História My destiny - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, J-hope, Jin, Kai, Personagens Originais, Suga, Suho, V, Xiumin
Tags Amizade, Anões, Bruxos, Certezas, Dragões, Fadas, Fantasia, Guardioes, Humor, Magos, Mistério, Romance, Sereias, Unicorn
Visualizações 22
Palavras 3.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, eu amo escrever, e só estou publicando essa história porque minha professora, minha mãe, meus amigos e todos os olhos amaram.

Eu realmente espero que gostem dessa história, porque me incentivaram a continuar essa história e até fazer dela um livro real.
Não sei se será possível, mas pelo menos aqui eu vou tentar fazer com que gostem! :)

Capítulo 1 - Prólogo


Em um reino chamado Brettener, existe felicidade pelas ruas. Músicas, cantorias, alguns anões construindo coisas para a realeza e outros protegendo o bloqueio mágico. Fadas voando sobre as pessoas, sendo fofas e fazendo suas magias necessárias para deixar as Sereias longe. Na floresta - até onde podem ir - unicórnios são quase extintos.

Além do grande bloqueio mágico que mantem esse reino fora de perigo, existe o mal: bruxos, dragões, gigantes, as Sereias. Aldeias escondidas e lobos.

Mas, o que são e por que o reino precisa de bloqueio?

Os magos mais antigos dizem: "Nunca chegue perto dos bruxos, eles não tem coração. Eles são o seres que tentaram mudar a tradicional magia e ela se transformou em magia negra, consumindo seus corpos. O mal os guia, eles são os seres mais obcecados por poder, sempre querendo mais, querem comandar tudo e todos".
Eles não contam nada a mais. Dizem que um grande já entrou no reino, mas nunca contam o que aconteceu realmente, apenas que o caos se alastrou e apenas um grande soldado conseguiu o matar, mas sua identidade é secreta.

As crianças desde pequenas aprendem que fadas cuidam de todos, elas são as únicas que já viram os guardiões do céu - que alguns acreditam que sejam Deuses. Outros, acreditam que é uma força vinda de outro mundo para nos ajudar -. Magos falam que a magia das fadas bloqueiam o canto de milhares de Sereias para não chegarem ao reino. Existe uma "Dama das fadas", que vive desde que os guardiões chegaram nos céu. Ela foi escolhida por eles, e ela é o único motivo para que o céu não destrua a terra.

Não se sabe muito sobre as Sereias, apenas que algo ou alguém as comanda. Que cada uma tem uma cauda diferente, cores únicas e, tanto o canto quanto a beleza é tão perfeita a ponto de matar pessoas em menos de segundos.

Magos falam de um grande líder dos dragões. A lenda diz: “Em um dia, quando a lua sangrava, a guerra acontecia. Um perdido, um lindo garotinho corria para fora do reino Dregonor. Sua mãe tinha sido exilada, mas foi morta assim que pisou para fora do bloqueio. Esse menino correu até o sol se esconder nas montanhas, até que ele chegou a uma caverna, a caverna do Grande Dragão infernal. Ele estava com medo, o dragão apenas o observou no escuro, vendo uma criança tão inocente e pura querendo sua mãe de volta. Então o dragão conversou com ele, cuidou dele. Esse menino virou amigo do dragão, assim, nascendo um amor de pai para filho. Mas esse dragão estava enfraquecido e seu poder diminuía, então ele pegou a esmeralda com o único poder que continha-lhe e entregou para o menino. E quando esse belo dragão faleceu, o garoto se tornou o famoso G-Dragon infernal.”
Ele os comanda, ninguém sabe o porquê dos dragões lançarem fogo nas aldeias e matarem humanos. Mas sabem-se que o comando vem dele, e que ele é uma ameaça - na verdade, é apenas o que os magos dizem -, para todos.

Os gigantes são ogros, imensos e extremamente rabugentos. Eles odeiam os anões, odeiam saber que os guardiões preferem os anões  - pelo menos é o que eles pensam - do que a eles. Vivem tentando destruir a barreira do reino, mas os anões sempre reforçam a magia.

