História Listen and Obey - ABO - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Plagg, Tikki
Tags Adrien!alfalupus, Adrinette, Alyno, Chloe Girlpower, Dirty Talk, Hentai, Kagami, Luka, Lukanette, Marc, Marinette!ômegadócil, Menção Lukanette, Menção!chlonath, Nathanael Bissexual, No!heroes, Plagg!alfalupus, Plakki, Tikki!ômega
Visualizações 395
Palavras 1.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello meus mochis ♡

Desculpem não estar postando diariamente, estou psicologicamente cansada de tudo, e não consigo mais me cuidar da mesma forma que antes
:'(

Espero que entendam :)

Capítulo 14 - Red Riding Hood


Fanfic / Fanfiction Listen and Obey - ABO - Capítulo 14 - Red Riding Hood

Algo em você faz eu me sentir uma mulher perigosa.

Algo em você me leva a fazer coisas que eu não deveria.

X

Depois daquele selinho insignificante que dei no Agreste ele deixou de ser amorzinho comigo, e passou a ficar manhoso e não largar do meu pé, além de me irritar mais do que o normal, e deixar as meninas darem encima dele, olha, isso não ta me deixando com ciúme, ta me deixando brava. 

Hoje, no intervalo eu me neguei a dar comida na boca do garoto, foi quando ela, a figurante surgiu, olá Kagami, como vai? Andou se prostituindo muito?

Kagami: - Hm, adrienzinho, ultimamente você anda tão manhoso. - Falou se prendendo ao braço dele, era só mais um plano uh? Ele está agindo da mesma forma com ela também, porém, trouxa eu não sou mais.

   Eu acho.

Adrien: - Sim, estou com fome... - Respondeu em um tom de voz meloso, foi quando a asiática traficada retirou hashis de sua tuperware, pegou sushi e ofereceu para o mesmo, que aceitou de boa.

Revirei os olhos, não sei bem o porquê, mas talvez seja o meu ódio por eles. Talvez só seja isto, mas eu deveria me importar, mas algo dentro de mim me diz para ficar de olho neles dois, principalmente nesse alfa sem juízo, vai que esses sushis estão envenenados? 

Eles ficavam trocando aquelas típicas frases de casais ''hm, amor, está uma delícia'' ''obrigada, fico feliz que gostou'' sinceramente, isso me enoja um pouco, claramente ele se força a dizer estas merdas, com esse sorrisinho superficial que só ele tem. 

Kagami: - Você quer um também, Marinette? - Falou pronunciado meu nome com nojo, neguei com a cabeça, mas eu gostaria de dizer ''não obrigada, não como lixo''. 

Mas minha boa educação me impede de me levantar e meter um soco na cara dessa piranha falsificada.

Adrien parecia notar e curtir minha irritação evidente, mal ele sabe que eu também quero socar ele, foi um péssimo dia para decidir vir sentar sozinha, esse desgraçado me seguiu, e agora estamos aqui.

X

Mesmo estando no terceiro ano, eu decidi me unir à um club, o club de artes da escola, onde tem pinturas, design - meu favorito - e teatro, e claro, eu acabei por entrar no elenco de uma peça, e mesmo não querendo fiquei com o papel principal, chapeuzinho vermelho, o lobo ainda não foi escolhido, mas a vovó sim, lhes apresento a senhora de 87 anos, Tiffany Bellerose, hilário, sim ou claro? 

Tikki: - Eu não acredito que eu vou fazer a velhota burra. - Revirou os olhos enquanto fazia biquinho. - eu queria fazer o lobo, ai eu podia realmente comer os doces, ia ficar show.

Sim, ela só estava pelos doces.

- Argh, eu queria ter ficado com a mãe, ela só aparece no começo, e tem umas duas falas. - Resmunguei - eu só estou nessa pra ganhar nota extra. 

Tikki: - Você tá reclamando de barriga cheia, ficou com o papel principal e ainda está reclamando. - Me deu um soquinho no braço e eu ri baixinho. - Eu também não gostaria de ficar com esse papel, eu comeria todos os doces antes do lobo chegar.

Começamos a gargalhar feito duas retardadas, foi quando Plagg chegou por trás de nós e riu do nosso susto.

Tikki: - Para de fazer isso seu filho de uma mulher que se preza a trabalhar pelo prazer de outros homens. - Falou rápido, ele riu, mas eu demorei a processar a frase, traduzindo: ''Filho da puta''.

