1. Spirit Fanfics >
  2. My Demon (minsung version) >
  3. Bônus

História My Demon (minsung version) - Capítulo 34


Escrita por: Dark_sung

Notas do Autor


Uma trepinha bônus de Minsung e Changlix

Capítulo 34 - Bônus


Fanfic / Fanfiction My Demon (minsung version) - Capítulo 34 - Bônus

Boa leitura a todos  ;)


Changlix part.


Felix estava deitado em sua cama, no meio da madrugada o garoto agora loiro, estava acordado pensando em se levantar e ir até a cozinha comer alguma coisa, só precisa de um pouco mais de coragem para sair do meio de suas cobertas quentinhas em uma noite tão fria.

Sentir fome de madrugada era algo que o loiro não conseguia controlar, porém não era todas as vezes que ele decidia sair da cama. Essa era sim uma das vezes que o Lee estava saindo de seu quarto para ir até a cozinha comer algo. Vestindo uma camisa manga longa que ficava enorme em seu corpo e uma calça moletom folgada, Felix se sentia confortável enquanto descia as escadas que separava os cômodos de dormir com a cozinha e sala.

Para não levantar suspeita alguma de que estava indo assaltar a geladeira tão tarde da noite, o garoto resolveu não ascender nenhuma lâmpada da casa, usando apenas a luz do celular como auxílio para saber onde pisava.

ㅡ Vamos ver o que temos aqui...ㅡ o loiro dizia em voz baixa com o tronco inclinado frente a geladeira aberta, por estar perto do fim do mês não havia muitas opções do que comer, então Felix escolheu algo simples e que gostava muito de comer.

ㅡ Leite com banana ㅡ disse o Lee levando a mão para dentro da geladeira apanhando uma banana, antes que o loiro pudesse pegar a caixa de leite, sentiu seu quadril ser tocado e quase gritou com o susto.

ㅡ O que faz aqui em baixo a essa hora? ㅡ a voz de Changbin foi ouvida atrás de si, antes que o Lee pudesse raciocinar direito, sentiu o moreno se aproximar de seu corpo inclinado e assim pôde  sentir o volume do Seo tocar suas nadegas.

ㅡ Changbin... você me assustou ㅡ disse o loiro tentando se recompor do susto que levou, erguendo seu tronco o Lee fechou a geladeira e então Changbin o puxou para perto de si, virando o loiro em sua direção e agarrando sua cintura.

ㅡ Binnie, eu estou com fome agora, não me atrapalha, me deixa comer ㅡ Felix disse em tom baixo levando a mão desocupada ao peitoral do Seo lhe dando um empurrão fraco
ㅡ Eu também estou com fome, o que acha de me alimentar também? ㅡ perguntou Changbin erguendo uma de suas sobrancelhas.

ㅡ Agora eu quero tomar leite com-

ㅡ Eu tenho leitinho para você, e... ㅡ o demônio levou a mão até a de Felix que ainda segurava a banana e agarrou a mesma tirando-a da mão do garoto a sua frente
ㅡ Também tenho algo bem melhor que isso ㅡ disse em um susurro, esboçando um sorriso convencido e um olhar cheio de segundas intenções.

Apertando com mais força a cintura do Lee, Changbin aproximou seu rosto do loiro a sua frente sem esperar alguma fala sair dos lábios bonitos de Felix, o Seo tomou a boca do Lee em um beijo calmo e lento, aos poucos o loiro foi se envolvendo no beijo do moreno levando uma de suas mãos ao pescoços dele enquanto sua outra mão tocou o peitoral malhado.

Aos poucos Changbin foi  aprofundando o beijo movendo sua boca mais rápido e tomando mais espaço na boca alheia, Felix sentia seu corpo esquentar na altura que o moreno já introduzia a língua quente dentro de sua boca. Não conseguiu conter um gemido quando o moreno levou uma das mãos até sua bunda a apalpando antes de agarra uma de suas nadegas com força e sugar seu lábio inferior.