Os unicórnios são criaturas lindas, poucos existem dentro do bloqueio e os que existem do lado de fora estão quase instintos. Eles são da família dos cavalos alados, mas diferente deles, os unicórnios não conseguem voar tão acima das nuvens. Mas dizem que os perdidos cuidam deles.

O que dizer dos perdidos? São crianças ou adolescentes que foram exilados dos reinos por suas travessuras com magia proibida para humanos que não sejam magos ou aprendizes.
Os magos dizem: "Os perdidos são crianças maléficas, adolescentes ruins e sua maldade é contagiosa, por isso ninguém pode confiar ou ser próximo de um perdido". Mas existem varias histórias e rumores diferentes que algumas fadas espalham. "Eles vivem nas sombra, mas seus corações são puros, apenas sua forma de se divertir é travessa, mas a verdade existe dentro deles".
Apesar do que falam, eles são os únicos que os dragões não matam, os bruxos não perturbam ou usam sua magia negra contra. Os únicos que as Sereias não matam, eles conseguem falar com elas sem morrer depois. Os gigantes não os incomodam e eles são os que cuidam dos unicórnios e cavalos alados.

Sobre os reinos? São quatro existentes: Brettener, Dregonor, Delgab e Gonther.

Cada reino contém seu Mago supremo no castelo. Esse mago diz o que é melhor para o reino, suas visões, o que a "força maior" diz, as regras boas, fortalece o pó mágico para que os anões todos os anos reforçarem o bloqueio, o único que a dama das fadas pede opiniões antes de ir aos guardiões - ou força maior, ou Deuses, ou o que for que exista no céu -, para pegar seu pó de mil anos.
Cada reino interpreta a carta de outro reino, ou uma possível invasão como quer e isso gera a guerra. Mas ninguém sabe ao certo quando essa guerra começou, o motivo para todos serem rivais, isso só o dragão infernal sabia, por ele ter sido o mais antigo de todos e ter presenciado o começo de tudo.

Existem vários magos em um reino, os professores são um deles, porém inferiores ao maior de todos, que só não é maior que o Rei – mas muitos dizem que o rei é influenciado por ele –. Existe os magos conselheiros, os que fazem aprendizes virarem grandes magos, a cura para doenças são produzidas por eles. Eles são os médicos do reino. Mas uma coisa que nenhum mago já viu, é o Destino.

Tudo acontece como o destino diz, tudo! Os céus deram o destino para dois reinos: Brettener e Dregonor. O destino é um ser diferente... Algo como a morte e a vida ao mesmo tempo, algo como o passado e futuro. Além do Rei, A rainha e o conselheiro fiel do reino, ninguém pode ver o destino, então ninguém sabe a real forma dele.
O Destino é um presente dos céus, mas por algum motivo, os céus se revoltaram com a terra, com as pessoas que fizeram algo nela.

Existe a lenda de que: "No dia mais feliz dos reinos, quando do céu entregaram dois destinos a humanidade para ela ter uma esperança, um jovem se apaixonou pela filha do Rei e ela por ele. Porém, essa princesa já tinha o seu destino traçado, ela seria parte da terra, seria a única mulher a ter a plena magia para se juntar aos céus em troca do destino que seu pai quis para seu reino. Então o Jovem tentou acabar com o destino, ele tentou matar ele! Mas o destino já sabia disso, então o destino fingiu sumir, quando os dois tentaram fugir do reino para floresta, o destino mostrou aos céus e nesse dia a princesa virou a mãe natureza e o garoto morreu sendo engolido pelo núcleo da terra". Apesar dessa lenda, muitos acreditam em outra que diz "Um humano afrontou os céus, usando magia tirada da terra e quis ser maior que todos, assim se instalou maldade em seu coração, ele se tornou o primeiro bruxo da história! Os céus se revoltaram com ele e com todos por não achar que exista pessoa pura na terra, os céus se arrependeram de ter ficado e de achar que toda a humanidade era boa. Então os céus destruíram esse bruxo, o mandando para onde as estrelas acabam para sempre". O destino é um segredo, apenas os soldados do reino, os magos e alguns senhores de idade avançada sabe... Crianças não podem saber sobre o destino.

Por que tanto "Guardiões" ou "Força maior" ou "Os céus" ou até “Deuses”?

