1. Spirit Fanfics >
  2. My dear teachers (Imagine BTS) >
  3. Perdão o que disse?

História My dear teachers (Imagine BTS) - Capítulo 50


Escrita por: e Tashiiii


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 50 - Perdão o que disse?


Fanfic / Fanfiction My dear teachers (Imagine BTS) - Capítulo 50 - Perdão o que disse?

Logo adentramos o carro, fomos no banco de trás, não demorou para Dong lançar um olhar me questionando.


-Dong, você pode me emprestar seu celular?- peço jogando meu corpo um pouco para a frente do banco de trás-


-É claro!- ele fala pegando o celular do bolso do casaco-


-Obrigada!- falo pegando o aparelho e discando o número do Doutor Hyue.-


Fico alguns segundos na linha até ser atendida.


-Alô?- escuto a voz do Dr.-


-Bom dia doutor é a S/n!- me identifico-


-Ah, senhorita, como está?-


-Estou bem! Onde o senhor está?-


-Eu ia te ligar agora, cheguei em Seul mais cedo, estou a caminho do Hotel VanGuerd, eu estava pensando em conversar pessoalmente com a senhorita...-


-Tudo bem...onde eu posso lhe encontrar?- questiono-


-Pode ser no Hotel mesmo? Como eu disse cheguei de viagem e estou um pouco cansado ainda...- ele apela-


-Tudo bem Dr. Como te encontrarei?-


-Ah na recepção diga que está procurando o...Ou melhor,

apenas me mande mensagem quando chegar, irei ao seu encontro!- ele fala soando estranho-


-Certo, Hotel VanGuerd?-


-Isso!- ele confirma-


-Obrigada.- desligo e olho para Kookie que parecia ansioso- É, acho que nunca tivemos tanta sorte! Dong vamos para o Hotel VanGuerd!-


-Tudo bem!- ele muda a rota-


Vejo que Kookie me olha confuso e então ele me questiona.


-Por quê tivemos sorte?-


-O Dr. já está em Seul!-


-S/n, é o mesmo doutor que o Namjoon falou? E se for será que esse cara realmente tem a cura?- Jeon me questiona-


-Sim, é ele. E tudo indica que ele tem a cura sim! Eu sei que vai dar tudo certo!- tento o confortar-


-Eu confio em você.- ele fala sorrindo-


Logo eu retribuo 


[...]


Já estávamos em frente ao Hotel, eu já havia enviado a mensagem ao Doutor, Dong já havia ido embora depois de muito tempo tentando o convencer de que ele não precisava ficar, e ali só estávamos eu e o Jeon, ansiosos, esperando o cara que poderia salvar a vida do Tae, eu apostei todas as minha fichas de esperança nele e sei que eu não vou me decepcionar.


-É... senhorita?- um homem se aproxima da gente, era o Hyue? Mas ele parece mais velho do que a foto que eu vi...mas ela era tão recente...de cerca de dois meses atras, mas enfim...


-Doutor?- o encaro- 


-Sim?- ele fala e logo olha para o Kookie-


-Olá Doutor!- Jeon cumprimenta- Me chamo...-


-Jeon Jungkook.- Hyue fala baixo-


-Perdão o que disse?- pergunto após ouvir ele falar...Jeon Jungkook?-


-Ah? Nada!- ele ri- O que ia dizer meu jovem?-


-Eu me chamo Jeon Jungkook, Senhor Hyue!- ele se apresenta-


-Muito bem, pode me dar mais detalhes do que esta acontecendo?- o Doutor pede-


-Claro, podemos ir para outro lugar?- pergunto- Aqui é meio movimentado...-


-Podemos sim!- ele fala- Tem uma cafeteria ali do outro lado da rua.- ele aponta-


-Perfeito!- digo indo acompanhada pelo Jungkook-


Assim que chegamos nós três sentamos na mesa e começamos a destir sobre o assunto, eu expliquei, juntamente com o Jeon, todos os detalhes que sabíamos sobre a situação do Tae.


-Onde ele está agora?- Hyue pergunta-


-Está em observação, contratamos um médico particular.- respondo-


-Pode me passar o endereço?- O Doutor pede-


-É na rua da...-Jeon começa a passar mas eu interrompo-


-Antes disso Dr. queria que o senhor me falasse um pouco sobre seus métodos...se é que me entende!?- peço-


-Ah, claro...- ele começa-


Depois disso ele explicou, do seu ponto de vista, uma dúzia de formas científicas que explicavam perfeitamente a cura e eu, mesmo sem entender algumas, consegui decorar todas.


Mas como fazer dar certo?


-Agora, acho que eu preciso ver o seu amigo de perto pra poder dar exatamente o que ele precisa...- ele diz terminando seu discurso de explicações.-


-Tudo bem, nós te levaremos lá...- falo me levantando-


Chamo Kookie e vamos até a porta onde o Doutor não consiga nos ouvir.


Kookie ficou quieto o tempo todo, será que estava pensando em algo importante?


-Kookie me empresta seu celular?- peço-


-Claro, vai ligar para o Dong?- ele me olha enquanto pega o aparelho-


-Não.- rio-


Pego o celular e disco o número do meu pai. Enquanto chama resolvo falar com Jeon.


-Por que ficou tão calado o tempo todo?- o encaro-


-Estava te observando...- ele sorri-


E então meu pai atende.


-S/n?- ele chama-


-Ué, como sabi...-


-S/n não deixe esse médico arruinar seus planos!- ele grita-


-O que aconteceu pai?- me exalto mas sem ser muito escandalosa-


-Seu tio! Alguém contou ao seu ti...-


A ligação caiu?


Olho para o médico que me observa atento. Filho da puta!


