História My dreams of girl - Clizzy - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood
Visualizações 20
Palavras 855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


BOA LEITURA!!!!!!!

Capítulo 6 - Deixa em off...


P.O.V. Izzy 

Entramos em um local onde tinha vários tipo de jogos digitais. Tinha também um mine restaurante e um barzinho do lado.

- O que achou? - Clary pergunta sorridente olhando para o lugar.

- Bem agitado aqui né - ponho as mãos na cintura - mas vamos nos divertir? 

- Vem - Clary me puxa pela mão me arrastando para um videogame, onde tem o jogo de carro - me ensina a dirigir. - fala ao se sentar no banco. 

Fiquei atrás para acompanhar suas ações, pois só tinha um lugar na cadeira. 

- Coloca as mãos no volante e um pé no freio e o outro no acelerador. - explico.

- Tá bom - Clary faz o que mandei e logo o jogo começou - eu nunca joguei esse, vou destruir o carro.

- Não vai - sorri - continua, tá indo bem!

- Meu Deus - o carro começou a acelerar e ela perdeu o controle indo de um lado pro outro, não aguento e acabo rindo do seu desespero - Isabelle não ri, me ajuda.

- Eu...vou ajudar... - falo enquanto dou altas gargalhadas atraindo a atenção de algumas pessoas - aperta o freio.

- Tá mas qual é o freio? - ela continua desesperada, até que o carro bateu e apareceu game over na tela - Droga de jogo, deve estar quebrado. 

Continuo rindo pelo seu ato infantil, ela provavelmente não gosta de perder. 

- Não está quebrado - limpo as lágrimas que tinha caído enquanto eu ria - você que perdeu mesmo!

- E você fica rindo né? - Clary se levanta e cruza os braços. 

- Foi engraçado! - tombo a cabeça pro lado dando um sorrisinho. 

- Não foi - Clary faz um bico de raiva, céus aquilo é tão fofo - vou no banheiro. 

- Tudo bem, vou pegar uma bebida...você quer?

- Não vou beber mais hoje - Clary nega com a cabeça - mas quero um refrigerante! 

Então ela foi pro banheiro e eu fui para o barzinho que tinha ali. Pedi um whisky e uma latinha de coca-cola.

- Com licença?! - disse uma moça que estava do meu lado.

- Pois não? - respondo educada.

- Notei que está com a Clary - a moça fala pegando sua bebida gelada - estão juntas?

- Só estamos nos divertindo - sorri fraco - somos amigas! 

- Desculpa - a moça sorrio de lado - é que ela vem aqui todo final de semana e com o pai dela, nunca a vi com ninguém diferente e olhando vocês, reparei que ela estava se divertindo com você...dariam um belo casal!

Então a moça deu as costas e saiu, eu não fazia ideia de quem era aquela garota mas o que ela falou ficou batucando em minha cabeça. 

P.O.V. Clary 

Fico um tempo me olhando para o espelho, não acredito que estou num encontro...com uma garota e com uma garota que é minha professora. 

A Lili falou que eu tinha que deixar as coisas acontecerem, mas o que tem pra acontecer? Desde que cheguei, só consigo pensar no quão linda a Isabelle está, estou com uma vontade que eu não sei ao certo qual é, essa vontade é de...beija-la? 

- Clary - ouço a voz dela ecoando pelo banheiro, me viro e vejo apenas sua cabeça na porta - tudo bem? Você tá demorando. 

- Tudo bem - sorri fraco indo até ela - só estava pensando!

- No quê? - pergunta enquanto caminhávamos e ela me entregou uma latinha de coca.

- Deixa em off... - abro a latinha e bebo um gole - já são onze e meia!

- A hora passa rápido quando estamos nos divertindo, quer que eu te leve pra casa?

- Sim! - respondo após beber mais um gole da minha bebida gelada. 

O caminho todo fomos ouvindo música e falando sobre as cantoras que gostamos. Era uma conversa perfeita, pois nós duas somos apaixonadas pela Demi Lovato. 

Ela parou o carro de frente o meu portão e saiu do mesmo abrindo a porta para mim.

- Obrigado pela noite - paramos de frente o portão - eu me diverti muito. 

- Eu também - ficamos nos olhando por um tempo - o que você estava pensando que demorou no banheiro? 

- Não sei se devo te dizer... - ponho as mãos pra trás balançando meu corpo.

- Diz. - ela se aproxima mais de mim e ficamos tão próximas que eu podia sentir sua respiração. 

- É que...eu sinto uma coisa quando to perto de você - ponho uma mexa de cabelo atrás da orelha e fito o chão - sei que parece bobeira, mas é que eu nunca senti isso com ninguém! 

- Me fala o que você sen...

Sem demorar mais um segundo, colei meus lábios nos seus em um selinho doloroso e demorado. Ao separar nossas bocas vi seu olhar surpreso e um quase sorriso em seu rosto. 

Antes que ela falasse algo, abri o portão e corri para dentro de casa e me escorei na porta. Sabia que agora seria tudo diferente. 


Notas Finais


É isso gente, vou pra praia queimar a raba


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...