História "MY DEAR VAMPIRE" (JUNG HOSEOK) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, ASTRO, Bangtan Boys (BTS), K.A.R.D
Personagens Jung Hoseok (J-Hope)
Visualizações 10
Palavras 1.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2- Passado com Kim SeokJin


Fanfic / Fanfiction "MY DEAR VAMPIRE" (JUNG HOSEOK) - Capítulo 2 - Capítulo 2- Passado com Kim SeokJin

Sonho On

É um jardim muito bonito, as cores variadas de suas flores realçam e fica tudo muito lindo e colorido, pássaros cantam à todo canto, deixando o ambiente mais adorável, o aroma adocicado das flores, e um último suspiro até que eu possa adormecer completamente, ou até mesmo perder a consciência por alguns minutos,  até uma dor insuportável torturar minha cabeça e meu corpo. Abro meus olhos e me levanto, tudo está mudado, olho em volta, não é mais o mesmo jardim, as flores estão murchas, os pássaros não cantam mais, parecem estar me abservando, quietos. Meu olhar para em um rapaz, que olha-me fixamente, não consigo o ver muito bem, está tudo embaçado, ele se aproxima mais e mais, e a cada passo ele dizia repentinas vezes "Cuidado Comigo" e isso me deixava apavorada, eu tentava sair daquele local, mas uma força inexplicável vazia com que eu ficasse imóvel. Seu nariz encosta em meu pescoço, ele parece sentir meu cheiro e fica um pouco pensativo, olha-me mais uma vez, e desaparece.

 _S/N On_

Entro na sala de aula, o professor ainda havia chegado. Vou até o pátio, lá no fundo há um canteiro de flores e o muro da escola. Quase ninguém vem aqui, por isso gosto tanto de ficar aqui, sozinha. Tento pensar em algo, mas não consigo, só vem alguns passos de dança, sim...de dança, a única coisa que me anima e que me traz algum sentimento de estar fazendo o que amo. Viro-me, estou sentado no muro não muito alto, a única paisagem que há é a praça da pista, -"Queria estar lá"- penso.

-Ei! Você!! -Alguém fala, olho para baixo.

-Hoseok? Você estuda aqui? O que está fazendo aqui? -Pergunto.

-Eu estava passando e vi você aqui. E sim, eu estudo aqui. -Ele diz me olhando fixamente. -Quer companhia?

-Estou bem sozinha, obrigada. -Ele sobe no muro.

-Não, você não está bem. -Viro o rosto. -Quer ir pra lá? -Olho para ele.

-Sim. Mas não posso, aliás, preciso ir pra sala, o sinal já deve ter tocado e.. -Ele segura meu braço.

-Você quer ir mesmo? Quer dançar? -Ele pergunta mais uma vez.

-Sim. -Respondo ainda sem olhá-lo.

-Então vem. -Ele desce o muro. -Não quer vir?

-Você é louco? Eu não vou descer, isso é errado! -Olho para ele.

-Não é errado se você quiser. -Ele estende a mão. -Vem.

-Isso não faz sentido.

-Nada na vida faz sentido, agora vem.

-Como eu desço? É muito alto. -Ele estende os dois braços e pulo neles.

       Vamos correndo até chegar perto por portão principal onde há um zelador da escola.

-Como a gente vai passar por ele? -Sussurro.

-Com os pés, correndo. -Ele olha pra mim. -A gente passa por ele normalmente.

-Tá, normalmente, entendi. Só estamos com o uniforme da escola, ele nunca poderá imaginar nada.

-Trouxe algum moletom?

-Não. -Ele retira o dele.

-Toma, veste esse.

-E você? -Ele retira o uniforme e por baixo há uma jaqueta.

-Caso você pergunte, eu sempre faço isso.
    