Changbin deixou os lábios do Lee e então começou a distribuir beijos molhados pelo pescoço do mesmo e também chupões, marcando a pele clara.

Felix jogava a cabeça para o lado mordendo os labios ao sentir o demônio chupar seu pescoço, enquanto as duas mãos faziam caminho para dentro de sua calça o apertando por cima da boxe.

ㅡ Aqui, abre a boca ㅡ disse Changbin tirando uma das mãos de dentro da calça do Lee e levado dois dedos na altura dos lábios do loiro, Felix agarrou a mão do Seo levando os dedos dele a sua boca, os chupando enquanto sentia os olhos brilhantes do outro em si.

Changbin tirou os dedos de dentro da boca do Lee assim que percebeu já estarem lubrificados o suficiente, levando a mão para dentro da calça e boxe de Felix, Changbin introduziu o primeiro dedo dentro dele, o loiro fechou os olhos com força e encostou a cabeça no ombro do moreno assim que começou a sentir os movimentos de ir e vir dentro de si.

ㅡ Ergue o rosto Lee, quero olhar para ele enquanto te fodo com meus dedos. ㅡ disse Changbin introduzindo o segundo dedo dentro do loiro, Felix mordeu os lábios com força erguendo o rosto e olhando nos olhos do Seo, enquanto começava a rebolar nos dedos ágeis do demônio.

ㅡ Porra! ㅡ Changbin xingou sentindo seu membro duro latejar ao ver a expressão fodidamente sexy do Lee
ㅡ C-Chang... Ahh... Eu... ㅡ O Lee susurrava levando sua mão até o ombro do moreno, o loiro estava ficando louco ao sentir o Seo aumentar a velocidade dos dedos dentro de si, enquanto o olhava com os olhos cheios de luxúria.

ㅡ Você o que? ㅡ Changbin perguntou com a voz rouca fazendo o Lee tremer. Felix  aproximou o rosto do Seo e selou seus lábios, depois a bochecha, desceu os beijos pelo pescoço do moreno e então levou a boca até o queixo do maior, e o mordeu.

ㅡ Me... fode ㅡ disse ele em um susurro ao pé da orelha do demônio, antes de deixar um chupão em seu maxilar, no mesmo instante Changbin parou os movimentos dentro de Felix.

Com agilidade Seo tirou a calça e boxe que o loiro estava usando e o puxou pelo braço até o balcão da cozinha o pondo de frente para o mesmo, apoiando suas mãos e cotovelos alí em cima.

Changbin deixou o Lee usando a camisa grande que cobria suas nadegas, o mais novo agora se encontrava de costas para si.

Abriu a própria calça e puxou a mesma para baixo junto com a boxe, liberando seu membro já bem duro e com pré goso escorrendo pela fenda, Changbin passou a mão pelo membro ereto espalhando o pré gozo por todo extensão, antes de se aproximar do loiro e erguer um pouco a camisa dele tendo a visão de sua bunda durinha e redonda.

ㅡ Empina essa bunda gostosa para mim Felix, vai. ㅡ disse Seo desferindo um tapa estalado em uma das nadegas de Felix após ver ele empinar bem, o deixando louco de tesão. Changbin introduziu seu membro bem devagar dentro do loiro levando uma de suas mãos ao quadril do mesmo.

Felix para provocar o moreno, olhou por cima do ombro para trás de si abrindo a boca em um gemido mudo, olhando o demônio nos olhos, Changbin apertou o quadril do Lee introduzindo seu membro de uma só vez na entrada apertada do loiro que quase gritou.

ㅡ Gosta de me provocar? ㅡ perguntou Changbin aproximando-se do rosto de Felix deixando um beijo no maxilar do mesmo, antes de começar os movimentos de vai vem. Changbin levou uma das mãos aos lábios do Lee começando a estocar com força dentro do garoto.

