História My dear dog - Capítulo 1


Escrita por: e lili40073

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Eijirou Kirishima, Midoriya Izuku (Deku)
Tags Kirideku Dekudog
Visualizações 11
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo I - um dia de sorte


- kirishima acordou com uma baita dor de cabeça, mas aquilo não era novidade. Afinal, todo os dias da sua vida apartir dos 12 anos de idade foi um verdadeiro pesadelo. Então ele mesmo nem ligava mais. Sem dizer, que de todos os seus problemas aquele dor era a menos pior, mas ele estava cansado, cansado de viver num mundo aonde só o fazia sofrer.-

Vamos lá né

- falou nada animado-

- quando kirishima completou 12 anos o inferno da sua vida começou. Começou numa manhã ensolarada, kirishima voltada da escola super animado. Afinal, seria o dia de seus pais voltarem da viagem de negócios, kirishima morava "sozinho" já que recebia ajuda dos vizinhos e principalmente dos melhores amigos de seus pais. O moreno de olhos vermelhos estava tão feliz que saltitava de alegria, estava tão entusiasmado para contar oque ele fez durante esse tempo. Contar que fez uma amiga e que não era mais tão anti-social. Mas quando chegou só viu dois policiais esperando por alguem. Kirishima ficou parado, mas ele mesmo pensou que não devia ser nada, só um avisinho ou até mesmo avisar sobre alguma coisa importante. Então ele se aproximou devagar e timidamente criou e coragem para falar.-

O-os s-senhores me dão l-lisença a-ai e a minha casa - apontou para a porta-

Policial: você é kirishima eijiro?

S-sim

Policial: menininho você mora sozinho?

N-não... Sim mas os vizinhos vem me fazer companhia ou me ajudar

Polícial: hum, tendi. Quantos anos você tem - falo se agachando para encarar kirishima nos olhos-

12... 12 anos senhor

Polícial: mocinho, me desculpe mais. -respirou fundo- seus pais morreram

- o garoto nem queria saber como mas teve que pergunta-

C-como - disse em lágrimas-

Policial: o avião caiu na volta. Eu, sinto muito

- daí começou todo o sofrimento, como kirishima não tinha mais nenhum parente vivo ele teve que ir para um orfanato, mas três meses depois ele desenvolveu uma doença que fez com que só seus dentes mudaçem. Ficaram afiados e pontudos. Todos tinham medo de kirishima, ele sofria bullying, na escola e no orfanato. Afinal ele era um humano?. Anos se passavam que kirishima já estava com 16 anos acabou de descobrir que sua única amiga se mudou, estava sozinho. Sem contar que ninguém avia o adotado, ele entendia. Quem iria querer uma aberração, ninguém queria adotalo. Tanto que até quando o orfanato não tinha mais crianças e um casal aparecia kirishima ficava feliz, mas nem um casal desesperado queria k kirishima. Com o tempo ele teve idade suficiente para sair e morar sozinho, acabou ficando sem auto-estima, depressão. Quando achou um trabalho bom para de sustentar e que ficava perto de seu novo apartamento ( que era bem ruim), o salário era bem ruim. Era raro de ganhava mais de 500 ienes. O mesmo estava ainda mais triste por saber que seus pais lhe deixaram uma erança, mas ele só poderia receber aos 27.-

- era uma tarde normal, mas bem chuvosa. Kirishima voltava do trabalho não para seu apartamento. Mas para outro lugar. Avia uma construção bem "velha" de dez metros na verdade não era uma construção, era mais uma meia construção. A prefeitura não avia terminado, kirishima usava para observar as estrelas. Mas não era para isso que ele iria, ele entrou por uma passagem secreta e subiu até o último andar, lá ele teve uma visão perfeita dos carros e pessoas andando com seus guarda chuvas despreocupadas. -

Essa vida não serve para mim

- disse em tristeza-

- era isso, kirishima ia cometer os maiores dos pecados por desistir de viver. Ele sofreu a vida toda pela sua aparência e defeitos, nem todos ser humano aquentaria oque ele aquentou. Se matariam já quando começasse o inferno. Mas ele aquentou por um motivo.- esperança, esperança de que algum dia ele pudesse ser feliz. Mas com o tempo, ele desistiu desde sonho de infância. Ele subiu no "muro", ficou bem na ponta. Mas quando ia se jogar o muro desaba o fazendo cair. Quando acordou sentiu uma sensação gostosa, lambidas para ser mais exato. Levantou de susto ao sentir tal contato.-

M-mas o-oque?!

- olhou e viu que tinha um cachorro todo sucho e ferido até sua colera estava imunda que estava perto de si. Aquele cachorro o "salvou", já que kirishima percebeu que estava ferido. Precisava ir no hospital, mas ele não queria-

Fo-foda-se, vou morrer aqui mesmo

- o cachorro rosnou. Então, puchou kirishima pela perna a uma direção-

Me deixa! P-para!

- tentou se soltar, mas o cachorro era muito forte-

- sem dizer grande, o cachorro era bem grande. Na visão de kirishima, era um labrador, mas não sabia sua cor. Ele estava por completo sucho-

- por causa da ferida, kirishima não aquentou ficar acordado, e acabou desmaiando.-

(...)

