História My darkness - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Visualizações 15
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee amores,queria avisar que eu não sei quando vou postar novamente,espero que gostem dessa historia, porém já vou avisar que sou meio preguiçosa hein kkkkkkkkkk, espero que gostem dessa historia. Beijooos
- Perdoem erros ortográficos
- Madu é a garota da capa

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction My darkness - Capítulo 1 - Prólogo

   Na boate, em uma noite fria,dentro de um bar - 00:30

Quantas doses de tequila eu já tomei?Acho que foi umas 12 ou 14, mas isso não importa,vou contar como esta indo minha patética vida, só porque sou um assassino profissional, um hunter ou rico, não quer dizer que sou feliz, algo falta em minha vida, só não descobri o que, já transei com inúmeras garotas, já matei diversos oponentes fortes, já me arrisquei tanto, mas essa caralho de vida não ajuda.

Peguei mais uma dose de tequila, estou em uma boate, tentando pensar em algo divertido,só tem garotas vazias aqui, consigo ver que a vida delas deve estar tão merda quanto a minha, fico feliz em ver isso, alguém pior que eu.Mas isso me cansa, o que preciso fazer pra ter ''animação''? Eu realmente não deveria ter  aceitado essa missão.

Nesse mesmo dia, horas antes da boate- 12:30

Eu estava dormindo tão gostoso até o filha da puta vir me acordar, não queiram entender, eu sei vocês devem pensar '' ele mora sozinho'' erram, eu moro com minha irmã mais nova, essa praga humana não é boazinha como aparenta ser, ela pode ser até pior que eu, uma vez vi ela matando um homem de um jeito tão doloroso, o que achei disso? O R G U L H O, mas pera ai, se eu tenho uma ''Irmã'' por que estou falei ''o'' filha da puta, bom, ela não tem amigos, o único demonio que ela tem já vale como 5 arrombados, ele é um caralho de pessoa, mas é bem útil.Quando tentei matar ele, ela quase me matou junto, eu não queria ir pro inferno agora, da pra esperar uns anos ainda.

- Hey Hisoka, a Madu está pedido pra você descer, ela diz que achou algo interessante.- ele diz com aquela voz ignorante, filha da puta, me acorda e ainda é ignorante?-

- Ok, já vou, se não for fazer mais nada saia.- respondi calmamente pra não voar nele, então fui tomar banho e fazer higienes, coloquei uma roupa casual então desci.-

 Madu estava fritando bife, ela além de lutar bem, cozinha muito bem, já pode casar pra sair da minha casa, bom.. na verdade a casa é dela mais quem se importa? Sentei na mesa observando a discussão matinal dela e do seu namorado não assumido, quer dizer Justin.

- Eu mandei você lavar a louça seu vagabundo - dizia ela irritada, acho que ela vai pegar a vassoura pra enfiar no cu dele.-

-Caralho, eu esqueci, você é muito mandona, a louça não vai andando.- Ele responde em um tom manhoso, quero treta, vai Madu quebra ele.- 

-Eu realmente acho que ele merece uma surra,bem dada por sinal.-Falei em um tom provocante, logo abri meu sorriso divertido, pois Madu e riu de leve.-

-Hisoka, vê aquele jornal-ela diz gentilmente, de gentil é só a cara.- já você Justin, quem não vai andar vai ser você se não for lavar a caralho da louça!

Levantei,indo pegar o jornal, pego a parte marcada, então leio:

---ARTIGO IMPERDÍVEL---

VAGAS ABERTAS PARA ENTRAREM NA MISSÃO '' THE CRIMINAL ''

-  A gangue Serpente fugiu da prisão hoje cedo, estaremos contratando qualquer um que se mostre forte para ajudar, a recompensa será que você poderá fazer qualquer pedido, então o realizaremos, a gangue é formada por 3 pessoas, Amaya, Dierry e a líder do grupo Mikki. Esses três assassinos estão a solta, tomem cuidado, pra quem quiser se inscrever no curso, vão no dia da lua de sangue as 20:30 em um galpão abandonado do lado oeste de York Shin. Boa sorte a todos!

- Agência Hunter.

 

Depois de ler esse artigo, fiquei bem curioso pra ir atrás desses bandidos, mas por que não estou ancioso ou exitado sabendo que trés vilões bem fortes estão a solta? Não consigo entender, no dia da lua de sangue... é hoje.. esse artigo é de semana passada. Madu é muito esquecida, deve ter lembrado hoje de me avisar.

