1. Spirit Fanfics >
  2. My Distraction >
  3. Capítulo 24

História My Distraction - Capítulo 26


Escrita por: e bea031205


Notas do Autor


Oi! É a Bia Lydie, eu e a Bia não íamos postar hoje, mas como ontem foi aniversário da mesma a gente decidiu postar, então tá aqui para vocês.😝♥️

Capítulo 26 - Capítulo 24


O corpo de Charllotte e Cinco forma lançados sobre a pequena bancada do bar que tinha na sala da mansão Hargreeves.
Os dois adolescentes caíram de barriga contra a bancada, e isso fez o corpo de Lotte doer como nunca.
Os irmãos Hargreeves que estavam reunidos na sala, se resumiam em Klaus que estava sentado no sofá, Luther a frente do mesmo de lado da bancada de bebidas, enquanto isso Diego girava uma faca em suas mãos encostando em um armário que continha alguns objeto, e por fim Allison que estava de frente para a bancada, mas alguns passos para longe do mesmo.
A luz branca brilhou forte, fazendo todos os irmãos olharem para aquilo abismados, vendo Cinco e Charllotte caindo.
– Meu Deus!- a única mulher na sala gritou e deu alguns passos para trás assustada.
Todos se afastaram um pouco com o susto que a chegada dos dois adolescentes causou.
– Pessoal- Klaus chamou os irmãos que apenas o ignoraram vendo a cena a sua frente. Cinco estava sobre a maleta e a segurava firmemente, enquanto isso Charllotte tinha caído atrás do balcão, fazendo as suas costas irem contra o chão, e as suas costelas doerem.- eu ainda tô chapado ou vocês tão vendo isso também?
– Cinco- Luther começou ignorando a pergunta de Klaus, que pelo visto ninguém responderia como sempre- Onde você estava?- o maior perguntou ao ver que Lotte se levantando com dificuldade se corrigiu- ou melhor onde vocês estavam?
O meninos meio atordoado para sair dali se virou para o lado e quase caiu, se não fosse por todos os irmãos que o seguraram.
– Tá tudo bem?- a atriz perguntou a Gillis que apenas balançou a cabeça em afirmação.
Eles muito bem podiam ter caído em um lugar melhor, a garota pensou e começou a siar de trás da bancada com dificuldade.
– Quem fez isso?- o loiro grandalhão perguntou.
– Irrelevante- o menino respondeu e pegou o café que estava nas mãos de Allison e o tomou para si.
A garota se aproximou dele batendo com a mão na roupa que usava na tentativa de tirar a sujeita que a fuligem da explosão tinha causado a ela.
O menino ao ver a garota andar ao seu lado, perguntou baixinho.
– Tudo bem com você?- ele olhou nos olhos da menina e com a face assumindo uma expressão preocupada.
– Tô sim- a garota disse sorrindo e achou fofo Cinco se preocupar tanto com ela, a garota até diria isso a ele, apenas para Five ficar irritado, mas aquela não era uma boa hora.
Os dois se afastaram um pouco dos irmãos Hargreeves que ainda olhavam para os dois adolescentes que tinha acabado de literalmente cair do céu.
O menino tomou com pressa todo o conteúdo cafeinado dentro do copo, antes de virar para encarar os "mais velhos" na sala, ele logo se pois a falar.
– O apocalipse é em três dias- ele disse- a única chance que temos de salvar o dia somos... nós- o garoto pronunciou, enquanto os Hargreeves apenas o olhavam ainda curiosos com a cena antes vista.
– A Umbrella Academy- Luther murmurou mas Five pode escuta-lo.
– É, é- ele respondeu impaciente- mas comigo é claro, e com ela- ele apontou para Charllotte que apenas se virou para poder encarar o garoto de olhos verdes que estava bravo.- então se vocês não derem um jeito de deixarem essas suas briguinhas infantis de lado e caírem na real estamos ferrados. E daí que o papai perturbou o nosso juízo? Vamos deixar isso nós atrapalhar?- o garoto perguntou retoricamente e a menina ao seu lado murmurou.
– Muito palastrante motivacional- ela disse baixo,mas é claro que Cinco escutou e resolveu ignorar e continuar a falar.
– Não- ele respondeu a sua própria pergunta e Klaus mecheu a cabeça em negação, concordando assim com a resposta do mais novo fisicamente- pra termos chance de voltarmos a ver a próxima semana eu voltei com uma pista.
– Nós voltámos com uma pista- a menina disse e olhou incrédula para o menino.
– É, tanto faz- ele disse como se aquilo não o importasse- me dá o papel Charllotte- ele disse e estendeu a mão para a menina que logo pegou o papel que estava preso em sua cintura, preso pela saia preta que a mesma usava. E assim Five levantou o papel branco dobrado- sabemos quem é o responsável pelo apocalipse- o menino disse e sorriu admirando o papel com a preciosa informação que ele e a menina tinham conseguido.
Allison estendeu a mão e o garoto colocou o papel na mão da mesma e apressada a mulher logo tratou de desdobra-lo e ler o que estava escrito, e os irmãos ao seu lado se aproximaram para poder ver o que estava escrito ali.
Cinco sentia a região direita da sua barriga doer, ele sabia que tinha sido atingido por algum resquício da explosão que ele tinha causado, podia sentir o cheiro do sangue que emanava de lá.
Em outras circunstâncias ele falaria aos irmãos, assim podiam ajudar com a ferida, mas agora o importante era deter o apocalipse, a sua "pequena" ferida podia ser deixada para depois. Diego saiu de onde estava para poder ler o também o que estava escrito no papel na mão da irmã.
– Esse o caro que temos que deter- o menino completou.
– Harold Jenkins?- a atriz perguntou confusa, nunca tinha escutado o nome em toda a sua vida.
– Mais quem diabos é esse tal de Harold Jenkins?- o de roupa preta perguntou e olhou para o irmão.
Cinco apenas tomou mais um grande gole do café em suas mãos e olhou sério para os adultos que encaravam.