Felix tinha seus gemidos abafados pela mão do Seo frente seus lábios, enquanto ele socava com rápidez em sua entrada. Changbin sempre era um pouco bruto e impaciente no sexo, o Lee adorava esse jeito de Changbin, bem dominante e quente o deixava cada vez mais excitado, o fazendo gemer como uma putinha.

Agora o Lee segurava o braço de Changbin com força, enquanto seus olhos reviravam de prazer a cada estocada que ele dava mais fundo, o calor estava enorme fazendo suor descer por sua testa, Felix rebolava contra o membro do moreno sentindo sua próstata ser tocada.

Um longo e rouco gemido de Changbin o vez estremecer dos pés a cabeça.

ㅡ Aah... F-Felix...aahh ㅡ Seo gemeu rouco dando uma palmada em uma das nadegas do loiro, tirando a mão dos lábios de Felix, Changbin levou a mesma para dentro da camisa do Lee passando a mão pelo seu abdômen e subindo para seus mamilos durinhos.

ㅡ C-Changbin, mais... mais aaahh ㅡ Felix cortou sua fala com um gemido após Seo sair por completo de dentro de si, e depois o socar com tudo o fazendo ficar na ponta dos pés. O Lee estava quase não conseguindo ficar de pé, pois as estocadas de Changbin estavam rápidas e precisas, sua próstata estava sendo acertada varias vezes seguidas.

ㅡ Eu... e-eu vou ㅡ antes que conseguisse terminar a frase sentiu seu ápice chegar, e então o loiro gozou.

O corpo de Felix deu alguns espasmos e suas pernas tremeram, então o corpo do Lee ficou mole, garoto não conseguia nem sustentar o próprio peso. Changbin rodeou o braço ao redor do corpo de Felix o sustentando alí, enquanto continuava socando com força dentro do Lee.

Após mais algumas estocadas, Changbin chegou também ao seu ápice gozando dentro de Felix, Changbin agarrou o corpo mole e cansado do Lee virando-o para si, o moreno segurou Felix pelas nadegas e costas aproximando seu corpo do dele, o Lee com os olhos fechados encostou a cabeça no vão do pescoço do Seo respirando fundo.

ㅡ Felix? ㅡ Chamou Changbin para ter certeza de que seu namorado não havia caído no sono, e recebeu apenas um
" Hum?" De respostas.

ㅡ Ainda está com fome mesmo depois de eu já ter te enchido de leite? Hum?

_____ ______ ______


Minsung part.


Jisung estava debruçado sobre sua mesa na sala de aula, faziam no máximo um mês apenas que ele tinha sido transformado em um demônio, e Minho estava o ajudando bastante em técnicas para deixar esvair a raiva e controlar a si próprio, porém Minho estava sempre desaparecendo e demorando dias para dar as caras para o loiro.

Mesmo sentindo falta do maior, Jisung não estava tendo coragem de dizer ao seu demônio que ele queria ele por perto sempre, e aquele sentimento que o moreno sabia que o Han nutria por ele só crescia mais e mais, por não conseguir dizer isso olhando nos olhos escuros do Lee, o Han estava sempre ficando estressado com qualquer coisa.

Era segunda feira e Jisung não fizera esforço algum de copiar qualquer coisa em seu caderno, depois de horas deitado em sua mesa estava a pensar o porquê saiu de sua casa para se jogar nos cantos da escola.

Jisung caminhava até a porta de sua sala pronto para comprar algo para comer, e assim que caminhou pelo corredor viu alguns meninos da sala ao lado encostados nas paredes dos corredores, rindo e conversando entre si. Antes que pudesse perceber o olhar de alguns sobre sua pessoa, sentiu uma palmada em sua bunda.

ㅡ Passa loirinho gostoso ㅡ um deles disse em voz baixa, o Han arregalou os olhos pelo tapa não esperado, depois de alguns segundos parado, o loiro olhou para o lado tentando saber quem havia o acertado, dois garotos apontavam para o mais alto do grupo e susurravam "Foi o Namjoon" Jisung deu passos para perto do homem mais alto alí, Jisung o encarou de perto sem demostrar expressão alguma.

