1. Spirit Fanfics >
  2. My Dear Wendy >
  3. Two;

História My Dear Wendy - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Ultimamente anda tudo uma correria e acabei esquecendo de postar o capítulo, mas aqui está ele.
Boa leitura💕

Capítulo 3 - Two;



     A garota andava de um lado para o outro em seu dormitório, céus! Onde ela estava com a cabeça ao dizer seu nome para o babaca do James Potter? Ainda por cima ter falado que se chamava Wendy sendo que só tinha escolhido por ser de sua personagem favorita. 

    Regulus e Lucious a encaravam em completo silêncio esperando somente o momento certo para assim perguntarem o que tinha ocorrido, já que a mesma não parava de murmurar sobre o quão idiota era. 


    "Eu sou muito idiota como pude agir sem pensar daquela forma? E se eu colocasse tudo à perder?" Murmurou mexendo os dedos em um claro sinal de nervosismo.


    "Okay, você vai nos falar o que aconteceu de tão grave para estar andando desse jeito igual uma louca?" O Black se pronunciou, não podia negar que estava bastante curioso e o Malfoy ao seu lado não estava muito diferente de si.


    "Acabei esbarrando digamos assim, com o Potter na biblioteca e ele perguntou o meu nome." Respondeu ainda nervosa.


   "E desde quando um idiota como ele vai à biblioteca?" Lucious disse sorrindo debochado e a garota revirou os olhos.


    "Lily ficou preocupada com meu sumiço e foi me procurar na biblioteca e aquele idiota seguiu ela porque é só para isso que ele presta." Fez uma breve pausa e continuou: "Por algum motivo que eu não sei ele decidiu perguntar o meu nome."


       Demorou alguns minutos para os dois sonserinos entenderem o que a garota queria exatamente lhes dizer. Logo os dois a fitaram assustados e a garota instintivamente se encolheu.


    "Mas você não tinha dito que ainda estava pensando em um nome feminino?" Regulus questionou preocupado. "O que foi que você respondeu?"


    "Eu disse que...Meu nome é Wendy, igual ao do meu livro preferido." Confessou baixinho mas foi o bastante para os dois ouvirem.


      Já tinha lido vários livros que abordavam o assunto da transexualidade, mas tinha algumas coisas que os livros não lhe explicava, como por exemplo: "O que fazer quando seu inimigo durante anos pergunta o seu nome?" Óbvio que não tinha nada desse tipo em nenhum livro.

      Lucious encarou a garota na tentativa de procurar algum resquício de que aquele maldito grifinório do Potter tinha feito algo que a machucou, as orbes acinzentadas as quais sempre transbordavam de grande frieza foram substituídas por preocupação. Não conseguiu conter um suspiro aliviado ao ver apenas uma inquietação no olhar da amiga. 


     "Mas qual o problema de você ter dito o nome da sua personagem preferida? Digo, isso não acabou lhe ajudando a achar um nome feminino?" Perguntou com seu típico tom sério.


     "Ou tem algum problema você usar esse nome?" Regulus completou o questionamento do amigo.


     "Não tem problema eu usar esse nome, na verdade estou apenas confusa porque não sei o que fazer entende?" Desabafou se jogando na cama. "Acham que estou exagerando muito?"


     "Você está insegura e isso é completamente normal, afinal, isso vai soar bem hipócrita da minha parte, mas sabemos muito bem que a comunidade bruxa ainda é bem preconceituosa diante de alguns assuntos. E eu acho Wendy é um belo nome se me permite dizer." Confessou a última parte sorrindo caloroso. 


       Era um bastante raro ver Regulus sorrindo verdadeiramente e por um curto momento a sonserina ficou feliz por presenciar aquele gesto do amigo. Sabia muito bem o quanto ele e o loiro se esforçavam para vê-la bem.


    "Ei, qualquer coisa se o Potter ou os amigos dele falarem algo eu posso pedir para o meu pai dar um jeito neles." Lucious propôs mas ao ver o olhar assustado da garota levantou os braços em sinal rendição. "Relaxa era somente uma brincadeira, foi para descontrair do clima pesado."