Magos dizem que a muito tempo, os humanos viviam em harmonia, sem líder, sem magia. As fadas não voavam e ninguém sabia o motivo por crescerem asas nelas. Sereias não matavam, os anões apenas construíam objetos simples, existia um lugar nas montanhas para os gigantes, os unicórnios e cavalos alados viviam junto das pessoas. Mas um dia, o céu explodiu, começou a nevar, mas a neve vinha com muito brilho, exalava um perfume... As asas das fadas ganharam um brilho amarelo e outras azuis, elas começaram a voar; os anões começaram a fazer magias coloridas, os unicórnios ficaram brilhando, os cavalos voaram mais e mais alto, as sereias cantavam extremamente alto levanto algumas pessoas para a água, dragões começaram a voar sobre todos. Então as fadas voaram até depois das nuvens e voltavam. Depois de uma semana com a notícia de que existiam seres diferentes lá - mas isso é o maior segredo das fadas, apenas a dama e suas grandes companheiras sabem o que realmente é nos céus - , elas contaram tudo para eles sobre a terra, então eles decidiram ficar e cuidar de todos. 

A partir dai, se criou os reinos. Esses seres colocaram um rei para cada reino e assim começando a linhagem. Alguns homens ganharam magia se tornando Magos e, depois daquele dia, tudo foi diferente.

De qualquer forma, os céus não são mais os mesmos. Nos principiais feriados de cada reino, a lua muda para cor vermelho sangue. Dizem que: "atrás do bloqueio escutam uivos, o vento fala e a noite mata".


Passaram-se mil anos depois desse acontecimento.


Brettener é o reino mais forte de todos os 4, em segundo vem o Dregonor, em terceiro Gonther e em quarto Delgab.

O reino de Brettner é comandado pelo Rei Charleston e pela Rainha Jasmim – que é uma plebeia –. os dois tem um casal de filhos, Chanyeol e Amanda.

Chanyeol é o mais velho. Com vinte anos, sua responsabilidade é treinar todos os dias, ser forte cada vez mais, cuidar para que os mensageiros levem e tragam as coisas certas. Ler os livros de "Como um bom soldado deve ser" e "O que se espera de um Rei". Ele sempre tens de certificar que sua irmã não fuja mais uma vez para onde o bloqueio mágico termina, ou sua curiosidade a leve para o portão secreto, onde é a única abertura do Reino para o mundo lá fora.

Amanda é a princesa amada pelo seu povo desde o dia em que nasceu. Com dezessete anos, ela ama visitar a cidade e a biblioteca. Talvez por não ter responsabilidades como seu irmão. Sua mãe ou seu pai, esse seja o motivo para ela ser tão curiosa. Talvez o tédio que ela sentia, ou o interesse numa certa profecia, tenha a levado por começar a se interessar pela biblioteca mágica do centro da cidade, longe de palácio em que ela vivia maior parte de seu tempo desde que saiu da barriga de sua mãe.

Ela começou com tudo aos seus doze anos, quando seu pai e sua mãe saíram do calabouço onde o destino se encontrava chorando, e chamando ela e seu irmão de quinze anos para uma conversa séria no escritório do Rei.

Cinco anos atrás.

— Eu quero que vocês não fiquem preocupados com o que vai ser dito aqui. – o Rei falou sério.

— Pai, você está estranho, o que aconteceu? – Chanyeon perguntou confuso.

— Eu vi vocês saindo do calabouço do destino, o que ele disse? – a Rainha se espantou pela filha saber sobre o destino.

— Filha, como você sabe sobre o destino? – o Rei disse em um tom curioso, mas por dentro estava irritado e decidido a saber quem foi o irresponsável que contou sobre o destino a sua filha.

— Antes do vovô morrer na última guerra, ele passou no meu quarto e me disse sobre o destino... – Amanda disse inocente – Ele disse que eu e Chanyeol ainda iríamos encontrá-lo quando chegar a hora. – Sua mãe se assustou, começou a chorar e seu marido a abraçou.