O Han não soube se era ruim ou bom aquele sinal, mas ao invés de gritar ou socar a cara do ser humano a sua frente, ele apenas o encarou de bem perto e sorriu de lado serrando os olhos na direção de Namjoon, quando só de olhar nos olhos dele, descobriu que o homem assistia muito porno e era um grande punheteiro que sonhava em foder o professor de língua coreana, kim seokjin.

Após encarar Namjoon, apenas saiu andando ouvindo os amigos do aluno pervertido cochicharem que o Han havia gostado do tapa e estava interessado em Namjoon, Jisung riu pondo as mãos nos bolsos de trás e continuou seu caminho.

Assim que a aula acabou, o Han foi rápido até sua casa e após chegar, o loiro suspirou tirando a mochila das costas, tudo que ele queria agora era tomar um bom banho.

ㅡ Oi, Han ㅡ Jisung ouviu a voz de Minho e seu estado desanimado de antes sumiu em um piscar de olhos, porém o loiro não querendo demostrar, apenas continuou seu caminho, porém Minho não gostando de ver o loiro o ignorar daquela forma, agarrou Jisung pelo braço antes que ele caminhasse até seu quarto.

ㅡ Não vai me cumprimentar? ㅡ a expressão no rosto do Lee não estava nada boa, Jisung ergueu as sobrancelhas sentindo o moreno apertar seu braço.

ㅡ O que Lee? por que essa cara logo pela manhã? ㅡ Minho encarava o Han com o senho franzido se aproximando ainda mais dele
ㅡ Queria saber de uma coisa... quando deixou o cara bater na sua bunda na escola...ㅡ Jisung logo interligou a carranca na cara do maior com o acontecido, o fazendo abrir um sorriso.

Ciúmes?

ㅡ Então você estava lá? O que tem isso? ㅡ o moreno soltou o braço do Han começando a andar em sua direção, o fazendo dar passos para trás.

ㅡ Você gostou? Sua reação foi bem interessante, pelo o que conheço você Han, suponho que talvez você reagiria diferente do que vi... gostou de ser tocado por um humano estúpido? Ou apenas conseguiu se controlar direitinho? ㅡ ele continuava se aproximando mais do menor

ㅡ Se eu gostei? Bom... ㅡ Jisung viu Lee erguer uma sobrancelha, então o Han sentiu seu corpo tocar a parede da sala e viu o moreno por as mãos em cada lado de seu rosto, apoiadas na parede.

ㅡ Se gostei eu não sei, mas apenas estava fazendo o que você me ensinou, se estava lá, viu que eu não fiquei bravo, eu me controlei. Melhor pensarem que sou safado, do que um demônio ㅡ Lee fechou o punho enquanto ouvia o loiro falar.

ㅡ Ah, então se você achou assim tão fácil se controlar com um cara batendo na sua bunda...ㅡ Lee falava com os dentes quase cerrados. A verdade é que ele percebeu que o Han estava começando a deixar fluir o lado sedutor de todo demônio, isso estava o deixando com muito ciúmes, pois Jisung era apenas dele e não permitiria que o Han deixasse que outros o tocasse.

ㅡ Vai ser fácil se eu fizer isso também, não é mesmo, Han? ㅡ perguntou o moreno aproximando seu rosto de Jisung levando uma de suas mãos a cintura do menor.

ㅡ Isso me soa quase como uma  punição ㅡ disse o Han vendo o maior o olhar sério
ㅡ Que seja. ㅡ disse Minho antes de pegar o loiro pelo braço e o puxar até o sofá de couro.

ㅡ Agora vou te ensinar a continuar no controle de seu corpo quando sentir dor, mas pelo que parece, você vai se sair muito bem. ㅡ disse o demônio sentando no sofá e puxando o loiro para sentar em seu colo.