1 de outubro de 1989 12h

Nesse mesmo dia uma mulher entrou em trabalho de parto dentro de sua própria casa.
O peculiar era que esse mulher não estava grávida quando amanheceu.
A de cabelos castanhos gritou alto, fazendo o seu marido que estava no andar de cima descer as escadas correndo para poder ver o que acontecia, e ao entrar na cozinha viu sua mulher no chão, sangrando enquanto gritava.
Sem pensar ele ajudou a mulher como os médicos faziam para ela poder ter o bebê, que parecia que ela teria e assim que o seu marido pegou o bebê cheio de sangue em suas mãos o casal se olharam assustados.
Como ela podia estar grávida sendo que não tinha passado os nove meses de gestação.
Depois de muito tempo de discussão o caso decidiu ficar com a que parecia uma criança normal, que apenas nasceu de forma estranha e bizarra.
– Precisamos escolher um né de alguma forma- o marido disse ao ver a esposa balançado a menina em seu colo.
– Eu pensei em Charllotte Jane- a de cabelos castanhos disse simples e o marido fez uma careta com a escolha.
– Não uma combinação muito comum- ele disse e a mulher olhou para ele.
– A criança também não é.
O casal então fechou que assim se chamaria a sugunda filha do casal, e mesmo sendo estranho eles não se importavam, não por enquanto.