Plagg: - Advinha quem vai ser o lobo? - Perguntou brincalhão enquanto me encarava, julguei ser ele, mas ele negou. - Começa com Adrien, termina com Agreste.

Engoli seco, esse demônio só pode estar me perseguindo né?! Não é possível!

- O QUÊ?!! - Gritei desesperada chamando atenção de quem estava ali por perto, acho que eu vou desmaiar. - Eu sambei na cruz?!

Tikki: - Que isso mana' relaxa ai, não como se ele fosse te agarrar nem nada do tipo né. - Falou revirando os olhos, você não sabe de nada viu?! 

Se ela soubesse das merdas que eu passei ela nunca mais olhava na cara daquele cretino, e eu no final deveria segurar ela para não termos um corpo morto na escola, afinal ela não gostaria de passar a noite na cadeia novamente uh? 

Fomos ensaiar, desta vez, com o maldito lobo - Adrien Agreste - que me encarava com uma cara maliciosa, como se tivesse armado tudo, maldito!  

Entrei no vestiário feminino e coloquei a fantasia, que claramente ficava uma droga em mim, aperta demais as minhas cochas, e é grande demais para os meios seios insignificantes, Argh, o que me salvava era o capuz, o lindo capuz da chapeuzinho vermelho, que sinceramente, se eu andasse com ele na rua poderia ser confundida com o homem do saco. 

Enquanto eu ia pegar a cestinha para completar a fantasia eu escutei um ''click'' a câmera foi ativada, e logo pude ver, o tarado havia me fotografado.

Marinette: - O que está fazendo aqui no vestiário feminino?! - Digo irritada, e ele solta uma gargalhada melodiosa e guarda a câmera. - Não pense que deixarei você fazer coisas pervertidas novamente! 

Não que alguma vez eu tenha deixado.

Adrien: - Oh, mas é tão divertido brincar com você Mari. - Agarrou minha cintura e me aproximou para perto de si, seu polegar agora acaricia meus lábios. - Naquele dia que me deu um selinho, eu senti. - Mordeu os lábios. - O quanto você é doce e deliciosa.

Meu lobo interior e meu coração me diziam ''se entregue'' ''Confie nele'' mas minha consciência dizia ''Não seja boba'' '' Ele vai te usar''. 

Eu sou motivada pelo meu orgulho.

- Eu não pretendo ser só mais uma. - Digo irritada, e eu não estou mentindo, não sou nenhum tipo de prêmio. - Eu não sou um pedaço de bolo, para você simplesmente me descartar.

Adrien: - Você vai ser a única. - Falou com um semblante sério, mas minha consciência me impede que eu me entregue.

- Não sei se devo... - Murmuro, posso sentir sua respiração contra meu pescoço, seu nariz passa pela curvatura de minha clavícula e deixa selinhos demorados, me fazendo arfar. 

Meu lobo interior, estava entregue, entregue nos braços daquele alfa lúpus, que estava deixando carícias em meu pescoço.

Foi quando ouvimos minha - momentânea - salvação, Marc chamou todos os participantes - incluindo eu e Adrien - para irmos ao palco ensaiar, essa foi a minha saída, eu simplesmente saí correndo em direção ao local, com a minha respiração gradativamente falha, Tikki vem em minha direção com um sorriso malicioso.

Tikki: - E essas marcas roxas ai? - Analisou meu pescoço, me arrepiei, como eu pude me esquecer desse detalhe? 

- Foram umas muriçocas que estavam no vestiário. - Digo nervosa, e ela me olha duvidosa.

Tikki: - Mas muriçoca não faz esse estrago todo não miga' - Riu.

- É que eu matei no tapa mesmo. - Falei revirando os olhos, e ela concordou ainda duvidando, mas decidiu não questionar. 

X

Depois de várias horas ensaiando, mesmo a Tikki nos atrapalhando diversas vezes com suas risadas e reclamações, a gente conseguiu, só espero que no dia da peça não seja assim.

Resumindo, depois daquela cena toda, eu e Adrien, nos afastamos, sério? Ele me provoca, faz eu me questionar se devo confiar ou não e simplesmente nos afastamos? Talvez eu tenha colocado pressão demais quando eu disse que não queria ser mais uma.

Talvez tenha sido demais para a mentalidade boba dele, ou talvez eu apenas esteja imaginando bobagens. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...