volta de mim, enquanto fitava meu corpo minuciosamente. - Nunca pensei que poderia ficar atraente até com sangue em seu rosto e com olhos roxos... - Se abaixa e puxa meu cabelo para trás. - Você é perfeito sabia? - Lambe meus lábios lentamente e depois me empurra me fazendo bater a cabeça na parede.

- P...por favor... Não... – Implorei com as forças que me restavam, vendo ele sorrir sarcástico.

- Isso, implora! Quero ouvir você suplicando para que eu pare! – Ele transfere um tapa forte em meu rosto, o magoando mais. – FALA!

- ME SOLTA! – Junto minhas forças para gritar e vejo ele sorrir, indo até o armário e pegando uma arma, junto a uma faca.

- Não fez direito... Nunca pensei que pudesse me decepcionar dessa forma Jiyong! – Ele aponta a arma para mim e eu apenas fecho meus olhos, ouvindo o disparo que atingiu minha barriga, em seguida um certeiro, dessa vez em meu coração, fazendo tudo escurecer.


~ Yoongi On ~

23:00h PM

Discava o número de Jiyong pela décima vez, mas seu celular estava dando desligado. Chamei todos para virem até aqui, iria procurar aquele sem noção. Ouço a campainha tocar e abro a porta, vendo SeokJin e Hoseok entrarem, seguido de Taehyung com seu jeito estranho de sempre.

- Conseguiu falar com ele? – Perguntou Jin, sentando no sofá.

- O celular dele está desligado. Eu não tenho nem noção de onde aquele idiota esteja! – Comecei a andar de um lado para o outro da sala, preocupado. – E o pior é saber que o Jayzon voltou...

Todos se olham preocupados, menos Taehyung que sobe para o seu quarto. Suspiro fundo e ouço baterem novamente na porta, indo abrir rapidamente. Era Jungkook e S/N.

- Alguma notícia dele? – Perguntou S/N enquanto entrava, eu já havia falado de tudo para ela.

- Celular desligado e nenhum sinal de vida até agora. – Suspiro e sento na poltrona, fitando o chão.

Todos ficaram em silêncio, deixando o ambiente tenso. A preocupação que estava presente ali era grande, junto a tensão e ansiedade para que ele chegasse. Batem na porta novamente e eu corro para abri-la, vendo uma mala parada de frente para a porta. Suspiro fundo e a arrasto para dentro, estava pesada.

- O que é isso? – Jungkook perguntou, se levantando e levando S/N para o outro lado da sala, ela já estava em choque.

- Eu não sei... Está pesado. – Coloquei a mala no meio da sala e vida um caminho de sangue no chão, não podia ser...

- Não... N...não pode ser! – Disse Hoseok, espantado. Fiquei paralisado onde estava e Jin levantou, abrindo a mala.

Todos ficaram em choque e sem reação alguma com o que estava na mala, era Jiyong cortado em mínimos pedaços, junto a um recado de Jayzon escrito no seu braço.

“ Estou apenas começando... “


Notas Finais


Então, é só eu que estou com vontade de matar o gay do Jayzon? Espero que não.
Comentem aqui o que acharam do cap okay? ❤

• LINK DO GRUPO NO WHATSAPP:

https://chat.whatsapp.com/IBHHet6Vjqi3zAwkRCV09Z

Até a próxima. (≧∇≦)/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...