Atualmente

– Harold Jenkins?- a atriz perguntou confusa, nunca tinha escutado o nome em toda a sua vida.
– Mais quem diabos é esse tal de Harold Jenkins?- o de roupa preta perguntou e olhou para o irmão.
Cinco apenas tomou mais um grande gole do café em suas mãos e olhou sério para os adultos que encaravam.
– Não sei- o menino respondeu e jogou o copo vazio de café pelos ares.
– Ei- a morena ao seu lado reclamou ao sentir algumas gotículas da bebida pintarem nela.
– Me desculpe Honey- o menino disse sem prestar muita atenção. Charllotte sentiu suas pernas tremerem bambas com o simples apelido fofo e meloso que o garoto tinha dado a ela, e por um momento se esqueceu de tudo a sua volta ainda em sua mente se lembrando de como o apelido saiu nos lábios do Hargreeves.
Por Deus, ela estava tão apaixonada.
– Ainda não sei- o garoto continuou- mas seja lá quem ele for, sei que é o responsável pelo apocalipse. Então a gente tem que achar ele- o número Five disse olhando nos olhos de cada um de seus irmãos.- e tem que ser agora!
– E o que ele tem haver com o que vai acontecer?- o loiro perguntou não querendo seguir o plano de Five, para ele o apocalipse tinha haver com a lua, já que o seu pai o mandou para lá.
– Não sei,- o menino respondeu a pergunta do grandão.
– Espera, então vocês só sabem o nome dele?- Diego perguntou e se aproximou, fazendo assim Lotte ter a visão do braço quebrado do mesmo- só isso?
– É o suficiente- Cinco respondeu simples
– Deve ter dezenas de Harold Jenkins nessa cidade- o de collant preto disse com a voz exaltada.
– Então é melhor a gente começar logo- o menino disse bravo se aproximando do irmão com cara de bravo.
– Na ni na não- a Gillis disse puxando o braço de Five para trás- sem brigas.
O menino relaxou ao sentir o toque da mão de Charllotte na sua por isso deu uma passo para trás, ainda segurando a mão pequena da menina, que não reclamou.
O menino suspirou de dor, torcendo para que ninguém percebe-se o machucada e por um milagre ninguém notou a expressão de dor que Cinco fez por um segundo, nem mesmo Charllotte que estava mais entretida com a briga de família que ocorreria.
– Não pera aí- Allison disse chamando a atenção de todos- será que eu sou a única aqui que não acredita nisso?- ela perguntou alterada-  espere aí. Como sabe todo isso só sobre... como é que é o nome dele mesmo?- ela perguntou confusa e ainda assim com raiva.
– Harold Jenkins- Five respondeu com dor e olhava para a ferida em sua barriga, por Deus como aquilo doía.- sabe aqueles delinquentes mascarados que invadiram a nossa casa?
– É agora que você falou eu acho que eu lembro sim- Klaus respondeu enquanto coçava a cabeça.
– É aqueles que atacaram a gente, enquanto você enchia a cara- Diego continuou sarcástico o que fez Five revirar os olhos.
– É- a menina ao lado de Cinco falou pela primeira vez depois de um longo período de tempo- eu lembro muito bem deles- Lotte disse e apertou mais a mão que etsav junto a do Hargreeves.
– É, então eles foram enviados pela Tempus Comission para me empedirem que eu voltasse a 2019 e tentasse evitar o fim do mundo- o garoto disse olhando para todos a sua frente. E então Klaus se sentou no sofá cansado de ficar em pé.
– A Tempus o que?- a mulher perguntou confusa.
– Nossos antigos empregadores- a menina respondeu no lugar do Hargreeves,- eles monitoram o tempo e o espaço para garantirem que o que tiver que acontecer, aconteça- a menina pronunciou e todos olhavam os dois de boca aberta.- eles acreditam que o apocalipse vai acontecer em três dias,- ela concluiu.
– Isso, aí eu fui para a sede da comissão e eu e Charllotte intercepitamos uma mensagem que era para ser enviada para esses delinquentes. Proteger Harold Jenkins- o menino disse sério, olhando para os irmãos.- então ele deve ser o responsável pelo apocalipse.
Five terminou e os irmãos apenas o encaravam em silêncio e pensativos, e de repente.
– Como assim...- Allison começou e depois Luther e Diego a interromperam e todos os três começaram a falar ao mesmo tempo, fazendo o habiente se tornar um falatório de perguntas.
– Eles estão em chamas e de mãos dadas- Klaus murmurou enquanto tentava prestar atenção em algo.
Vendo que não parariam Charllotte se concentrou fazendo algo de vidro da sala explodir e assim os irmãos ficaram quietos e assustados.
– Obrigada- o garoto disse a Charllotte que apenas sorriu como resposta.
– Ela fez isso?- Allison perguntou assustada- isso não faz sentido...- ela começou a dizer mais Cinco a interrompeu.
– Sabe o que não faz sentido?- o menino disse alto- Eu tenho a aparência de um garoto de 13 anos, o Klaus fala com os mortos, a Charllotte tem 57 anos e ainda tem poderes, o Luther acha que engana todo mundo com esse sobre-tudo- o menino disse apontando com raiva para frente- nada na nossa vida faz sentido- o menino abaixou o tom de voz- e sempre foi assim. A gente não escolheu mais essa é a nossa vida, pelo menos por mias três dias.
– Na última vez que tentamos empedir todos nos acabamos mortos- ela deu ênfase em todos- por que agora seria diferente? Por que eu não deveria voltar para a minha filha?- a atriz disse irritada.
– Porque eu tô aqui dessa vez, nós temos o nome do homem que é o responsável. Vocês teriam a chance de salvar a vida de bilhões de pessoas- o menino disse e deu uma pausa olhando para a irmã- incluído a Claire- Allison se assustou por um instante, como ele poderia saber o nome de sua filha?
– Sabe o nome dela?- ela perguntou confusa.
– Sei, e gostaria de viver o bastante para poder conhecer ela- ele disse calmo, e Lotte apertou a mão dele, aquilo tinha sido um ato de carinho incrível para Cinco Hargreeves.
– Beleza- a atriz disse ainda com os braços cruzados sobre o peito- bora pegar esse imbecil- ela disse começou a andar até a porta de entrada da casa e parou quando escutou Diego.
– Me convenceu no Herold Jankins- o homem disse o nome do sujeito errado.
– Harold Jenkins- o ex-agente respondeu e colocou a mão que não estava junta a de Charllotte no bolso do shorts.
– Tanto faz- o de preto disse- já perdemos duas pessoas, eu não vou perder mais ninguém.
Ele começou a andar em direção a saída.
– Luther?- o mais novo perguntou ao grandão.
– É, vocês podem ir,- Diego parou e olhou para o loiro- vou ficar e procurar os arquivos do papai, isso tema alguma coisa a haver com o fato de ele ter me mandado para a lua.
– A fala sério- o latino disse para o irmão- quer dizer que o fim do mundo é por causa de você e do papai?.
– Não. A atenção as ameças foi o que ele disse para mim- o grandão argumentou - acha que isso foi uma conhecidencia? Tudo isso deve estar conectado de algum jeito.
– Não, nós temos que ficar juntos- a atriz disse tentando argumentar com o loiro.
– Não temos tempo para isso- o menino disse impaciente.
– É nós temos que ver como vamos achar esse imbecil- Diego disse e olhou para Klaus no sofá- Klaus vem comigo.
– É olha é assim, eu acho melhor não, eu vou- ele se levantou do sofá- eu vou ter que dispensar, sei lá- ele começou a sair do local- eu tô com aziquizira aqui tá estranho.
Diego e Cinco apenas reviraram os olhos não ligando e começaram a sair.
Fazendo assim Cinco puxar Charllotte pelas mãos.
– AÍ
– Desculpe de novo honey- o menino disse, mas continuou a puxar a mesma.
E Alisson apenas seguiu os irmãos e a estranha menina que descobriu ter poderes.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...