-Kookie nós temos um problema, esse médico como o Nam tinha dito, é amigo do meu tio. E a muito tempo meu tio tenta pegar vocês... Acho melhor você não ir comigo...- lágrimas invadem meus olhos sem que eu queira-


-S/n? Está se preocupando comigo?- ele sorri de canto-


-Sim mas é claro! Com você e com todos vocês. Não posso perder nenhum de vocês Kookie!- digo o abraçando pra que não me veja chorar-


-Eu quero ir com você.- ele fala ainda me abraçando- E quando estiver pronta, quero que me deixe te ver chorar...-


Nesse momento sinto algo, algo que não lembrava a muito tempo como era...Quando Jeon disse isso...Ele tocou meu coração.


Levanto minha cabeça, e então, com o rosto todo encharcado das lágrimas eu o encaro. 


-É isso que você queria ver?- pergunto-


-Você está linda!- ele sorri-


Então enxugo meu rosto e volto para o momento atual.


-Então você tem certeza? Quer mesmo ir comigo?- pergunto ainda encarando ele-


-Sim s/n, eu quero.- ele ri-


Então olho para o médico, que de velhice e cansaço acabou adormecendo no sofá da cafeteria.


-Okay! Meu tio logo irá nos encontrar, precisamos de um plano pra enganar ele, e vamos ligar para o Dong, antes que ele chegue em casa.- vou em direção a mesa e me sento novamente-


-Por que antes que ele chegue em casa?- Kookie me segue se sentando ao meu lado-


-Porque meu pai não costuma desligar no meio das frases...-


Pego novamente o telefone do Kookie e ligo para o Dong, caixa postal. Não vou desistir! Ligo novamente, caixa postal.


-Merda!- fico nervosa-


Então mais uma vez disco seu número e finalmente ele atende.


-Dong?- chamo-


Não ouço nada do outro lado da linha.


-Dong?- chamo novamente-


-S/n? Está me ouvindo?- ouço sua voz xiar-


-Aí Dong graças aos céus!- minha voz transpassa alívio-


-O sinal está muito ruim!- ele xia do outro lado-


-Onde você está?- questiono-


-Pronto! Aqui tenho o sinal melhor, onde eu estava tinha um poste caído que tranca o sinal...- ele explica-


-Okay, mas onde você está?- agora pergunto mais tranquila-


-Estou em frente a casa dos seus professores, seu pai pediu que eu ficasse por aqui.- ele conta-


-Aí que bom! Papai está com problemas então quero que venha me buscar!- peço-


-Na mesma cafeteria?- ele pergunta-


-Sim. Seja rápido por favor!- desligo-


Vejo que Kookie me encara.


-Kookie vamos deixar o médico dormir até Dong chegar. Ele deve estar mesmo cansado da viagem!- rio-


-Então quer dizer que temos um tempinho para nós?- ele fala sorrindo-


-Sim, vou pedir alguma coisa! Estou com fome!- sorrio- Quer algo?- pego o menu de cima da mesa-


-Deixa eu ver...- Kookie se aproxima me abraçando para olhar o menu-


-Você não perde por esperar né?- rio-


Então ele também ri, ele fica lindo quando sorri.


Nesse momento ouço a campainha da cafeteria tocar e ao me virar acabo encarando Lisa, o que ela faz aqui?


-S/n!- ela sorri ao me ver-


Rapidamente e de forma muito ninja consigo sair dos braços do Kookie sem que ela veja.


-Lisa!- sorrio de volta-


Me levanto para abraçar ela e ao me virar vejo que Kookie finge estar dormindo. A cena é engraçada mas eu me contenho.


-O que está fazendo aqui? Com o professor Jeon e esse velho?- ela me encara confusa-


-Na verdade eu vim sozinha, encontrei o professor e então me sentei com ele, esse velho já estava dormindo aí, e então o professor também dormiu. Acho que foi o chá.- me faço de louca-


-Ah, tudo bem. Por que não está mais indo a escola? Não te vejo mais lá!- ela pergunta-


-Problemas na família!- explico-


-Jura? O que houve?- ela me encara preocupada-


-Tem uma pessoa muito importante doente e toda a família está tentando ajudar ela a melhorar.- sorrio-


-Quem? Se puder me contar...- ela sorri me confortando-


-Um amigo, você não conhece. Mas logo ele estará bem!- sorrio de volta-


-Amigo? Mas você não disse que era da sua família?- ela me encara-


-É um pouco diferente Lisa, aconteceram coisas e eu fiz novos amigos, mas eles são minha família agora.- baixo a cabeça e vejo Kookie sorrir-


-Entendo, tenho que ir. Vamos marcar de sair qualquer dia, pra você esfriar um pouco a cabeça.- ela vai em direção ao caixa e pega uma sacola que já estava separada, então ela acena para a balconista e sai-


Me sento novamente e Kookie levanta.


-Sua família?- ele sorri-


-Sim, vocês se tornaram minha família...- deito minha cabeça em seu ombro-


De repente tudo fica preto, a não de novo não! 


-O que é dessa vez?- grito no breu-


-Pra que ser assim grossa? Você puxou o seu pai nesse lado!- uma voz ri-


Mas o que ela quer dizer com...


-Mãe?- 


Me acordo com Kookie me cutucando.


-Dong chegou.- ele sorri-


-Ah, sim! Vamos.- me levanto e acordo o doutor-


Vamos para o carro e dou o endereço do Dr. Lee para Dong. Então rapidamente estamos a caminho.


Aquela voz... Era mesmo quem eu acho que era? Será que ela está viva? Não é possível. Ele a matou, ou não? São tantas perguntas sem resposta... Tenho que parar de pensar nisso ou então não vou conseguir salvar o Tae.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...