ㅡ Não vai me bater tão forte... né? ㅡ o moreno sorria levando suas mãos até a calça do Han a desabotoando.

ㅡ Vamos descobrir? ㅡ indagou Minho tirando a calça do Han a jogando no chão, então fez o mesmo com a boxe, logo depois o colou sentado com os joelhos dobrados a cada lado de seu quadril. Jisung não podia mentir a si mesmo, aquilo estava o deixando excitado, todo aquele esquema do Lee estar alí pronto para lhe dar umas palmadas porque estava com ciúmes, o deixou animado e curioso para o que viria.

Jisung agora vestindo apenas a camisa que foi ao colégio com todos os botões abertos, estava sentado nas pernas do demônio o vendo encara-lo profudamente.

Minho passou as mãos grandes pelas coxas do Han, e aproximou seu rosto do pescoço do mesmo cheirando a pele sensível fazendo o garoto em seu colo estremecer.

Ainda cheirando o pescoço alheio, com uma das mãos Minho rodeou o Han pela cintura o trazendo mais para perto, fazendo seus troncos colarem e a bunda do loiro ficar empinada para trás e seu joelhos se apoiarem um pouco sobre o sofá a cada lado do corpo do moreno.

Minho então desferiu um forte tapa nas nadegas nuas do Han que arregalou os olhos após sentir o local acertado arder fortemente, aquele realmente tinha sido o tapa mais forte que havia recebido do Lee.

ㅡ Gostou Han? Com certeza sim. Porque você adora levar tapinhas, estou certo? ㅡ perguntou Minho em tom sarcástico olhando o rosto do loiro de perto, enquanto passava as mãos pela bunda do Han fazendo carinho onde antes foi acertado por sua mão pesada.

Jisung estava um pouco assustado, pois o tapa do maior havia sido bem mais forte do que ele imaginava que seria, ver Lee o olhando com um sorriso convencido já sabendo que o deixaria bem dolorido, o fez querer desistir. Jisung tinha quase certeza que deixaria os olhos vermelhos aparecerem.

Minho com as duas mãos afastou os lados da camisa de botões que o loiro vestia, e lambeu o peito do Han que estremeceu ao toque da língua quente em seu peitoral pouco malhado.

Assim que Minho rodeou o mamilo do menor com a língua, desferiu outro tapa na bunda do Han, tão forte quanto o primeiro fazendo o loiro grunhi de dor. Jisung para descontar a dor que estava sentindo, levou as mãos aos ombros largos do Lee e os apertou com muita força, deixando escapar um grito quando sentiu outro tapa forte em sua nadega esquerda.

ㅡ Não pode. ㅡ disse o Lee se referindo ao loiro ter tentado descontar a raiva que estava começando a sentir, seria a mesma coisa que bater em alguém, caso estivesse no meio de uma provação. Jisung afastou as mãos do maior e fechou os olhos com força encostando a cabeça no ombro do Lee mordendo os lábios com força ao sentir mais um tapa ser desferido em sua bunda.

O Lee olhando as nadegas já bem vermelhas do Han, viu que já estava mais que o suficiente, então sem que o menor esperasse Minho levou á sua própria boca dois dedos, e enquanto lubrificava os mesmo com sua saliva quente, acariciava a bunda do Han.

Jisung arqueou as costas quando Minho soltou sua cintura o deixando se acomodar em seu colo, e sentiu dois dedos molhados do maior massagearem sua entrada, já fazia alguns dias que eles não praticavam sexo, e só aí o loiro veio perceber o quanto sentia falta de ter Lee dentro de si.

O Han gemeu assim que sentiu um dedo ser introduzido em sua entrada, e assim que o vai e vem começou dentro de si, Jisung logo se pôs a rebolar no dedo do maior, mostrando o quão necessitado estava.