      Regulus e a garota, agora chamada de Wendy, estreitaram os olhos desconfiados, algo os dizia que aquilo não era uma brincadeira. O Malfoy sabia ser bem vingativo quando queria e isso era algo que os amigos tinham uma grande noção e talvez um pouquinho de receio.

      Seria um pouco difícil para os dois garotos se acostumarem a chamar a garota de Wendy, mas iriam tentar o máximo para não acabarem machucando os sentimentos da amiga, ela era forte e disso tinham certeza, mas isso não lhe impedia de se ferir emocionalmente. 

       A garota respirou fundo e se levantou da cama, precisava falar com Dumbledore o mais rápido possível. Quanto mais cedo ela fosse resolver a sua "pequena" questão melhor iria ser para si.

       Se despediu dos amigos que a olharam preocupados por um curto segundo e saiu do quarto. Caminhava em passos lentos pelos corredores, queria pensar melhor em tudo o que lhe ocorria recentemente e por um momento quis sua mãe ali para ajudá-la.

       A mulher sempre foi bastante compreensiva com tudo que relacionava a si, e não foi uma surpresa receber apoio da mesma sobre a sua transexualidade. O problema era as outras pessoas próximas ao seu redor que com toda a certeza iriam julgá-la. Tentou afastar aqueles pensamentos, lembrar da mãe sempre a fazia querer chorar por algum motivo.

     Continuou seu caminho, felizmente não tinha muitas pessoas no corredor e dificilmente elas lhe encaravam. Ficou aliviada por não ser reconhecida por ninguém, aquele era um medo bastante constante em sua mente. Tinha que admitir e dizer que às vezes paranóias invadiam seus pensamentos. 

      Tinha a sensação de ser encarada por todos como se a qualquer momento alguém gritasse que ela era Severus Snape e então finalmente iria sofrer todo aquele pesadelo novamente.

      Parou ao ver que já tinha chegado ao seu destino, a insegurança tomou força e por alguns minutos pensou em fugir. Mas ela era uma sonserina, iria encarar tudo aquilo de cabeça erguida e ser impassível como sempre agia. Ela não poderia esquecer dessa sua característica, certo?

       

    "Vamos lá você consegue, apenas diga a maldita senha e pronto! Não tem nada à que ter medo, o professor Dumbledore já sabe de tudo não é?" Murmurou para si mesma na tentativa de arranjar coragem.


       Num súbito ato de coragem disse a senha à gárgula seus pés automaticamente começaram a se movimentar e agradeceu mentalmente por isso. Tudo o que lhe restava agora era confiar em Dumbledore. 



「• • •」



         A garota de cabelos ruivos poderia matar qualquer um somente com o olhar, e isso inclui especificamente um certo grifinório de cabelos bagunçados. De todas as pessoas do mundo bruxo ele decide se apresentar justo para sua amiga a qual não o queria ver nem morto.

         Seus passos eram duros e sentia que a qualquer momento iria afundar o chão de tão forte que pisava, mas não se importava nem um pouco. Queria azarar qualquer pessoa que passasse por si e nem iria ligar caso ganhasse detenção. 


     "Por que você está tão irritada comigo meu belo lírio?" James dizia lhe seguindo pelos corredores.


     "Porque você foi falar justamente com aquela minha amiga seu idiota!" Falou irritada.


     "Mas eu quero entender o motivo de você ter se irritado tanto!" Falou e um sorriso se formou em seus lábios. "Não me diga que está com ciúmes!"


         A face da garota ficou vermelha e não era nem um pouco de vergonha, e sim de pura raiva. Nem morta sentiria ciúmes do Potter, sua preocupação se concentrava completamente na amiga. 


     "Não estou com ciúmes seu idiota, você não é tudo isso que pensa." Sua fala era carregada de escárnio, odiava o jeito convencido dele e de seus amigos. O único que se salvava era o Remus.