- quando acordou estava em uma cama masia, bem masia comparada com a sua. Olhou em volta e viu que estava no hospital, mas não estava sozinho. Quando olhou para seu lado viu o cachorro dormindo perto de si, limpo, kirishima viu claramente a cor do animal. Era verde um verde bem bonito e chamativo, nenhum cachorro tinha aquelar cor. Sem contar os tons que era impossível de não de perceber, tinha tons pretos com verdes escuros, era uma combinação muito bonita.-

O-oque você é afinal

- disse antes de adormecer de novo.-

- quando acordou tomou coragem e sentou, não demorou muito para a enfermeira junto com o médico entraram.-

Não sabia que hospital permitia animais

- o médico deus pequenas rizadas-

Enfermeira: ele não queria de maneira alguma se afastar de você, sem dizer que ele o salvou. Nós achamos que ele merecia ficar com você

Médico: vejo que está melhor - sorriu-

Sim, eu estou olha eu agradeço mas depois eu posso pagar

Médico: não precisa

O-oque?!

- arregalou os olhos de surpresa-

Médico: eu dei uma olhada na sua ficha, você sofreu muito kirishima. Sem dizer que sua mãe ficaria triste se eu lhe cobrasse

Minha mãe? Você é?!

Médico: sou o médico que ajudou sua mãe no seu parto. Éramos muito amigos. Sinto muito por não ter feito nada para lhe ajudar kirishima

Tudo bem

- falou triste ao lembrar de sua falecida mãe-

- o cachorro acordou-

Enfermeira: olha quem despertou-

Oi, você me salvou né?

- falo acariciando o animal-

Médico: esse cachorro e milagroso!

Como assim

Médico: você caiu de cinco andares, estava muito ferido. Sem dizer que se ele não tivesse o encontrado e o tirado dali você teria morrido, eu só não sei como ele o encontrou. Ou encontrou esse hospital

Nossa, você é incrível

- pela primeira vez sentiu que alguém se encontrava consigo-

Enfermeira: nos o apelidamos de deku, mas você já deve ter percebido pela coleira que ele tá usando

- na verdade kirishima não avia percebido a coleira, tanto que quando ele acordou ele não a viu. Pegou a coleira e viu assinado, "deku".-

Nossa

Médico: kirishima você tem um lugar para voltar?

Tenho.

- falou desanimado-

Médico: você conhece o hotel all migth's?

O hotel mais xique do Japão?! Claro!

- o cachorro se atirou-

Enfermeira: nossa

Eita

Médico: me encontre amanhã no portão da entrada do hotel, ok?

S-sim!

Médico: ok, aqui suas roupas. Não são as mesma porque as outras estavam rasgadas e com muito sangue, o cachorro escolheu ele é um animal de bom gosto. Sem dizer a boa raça

É um labrador né?

Enfermeira: não é só um labrador, e um labrador Retriever.

Médico: esse animalé uma raça canina originária de Labrador no Canadá. Utilizado originalmente para a caça de aves aquáticas, o labrador é bem conhecido como uma raça versátil, inteligente e dócil. Sua espectativa e de 10 a 14 anos

Enfermeira: ele é Afável, Extrovertido, ágil, gentil e inteligente

Nossa! Nem sabia

Médico: sim, você deu sorte eijiro! Bom vamos, você pode ir e não se esqueça de me encontra amanhã ok?

Sim!

- o médico junto a enfermeira sairam, kirishima trocou de roupa e junto com o deku saíram do hospital.-

Bom, você me salvou né?

- ele concordou-

Acho que... Que vir morar comigo?

- deku reagiu muito bem, abanou a cauda e deu dois pulos. Kirishima olhou bem, e percebeu que o cachorro tinha olhos lindo. Era vede vibrante, podiam ser confundidos a esmeraldas.-

- kirishima ficou feliz pelo cachorro querer ficar consigo. Quando já iam embora ele ouviu uma voz-

Médico: kirishima espera!

Hã?

S-senhore oque foi?!

Médico: meu nome é hasaru! Eu estava pensando e toma

- entregou um invelope gordo-

- quando ele abriu avia um monte de dinheiro-

Hasaru: imagino que você queria criar ele - apontou para o animal- então isso aqui é para colaborar

Sério?! E-eu não p-posso

Hasaru: aceite! -sorriu-

Muito obrigado!!

Hasaru: vou compensa-lo, por tudo que passou. Pelos seus pais

- kirishima derramou algumas lágrimas-

Obrigado! Tchau! - saiu andando, com deku ao seu lado-

Hasaru: se cuida eijiro! Ha!

Oque?

Hasaru: por algum motivo veio na minha cabeça que você combina com um cabelo ruivo

- kirishima ficou confuso, mas gostou-

Ok - riu- tchau!

- kirishima e deku foram embora para seu apartamento e novo lar de deku, kirishima estava ansioso. Afinal oque será que o hasaru iria falar consigo. -

Será que minha vida está melhorando?

- o cachorro latiu enquanto abanava a cauda-

Então tá ( ainda não acredito. Esse cachorro, ele é bem especial)

Deku: ( você não sabe o quanto eijiro!!)

- kirishima teve uma noite normal com deku ao ser lado no sofá, qua do o sono bateu ambos foram para a cama de kirishima. Mau caíram na cama e dormiram, eles estavam bem cansados.-

- e era verdade oque deku pensou, kirishima não tinha nem ideia de como aquele cachorro o iria fazê-lo feliz.-



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...