1. Spirit Fanfics >
  2. My Diamonds - Now United >
  3. Capítulo VIII

História My Diamonds - Now United - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


espero que gostem, boa leitura :)

Capítulo 9 - Capítulo VIII


Fanfic / Fanfiction My Diamonds - Now United - Capítulo 9 - Capítulo VIII

Sabina Hidalgo

Era a primeira vez em meses que Any não acordava primeiro que todos nós, tanto que estranhei já que não tinha ninguém na cozinha. Estava ansiosa para o nosso assalto à Lust, seria um dos nossos maiores assaltos durante esses quatro anos.

Any acolheu-me depois que me mudei para Miami. Nasci e morei no México até meus dezessete anos quando comecei sofrer abuso do meu padrasto, minha mãe nunca foi de acreditar em mim e por isso decidi sair de casa tão cedo.

Nós comecemos por meio de uma rede social, antes mesmo da minha mãe começar a namorar meu padrasto na época. Quando as coisas começaram a ficar mais severas contei tudo para Any e ela pediu-me que fosse para Miami, ela cuidaria de mim e não me machucaria.

Fiquei pensativa por longas semanas mesmo que sempre conversasse com Any quase todos os dias, ela poderia ser algum pedófilo ou alguém que me sequestraria. Mas minhas opções não estavam tão abertas ou sofreria por toda a vida ou poderia viver bem em Miami, com uma amiga me ajudando até eu conseguir me organizar.

Escolhi a segunda opção, Any me recebeu na rodoviária com todo amor e carinho além dela estavam Shivani e Hina. Quando chegamos à casa de Any era um apartamento não tão grande, mas o suficiente para nós três morarmos.

Em uma das nossas madrugadas conjuntas Any abriu-se para mim e contou que sobrevivia de assaltos junto com as outras e que eu não precisava participar, poderia viver ali com elas por quanto tempo fosse. Não precisaria me mudar mesmo se sentisse obrigada, porque elas estavam felizes em me receber.

Durante dois meses não consegui arrumar nenhum emprego, havia boatos que eu estaria morta já que sai de casa sem dar nenhuma notícia. Todos estavam em busca de mim e resolvi mandar uma pequena carta para minha mãe onde nela dizia que eu estava bem e por motivos de abuso do meu padrasto sai de casa e ela não precisava se importar mais comigo, já que eu estava bem.

Realmente estava, o problema foi que não ninguém queria me contratar para trabalhar. O peso da consciência pesou e então conversei com Any e pedi para que assalta-se com ela assim eu teria uma parte do que nós conseguíssemos, poderia ir juntando até que parasse com essa vida.

Eu não consegui parar, sempre que ficava em algum assalto de fora sentia falta da adrenalina e da emoção. Essas duas sensações tornaram-se um enorme vício que carrego comigo até hoje. Não me arrependo de ter começado, mas se pudesse faria tudo diferente.

Enquanto cuidávamos da casa, o resto do pessoal analisava a Lust. Estava ansiosa demais para esse assalto, queria que a noite já estivesse espalhada para Any contar o plano e efetuarmos depois de amanhã.

Tudo estava em perfeita sincronia, no almoço decidimos pedir comida já que ninguém estava com coragem de pedir comida. Dias antes Bailey May depositou o dinheiro na empresa fantasma de Noah, fazendo cada um receber sua parte ontem.

10 mil dólares em para cada um, eu estou em um paraíso? Fiquei no meu quarto a maior parte do tempo, descansei bastante já que depois de amanhã será um dos nossos maiores dias de assaltantes.

Às onze da noite todos estavam na sala, Any compartilhou conosco o plano e pediu para ficarmos atentos a ele, pois quaisquer erros iríamos para a cadeia sem muito que fazer. Não gostava de pensar nessa possibilidade, queria mesmo ficar atenta a cada passo que dermos.

O clima estava tenso, todos concentrados. Cada um separava o que iria levar, Any estava no fundo testando as armas caso precisássemos usá-las. Noah conseguiu alguns silenciadores para que elas não fizessem tanto barulho a cada disparada.

Eu estudava em meu quarto para não cometer nenhum erro, Sina levou o furgão para abastecer na madrugada porque nesse horário era mais confiável sair pelas as ruas. Não considerávamos tão perigoso.

Noah foi sozinho avaliar a movimentação da Lust, todas as meninas ficaram em casa descansando e tirando dúvidas com Any. O dia passou mais rápido que o normal e quando chegou a hora de dormir não consegui tirar nenhum cochilo, a minha ansiedade tinha aumentando muito naquela noite.

Fiquei na cozinha bebendo água e pensando mais, de vez ou outra alguém sentava comigo na mesa e perguntava se eu não conseguia dormir, todas as respostas da minha parte foram iguais.

- Não consigo, mas não se preocupe.

E então a pessoa voltava para o quarto na tentativa de dormir, depois de duas horas naquela mesa sentada resolvi voltar para o quarto e só então consegui dormir por algumas horas.

O tempo passava como se fosse o próprio Flash e quando notamos já estava na hora de irmos. Tudo estava pronto, todos com suas armas. Encontramos com Noah e ele distribuiu nossos pontos eletrônicos quando foi seguro adentramos na loja.

Não tinha nenhum cliente lá dentro – sorte nossa – Any entrou disparando para todas as câmeras. Os funcionários começaram a gritar e pedir socorro.

- Caladas, se não eu mato cada uma de vocês! – Shivani gritou e então todas ficaram em silencio. Amarramos cada uma para ninguém fugir, o movimento de fora já assustava-se com nós dentro da loja.

Sina e Hina começaram a colocar as jóias dentro das malas e sacolas espalhadas pelo o chão. Eu fiquei de olho nas funcionárias, Shivani usava os aspiradores portáteis para pegar os pequenos diamantes nas gavetas.

- Chamaram a polícia. – Noah nós avisou pelo o ponto eletrônico.

Pelo o meu ponto de vista, já tínhamos conseguido em torno de cem milhões de dólares. Mas sempre queremos mais e não paramos até que tudo estivesse vazio.

- Eu conheço vocês! – uma das funcionárias falou.

- Quer um autógrafo? Eu dou. – respondi sorrindo e todas riram.

- Para de graça, temos que ir. Você vem comigo. – Any soltou um riso, pegou uma das funcionárias e mandou-a abrir a porta dos fundos.

Noah já nós aguardava e colocamos tudo no furgão, soltei uma das funcionárias para assim ela conseguir soltar as outras quando estivéssemos bem longe.

Entramos rapidamente e os policiais começaram a chegar, nós já estávamos no meio da rua, porém elas diriam que fugimos em um furgão e eles viriam atrás de nós. Noah tinha que ser rápido para eles não nós alcançarem.

 


Notas Finais


hii galera,tudo bem?
hoje temos att dupla :)
amanhã começam minhas aulas EAD, então ficará mais díficil de eu atualizar.

desculpem os erros ortográficos!
até o próximo capitulo <3 (saíra às 22h-23h)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...