       Passamos na frente da escola, e fomos pra pista. Chegando lá, conecto meu aparelho e olho para J-Hope, sem música nenhuma ele começa a dançar alí mesmo. Olho um pouco e o mesmo está com fones de ouvido, aprecio sua dança, deslumbro-me com seus movimentos rápidos, isso me fascina, Jung Hoseok me fascina. É incrível o jeito que ele faz tudo como se fosse tão fácil, de como ele leva a dança tão a sério.
 
**

 Haverá um conjunto de apresentações semana que vem na escola. A professora explica tudo a todos, como vai ser e as categorias.

-Acontecerá o seguinte, vocês irão escolher uma categoria para apresentar. As cagetorias serão: Canto, Teatro e Dança. Os grupos que serão formados poderão ser em duplas ou até mais pessoas.

    Após duas aulas seguintes explicando como seria cada apresentação. Começam a se formar os grupos, a maioria seria de teatro. Papéis são retribuídos para cada aluno assinar com a categoria que ele iria fazer com o grupo. Pego o papel e olho-o bem, guardo-o na bolsa. Talvez eu não teria com quem fazer nada, talvez. Saio da sala, e a sala ao lado, vejo J-Hope, queria perguntá-lo sobre isso, mas talvez ele já tenha um grupo e vá fazer alguma performance, mas me atrevo a perguntá-lo.

    
-J-Hope? -Puxo seu braço.

-Sim? -Ele se vira.

-Você já tem um grupo? Vai participar de alguma categoria? -J-Hope pega em meu braço e me leva para fora. -Ei, espera.

-Não estava escutando nada lá dentro.

-Eu queria perguntar se voc.... -Ele interrompe.

-Eu escutei isso sua boba, é que tinha muita gente perto, odeio isso. -Ele olha pra mim. -Na verdade, eu não gosto muito dessas coisas, porquê?

-N-não, nada. É que eu queria muito ir e..

-Chama alguém, o Jimin talvez. Ou você já tem outra pessoa pra ir?

-Não...-Penso um pouco. -Quer dizer, sim, eu tenho sim, uma amiga,  e... um amigo. 


-Você não tem ninguém não é? -Viro o rosto. -Tá legal, eu vou.

-Não precisava, eu tinha mesmo uma amiga com quem eu iria.

-Pelo que eu saiba, você não tem amigas, ou estou enganado? -Olho pra ele.

-Sim. Não. Pera, eu tenho amigas sim, se você quiser saber. -Ele caminha um pouco pra frente. -Mas pera, como você sabe disso?

-Kim SeokJin me disse. -Arregalo os olhos.

-Kim SeokJin? Aquele garoto alí? -Aponto para o garoto que está acompanhado de uma garota.

-É ele sim, quer que eu o chame? -Digo que não. -Ou! Jin!! Vem aqui!! -O menino se aproxima junto com a garota. -Você conhece a S/n, certo?

-Sim, desde crianças. -Ele olha pra mim. -Oi S/n! Como vai? -Viro o rosto para a menina.

-Bem. -Digo em seco. -Quem é ela? -Aponto pra  garota.

-Ah, essa é a Somin, minha namorada. -Ele a beija.

-Namorada? Não sabia que você estava namorando.

-Estou. Só... só não queria dizer a você isso...agora. -Ele me olha com um meio sorriso.

-Jin!! Vamos?  -Somin puxa Jin.

-Vamos! Tchau S/n, tchau Hoseok!! -J-Hope acena com um sorriso, eu apenas olho.

-Assim...não quero me meter em nada, nem gosto dessas coisas, a vida é sua e eu devia estar cuidando da minha, maaas....eu acho, apenas acho, minha sã consciência diz que você é apaixonadona pelo Jin. Mas eu só acho mesmo, nada afirmativo sabe? -J-Hope diz.

-Sério? Sabe o que minha sã consciência diz? -Ele me olha confuso. -Que você deveria calar a boca. -Ele dá um sorriso cínico. -Idiota.

-Eu sei fingir que gosto de alguém melhor que você. -Ele responde.

