1. Spirit Fanfics >
  2. My Fair Lord - Suho >
  3. Lição 07

História My Fair Lord - Suho - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oi icones!

Cheguei pra atualizar a fic como uma forma (ainda que bem humilde!) de lembrar e comemorar o aniversário do Junmyeon, já que la na coreia, já é 22/05!

Sim, também sofri ao som de lets love quando ele se alistou :(, mas o que importa é que ele está saudável, e que vimos o Jongdae, papai do ano na foto também <3

Capítulo 8 - Lição 07


Na segunda-feira seguinte, Junmyeon já foi trabalhar utilizando uma parte da suas compras feitas no final de semana. O homem apareceu com o blazer azul marinho, que combinava com uma camisa branca que tinha em seu guarda roupa. Uma calça sarja marrom completava o visual.

— Nada mal para sua primeira combinação de roupas! — A jovem ajustou o par óculos na ponta do nariz, para poder ver melhor o look. — Ah, sim, está tudo muito bom, sério!

Além do acessório, Haseul usava suas roupas casuais de sempre, como uma camisa fresca e uma calça jeans, mas com lavagem escura para parecer mais "profissional".

— É, eu levei a sério as dicas sobre cores que você me deu no sábado! Até estudei sobre círculo cromático...

— Uau, tenho um aluno aplicado! — Riu, admirada.

— Sim, agora sei quais são as cores complementar, opostas... — Completou o vereador.

— Agora que você sabe mais, pode combinar subtons, como azul claro e azul marinho.

— Mostarda e amarelo, talvez?

— Exatamente! Você pegou a questão de roupas tão rápido que já dá pra eu te falar de estampas.

— Fico feliz em saber que estou evoluindo... — O rosto dele se suavizou por um breve instante, mas ele pareceu lembrar de algo que o deixou inquieto. — Acha que agora finalmente vou conseguir mais respeito?

— Tenho certeza que vai chamar atenção de todo mundo na câmara e da internet também. - Ela incentivou. — Você tem instagram?

— Tenho, mas não uso não. — Ele confessou um pouco envergonhado. — Não sei usar.

— Pois trate de usar! — Ela repreendeu em tom de brincadeira. — Redes sociais são um canal maravilhoso pra se comunicar, principalmente com seus eleitores jovens.

— É que eu nunca sei o que colocar... — O homem deu um meio sorriso. — O que os jovens de hoje em dia postam? Foto de comida?

— Hoje as fotos de comidas vão pro stories. — Ao ver que ele pareceu ainda mais confuso, Haseul resolveu voltar ao assunto inicial, que eram as fotos do feed. — Agora pra você postar fotos do seus looks maravilhosos.

— Então...Você poderia bater uma foto minha? — Ele pareceu entusiasmado.

"Bater uma foto"

A estagiária achou graça ao ouvir aquela expressão antiga, mas uma alegria inocente. Uma sensação boa e nostálgica invadiu sua mente, e a garota lembrou das raras ocasiões na qual sua família tirava fotos.

Geralmente eram em aniversários ou festas de final de ano. Haseul pegou bem pouco da era analógica, mas lembrava muito bem da sua mãe reclamando do preço do filme, que era feito com pó de prata.

Um tempo depois, Haseul sentiu um toque sobre seu ombro. Era Junmyeon, que tinha encostado seu celular para que ela tirasse uma foto dele. Era impossível não reparar que era um modelo caríssimo, um smartphone de última geração.

O contrário do modelo que ela usava, no qual a obsolescência programada já começava a travar todos os aplicativos, além de reiniciar o celular nos momentos mais inoportunos.

Pelo menos agora Haseul não sentiu inveja, porque sabia que a hora de trocar seu celular estava cada dia mais próxima, pois seu pagamento tinha praticamente quadruplicado. E seu orçamento também.

— Pronto, veja se ficou bom! — A garota mostrou a tela do celular após tirar a primeira foto dele.

— Parece até que sou mais jovem! — Ele admirou a foto com um dos inúmeros filtros disponibilizados pelo aplicativo.

— Tem efeitos pra você brincar a vontade... — Ela sorriu ao ver que o homem pareceu encantado com aquelas funções. — Uma pra cada dia que você postar um look diferente.

