História My Escape From Hell (VOLTA EM BREVE) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook
Visualizações 35
Palavras 2.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Am I In Love With You?


Fanfic / Fanfiction My Escape From Hell (VOLTA EM BREVE) - Capítulo 29 - Am I In Love With You?

— Jungkookie, a pizza chegou! — gritou Taehyung, enquanto fechava a porta da sala.

  Jungkook estava na cozinha junto com os outros garotos, arrumando a pequena bagunça que Hoseok havia feito. O mais velho, alguns minutos atrás, segurava um copo com suco enquanto caminhava e falava animadamente pela cozinha, quando tropeçou nos próprios pés e derramou o conteúdo do copo, no chão.
  Jeon logo se prontificou a arrumar aquilo, enquanto Jimin lançava um olhar de reprovação para seu hyung. O loiro já o havia avisado para ser cuidadoso, mas ao que parecia, o garoto não havia prestado muita atenção.

— O que foi que eu te disse, hyung? — enquanto o puxava para um canto maia afastado de Jungkook, Jimin sussurrou para Hoseok, que observava cabisbaixo o que sua distração havia causado.

— Desculpa, Jimin, foi sem querer. Eu vou tomar mais cuidado, prometo.

— Por favor, tenha mais atenção.

— Eu vou ter, não se preocupe.

  Os dois então passaram a apenas observar Jungkook e suas expressões, que alternavam de nojo para medo, de incômodo para desconforto e depois para extrema concentração, enquanto limpava o chão.
  Hoseok se sentiu culpado. Não sabia muito bem porque o garoto havia reagido daquela forma, mas podia ver claramente que ele estava muito incomodado.

— Gente, a pizza... O que aconteceu aqui? — disse Taehyung, ao entrar na cozinha e se deparar com aquela cena.

  Não havia muita sujeira, na verdade. Apenas um pouco de suco derramado no chão, mas tudo que os garoto faziam antes havia parado, apenas por causa daquela pequena quantidade de suco. Todas as tarefas e conversas foram interrompidas, para que Jungkook pudesse limpar o chão e para que os outros o observassem.

— Fui eu, Tae. Eu tropecei e entornei meu suco. Me desculpa, Jungkook, foi sem querer. — disse Hoseok.

— Está tudo bem, não precisa se desculpar. — Jungkook finalmente se pronunciou, após achar que já havia limpado o suficiente.

  O moreno então se levantou e todos ficaram em silêncio, ainda confusos sobre o que fazer. Pareciam esperar que ele lhes desse algum tipo de comando.

— Gente, vocês podem conversar, fazer o que estavam fazendo antes, sei lá. Já tá resolvido, já limpei, por que estão assim?

  E então todos pareceram despertar de algum tipo se transe e voltaram a conversar como se nada tivesse acontecido.
  Jungkook deixou o cômodo, indo em direção ao seu quarto, para trocar de roupa. Jimin rapidamente o seguiu, na intenção de verificar se estava realmente tudo bem.

— Ya! Me espera aí, Jungkookie. — falou um pouco alto, para que o moreno o ouvisse bem, mesmo estando em cômodos diferentes.

  Ele andou em passos rápidos até o garoto, que já se encontrava quase no topo da escada.

— Você tá bem? — perguntou, ao se aproximar o suficiente para não precisar falar muito alto.

— Sim, eu só preciso trocar de roupa e lavar as mãos algumas vezes.

— Uma vez já não tá bom?

— Não, tem que ser pelo menos três vezes.

— Tem certeza? O seu psicólogo não ia gostar muito de saber disso.

— Aish, mas é muito difícil. Se eu não lavar as três vezes, vou ficar incomodado pelo resto do dia. Por favor, hyung, não me faça lavar menos do que isso, eu te imploro.

— Tudo bem, Jungkookie. Por mais que eu saiba que devia fazer você esquecer isso, não consigo te ver mal desse jeito. Então hoje eu vou deixar pra lá e deixar você lavar as mãos três vezes, mas eu não prometo nada em relação às próximas vezes.

— Obrigado. — Jungkook sorriu minimamente e voltou a subir a escada, mas foi impedido por Jimin, que segurou em seu pulso.

— Eu não mereço um agradecimento? — perguntou, com um sorriso ladino estampado em seu rosto.

  Jungkook desceu alguns degraus e selou rapidamente seus lábios nos do mais velho, depois voltou a subir, deixando Jimin parado ali, sozinho e com cara de bobo apaixonado.

