1. Spirit Fanfics >
  2. My Fake Boyfriend - Draco Malfoy >
  3. O plano de Blaise e Trevor

História My Fake Boyfriend - Draco Malfoy - Capítulo 40


Escrita por: MariaHelita

Capítulo 40 - O plano de Blaise e Trevor


Fanfic / Fanfiction My Fake Boyfriend - Draco Malfoy - Capítulo 40 - O plano de Blaise e Trevor

7 horas e 30 minutos, foram sete horas e trinta minutos de viagem mas finalmente desembarcamos em Boston.

------ Estou tão animada! ------ Hermione diz enquanto esperamos nossas malas passar pela esteira.

------ Antes eu estava nervosa e cheia de dúvidas, mas agora aqui... Não consigo segurar a emoção. ----- Digo e ela sorri.

    Pegamos as malas e decidimos fazer um lanche no próprio aeroporto. Tirei o celular do modo avião e enviei mensagens para Joanne, meu pai e Draco.

    Eu e Mione pegamos um táxi até a sede de Harvard que fica na cidade de Cambridge, é a área metropolitana de Boston, a faculdade é grandiosa e mais parece uma rede de hotéis do que uma universidade.

     Descemos do carro e enquanto Hermione tira as malas eu pago o motorista. Vamos caminhando em direção ao campus e assim que entramos eu peço informações para saber onde fica a sala do diretor.

    Seguimos os extensos corredores até chegar em frente a um escritório, Hermione bate na porta e logo somos autorizadas de entrar.

------ Olá, sejam bem vindas! ----- Lawrence Bacow diz e então sorrimos para ele. ------ Sentem- se.

------ Bom dia senhor Bacow! ----- Digo.

   Antes que se sinta perdido e diga: " Mas não seria boa noite já que elas saíram de Londres pela manhã?!". Bom, deveria ser a noite se não fosse pelo fuso-horario.

------ Bom dia senhor. ----- Hermione diz e senta ao meu lado.

------ Vocês são alunas de qual colégio? ------ Pergunta.

------- Chelsea Independen College. ------ Respondo.

------- Ah claro, Hermione Granger e Bianca Martínez. Que ótimo finalmente conhecê-las! Imagino que estão aqui para saber sobre seus dormitórios sim?! ------ Diz e eu assinto assim como Hermione também. ------ Estes papéis tratam-se de um calendário com horários e tudo que precisam saber durante a semana, e no canto de cada folha tem o número do quarto e corredor, aqui está a chave Bianca Martínez... Qual das duas é Bianca? ------ Pergunta.

------- Sou eu senhor. ----- Digo e ele me entrega a chave junto com o calendário de eventos e faz o mesmo com Mione.

------- Espero que aproveitem sua estadia em Harvard, e boa sorte na avaliação de amanhã! ----- Diz e assentimos pedindo licença para sair.

   Já fora da sala.

------- Ficamos no mesmo quarto? Qual o seu corredor? ----- Mione pergunta.

------- G-10 e o seu? ----- Digo e ela olha o seu papel.

------ B-5. ------ Diz cabisbaixa.

------ Bom, pelo menos estaremos a só uma rua de distância, pode ligar pra mim que eu venho correndo. ------ Falo sorrindo e ela concorda.

------ Digo o mesmo! ------ Responde.

------ O meu dormitório é no outro prédio então eu vou indo, a gente se vê mais tarde. ------ Digo e nos abraçamos antes deu ir.

    Caminho para fora do prédio principal e observo a placa de frente deles e procuro a placa E-H Olho ao redor e acho o prédio.

   Enorme aliás.

   Entro lá e têm um fluxo de alunos considerável, não há armários e nem nada além dos corredores com portas de dormitórios, latas de lixo e bebedouros.

   Passo por uns 4 corredores diferentes e nenhum deles é o G.

   Subo as escadas para o terceiro andar e quando entro no corredor me distraio um pouco olhando o papel para saber se estava no local certo.

   Meu momento de distração pode ter sido mínimo, mas a trapalhada foi mais rápida ainda.

   Quando levanto minha cabeça para olhar para frente já é tarde demais, como estava andando pertinho da parede, nem me toquei na possibilidade das portas abrirem para o lado de fora.

   Alguém abriu a porta e como não prestava atenção no meu caminho, bati de frente a mesma. A batida foi tão forte que logo cai pra trás como um João bobo de areia.

