História My Dear Boss-Ruggarol - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Personagens Karol Sevilla, Personagens Originais, Ruggero Pasquarelli
Tags Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Rugggarol
Visualizações 260
Palavras 328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A Gif não quer da 😛
Boa Leitura ❤

Capítulo 50 - Chapter Forty-Seven


Fanfic / Fanfiction My Dear Boss-Ruggarol - Capítulo 50 - Chapter Forty-Seven

Karol Sevilla

Estamos no parque, nunca havia visto Ruggero feliz, e ver ele assim realmente é uma surpresa em tanto.

Eu tento desviar meus olhos a cada sorriso seu, a cada mordia en seu lábio mais e impossível eu me sinto atraída por ele.

Reviro os olhos, você está fazendo isso pelo seu filho Karol. Repito várias vezes na minha cabeça.

Ruggero:Karol? Karol? KAROL?-Me chama 

Karol:Ooi

Ruggero:Vou comprar picolé com o Dylan, você quer?

Karol:Não, obrigada!-Ele sai com Dylan e eu me jogo no banco de madeira.

Realmente, não entendo como fui me apaixonar por ele. Nos olhos de qualquer mulher ele é perfeito mais nos meus não.

Não e que ele não seja bonito, óbvio que é, e um Deus Grego! Mais eu vejo algo nele que as mulheres concerteza não .

Ele se esconde, ele não demonstra como é de verdade, somente Agustín sabe como é o verdadeiro Ruggero.

E isso me faz pensar o por que dele esconder quem é de verdade. Mexo em meu cabelo é concerto a postura quando eles vinham.

Os dois são tão parecidos, cabelo preto, os olhos castanho escuro meio claro. Como eu não percebir isso antes?

Eu estou bastante pensativa, por que Ruggero finge ser um Ogro se na verdade é um cavalheiro?

Perguntas sem respostas. E acho que nunca vou saber o motivo. Ele se senta ao meu lado e me oferece seu picolé.

Dou uma mordida sem pensar e meu dente começa a doer. Coloco a mão na boca e ele me olha confuso.

Karol:Aiii!-Reclamo .

Ruggero:O que foi? O dente?-Assenti

Karol:Como dói

Ruggero:Deixa eu ver.-Ele segura meu rosto e eu o encaro nos olhos.

Meu olhar desce pra sua boca e o mesmo morde o lábio. Eu quero sua boca junto a minha.

Mas não posso.

Karol:Não precisa, melhorou!-Me afasto e ele levanta uma sombrancelha.
Ruggero: .

Ele se afasta e termina seu picolé. Respiro várias vezes até tirar o fogo que estava tomando meu corpo.


Notas Finais


Gente, por um momento eu ia desistir da fanfic. Mais eu reli os comentários anteriores e do antigo aviso e eu decidir continuar do jeito que tá. Mais com ela ainda não perdoando ele é estar fazendo isso pelo filho.
Gostaram? Não esqueçam de comentar e favoritar.
Kiiisss 😙 ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...