História My Dear, Shawn Mendes. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Drama, Incesto, Shawn Mendes
Visualizações 312
Palavras 1.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


voltei anjinhos do meu core <3

Eu vou atualizar a fic todo Domingo.

*Leia as Notas finais*

Capítulo 2 - Chapter 2 - part. 1 - Why Shawn?


Fanfic / Fanfiction My Dear, Shawn Mendes. - Capítulo 2 - Chapter 2 - part. 1 - Why Shawn?

Dou uma última checada no meu visual antes de descer as escadas pra comer meu café da manhã com minha querida e amada familía, é claro. Hoje eu uso um look bem estiloso, já que depois de meses a Califónia resolve esfriar. 

Será que meu pai ainda está com raiva de mim? Será que Julia ficou sabendo que eu fugi ontem? Porque se ela souber vai infernizar meu pai até ele me colocar dois anos de castigo, isolada do mundo e sem internet. Porque é isso que ela sempre faz, Julia sempre manipula as decisões do meu pai. 

Respiro fundo e piso no primeiro degrau da enorme escada. Minha casa é moderna e grande, graças à Shawn Mendes que é dono de grandes e bilionárias empresas pela America. 

- Bom dia querida, dormiu bem? - papai diz assim que entro na sala de jantar. É claro que não dormi bem! Como eu iria depois do mico que ele me fez passar na festa de ontem? Hoje com toda certeza serei a piada de toda a escola. E como Shawn Mendes pode estar calmo, ele se esqueceu da nossa briga de ontem? Bom, seja lá o que for eu espero que sim. 

- Bom dia papai, dormi sim. - menti e andei até ele depositando um beijo estalado na sua bochecha, como de costume. Papai como sempre está com seu impecavél terno preto, sentado na cadeira que sempre senta nas refeições pela manhã, porque depois eu só o vejo no jantar, e às vezes. Como um empresário de sucesso, ele tem muito trabalho em suas empresas.

Me acomodo na cadeira de frente a de papai, agora só resta a Julia chegar. Sempre é assim, ela se atrasa porque demora pra passar o reboco na cara. E sempre por conta dela eu me atraso, mas não ligo, nem um pouco, mas eu minto pra prejudicar Julia. - Papai eu não quero me atrasar, não tem como a Julia não atrasar sempre? - disparo e papai me encara sério. Não sei o motivo dele sempre querer defender essa mulher, ela sempre atrasa mesmo.

- Julia está no primeiro mês da gravidez, filha. É normal que ela passe mal pelas manhãs, por isso sempre se atrasa. - reviro os olhos. Isso é tudo desculpa idiota, ela atrasava mesmo quando não estava grávida. Você não me engana, Shawn Mendes.

- Tanto faz. - dou de ombros. Se ela atrasa agora, imagina quando ganhar neném... Pena dela. Escuto passos se aproximando e sussurro um "aleluia". Julia é mais velha que meu pai 5 anos, e não, Shawn Mendes não é tão velho assim, ele tinha apenas treze anos quando eu nasci, pelas minhas contas é claro. Papai vai completar seus vinte e nove anos, esse ano. Já Julia está chegando na casa dos trinta e quatro.  

- Desculpa o atraso. Bom dia gente. - A loira vai até meu pai e da vários selinhos nele, eu fingi que que ia vomitar e Shawn percebeu. O moreno me lançando o mesmo olhar rígido e sério de sempre. Cruzes, não sabe nem brincar! - Bom dia Lauren... - ela diz forçando uma simpatia e senta ao lado Shawn, de frente pra mim. 

O café da manhã foi servido e claro, eu ataquei igual a um animal, não vacilo com comida meus amigos. Julia me olhava com cara de enjoo enquanto eu mastigava de boca aberta. Sim, eu sei etiqueta e essas coisas, mas também sei provocar. Adoro ver a Julia desesperada, é tão engraçado e satisfatório.