   Minha cabeça ardia e só vi um vulto se ajoelhar na minha frente e tocar minha testa.

------ Meu Deus, você tá legal? ----- O tal garoto diz com a voz preocupada.

------ Estou recuperando os sentidos, só um minuto. ----- Digo e fecho os olhos por um momento e respiro fundo.

   Quando abro os olhos para fitar quem estar a minha frente, dou de cara com uma escultura divina.

------- Você tá bem?! Está me olhando esquisito. ------ Diz e só aí percebo que estava encarando o garoto.

------- Você acabou de bater a porta na minha cabeça. Eu pareço bem?! ----- Digo tentando disfarçar que quase babei nele.

------- Me desculpa, você deveria ter prestado atenção que as portas daqui abrem tanto para dentro como para fora. ------ Fala e me estende a mão para me ajudar a se levantar, aceito sua ajuda e me ponho de pé.

------- Informação interessante. ------ Respondo ironizando sua informação e ele sorri.

------- Sou Tunner, e você é...?

------- Sou Bianca. ----- Digo tentando ser simpática.

------- Está perdida? ------ Pergunta apontando para meu papel.

------- Mais ou menos, meu dormitório é no G-10 mas não achei o corredor G. ------ Falo cansada me encostando na parede.

------- Posso te levar até lá. ----- Diz e eu o encaro por uns segundos mas aceito sua ajuda.

   Subimos mais uma escada e chegamos, G-10 era o último quarto do corredor

------ É este aqui. ----- Fala apontando para porta.

------ Obrigada pela ajuda Tunner. ----- Digo sorrindo para o mesmo que assente.

------ Sem problemas, qualquer coisa meu dormitório é o F-8. ----- Diz e eu assinto. ------ Até depois então, ah e antes que eu me esqueça, bem vinda!

   Ele fala sorrindo e sai. Entro no meu dormitório e lá tem duas camas, e uma já está posta me restando a outra.

   Coloco minhas coisas no armário que tem ali e escolho uma roupa confortável para vestir, pelo que diz no calendário hoje não teremos nada a fazer, as atividades darão início amanhã então posso tomar um banho e ir dormir pelo resto do dia.

[Draco Pov].

Hoje Bia foi para Massachusetts, eu realmente espero que ela consiga tudo, mas só de pensar nela longe é um pouco frustrante.

É muito chato saber que só a conheci no último ano do colégio, e ainda pior, qua tantos altos e baixos poderiam ser evitados e assim não teríamos ficado separados nesses últimos meses.

O destino é uma coisa muito incerta, a gente nunca sabe o que vai acontecer embora tenha planos.

Termino de fazer o trabalho que tenho que entregar essa semana e quando eu estou fechando o notebook, Blas entra no meu quarto.

------ Você não sabe bater? ----- Pergunto irritado, odeio quem faz isso.

------ Deveria trancar a porta. ----- Diz dando de ombros. ------ Você vai a festa que vamos dar pro Ryland hoje?

------- Não, você sabe que não frequento mais festas. ----- Digo o olhando.

------- Desde o tempo que você ficou careta. Enfim, mas essa você não pode faltar, é a festa de aniversário do nosso amigo. ----- Fala.

------- Eu sei que é aniversário dele mas não quero ir.

------- Mas por que não? Você não está mais namorando aquela garota, fica só em casa... Estudando ao invés de se divertir com seus amigos. Desde que conheceu aquela Martínez você virou um senhor de idade. ----- Blaise diz tentando me convencer.

------- Sempre que eu sigo seus conselhos alguma merda acontece, então prefiro não arriscar. Até por que eu e Bianca não voltamos ainda, mas estou fazendo o possível pra isso acontecer então não posso vacilar..------ Digo lembrando da última vez que ele e Theo me "aconselharam".

------- Dessa vez não vamos fazer nada, eu juro, só queremos levar você pra curtir. Até por que não vamos te induzir a fazer nada que não queira para estragar sua relação com a jovem nerd. ------ Fala e eu sei que se não aceitar ele não sairá daqui tão cedo.

------- Vai ser aqui mesmo? ----- Pergunto e o vejo sorrir.

------- Vai ser na casa do Trevor. ----- Diz e então faço que não com a cabeça.

------ Esqueça então. ----- Digo.

------ Mas porquê?