  Apaixonado. Então era isso? Era o que ele sentia? Pelo menos, era o que parecia, mas Jimin tinha a sensação de ser algo muito mais... Forte.

  O loiro caminhou de volta até a cozinha, onde os três garotos ali conversavam animadamente sobre algo que ele não pôde ouvir claramente.
  Yoongi, que até então tinha ficado ecnolhido em um canto da cozinha, um pouco confuso com tudo que acontecera, sem saber como agir ou se devia agir, agora encontrava-se apoiado despreocupadamente no balcão, descontraído e relaxado. Sorria abertamente e chegava a soltar algumas risadas às vezes, assim como os outro dois.

— Do que vocês tanto riem? — Perguntou Jimin, ao se aproximar do trio.

— De você. — Hoseok disse, em meio a risadas.

— De mim? Por quê?

— Não exatamente de você, mas desse seu jeito todo apaixonado pelo Jungkook. — a explicação veio de Yoongi e fez com que o loiro arregalasse seu olhos.

— Espera aí, vocês sabem da gente?

— Aish, é claro que a gente sabe, tá na cara de vocês. E tá escrito na sua testa em letras enormes e fluorescentes que você tá apaixonado por ele.

  Então era realmente isso. Não era só ele que havia percebido aquilo? Estava tão visível ao ponto de todos repararem e terem certeza daquela forma?
  Jimin surpreendeu-se. Pensou que era mestre em esconder seus sentimentos, afinal, conseguia fingir tão bem ser alguém que não era. Mas pelo visto, não era tão habilidoso assim.

— A-apaixonado?

  Droga. Não queria gaguejar. Por que sua voz lhe traiu, falhando justamente agora?

— Quem tá apaixonado? — a voz de Jungkook se fez presente no cômodo, de repente.

— Quê? Ninguém, Jungkookie, você ouviu errado. Eu falei apavorado, porque a gente vai assistir filme de terror e eu vou ficar apavorado, foi isso.

— Ah sim, jurava que tinha ouvido apaixonado.

— Não não, vamos lá assistir os filmes? — Jimin então saiu da cozinha, deixando Jungkook um pouco confuso.

  Os outros meninos apenas observavam a situação, usando de todas as suas forças para segurar o riso e após isso, todos seguiram caminho para a sala e se acomodaram da forma mais confortável possível.
  Jungkook, Jimin e Yoongi sentaram-se no sofá e por falta de espaço no móvel, Hoseok e Taehyung foram para o chão.
  A pizza que pediram não durou nem até a metade do primeiro filme e, por isso, antes se começarem a assistir mais um, Taehyung e Jungkook foram até a cozinha para preparar pipoca.

— Por que você não contou a ele? — indagou, Yoongi, para Jimin, quebrando o silêncio qie havia se instaurado no local.

— Hã? Contar o quê para quem?

— Pro Jungkook, que você está apaixonado.

— É verdade, Jimin, por que você fingiu estar falando de outra coisa aquela hora, na cozinha? — Hoseok, que apenas prestava atenção anteriormente, se intrometeu no assunto.

— Porque não é nada disso, vocês estão imaginando coisas.

— Ah, conta outra, vai! Tá na cara que é isso, e se não é isso, é ainda mais. Por que não admite logo? — Yoongi se irritou ao ver o garoto negando os sentimentos daquela forma.

— Porque... Porque eu tenho medo. Tenho medo de ser unilateral, medo de ele não sentir a mesma coisa.

— Aish, garoto. — Hoseok levantou em um pulo, dando um tapa não muito forte na perna de Jimin — Então você faz um favor pra todo mundo e fala logo pra ele, porque é mais do que óbvio que não é unilateral!

— Sério?

— É claro que é sério! Você acha que a gente ia brincar com uma coisa dessas?

— Não, não acho.

— Então, porque a dúvida? — dessa vez quem o questionou foi Yoongi.

— Eu sei lá, é só coisa da minha cabeça. Mas eu acho que vocês têm razão.

— É claro que eu tenho razão, eu sempre tenho. — Yoongi gabou-se, de brincadeira, o que fez os três rirem.

— Obrigado, gente. Vocês tiraram uma grande dúvida de mim.

— Não agradeça, só fala com ele logo. — disse Hoseok.

— Tudo bem.