      "Então por que está brava?" Continuou a questionando com um sorriso convencido. 


      "Porque…" Parou alguns segundos, não iria expor o segredo da amiga daquele jeito, ainda mais para o babaca do Potter. "Ai não te interessa seu idiota! Mas não estou com ciúmes e é melhor deixar minha amiga em paz!"


         Após sua fala saiu de perto do grifinório, ele a irritava em níveis extremos principalmente quando o assunto era a sua amiga. Ainda se lembrava bem das brincadeiras idiotas as quais sempre defendia a amiga. Toda vez que aquilo ocorria sentia vontade de lançar alguma azaração nos garotos. 

         Pensou em ir atrás de Regulus e Lucious mas se lembrou que estavam em aula e bufou irritada, precisava convocar uma "reunião". Eles sempre se encontravam antes mesmo da transição da sonserina, discutiam tópicos e pesquisavam ao máximo sobre transexualidade para não falarem nenhuma merda. Agora as reuniões eram baseadas em como proteger o segredo da sonserina. 

          Esbarrou forte em um aluno fazendo os dois irem de encontro ao chão. Aquele não estava realmente sendo um dia bom para si, viu a mão estendida na intenção de ajudá-la a se levantar e não hesitou em segurar. E ao ver de quem se tratava suspirou aliviada; era Regulus. 


      "Ei fica longe dela Regulus." A voz de Sirius se fez presente e automaticamente os dois se distanciaram um do outro.


       "Se eu soubesse que era alguém do tipo dela, uma grifinória desastrada, teria ignorado completamente." Disse e sem que o irmão visse piscou disfarçadamente para a garota que logo entendeu; era para fingirem.


       "Digo o mesmo de você seu sangue-puro preconceituoso." Falou ríspida mas dava para ver que estava se divertindo com aquilo.


      Saiu andando junto com Sirius ao seu lado, o qual insistiu que o irmão poderia acabar fazendo algo. E virou a cabeça vendo o sonserino fazer um sinal dizendo para depois se falarem, assentiu rapidamente.


      "Não acredito no que Regulus disse, quero dizer, eu ouvi boatos dizendo que ele era amigo de uma grifinória." Sirius disse e Lily sentiu seus ombros tencionarem. "Mas pelo jeito como te tratou vejo que era só boatos mesmo."


      "Bem, pelo menos ele não me chamou de sangue ruim." Falou dando de ombros, não deixou de agradecer à Merlin mentalmente pelo Black não ter insistido tanto naquele assunto.

        

      "Ainda bem, se Prongs descobre é capaz de matá-lo sem se importar com o fato dele ser meu irmão." Disse rindo amargamente. "Eu não reconheço mais Regulus…"


          Falar sobre os Black não era algo que Sirius gostava, principalmente se tratando do irmão mais novo o qual se corrompia cada vez mais. Lily quis dizer que o outro Black era gentil tanto com a sua amiga tanto consigo, mas não o fez, precisava fingir que odiava Regulus.


     "Eu gostaria muito de dizer que ainda há esperanças Black, porém nem eu mesma iria acreditar nessas palavras baseado no modo como ele me trata." Sentiu a boca amarga ao dizer aquilo, era mentira tanto Regulus quanto Lucious ainda tinham chances de mudar. "Sinto muito por seu irmão ser um tremendo babaca."


     "Está tudo bem. Eu acho melhor nos separarmos, James está morrendo de ciúmes lá na frente." Disse e ao ver a figura do grifinório a ruiva bufou irritada. "Ah e pode me chamar de Sirius, quem me chama de Black é somente a Mcgonagall"


        Após dizer aquilo se afastou piscando para a grifinória que revirou os olhos. Tinha alguns raros momentos que Sirius Black era, digamos que suportável.

         James caminhou até si com o rosto sério, parecia estar realmente com ciúmes e isso com certeza fez a raiva da Evans voltar com força, odiava quando ele agia assim, como se eles tivessem algo. Muitas das brincadeiras idiotas que fazia com, antigamente chamado, Severus era por conta de ciúmes. 