— Verdade pai, ele me disse que eu e Amanda tínhamos que sempre estar unidos e que eu nunca devia deixá-la sozinha. Porque quando a hora chegar, teremos que estar juntos e nosso amor de irmãos ser o mais puro de toda a terra. – O Rei deu um soco na mesa, respirou fundo e os olhou de uma forma diferente - na qual se misturava medo, raiva e tristeza.

— Me escutem, seu avô infelizmente tinha razão. – Chanyeol e Amanda sentiram medo pelo tom de voz de seu pai. – Existe uma profecia...

— Uma profecia que pode não ser real! – A rainha disse o interrompendo.

— Jasmim, o destino pode ter falado que não aconteça daquela forma, mas de qualquer forma ele sente uma profecia chegando! – ela se calou e abaixou a cabeça – Bom, continuando... Essa profecia acontecerá quando os dois estiverem prontos, a profecia diz apenas que "Em uma noite, onde o chão estiver coberto de neve, onde meninos perdidos se escondem, com uma fada de cabelos ruivos, onde o chefe dos dragões e o comando das Sereias se encontrão, guardas correm para salvar dois irmãos reais de um grande perigo, um perigo que ameaça toda a terra. O perigo que sairá do céu, pela lua de sangue. Eles chegaram ao grande penhasco da morte, onde só a princesa salvará o amor, onde só o príncipe matará o mal, onde só um jovem caíra no penhasco da morte para salvar os que ama. Nesse dia será decidido o final, nesse dia esses irmãos decidirão o destino do mundo, nesse dia eles terão que escolher entre o bem ou o mal".

Quando Charleston terminou de pronunciar a profecia que o destino o contará, para Amanda e Chanyeol aquilo era loucura! Eles pensaram: "Como eu conseguiria ter uma responsabilidade tão grande para decidir o destino do mundo?".

Seu Rei e pai saiu de perto de sua esposa, quieta de cabeça baixa, e foi até seus dois filhos com tristeza nos olhos. Ele sem pensar duas vezes, os abraçou com força fazendo o coração de cada um acelerar e o retribuir.

— Pai... Eu... - Chanyeol tentou falar, mas aquilo era demais para raciocinar.

— Meus queridos, eu prometo que irei os proteger de todas as formas até o último minuto! Chanyeol você se tornará o melhor soldado de todo o nosso reino. Amanda, você será a pessoa mais sabia! – Amanda não sabia o que dizer, mas depois que seu pai a soltou, ela correu para os braços de sua mãe.

— Ah, minha querida!

A Rainha sorriu, mas um sorriso triste - ela sabia que mesmo negando, aquela profecia era real - ela deu vários beijos na bochecha de sua filha com lágrimas escorrendo.

— Pai, mãe! – todos olharam para Chanyeol – Eu juro a vocês, eu me esforçarei para ser o melhor soldado e o melhor irmão, eu vou estudar todas as grandes histórias para saber o que fazer quando esse dia chegar.

— Mãe... Pai...– Então a menina finalmente se pronúncia – Eu quero falar com o destino...

— Jamais vá até o destino! – Sua mãe disse séria a dando uma ordem, mas sem a agredir com palavras. – eu quero que você me prometa que, não vai procurar saber nada sobre isso até que eu ou seu pai a permita?!

— Mas... – ela olhou para seu pai, para sua mãe e achou melhor não prosseguir – Okay... – disse de cabeça baixa.


Quatro anos atrás.


Amanda começou a frequentar a biblioteca mágica, onde os livros te guiam. Essa biblioteca ficava no centro da cidade, onde poucos vão, mas os que vão nunca se cansam de ir.

Lá, ela leu tantas histórias, tantas lendas, tantos contos, que acabou criando curiosidade para saber se realmente eram reais. Ela criou perguntas na sua cabeça - várias perguntas, por sinal - que a levaram ao começo da profecia. Sem ela mesmo perceber, a sua curiosidade era o começo da profecia que o destino viu.

Na biblioteca, Amanda encontrou dois meninos, dois amigos de infância, com a mesma curiosidade que ela. Naquela época, Xiumin tinha dezesseis anos e Kai dezessete.

Eles nunca contaram suas curiosidades, até que uma princesa de treze anos os perguntou "Vocês gostam daqui, não é mesmo? Sempre os vejo". Assim, começando uma amizade.