  Quando Taehyung e Jungkook retornaram, os garotos já conversavam sobre um assunto completamente diferente do anterior, sendo assim, o moreno não desconfiou de absolutamente nada.
  Eles voltaram a seus devidos lugares, cada um com um pote de pipoca e colocaram outro filme para rodar.
  Enquanto assistiam ao filme, Jimin, que estava sentado entre Jungkook e Yoongi, se aproximou de seu dongsaeng, deitando sua cabeça no ombro dele e entrelaçando suas mãos.
  Já que seus amigos sabiam, não havia motivos para esconder e fingir que nada estava acontecendo entre eles dois. Mas Jungkook não sabia que os amigos de Jimin tinham conhecimento da relação deles e se espantou com a atitude do loiro, recuando um pouco quando o mesmo se aproximou. Porém o garoto disse-lhe baixinho para relaxar e que estava tudo bem e assim, a sessão de filmes se seguiu tranquilamente, agora com a ótima sensação de alívio no peito do dois, por poderem finalmente agir da forma que desejavam.
  Apenas Yoongi reparou a movimentação ao seu lado e a aproximação e troca de carícias dos garotos, mas não comentou nada para não estragar o momento.

  Dois baldes de pipoca e três filmes depois, os meninos já nem prestavam atenção na trama que passava na televisão. Eles conversavam sobre qualquer coisa, faziam comentários sobre as cenas à frente deles, brincavam e faziam piadas. Faziam de tudo, menos assistir ao filme.
  E ao anoitecer, os garotos foram embora da casa de Jungkook. Menos Taehyung, que dormiria ali.
  Jungkook tomou um banho e se dirigiu ao seu quarto. Taehyung também tomou um banho, mas não foi para o quarto onde deveria dormir, em vez disso foi ao encontro de seu amigo. Não sentia sono, queria conversar um pouco mais.

— Jungkookie, podemos conversar mais um pouco antes de dormir? — perguntou, parado à porta entreaberta do quarto.

— Claro, entra.

  Taehyung se sentou perto de seu amigo, na cama e cruzou as pernas. Ele brincava com os dedos das mãos e os encarava, tentando encontrar as palavras certas para dizer o que diria.
  Afinal, há aproximadamente dois dias queria contar aquilo, mas não sabia como. Estava decidido, aquela era a hora.

— Eu, eu quero dizer uma coisa pra você.

— Isso já deu pra perceber, o que foi, Taetae? Tá preocupado com alguma coisa? Tem algo te incomodando?

— Não, não é isso. É que, eu... Bem, eu... Aish, que difícil.

— Só fala, não se preocupa. Seja o que for, eu não vou te julgar ou sei lá o que você está pensado que eu vá fazer.

— Eu acho que estou gostando do Hoseok. — soltou tudo em um só fôlego, apertando os olhos com força enquanto dizia aquelas palavras.

— Ah, já era de se imaginar.

— O quê? Eu não acho que fiquei tão nervoso pra receber esse tipo de reação.

— Desculpa, é que eu já desconfiava.

— Tava tão na cara assim?

— Não, mas eu te conheço, né Taehyung? Eu consigo perceber essas coisas em você.

— Ah, da mesma forma que eu percebi que você tá apaixonado pelo Jimin. E ele por você

— Quê?!

— Ih, falei demais hein, foi mal aí.

  Taehyung se levantou da cama rindo e caminhou até a porta.

— Eu vou pro meu quarto dormir, boa noite.

— Espera, Taehyung, volta aqui, me explica essa história direito! — Jungkook gritou, mas já era tarde. O garoto já havia fechado a porta e ido para seu quarto.

  Sendo assim, Jungkook ficou ali, na companhia de seus pensamentos mais que confusos agora.
  Aquilo era verdade? Estava apaixonado? E Jimin? Estava apaixonado também? Que confusão.
  Felizmente, a confusão de seus pensamentos foi interrompida pelo aviso de uma nova mensagem em seu celular.

  Já dormiu? Se estiver dormindo, já vou dizer o que é, pra você ver amanhã quando acordar. Quer sair comigo amanhã (hoje, dependendo de quando você ler)?

  Era uma mensagem de Jimin, que fez um sorriso aparecer no rosto do garoto no instante em que viu o contato do garoto na tela de seu celular e leu o que mensagem dizia.

Jk: Ainda não dormi, mas já estou indo. E sim, quero.

Jm: Ótimo. Então até amanhã, durma bem e boa noite.

Jk: Pra você também.

  Com isso, aquele dia se encerrou. Os garotos foram dormir cheio de pensamentos confusos a respeito de seus sentimentos, mas lá no fundo de seus corações, sabiam o que era e, por isso, dormiram também com sorrisos em seus rostos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...