-Maria Eduarda, a quanto tempo sabe disso?- Perguntei em um tom curioso me levantando indo tomar um copo de água-

- Semana passada, porém eu esqueci de falar, você também não para em casa, sai todo dia pra comer uma puta diferente, você deveria valorizar mais seu júnior, ele vai cair de tanta puta que ele já passou.- Ela dizia irônica, em quanto comia um bife.-

- Por que acha que eu só saio pra comer putas? - Peguei meu baralho lindo, brincando com minhas cartas- meu júnior está ótimo, bem limpo e bem cuidado.- Ironizei a frase, jogando uma carta do lado dela.-

-Eu realmente não precisava saber sobre seu júnior,mas você não fica brincalhão desde que o Illumi voltou pra mansão, ta tristinho que o namorado te deu um pé na bunda? -Ela riu debochada, filha da puta.-

-Ele não me deu um pé na bunda, não nos falamos por conta dele ter os problemas dele e eu os meus. - Levantei, pegando uma cerveja geladinha e gostosinha bebendo a mesma.-

- Você com problemas? Fala sério você é vagabundo.- Ela disse entre risadas, desgraçada, eu trabalho viu-

- Ora ora, parece que a pequena Madu está ficando mais engraçada. - Respondi em deboche.-

Depois de uma boa tarde, fazendo merda nenhuma como de costume, tomei banho e fui até a porra do galpão, chegando lá vi tantas pessoas conhecidas que me odeiam, tomara te tenham ficado forte, não estou esperando essa porra atoa. Reconheci Gon e Killua conversando com Kurapika, parece que eles não se viam a tempos, não vejo Gon e Killua desde o dia que ajudei Illumi a pegar aquela Alluka, já faz 4 anos. Eles parecem mais fortes, vou reparar mais neles.

Até que, chega Hunters dizendo para nos organizar em uma fila, então eles chamariam um por um até acabar, quem for escolhido será mandando pra uma sala, quem for chutado é mandando embora, então minha vez. Quando o cara me viu trancou o cu, parece que viu um fantasma, eu sei que sou lindo, mas meu foco no momento é passar. Eu fui atacar ele, porém ele desviou, então me disse:

- Não sei o que você quer por aqui, mas sei que você é forte, pode passar, estarei de olho em você, Hisoka.- Ele dizia sério.-

-Não tem graça passar assim de graça,mas vou deixar passar dessa vez. - Falei em meu tom sádico, então entrei na sala.-

Chegando lá,Gon, Killua, Kurapika e Bisky conversando, fiquei observando eles, depois os Hunters chegaram, pra minha surpresa nos seriamos separados em grupos de 4 pessoas, fiquei esperando ver quem seriam os sortudos de terem minha honrada presença na missão, até eu ouvir '' Hisoka, Gon, Killua e Madu ''.... pera que caralhos a Madu faz aqui? Opa Gon e Killua, assim posso me divertir mais. Killua veio ao lado de Gon até mim.

- Qual é seu plano hein Hisoka? Destruir nos Hunters? - Killua perguntou sério, me olhando com detalhe pra ver se eu não mentiria.-

- Só quero me divertir, aqui tem oponentes fortes, essa missão parece ser divertida- Falei em meu lindo tom sádico.-

-Ok, mas quem é Madu? Será que é legal? - Gon perguntou inocente, ela é um demonio -

- Eu sou a Madu - ela disse friamente -

- Essa coisinha fofa é forte? - Killua perguntou confuso.-

- Coisinha ???? - Ela perguntou em um tom irritada, quero sangue.-

Depois de uma longa sessão do Killua levando socos, eu percebi que me meti em uma furada, como eu iria matar com eles lá? eu realmente não sei, sai do galpão os deixando lá, fui beber, fui pro bar e não parei.

Atualmente no bar

Não sei o que fazer, por que estou tão desanimado, nada me diverti, vou beber o bar inteiro se eu continuar assim, mas isso não tem graça, quero algo intenso, acho que vou dar uma volta pelo bar, descobri que tem uma boate aqui, acho que vou explorar.

As luzes estavam se apagando e ligando, aquela boate realmente era interessante, mas por que Illumi estava lá?Não consigo tirar o olho dele, desde quando ele tem esse poder sobre mim?Esses sintomas não são normais.Quando menos percebi eu já estava lá, pressionando nossos corpos, então eu o envolvo em um beijo quente, um beijo tão saboroso, ele é meu amigo, mas amigos fazem isso?Depois disso eu sinto meu corpo perdendo forças,então meu corpo cai no chão. 

**************

 


Notas Finais


Achei meio monótomo esse prólogo, mas me digam o que acharam, espero que tenham gostado.Beijos
-Desculpem os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...