— É, eu tenho bastantes roupas, mas preciso separar para ver quais eu posso usar agora ou não. — Ele riu tímido. — Você poderia vi lá em casa um dia pra me ajudar?

— Se for entrar nas horas extras, eu vou sim. — Ela rebateu a indireta em um tom brincalhão.

— Claro que sim! — O moreno voltou sua atenção exclusivamente para ela, para que Haseul não duvidasse de sua palavra. — Inclusive, caso goste de algo, você pode pegar pro seu pai ou um parente seu...

— Não, doe pra alguém que precise. — Mesmo que não gostasse mais de tocar naquele assunto, era necessário. — Meu pai já faleceu.

— Sinto muito... — Foi tudo que Junmyeon conseguiu expressar ao ouvir aquela frase.

— Já faz tempo, não precisa ficar triste assim! - Ela deu uma risada nervosa ao ver que o semblante dele se entristeceu. — Foi quando eu era pequena...

— Mas ainda doi, não é? — Ele sentou na borda da mesa e esticou as longas pernas. - Minha mãe faleceu quando eu era adolescente, eu sei como é.

— Dói, mas eu também lembro das coisas boas que vivi com ele. — A jovem lembrou positiva.

Junmyeon ficou por alguns minutos em silêncio, contemplando Haseul. Era uma jovem tão nova, e que tinha passado por tantas coisas ruins... Apesar de terem conversado pouco naquele dia do almoço, Junmyeon pode captar as condições ruins que ela tinha enfrentado no trabalho anterior.

Era impossível deixar de admirá-la.

— Tenho certeza que de onde seu pai estiver, ele está orgulhoso de você! — Junmyeon falou por fim.

—Ah...obrigada! — Ela colocou a ponta do cabelo por detrás da orelha, que tinha começado a ficar vermelha. — Sua mãe também deve estar orgulhosa do seu sucesso profissional.

— Eu ainda tenho muito chão pela frente... — Suspirou. — Conquistei o cargo, mas de fato não tenho o poder.

— Você vai ver que a partir de hoje, não tem tanto chão assim. — Incentivou.

— Vamos ver... — O homem não pareceu tão confiante - Amanhã eu te conto como foi.

— Pra que esperar amanhã, Junmyeon? — A jovem se aproximou e apontou pro celular que estava na mão dele. — Me manda pelo chat do instagram!

— Então fala seu user pra eu te seguir!

Ainda bem que Haseul nao tinha nenhuma foto comprometedora em seu feed, e passou seu user sem peso de consciência. A jovem ficou esperando algum comentário de Junmyeon sobre suas fotos, mas não obteve nada.

Talvez estivesse colocando expectativas demais nas coisas! Tinha parar que ser ingrata, visto que não tinha elogio melhor do que o que ele tinha feito sobre seu desempenho profissional.

Não deveria esperar nada além disso.

[...]

Haseul engoliu seco quando entrou na faculdade. Tinha ignorado todas as brincadeiras que Jinsoul tinha mandado via mensagem. E agora pagaria o preço, porque a loira já esperava pela sua chegada, mais ansiosa do que nunca.

— Pode ir me contando como foi o encontro com seu chefinho. — A loira atiçou assim que amiga se aproximou.

— Jinsoul, para! — A morena deu um empurrão de leve na amiga. — Eu ajudei ele só com as roupas.

— Tirar as roupas?

— Jinnie! — Haseul conhecia bem a amiga e fez a jogada perfeita para desarmá-la.

Se você não parar, eu não entrego o que comprei pra você!

— De que cor? — A loira perguntou tentando disfarçar o interesse.

— Da sua cor favorita né, azul. — A morena tirou a bolsa dos ombros e abriu parte dela, indicando que o presente estava lá dentro. — Mas peguei azul-escuro, que é mais fácil de combinar

— Você é realmente a melhor amiga do mundo, Seul. — A outra falou manhosa. — Principalmente por conciliar meu gosto com a moda.

— E você, uma interesseira. — A secretária não segurou a risada. — Mas nao sei pra que o interesse em coisas da moda atual, achei que você só comprasse em brechó.

— Não sou uma hispter pura, sabe? — Ela ironizou. — Sei bem conciliar meu estilo vintage com a moda atual.