      "Por que o Sirius piscou para você? O que estavam falando? Você gosta dele?!" Perguntou e se Lily não tinha matado James Potter com certeza era porque tinha muitas testemunhas ali.


      "Que eu me lembre eu não te devo nenhuma satisfação. E ainda quero te matar caso não tenha percebido." Falou andando até o salão comunal da grifinória sendo seguida novamente pelo Potter.


      "Estou apenas curioso meu belo lírio." Disse sorrindo.


      "Não. Me. Chame. De. Lírio!" Falou entre dentes, e começou a andar mais rápido até o salão para depois ir até a sala precisa ver Regulus, precisava se segurar e não dar um murro na cara do Potter.


         Ouviu alguns alunos que estavam ali rirem baixo e isso ferveu seu sangue, era tão óbvio que teria uma plateia, ele era James Idiota Potter; todo mundo sabia que o grifinório amava atenção. Saiu andando mais rápido, não iria perder mais seu tempo com um ridículo como aquele.

           Céus, James Potter tinha o dom de acabar com seu humor!



「• • •」



     "Então à partir de agora me chamo Wendy Prince." Disse para seus três amigos, estava ansiosa com a reação deles. 


     "É um prazer conhecê-la senhorita Prince, eu sou Lucious Malfoy." O loiro se pronunciou fazendo o restante rir e a sonserina soltar um suspiro aliviada. "Me diga você é parente de Severus Prince Snape?"


      Lily e Regulus pararam de rir e antes que um deles falasse algo repreendendo o loiro a agora chamada, Wendy disse:


      "Acredito que sim, somos parentes por parte de mãe." Falou e piscou para o amigo.


          Tinha conversado com o professor Dumbledore e o mesmo sugeriu que ela usasse o sobrenome do meio, e caso alguém acabasse perguntando algo desse tipo era somente dizer que era uma parente um pouco distante de Severus Snape. Parecia uma ótima coisa a se falar à alguém, além do fato de gostar desse seu sobrenome.

          Lily se levantou da poltrona onde estava, normalmente eles se encontravam na sala precisa pois era um local onde ninguém iria os incomodar, e a abraçou forte. A sonserina retribuiu quase que imediatamente, se sentia bem quando a amiga lhe abraçava.

         Por um tempo pensou que gostava da grifinória de outro jeito, mas no fim descobriu que tinha confundido tudo. Não era realmente um gostar romântico e mais algo de irmãs, pelo menos nunca tinha se declarado para ela. Tudo o que não gostaria era de confundir a amiga também. 


     "Wendy é um ótimo nome. Principalmente quando se gosta de Peter Pan." Disse sorrindo gentil. 


     "Eu também acho que Wendy combina com você." Regulus disse sincero e a garota sorriu agradecendo logo em seguida. 


       Passaram algum tempo conversando, toda aquela interação era bastante nova para si. Ela nunca imaginou que Lucious pudesse se dar bem com a Evans e não evitou sorrir ao vê-lo conversando sobre alguns livros que gostavam e quais eram suas opiniões sobre determinadas matérias. Sentia que todo aquele preconceito diminuia mais e mais a cada conversa que tinham com a grifinória. 

      Olhou para Regulus que a encarava e sorriu para o amigo, os dois normalmente não tinham tanta participação em conversas desse tipo, então era bem mais comum apenas observarem essas interações dos dois amigos. 


    "Acho melhor eu ir, hoje tenho que fazer a ronda pelos corredores." Disse mau humorada, normalmente quem fazia as rondas com ela era o Potter.


   "Boa sorte, espero que não mate ninguém na sua ronda hoje." A sonserina disse brincalhona vendo a amiga mostrar a língua para si. "Muito maduro de sua parte senhorita Evans."


    "Aprendi com a melhor." Retrucou acenando para Regulus e Lucious respectivamente saindo do local logo em seguida. 