------ Não vou pisar na casa do Trevor nem morto, se eu encontrar ele na minha frente de novo vou acabar quebrando o pescoço daquele moleque. ------ Respondo lembrando do que ele fez com a Bia, que covarde.

------ A casa é do Trevor mas a festa é do Ry, e sei que não vai desconsiderar nosso amigo. ------ Diz e respiro fundo.

------ Tudo bem, que horas vai ser? ----- Pergunto.

------ À meia noite, porque dará início no dia do aniversário dele né. ----- Blas responde.

------- Vocês esqueceram que temos aula amanhã?

------- Draco você precisa de ajuda, está um chato de galochas. ------ Diz e sai do quarto.

Quando fico sozinho novamente no meu espaço me pego sentindo um mal pressentimento, Bianca sempre me diz para acreditar nos mals pressentimentos porque sempre estão certos, mas talvez seja só sensação ruim de ver novamente a cara nojenta do Trevor. Espero que o nariz ainda esteja torto.

Me levanto da cama e vou tomar um banho para relaxar, e depois sair para comer alguma coisa, já são 18:00 da tarde.

[...]

Assim que entro no carro o primeiro lugar de lanches que vem em minha mente é o Dunkin.

Aliás, saudades.

Fazia tempo que não vinha aqui porque a única pessoa que me arrastava até esse lugar era a Bianca, mas admito que os donuts de lá são uma maravilha.

[...]

Depois de comer, assim que saio da lanchonete dou de cara com Francis o pai de Bianca.

------- Olá Draco, como está? ------ Ele diz.

------- Oi, estou bem e você? ----- Pergunto.

------- Estou perdido, é isso que estou. ----- Responde olhando para o relógio.

------- Você precisa de ajuda com alguma coisa?

------- Não sei se você saberia me ajudar. ----- Diz.

------- Então diga, que talvez eu conheça alguém que pode. ------ Digo.

------- A única pessoa que pode, está em Cambridge - Boston agora. ----- Ele fala e vejo que está se referindo a Bianca.

------- Realmente está complicado se ela é a única que pode te ajudar. ------ Responde.

------- Na verdade, foi ela que me colocou nessa confusão então ela que teria que me ajudar, mas não atende minhas ligações. ------ Fala olhando a tela do celular.

------- Você não quer tomar um café e contar o que houve? ------ Pergunto receoso, afinal, a única conversa civilizada que tivemos foi quinta, não temos intimidade nenhuma e ele me olha.

------- Tudo bem, aqui mesmo? ----- Responde apontando para o Dunkin e assinto.

Entramos e ele pede um café, eu não pedi nada por que tinha comido a menos de 10 minutos e pelo incrível que pareça, estava sem fome.

------- Então... ------ O incentivo a falar.

------- Desde que comecei a ser mais presente na vida de Bianca, passei a ser mais presente na vida de Joanne também. ------ Ele para como se tivesse se perguntando se deveria contar ou não. ------ Quando Bia percebeu isso, começou a meio que soltar piadas e indiretas para que eu me aproximasse da tia, no começo até foi engraçado, só uma brincadeira, mas com um tempo eu comecei a perceber que não era apenas uma brincadeira, pelo menos não mais para mim.

------ Você está querendo dizer que... Que está apaixonado por Joanne?! ------ Pergunto ainda incrédulo, o pai de Bianca estava desabafando pra mim mesmo ou eu estava em um universo paralelo?!

------- Acredito que sim, eu tentei ignorar tudo isso e seguir a vida mas não consegui, me mudei para a casa delas para ficar próximo das duas e hoje Bianca me disse algo. ------ Fala e antes que continue o número do seu pedido é chamado e ele se levanta para buscar.

------ E então...? ------ Pergunto curioso quando ele retorna ao seu lugar.

------ Bianca disse no aeroporto que esse sentimento era recíproco. Logo em seguida ela me induz a levá-la para sair, assim que entro no carro eu vejo que pode ser uma boa ideia e ligo para Joanne a chamando para sair, ela aceitou e isso é ótimo. ----- Diz animado mas quando diz a última frase seu rosto murcha.

------- Qual o problema?

------- O problema é que não faço ideia de como agrada-la, eu não sei do que ela gosta, só que gosta de dançar música lenta. Bianca me indicou um restaurante de comida mexicana mas me esqueci o nome e agora estou aqui perdido sem saber o que fazer, o encontro é às 21 horas e não tenho nada pronto. ------ Fala e toma um grande gole de café.