Enquanto isso, Chanyeol ficava cada vez mais forte, cada vez mais experiente, cada vez mais sábio.


Três anos atrás.


Kai e Xiumin foram recrutados para serem os guardas do castelo. Lá, eles e Amanda conheceram o filho do padeiro chamado Jin - que é tanto curioso quanto eles, sobre as história e lendas.

Chanyeol virou amigo deles também, mas nunca concordou com a curiosidade. Para ele, isso era restrito por algum motivo certo, então não era certo procurar onde não deviam.

Depois dois guardas chegaram no castelo: Yoongi e Hoseok. Esses eram diferentes, Hoseok mais brincalhão, porém sempre quis saber de uma tal profecia do castelo; Yoongi, sempre quis as respostas, mas sempre teve preguiça de procurá-la.

Até então todos se tornaram amigos de Amanda e de Chanyeol. As guerras não voltaram à atormentá-los por dois anos.

Dois anos atrás.

Infelizmente as guerras voltaram com tudo.
Yoongi, Hoseok, Xiumin, Kai, Chanyeol, o Rei e todos os outros soldados foram a frente de batalha.

Jin deveria ir, mas seu pai ficou doente e ele se tornou o sub chefe e se safou do campo de batalha fora do bloqueio mágico.

Amanda ficava cada vez mais curiosa, ela sempre se perguntava; O que acontece lá fora? Como são os Dragões? Será que são como nas histórias? E os perdidos? Eles são realmente contagiosos? Os bruxos realmente querem matar todos os magos dos reinos? Por que as fadas precisam matar as Sereias? Será que o canto delas são tão mortíferos assim? Será o comandante das sereias é uma pessoa? Como será o rosto do homem que cria os dragões?

Bom, tantas outras perguntas que cresciam no seu coração e, a cada nova pergunta, a profecia se aproximava.


Um ano atrás.


Chanyeol se tornou o mais forte de todo o reino, deixando todos felizes. Assim, se fez uma grande festa quando ele voltou da guerra mais uma vez com seus grandes soldados - Yoongi, Kai, Xiumin e Hoseok - e seu Pai, o Rei.

Amanda começou a escapar de sua mãe, indo disfarçada de plebeia ao escritório do grande mágico do seu reino chamado Chris. Lá, ela encontrou um aprendiz de mago real, chamado Park Jimin. Que a ajudou a descobrir coisas novas, como:

1.Não existem deuses, existem outros seres no céu que tem uma certa raiva de alguns da terra. Eles vivem acima da nuvem, onde apenas os cavalos alados conseguem chegar, onde unicórnios são feitos, onde as fadas vão para pegar pó mágico, mas ninguém conta isso para as pessoas. Apenas o Rei, as criaturas mágicas e os mágicos dos reinos sabem. Ou pelo menos, Jimin acreditava que só eles sabiam.

2.A Rainha era uma plebeia, mas de outro reino. Ninguém sabe como a mãe dela conseguiu sair de um reino para o outro com ela na barriga, nem a própria Rainha. Mas isso ninguém comenta.

3.Os perdidos são exilados dos reinos, os únicos humanos que roubaram magia, os domadores de cavalos alados, unicórnios e os únicos que os dragões não atacam. Eles também são os únicos que conseguem sobreviver na floresta aberta, conseguem viver entre a guerra, entre onde lobos e bruxos habitam. Mas ninguém sabe como eles conseguem e onde vivem exatamente.

4.As fadas são puras como a neve, lutam para que o canto das Sereias não cheguem aos ouvidos de ninguém do reino, porque isso seria o caos. As mais importantes se escondem, as aprendizes são insignificantes para as de grande importância, a não ser que a grande dama das fadas as coloquem em um posto importante.

Quatro coisas que despertaram uma grande vontade de saber mais a respeito de tudo que seu mundo esconde, como realmente levou o começo dessa guerra infinita.

E, a cima de tudo, como ela e seu irmão encaixam na grande profecia do destino.


Notas Finais


Não vai ter dia exato para publicar capítulo novo, mas se eu ver que realmente tem uma boa parte das pessoas gostando, eu tentarei cada vez mais publicar rápido...

Espero mesmo que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...