Jisung levou uma das mãos aos cabelos escuros do demônio e sua outra mão deslizou para dentro da camisa do moreno, tocando seu abdômen definido por dentro da camisa. O Han apertou os dedos nos cabelos de Minho ao sentir mais um dedo ser introduzido dentro se si, gemendo arrastado Jisung aproximou seu rosto do Lee tomando seus lábios em um beijo.

O beijo já começou com movimentos rápido das bocas necessitadas, Minho chupou a língua do loiro assim que sentiu a mesma adentrar sua boca, fazendo o Han gemer entre o beijo, enquanto rebolava em seus dedos.

Minho estava louco para foder o garoto em seu colo, porém queria experimentar mais da visão maravilhosa do seu demônio aprendiz gemer e se contorcer apenas com seus dedos, tão necessitado.

Jisung desabotou a camisa que Minho usava e passou as mãos livremente pelo peitoral agora nu do moreno, suspirando quando o Lee deixou seus lábios, mas antes dando uma mordia leve em seu lábio inferior.

Ao sentir Minho beijar seu pescoço com os lábios molhados, Jisung fez o mesmo levando sua boca pequena ao pescoço alvo de Minho, deixando beijos, mordidas e lambidas por toda extensão do pescoços alheio, sentindo-se satisfeito por ver quantas marcas ele fez alí.

ㅡ Eu quero te foder agora, Han ㅡ disse Minho direcionado seu olhar ao rosto do loiro que sorriu mordendo os lábios, as mãos passeando pelo peitoral do moreno, Jisung aproximou seu rosto do demônio falando contra sua boca.

ㅡ E o que ainda está esperando? ㅡ indagou e logo após a fala prendeu o lábio inferior de Minho entre seus dentes mordendo com força, parando apenas para suga-lo em seguida.

Minho tirou os dedos de dentro do loiro e desabotou sua própria calça puxando-a para baixo, agarrou uma das mãos de Jisung e levou-a até seu membro duro dentro da boxe
ㅡ Chupa ㅡ disse o moreno, o Han foi rápido em descer do colo do maior e se ajoelhar em sua frente, segurando com as duas mãos o cós da boxe.

Jisung salivou ao ver o membro duro de Minho saltar para fora da boxe assim que ele a puxou para baixo, o Han logo levou as mãos até o membro do Lee o masturbando de leve, e então levou os lábios passando a língua pela glande já inchada do membro do maior. Assim que o loiro abocanhou o membro de Minho, ouviu um gemido rouco sair da boca entre aberta de Minho o causando satisfação.

Jisung começou os movimentos tentando engolir o maximo possível do membro de Minho e acabou engasgando quando sentiu o mesmo tocar sua garganta, os olhos do Han ficaram avemelhados e lagrimas desceram enquanto ele tossia, após ter se afastado um pouco.

Minho levou uma das mãos até os fios loiros da cabeça do Han e começou a comandar os movimentos fodendo a boca de Jisung gemendo arrastado.

Os olhos de Minho tornaram-se vermelhos, e no mesmo instante ele agarrou Jisung que estava de joelhos no chão e o jogou no sofá, o moreno subiu em cima do corpo suado do loiro agarrando suas coxas. Jisung levou as mãos aos braços do demônio quando o mesmo segurou seu quadril o erguendo na altura de sua pélvis, enquanto se mantinha de joelhos sobre o sofá. O Han jogou a cabeça para trás quando sentiu o membro do maior entrar em si.

Minho sabia muito bem que Jisung queria ser fodido com força, os olhos e a expressão que ele mantinha em seu rosto estavam o dizendo, então o Lee começou as estocadas rápidas dentro do loiro. O Han levou as mãos as coxas de Minho tentando buscar apoio, enquanto seu quadril era empurrado com força contra a pélvis do Lee.

Uma das mãos de Minho deslizou pela lateral do corpo do menor, enquanto a outra apertava sua coxa após descer o quadril do Han o deixando descancar em cima do sofá, o moreno apoiou uma de suas mãos no braço do sofá ao lado da cabeça do Han, assim o estocando ainda mais fundo.