------- Você esbarrou na pessoa certa então. ------- Digo e ele me olha de cenho franzido. ------ Bianca tem os mesmos gostos de Joanne, não todos é claro, mas a maioria deles sim.

------ E o que você sabe sobre Bianca?

------ Ela adora flores do campo mas não pode chegar perto de nenhuma delas por que é alérgica, por isso e outras razões que sua flor favorita é margaridas. Joanne também também têm como flor favorita as margaridas e a mesma alergia a flor do campo. ------- Digo dando de ombros.

Saber dessa informação não foi nada fácil, tive que entrevistar os amigos dela e a própria Joanne também, porém, com a tia eu fingi não ser nada demais.

Apenas informações para o meu TCC.

------- Acha que eu deveria dar flores a ela? ----- Pergunta.

------- Você DEVE dar flor a ela. E sobre o restaurante, leve-a ao Él Chacho, levei a Bianca lá e ela adorou, se ela gosta de dançar música lenta estará no lugar certo por que tem pista de dança... E mariachis. ------ Digo e ele me olha como se eu fosse um guru do amor.

------- Mas só isso? Tão simples? ----- Diz. ------ Não que eu não tenha gostado da ideia, mas, eu não iria impressiona-la se fizer algo grandioso como fogos na praia sei lá?!

------ Você tem que ver as prioridades, precisa fazer algo por saber que ela vai gostar e não pra massagear seu ego. ------ Falo me arrependendo logo em seguida achando que ele ficará zangado, mas sinto um alívio ao escutar sua resposta.

------ Têm razão, Él Chacho o nome do restaurante? ----- Pergunta e eu assinto. ------ Ótimo, obrigada pela ajuda Draco, e levarei as flores em consideração talvez acompanhado de bombons.

------- Se você acha que ela vai gostar então vai fundo. ----- Digo e dou um meio sorriso.

------- Não vai comer nada? ----- Pergunta.

------- Quando te encontrei lá fora, tinha acabado de comer então não. ------ Respondo e ele assente.

------- Então acho que já vou indo. Já são 19:40 e tenho que cuidar a procura de uma floricultura. ----- Diz se levantando e faço o mesmo.

------- Tem uma a duas quadras daqui. ----- Digo e ele sorri.

------- Obrigada mais uma vez. ---- Diz e nós saímos do local.

------- De nada, qualquer coisa você pode chamar já que Bianca deve estar no 20° sono a esse horário. ----- Digo olhando meu celular.

------- Como sabe? ----- Pergunta.

------- Eu conheço ela muito bem. ----- Respondo e ele assente.

------- Tudo bem, até outro dia, e se precisar de algum conselho sei lá... Ligarei para você. ------ Ele diz e entra no carro.

Conselhos de relacionamento para mim? Essa é nova.

A única pessoa que namorei na vida foi a Bianca por que o resto era tudo casual, mas enfim, se ele ligar, farei o possível para ajudar.

Vou para o meu carro e dirijo de volta para casa.

[...]

Chego e vou direto para meu quarto, enquanto estou tirando o tênis meu celular toca.

Já pensei que fosse Francis mas quando vi, era minha princesinha, logo pego o celular e atendo.

[Ligação On].

------ Então quer dizer que você lembrou que eu existo?! ------ Digo.

------ Não faça drama eu estou dormindo desde a hora que cheguei aqui. ----- Me responde.

Eu sabia.

------ Acredita que eu já sabia disso?! Que horas são aí? ----- Pergunto e escuto sua risada.

------ Você é um bobo e são 15 da tarde ainda. Como você está? ----- Pergunta.

------ Estou bem e você? Dormiu bem?

------ Poderia ter dormido melhor, mas fico feliz que esteja bem. ----- Diz.

------ Você não sabe o que aconteceu hoje. ------ Digo não me aguentando em fofocar.

------- O quê?

------- Tenho uma fofoca forte, tá sentada? ------ Pergunto.

------- Estou deitada o que é ainda melhor. Conte tudo. ------ Diz e não contenho a risada.

------- Me encontrei com teu pai hoje por acaso aí ele tava muito nervoso né, e eu perguntei se eu poderia ajudar e tal. ------ Digo e ela responde antes que eu termine.

------- Você é tão prestativo.

------- Sou. Enfim, ele me contou uma coisa que provavelmente você já saiba. ------ Digo e escuto ela dizer "tem haver com Joanne?" ------ Sim, tem haver com Joanne.