「• • •」



         Remus vagava livremente pelos extensos corredores de Hogwarts, gostava bastante da companhia dos seus três melhores amigos mas tinha momentos que nem mesmo ele os aguentava.

         Sirius vivia falando de garotas sendo elas da grifinória ou das outras casas, algo que não deixava Remus nem um pouco confortável pelo simples fato de: garotas não serem de seu departamento.

          Peter só queria saber o que teria para o jantar ou então estava tentando fazer as matérias acumuladas dele.

          E James? Bom, apenas uma coisa o interessava: Lily. Ele só falava da Lily e do quanto ela era linda, inteligente e perguntava qual o nome dariam para os filhos que os dois iam ter. Não era como se Remus não gostasse da ruiva, mas ouvir isso durante 24 horas já era demais.

         Remus não tinha vontade o suficiente para nada desses assuntos, tudo o que mais gostaria era de ter alguém para conversar sobre livros ou assuntos similares. Mas era bem provável que isso não fosse ocorrer, ele era somente Remus Lupin o grifinório chocólatra que tinha um problema peludo que aparecia toda Lua cheia. 

         Não deveria reclamar do comportamento de seus únicos amigos, certo?

         Decidiu ir até a biblioteca procurar algum bom livro para ler e passar o resto do seu horário livre na intenção de esquecer aqueles pensamentos idiotas. 

         Acenou para a bibliotecária indo em direção ao corredor onde estava os livros de poções. Por algum motivo achou melhor ler algo sobre aquele assunto.


    "Esse é um bom livro caso queira começar a ler sobre poções." Uma voz feminina disse e o grifinório deu um pulo assustado. "Desculpa se te assustei."


     "Tudo bem, eu estava um pouco alheio mesmo." Respondeu gentil, a garota sorriu pequeno. "Meu nome é Remus Lupin."


        A garota hesitou um pouco mas logo se apressou a respondê-lo: "O meu é Wendy Prince, prazer em lhe conhecer Remus."


        Ela era um pouco mais baixa, tinha os cabelos negros medianos e usava roupas da sonserina. Foi então que o grifinório se lembrou; era a garota que estava com a Lily no início do dia. 

        Conversaram durante alguns minutos mas foi o suficiente para que Remus constatasse que a garota era bastante interessada em poções. Talvez eles nunca mais se falassem novamente por conta da rivalidade de suas casas, mas não poderia negar que gostara da conversa que estavam tendo.

         Estavam porque James Potter tinha aparecido a sua procura.


   "Moony aonde você estava eu te procurei por Hogwarts inte-" O garoto parou de falar assim que viu a sonserina. "Senhorita Wendy, não sabia que eram amigos."


    "Nós não somos, apenas estávamos falando sobre poções." Wendy disse encolhida, por um momento Remus jurou ter visto uma mistura de raiva e medo no olhar da garota. "Foi bom ter conversado com você Remus, senhor Potter."


     "Digo o mesmo Wendy."


        Após sua fala a garota se afastou indo em direção à saída. Virou-se para James que tinha um enorme sorriso no rosto, e isso com toda a certeza não era algo bom.


      "O quê?"


      "Ela te chamou de Remus..." Disse sorrindo.


      "Bom esse é meu nome correto?" Retrucou desconfiado, já estava se arrependendo daquilo. 


    "E você chamou ela de Wendy...." 


     "Até onde eu sei esse é o nome dela." 


   "Vocês dois se gostam ou algo do tipo? Porque eu sei que ela é amiga da Lily e bom, caso tudo dê certo eu e ela iremos ficar juntos e pelo que pude ver vocês dois também podem ficar." E foi ali que Remus questionou sua amizade com James.

   

    "Sinceramente, como eu posso ser o seu amigo?" Perguntou se afastando do amigo deixando-o confuso.


         Tinha inúmeros momentos que Remus se perguntava como não tinha jogado James de um penhasco, e esse com certeza era um daqueles momentos. Coitada da Lily que aturava ele.


  





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...