- Lauren, tira os cotovelos da mesa. - Shawn diz autoritário sem olhar pra mim. Como de costume os cafés da manhã são sempre silêncios, as únicas conversas é entre mim e Shawn, ou melhor, as repreensões do maior. Bufo irritada e me retiro da mesa. - Aonde pensa que vai? - papai diz se levantando da cadeira rapidamente como se eu fosse fugir, esse tá maluco.

- E quem disse que isso é da sua conta? - respondi sem pensar. O semblante de Shawn fica mais sério que o normal e ele caminha pisando fundo até mim. Meu corpo paralisa e eu só consigo fechar os olhos esperado o pior. Porque eu só falo merda? Porque sempre tenho que fazer piadinhas ou falar o que não devo? 

- Já chega, Shawn! - Julia interfere impedindo que Shawn me batesse. Ele já estava com um dos braços levantado, pronto pra me meter um tapão na cara. Mas por um milagre desconhecido pela humanidade, Julia me ajudou. Por isso hoje fez frio aqui! - Lauren, vai pra escola, deixa que eu acalmo o Shawn. - Quando escuto isso percebo o quão grave isso foi e o nível de estresse que Shawn está. Ele nunca levantou um dedo pra mim, nem ameaçou me bater.

Nem ontem que ele me viu com um garoto, nem ontem ele foi agressivo assim. Eu só quero saber, eu só preciso saber o que está acontecendo com meu pai. Juro que é tudo o que mais quero!

Fecho a grande porta da minha casa com força e corro até o carro da Kathe que já me esperava em frente ao portão, todas as manhãs eram a mesma coisa, sempre vamos juntas pra escola. Abro a porta do carro dela e me acomodo no banco do seu carro confortável. Kathe vira na minha direção com um sorriso que vai sumindo assim que ela fita meu rosto.

Ela é a única que conhece perfeitamente. Ela sabe quando estou bem e quando estou mal apenas com o olhar. Mas dessa vez qualquer um podia ver o quanto estava mal.

- Lauren, o que aconteceu? Porque você está chorando? - e sem perceber solto um soluço entre as lágrimas. Uma das únicas coisas que meu pai me contou da minha mãe foi que ela era tão sensível como eu sou. A loira me abraça e eu me acalmo... Um pouco. As vezes eu mesma me pergunto o porque que sou assim? Eu nunca consegui controlar minhas emoções, nunca. - Você quer me contar agora? - neguei com a cabeça e Kathe assentiu, dando partida no carro em seguida.

 

Como eu disse, a piada da escola. Todos riram da minha cara, todos fizeram piadas idiotas, e alguns comentários como "cadê o seu papai, gostosa?" "Papai bateu na bundinha?" "Estou até com medo de chegar perto de você, vai que seu pai me pegue". Lógico que eu ignorei, mas logicamente isso me machucou, e ainda um idiota soltou um vídeo na internet do momento exato que Shawn me arrastou da festa. Ótimo!

Mas esse pesadelo acabou por hoje, as malditas aulas acabaram. Quando finalmente o sinal soou, eu e Kathe praticamente corremos pro estacionamento. O quanto antes sair desse inferno melhor! 

- Lauren de verdade, acho melhor você parar de responder seu pai, ele é seu pai e você não deve faltar com respeito a ele. - Kathe sugere após eu ter desabafado sobre a briga entre meu pai e eu. A loira destrava o carro e encara algo atrás de mim. - Espera... Aquele não é seu motorista? - ela diz apontando pra trás de mim, eu me viro e dou de cara com meu motorista, um pouco distante de mim. John é o motorista lá de casa desde que me entendo por gente. Mas isso com certeza tem dedo do meu pai. Desde o primeiro ano do ensino médio venho com Kathe pra escola, vou e volto com a loira, e agora no terceiro ano isso não seria diferente, meu pai sabe muito bem... - Acho que o Mendes realmente ficou maluco hein... - ela disse prendendo uma risada. Soco o braço dela -- de leve, é claro -- e me despedi da loira com um forte abraço. - Acho melhor você ir, se não o gostoso do seu pai vai ter dar uma baita bronca. - ela me avisa e eu reviro os olhos. O "sonho de consumo" da minha querida amiga, é simplesmente foder com meu pai.