Jisung agora tendo o rosto do maior perto ao seu, puxou Lee pela nuca beijando seus lábios, o Han gemeu contra a boca do Lee sentindo seu corpo esquentar cada vez mais, a rapidez e a força que Minho usava para fode-lo estava o deixando cada vez mais atiçado, seu corpo se contorcia em baixo de Minho.

Minho arfou separando os lábios do Han dos seus, um fio de saliva ainda estava a uni-los, Minho ergueu uma das coxa do Han socando mais fundo na entrada quente e apertada de Jisung, o fazendo gritar levando as mãos até suas costas e cravando as unhas alí enquanto mordia os lábios.

ㅡ L-Lee... você está muito... gostoso me fodendo... com os olhos v-vermelhos ㅡ Jisung disse em voz baixa entre arfadas, enquanto olhava o rosto belo do demônio a sua frente. O moreno sorriu em resposta, dando um tapa fraco na coxa do menor.

ㅡ De quatro ㅡ Minho ordenou com a voz rouca, enquanto saia de dentro do Han que fez o que o demônio havia o ordenado bem rápido para que pudesse sentir logo o membro do maior o preencher novamente.

ㅡ Vou te fazer gozar bem gostoso ㅡ Minho disse beijando o ombro do loiro, e então voltou a penetrar o Han de uma só vez começando os movimentos rápidos.

Os demônios gemeram em uníssono quando o Lee agarrou os cabelos de Jisung os puxando para trás, e chupou seu pescoço enquanto sua outra mão segurou a cintura do loiro com força o estocando fundo.

ㅡ Aahh... M-Minho... aí... continua ㅡ Jisung disse entre gemidos, Minho continuou as investidas alí no ponto onde tudo ficava ainda mais prazeroso para o Han. Minho soltou os cabelos do loiro apoiando uma de suas mãos ao lado da cabeça do menor novamente.

ㅡ Vamos, goza pra mim, Hannie ㅡ Lee susurrou próximo ao ouvido do loiro antes de dar uma palmada em sua bunda, ouvindo o gemido manhoso de Jisung que levou uma das mãos até a sua que estava apoiada no sofá, pondo a mesma em cima dela, agarrando seus dedos.

Minho sorriu ao sentir a mão quente e trêmula do loiro sobre a dele, Jisung estava chegando ao seu ápice e Minho o ajudaria a chegar logo. Levando a mão desocupada até o membro inchado e necessitado de Jisung, o Lee começou a masturba-lo no mesmo ritimo das estocadas.

Jisung gemeu alto surpreso com o toque que recebeu. O Han não aguentou muito e logo gozou sujando o sofá, o corpo do loiro estava em êxtase após ter um dos melhores orgasmos da sua vida, sentia suas pernas tremerem como vara verde.

O rosto do Han iria cair com tudo no braço do sofá que era feito de um material um pouco duro alí, porém antes que Jisung deixasse seu rosto ir de encontro com o sofá, Minho segurou o mesmo dando sua última estocada no Han, gozando assim que a entrada do menor apertou seu membro.

O Lee segurou o corpo mole do loiro e o puxou para cima, sentando-se sobre o sofá e pondo o Han em seu colo, Minho beijou o pescoço marcado do demônio e sussurrou em seu ouvido.

ㅡ Vai ter que limpar a sujeira que fez no sofá do seu pai ㅡ Jisung jogou a cabeça no vão do pescoço do maior e gemeu descontente com a notícia. Minho riu contra o ombro do menor antes de deixar um beijo naquela região.

ㅡ Vamos tomar banho? ㅡ o Demônio apalpou as nadegas de Jisung beijando o pescoço do mesmo.

ㅡ Lee... eu estou cansado.

ㅡ Eu banho você.


Notas Finais


E esse foi o bônus para vocês meus culuminhos ~ ㅠㅠ acabou e i'm crying


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...