1. Spirit Fanfics >
  2. My Distraction >
  3. Prólogo

História My Distraction - Capítulo 1


Escrita por: e bea031205


Notas do Autor


Olá pessoal.
Nós duas somos amiga e estamos escrevendo essa história juntas.
Sim,kkk, nós duas chamamos Beatriz, então relevem.
Antes que nós acusem de plágio ou algo do tipo, a gente teve a inspiração dessa história, quando a gente leu COPYCAT da @Prettygirl_Me.
Algumas partes são bem parecidas, mas a história da Charllotte, a nossa personagem foi a gente que desenvolveu, até porque a moça que escrevia a Fanfic, nunca a terminou.
Só para não nós acusarem de plágio ou algo sim, vamos deixar sempre o user dela.
Então curtam a história e não deixem de votar.

Bjs das Bia's

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction My Distraction - Capítulo 1 - Prólogo

Ella Lee

Como 

Charllotte Gillis

Ella Lee: Ella Lee é uma atriz infantil alemã. Ela interpreta a Hannah Kahnwald dos anos 80 em Dark .

•••

Cansada.

Charlotte estava cansada de todo o trabalho que tinha que fazer. O pior era ficar sentada ao redor de diversas pessoas, que ela nem tinha a pouca vontade de conhecer.

Seus olhos estavam pesados e a ponto de quase se fecharem.
Nem lembrava qual foi a última vez que teve uma boa noite de sono, sempre que dormia, ou tentava dormir, os pensamentos lhe assombravam, causando os conhecidos e malditos pesadelos que ela tanto tinha.
As milhares de vozes que assombravão sua mente.
A pasta vermelha que continha milhares de papéis estavam em suas pequenas mãos, e suas unhas Pintadas de um cor de rosa forte.
Seus olhos então se permitiram fechar por alguns segundos, mas logo se abriram em um salto, quando a pasta em sua mão caiu no chão, fazendo um pequeno barulho.
A garota suspirou e inclinou as costas para pegar o arquivo, suas costas estralaram, em um som alto, que fez a cara da mulher se contorcer em um misto de dor pelo ato.
Ao colocar a pasta novamente em cima da mesa, ela estralou os dedos,que a muito tempo não se mexiam.
Sentia que seu corpo todo estava enferrujado, e decidiu tomar uma xícara de chá, para poder levantar o seu ânimo, coisa que ela não tinha ao olhar os diversos arquivos da pilha que estava em sua mesa.
Torcia internamente para que logo uma missão de campo fosse posta em seu nome, assim poderia finalmente sair daquela temível sala.
Ao se levantar, sentiu seu corpo dar uma animada, por finalmente sair daquela cadeira, horrível mente má confortável.
Enquanto sai da sala com diversas mesas, seus sapatos de pequenos saltos pretos, batucavam pelo chão, em direção ao elevador, que a levaria ao primeiro andar.
Ela apertou o botão para chamar o elevador.
Quando as portas de metal se abriram Charlotte entrou para dentro dele, notando a presença de uma senhora, de amis ou menos sua idade.
O botão do 0 no painel da lata velha, já estava pressionado por isso nem se deu ao trabalho de lhe apertar novamente.
A senhora ao seu lado olhou para a Gillis, que abriu um sorriso falso.
– É um lindo dia no acha?- Exclamou Lotte, que voltou a olhar para as portas de metal.
– Uhh...acho, que sim- disse a senhora atordoada. Por que seria um lindo dia, estava uma tremenda chuva do lado de fora do edifício.
– Não sei, o por quê...mas a chuva sempre foi algo muito bonito de se ver. Adoro quando o tempo está chuvoso, posso até lhe arriscar dizer, que prefiro dias assim- a morena diz sorrindo de canto.
A senhora ao seu lado a observou atentamente tentando descobrir quem era a mulher ao seu lado.
Seus olhos se arregalaram ao ver quem era.
Charllotte Gillis, uma mulher de 50 anos, que tinha a pele tão bem cuidada e saudável, parecia ter no máximo uns 40 ando de idade, mas todos na comissão sabiam, quantos anos ela tinha, e também quem era ela.
Todos sabiam de seu passado trágico, que a todo hoje rendiam a morena bons pesadelos.
– Bom. Espero que a senhora tenha um bom dia- diz Gillis por último antes de sair.

Charllotte, já com sua xícara em mãos levava sua xícara de chá de camomila, até a a sala onde trabalhava.
Ela entrou mais uma vez dentro da lata enferrujada de metal, que todos chamavam de elevador.
Ela bebiricava o chá de camomila, sentindo seu corpo relaxar.
O elevador finalmente chegou ao seu andar, e então seus saltos altos, novamente começaram a batucar no chão de mármore do local.
Chegou a sala e se sentou em seu lugar devidamente.
Foi aí que percebeu a estranha presença de um envelope em sua mesa.
Ela colocou a xícara de lado e pegou o envelope.
Virou ele diversas vezes em busca do remetente, mas nada foi visto.
Então, Charllotte o abriu e tirou de lá um papel.
Abriu se um sorriso em seu rosto quando observou o que aquelas poucas palavras diziam.

Missão Da Comissão 1089

Para Charllotte Gillis


"Matar Cinco Hargreeves, por abandono aos serviços"


Ano de 2019

Canadá


– Só pode estar de brincadeira com a minha cara- murmura Charllotte brava.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...