Sim, e ela deixou claro que transar com ele deveria ser a oitava maravilha do mundo. Realmente minha amiga é louca, uma louca tarada.

- Senhorita Mendes, boa tarde. - John disse ao finalmente perceber eu ali. Ele é um pouco distraído, sabe? - O Senhor Mendes pediu que eu viesse te buscar pra levar você a empresa. Ele quer te ver. - gelei. O que meu querido papai quer? Arrancar meus órgãos? Me da uma surra? Ou quer me ver?

Será que finalmente meu querido Shawn Mendes sentiu minha falta? 

Sem pensar duas vezes entro no carro, não vou desperdiçar a chance de voltar a ter uma amizade com meu pai, isso nunca.

 

- Bom dia senhorita Mendes. - Os funcionários da empresa de papai me cumprimentam. Poxa, a quanto tempo eu não piso aqui? Entro no elevador e encontro Cameron Dallas, simplesmente meu crush supremo. Tipo, supremo mesmo. Desde meus treze ele é o dono do meu coração.

Mas eu sempre falo ou faço coisas idiotas na frente dele, porque ele me deixa nervosa. E Cameron nunca olhou pra mim, ele é amigo do meu pai, é mais velho e pega as mais gostosas... Porque ele olharia pra uma pirralha cheia de hormônios à flor da pele? 

- Lauren! - Cameron disse assim que me nota ali, bem do lado dele. - Como você cresceu. Bem que Shawn disse que você está linda. É uma mulher agora! - coro na hora. Porque meu pai anda dizendo o quanto estou bonita para as outras pessoas? Isso é estranho. 

- Meu pai disse o que?! - perguntei tentando não soar desconfiada, mas eu não estou... É normal um pai falar o quanto a filha é linda para as outras pessoas né? O olhar de Cameron queima por todo meu corpo e de brinde ele ainda morde o lábio inferior quando chega na minha bunda. Ok, isso que não é normal, Cameron Dallas está flertando comigo? Socorro eu vou pirar! 

- Ele disse pra mim o quanto você está bonita e crescida. Ele disse também que você está a cara de Camila e que isso está o deixando louco. - Cameron diz e arregala os próprios olhos, como se com isso ele pudesse se repreender de ter sido boca grande.

Mas, quem é Camila? Porque Shawn me comparou com essa mulher e porque eu o deixo louco? Céus, espero que meu pai não... Esquece isso Lauren! 

E como uma salvação, uma obra divina, as portas do elevador se abrem me dando livre acesso pra poder fugir dos olhos de Cameron. Os olhos que desejei que me notassem por anos, e agora que tive a oportunidade, estou fugindo igual a uma covarde.

- Papai? - bato levemente três vezes na porta, papai não gosta que o incomodam enquanto ele está no trabalho. Bom, mas foi ele quem me chamou aqui. 

- Entre meu amor. - sua voz doce me faz sorrir. Eu entro na sua sala, fechando a porta atrás de mim e seguindo ao moreno que agora estava me fitando sorrindo de pé. Que recepção boa, mas que cara bipolar! - Katherine antes de tudo eu quero pedir desculpas por mais cedo e... - o interrompo. Desculpas não funcionam comigo, pra mim falar é fácil, agora na pratica é difícil. 

- Pai eu te desculpo e eu também fui  uma idiota, me perdoa. - ele assente e me abraça. Se tem uma coisa que eu amo no meu pai, essa coisa é o abraço. O abraço de Shawn é suave e aconchegante. - Mas agora você pode me explicar quem é Camila e porque eu te deixo louco? 


Notas Finais


Comentem!!!!

https://www.wattpad.com/story/157737041-my-dear-shawn-mendes - o link da história no Wattpad. A história está flopando!!! NÃO DEIXEM ELA FLOPAR



O dia que é certeza, certeza que eu vou postar é todos os domingos, pode ser qualquer hora do dia.
E também tem os bônus, que eu são os capítulos no meio de semana. (esses eu posso postar ou não, depende de mim)


amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...