História My dear little brother make me yours-Imagine Jungkook. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Youngjae, Yugyeom
Tags Imagine Jungkook Incesto
Visualizações 32
Palavras 812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Iai pessoa linda tudo baum,Então como eu sou a doidona pra criar fanfics,aqui cheguei eu com mais uma fanfics do Jeon.

Mais sem enrolações vamu logo começa essa bagaça💓.

PLÁGIO É CRIME.

Capítulo 1 - Capítulo 0.1


Fanfic / Fanfiction My dear little brother make me yours-Imagine Jungkook. - Capítulo 1 - Capítulo 0.1

O mundo foi totalmente dominado por seres sobrenaturais,eles viviam entre nós meros humanos,eles viviam escondidos na socieadade para quando chegar a hora certa,atacar uma vitima Inocente que apenas queria viver para poder trabalhar,se apaixonar,se casar,ter filhos e depois morrer feliz junto ao amor de sua vida mais infelizmente o destino não permitiu.Quase nenhum humano conseguiu viver para contar a história de antigamente os que quase sobreviveram o destino levou por conta da saúde fraca.Ninguém sabia se esses seres sobrenaturais estavam vivos ou mortos,a cada 500 anos os vestigios desses seres sobrenaturais não indentificados iam sumindo cada vez mais,e por causa disso os seres humanos também cada vez mais iam perdendo seu medo de acreditar que esses seres estariam vivos.

E mais uma vez por conta do destino,ouve uma paixão proibida uma pura e um vampiro acabaram se apaixonando e dessa paixão o destino deu de presente ao casal um fruto desse amor proibido,e esse fruto foi uma garotinha um pequeno bebê fragil e fraco,mais a garota nasceu pura igual sua mãe a mesma não tinha nada de um vampiro,infelizmente o clã do pai da pequena bebê descobriu sobre o nascimento da criança e não aceitaram,então para eles a pobre criança ela uma bastarda que foi um fruto proibido de uma paixão proibida.Então a perceguição começou todos os vampiros estavam atrás da criança para leva-lá ao grande chefe dos vampiros e lá ele iria julgar a criança se ela iria ser sua serva até o dia de sua morte ou teria sua cabeca decapitada,os pais da criança não aceitaram então o resultado dessa perceguição foi o vampiro ter,sua amada humana morta em seus braços.

Então o vampiro cuidou de sua filha com todo amor e carinho junto com a mãe de sua falecida esposa,e assim s/n foi crescendo e sempre perguntando sobre sua mãe, sem coragem seu pai não a contou escondeu a verdade por alguns anos e então a menina completou seus 12 anos e então soube da verdade,naquele dia a garota não parou de chorar apenas chorava e chorava,sempre desejando o carinho de sua mãe que não conheceu e nunca iria.Anos se passaram alguns dias eram felizes outros de tristeza s/n ia crescendo cada vez mais rápido então seu pai se mudou junto com ela para a cidade grande e lá eles começariam a ter uma nova vida.

-Atualmente-

É oi bem não sei muito bem como me apresentar para uma pessoa então irei ser direta,me chamo s/n tenho 17 anos e sou Brasileira bem sou orfãn de mãe como posso dizer minha mãe morreu quando eu era bebê então meu pai me criou,sendo pai e mãe junto a minha avô,em minha infância toda eu sempre perguntava onde estava minha mãe,e foi ai com meus 12 anos que a ficha caiu meu pai havia me contado toda a verdade que minha mãe havia morrido a tiros quando eu era bebê.

Papai;Já vai?.

-Sim até mais tarde.

Papai;Até*Dá um beijo em minha testa*Tenha uma boa aula e boa sorte.

-Obrigada papai.

Dou um abraço no mesmo e saiu,vou a pé mesmo a escola já estou acostumada a anda a pé não curto muito essas coisas de ir de carro para a escola.Quando eu era mais nova em minha antiga escola as pessoas me zuavam por eu ir a pé acredita?sinceramente não me conformou com tal ação das pessoas,papai e eu nós mudamos para essa enorme cidade para temos uma vida melhor vovô não quis vim preferiu ficar em sua casinha velha bem até eu acho bem difícil daquela velha sair daquele barraco*Rio*.

"Acho que cheguei".

Penso e logo vejo vários carros em frente a escola aish eu estava tão bem agora que o nevorsimos veio me atacar,respiro fundo e sinto uma garota esbarrando em meu ombro rindo e logo depois mais duas meninas que também estavam rindo então eu bujo.

"Mal cheguei já tem piriguetes me enchendo o saco,isso não vai ficar assim ah não vai mesmo".

-Tá chega querida?.

Ela e suas amiguinhas pararam.

Garota:Uy ficou Bracinha foi?*Se aproximou de mim*Só pra sua informação novatinha eu que mando aqui tá?.

-Sério? Ah eu não sábia, olha aqui garota só por que você é a porpulazinha praticinha que se acha e mando em tudo,apenas saiba que você não manda em mim*Digo séria*.

Passei por ela logo voltando a fazer minha trajetória pela aquela escola enorme.

"Eu sou TOP".

Pensei e logo dei uma risadinha baixinha.Quando entrei dentro da escola me deparei com um pátio enorme cheio de pessoas me olhando ainda por Chima,aish eu não gosto quando me olham.Comecei a andar alguns garotos me olharam com desejo?sério isso?outras garotas me olhavam como se mim quisessem queimando no fogo eterno do inferno,Aish eu não fiz nada com essas garotas que saco ignoro tudo e começo a andar por aquele pátio que nunca acabava até que eu olhei a redor e pensei.

"Caraca eu tó perdida".

Andei mais e mais ainda eu tava tanto no mundo dá lua até que esbarrei numa pessoa.

Continua ou para?.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...