-Você sabe? Mas eu não sabia que você poderia gostar de alguém, só pensa em si mesmo, acho que nem de si mesmo você deve gostar.

-Verdade.

-O quê?

-Tudo o que você falou. Só tira a parte do "Você não deve nem gostar de si mesmo" Porque eu me amo.

-Nossa. -Sorrimos.

**

      Queria não poder dizer mais isso pra ninguém, mas eu realmente gostava, e infelizmente, ainda amo Kim SeokJin, desde que éramos bem pequenos, fizemos um juramento de que um nunca iria abandonar o outro. Mas parece que a única pessoa que lembra-se disso, sou eu.


   Flashback (7 anos atrás)

  Uma nova família havia se mudado recentemente, para o mesmo condomínio que a minha. Meus pais eram muito próximo da família Kim, sempre faziam visitas para falar sobre negócios, isso era extremamente irritante. A única coisa boa nessa família, era Jin, meu melhor amigo.

-Jin, brinque com S/n, vão lá para o jardim.

-Tudo bem. -Jin me puxa para o lado de fora. -Ok, vamos brincar de que? -Olho para o mesmo

-Peguei! -Toco em meu braço e começo a correr.

-Eii!! S/N, VOLTA AQUI!! -Ele corre.

      Após correr muito, vejo uma árvore e subo nela. Vejo que Jin está a minha procura, olho para baixo, ele olha em todo canto do jardim. Tento ficar mais tempo, mas começo a sentir medo, olho para o chão mais uma vez e fico tonta.

-JIN!! AQUI!! -Grito e o mesmo olha para a árvore. -Me ajuda!!! Eu não consigo descer.

-Como alguém sobe em algo que não consegue descer? -Ele sorrir e sobe. -Pega na minha mão. -Balanço a cabeça em negação. -Tá bom, eu vou subir aí!!

-Cuidado!! Jin!! Eu tô com medo!!

-Aguenta aí, eu tô chegando. -Vejo o mesmo chegar mais perto. -Sobe aqui. -Ele vira as costas e subo na mesma. -Se segura firme.

-Jin? Você não vai pu.... -Jin pula de uma vez. Fazendo com que eu caísse por cima dele e ele no chão. -Jin? Você tá bem? -Saio de cima dele.

    
    Jin fica imóvel, o cutuco várias vezes mas o mesmo não responde, com muita dificuldade, viro
      o mesmo que estava de costas, ele parece bem. Grito seu nome algumas vezes, começo a ficar preocupada.

-JIN? Por Favor!!! Acorda!! JIN?? -Começo a chorar e vejo o mesmo começar a sorrir. -Jin? Seu idiota!! -Dou um soco em seu ombro.

-Aí!! S/n!! Essa doeu!! -Ele passa a mão no ombro.

-Bem feito!! Você não tem coração não? Porque eu acho que já perdi o meu só de preocupação.

-Owwn!! Ela se preocupa comigo. -Ele me puxa e me abraça ainda no chão. -Sabe que eu te amo, não é? -Olho para ele.

-Não, você não me ama, porque quem ama nunca faz uma coisa dessas, ouviu?

-Amo sim!! -Nego com a cabeça. -Vamos fazer assim. -Ele se senta no gramado. -Vamos fazer uma promessa?

-Promessa? -Sento à sua frente.

-Nunca vamos nos separar e sempre amaremos um ao outro. -Ele pega um pedaço de graveto e faz um círculo, imagino ser um tipo de anel, e coloca no meu dedo do meio.

-Nesse não imbecil!! No outro, depois desse. -Ele sorrir e eu também.

-Pervertida.

  


                           [...]

 Minhas memórias falhas pelas suas lembraças, nosso passado juntos, tudo foi em vão, tudo o que passamos, foi em vão. Seguirei minha vida assim como você seguiu a sua, mesmo você me prometendo que jamais faria isso com outra pessoa 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...