— Sorte sua que sua cara de perdida me convenceu. — Dando-se por vencida, a Jo tirou tirou embrulho da bolsa.

Os olhos de Jinsoul brilharam quando o pacote foi estendido na sua direção. A garota não demorou muito para rasgar o pacote, e poder admirar a bolsa de grife. Era uma clutch, mas que tinha alças, removíveis, que poderia ser utilizada tanto nas suas saídas para baladas quanto em eventos sociais.

— Poxa vida, você pensa em tudo mesmo! — A mais alta ainda estava boquiaberta com aquela escolha perfeita.

— Que bom que gostou!

— Eu juro que vou te pagar, Seul. — A loira endireitou os ombros, a fim de dar maior seriedade a sua palavra. — Juro mesmo.

— Que bom, porque eu vou cobrar. — Haseul desviou seu olhar para o interior da bolsa, na qual começou a pegar o seu material de estudo.

— E pra você, não pegou nada?

— Peguei um vestidinho básico. — A morena falou em um tom ameno, para impedir que Jinsoul fizesse escândalo.

— Me diz que você tirou foto com ele! — A garota ergueu o tom de voz, e os alunos ali presentes olharam para as duas. — Se não tirou, eu vou até a sua casa pra ver!

— Como eu te conheço bem, já poupei o trabalho. — A mais velha pegou o celular e abriu na galeria, na qual haviam muitas selfies dela em frente ao espelho.

— Básico?! Isso é um vestidão lindo, Seul! - A loira jogou um olhar ladino pra amiga. - Não me diga que é pra trabalho também?

— É, ele disse pra eu acompanhar ele em festas e eventos importantes....

— Você mal começou o trabalho e já foi promovida?! — A loira interrompeu, afobada. — Não esperava menos.

— Não fui promovida, vou ganhar o mesmo....

— Foi promovida socialmente, sua boba. — A Jung brincou. — Olha o tipo de evento que você vai? Pode até chamar atenção de gente importante.

— É verdade... — Haseul admitiu mesmo um pouco contrariada. — Sempre achei que ia me especificar na área editorial, mas agora Relações públicas não parece tão ruim assim.

— Você tem jeito pra ser uma ótima assessora. — A loira completou. — É organizada, sabe escrever bem...

Não que Haseul sonhasse em ser editora. Mas desde sempre gostou de olhar revistas de moda e catálogos fotográficos. Quando teve seu primeiro acesso a internet, quando ainda era pequena, sempre foi procurar jogos em que era possível vestir a boneca.

E agora, aquela possibilidade em ser assessora passou pela sua mente. Ou até mesmo se especializar em personal stylist, que parecia ser uma função muito inalcançável, nas quais apenas ricos poderiam exercer.

A morena riu da sua própria inocência ao relembrar que chegou a acreditar que as suas dúvidas pessoais acabaria no momento em que ela optou por prestar o vestibular para Comunicação social...

Talvez as dúvidas é que fossem o principal motor para a própria vida.

— Esse sorriso aí é porque, hein? — Jinsoul a tirou de seus devaneios.

— Nada, eu só... Lembrei que o meu chefe não sabia usar direito o Instagram. — A morena mentiu em partes. Não queria preocupar a amiga por estar ainda mais confusa. — Inclusive, ele ficou de me mandar uma mensagem contando o primeiro dia de trabalho depois da transformação...

— Esse seu chefe é uma figura mesmo. — A outra riu. — primeiro ele faz umas combinações ruins, e agora mais essa..

— É, mas ele tá se atualizando...

Um barulho de mensagem interrompeu a conversa dos dois. Mas ao olhar o remetente, a morena não se importou nenhum pouco.

@kimjunmyeonofficial: Haseul!!!!!

Não me olharam torto hoje :DDD

@johaseul: É só o começo!

O meio-sorriso da jovem se alargou. Sentiu-se aliviada por ver Junmyeon realizando seu desejo, pouco a pouco.

 


Notas Finais


Capitulo de hoje foi... incrivelmente soft? acho que foi um dos que mais gostei de escrever até agora, espero que tenham gostado também. <333

E queria avisar que MFL tb ta sendo postada no wattpad, caso queiram me ajudar com votos, agradecia muito também:
https://www.wattpad.com/story/208450678-my-fair-lord-kim-junmyeon-suho

see you later <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...