------- Ele se declarou pra ela? ----- Pergunta.

------- Não, ainda... Ele admitiu pra mim que tá apaixonado por ela. ------- Falo e escuto ela dá um gritinho de animação. ------- Calma que ainda tem mais.

------- Mais ?! ----- Diz ainda eufórica.

------- Ele me falou que você que disse que o sentimento era recíproco e confiou em você, chamou Joanne pra sair e ela aceitou. ----- Falo.

------- Mentira!

------- Verdade! Ele me pediu conselho de onde levar Joanne por que esqueceu o lugar que cê indicou. ------ Digo e ela dá outra risadinha.

------- Eu indiquei o lugar do nosso primeiro encontro. ----- Fala e eu sorrio em saber que ela ainda lembra.

------ Também fiz o mesmo. ----- Respondo.

------ Nós pensamos iguais então.

------ Sim é verdade. Mas me diz, o que fez hoje além de dormir? Já conheceu novas amigas? ------ Pergunto.

------- Eu cheguei com Hermione e fomos direto para a sala do diretor saber onde iríamos ficar, ele nos entregou um calendário de eventos e a chave dos nossos quartos. Infelizmente não estamos no mesmo prédio. ------ Diz.

------ É realmente uma pena, você tem colegas de quarto? ----- Pergunto.

------ Tenho sim, conheci ela a alguns minutos atrás quando sai do banho.

------ Ah, então já fez uma amiga?! Que ótimo. ------ Digo.

------ Fiz um amigo também, ele se chama Tunner e me deu uma portada na testa. ------ Diz e eu logo fecho a cara.

------ Como ele te deu uma portada? ----- Pergunto.

------ Ah foi sem querer, estava distraída no corredor e não sabia que as portas poderiam ser abertas tanto para dentro quanto para fora. Estava próxima a parede e ele abriu a porta que bateu de certeira na minha testa, mas não foi nada, ele me pediu desculpas e me ajudou, tudo certo. ------ Diz e eu fico imaginando a cena.

E se ele tiver dado em cima dela? Eu e Bianca não estamos namorando, ela pode ter dito que é solteira e ele ter criado interesse.

------ Draco? Cê tá ai ainda? ----- Pergunta.

------ Sim estou. ----- Digo apenas.

------ E você? O que vai fazer hoje a noite? Tem algum rolê com Jack e Ced? ------ Pergunta.

------- Não, hoje não. ---- Respondo vago.

------ Então vai passar o domingo em casa? ----- Pergunta com a voz de quem estava confusa, já que todos os domingos eu fazia algo, menos ir a festas, mas fazia algo.

------ Sim, não vou pra canto nenhum, acho que vou dormir cedo já que amanhã tem aula. ------ Minto e ela fica um tempinho em silêncio.

------ Isso é bom então, eu vou fazer o mesmo, a diferença é que estarei estudando já que amanhã é minha prova. ------ Diz e eu respondo com "hm".

------- Espera um minutinho, tem alguém batendo na porta. ----- Fala.

------ Pode ir atender, eu espero. ----- Digo e a escuto abrir a porta e uma voz... É uma voz masculina.

Só de pensar em Bianca longe com caras por aí, o ciúmes toma conta de mim, e eu nem consigo disfarçar.

----- Voltei. ----- Diz.

----- Era seu "amigo"? ----- Pergunto com deboche.

------ Sim sim, ele veio trazer uma compressa de gelo pra mim. Agatha que é minha colega de quarto é amiga dele, ela viu o galo que se formou na minha testa e contou para o garoto que veio me pedir desculpas de novo e me trazer uma compressa de gelo. ----- Diz dando uma leve risadinha.

------ Que bom então... Tenho que desligar agora Bia, até depois. ----- Digo e desligo antes dela responder.

[Ligação Off].

Talvez eu tenha sido imaturo? Com certeza, mas quem eu quero enganar.

Eu sou inseguro, e não é pouco, é muito inseguro.

E não sei o que acontece mas com ela tão longe, além de inseguro me sinto impotente, por que podemos até estar tentando reatar a nossa relação mas querendo ou não, não houve nenhum pedido de namoro, ou seja, não temos um relacionamento sério para que eu me sinta no direito de reclamar.

[Bianca Pov].

Draco ficou estranho, e como o conheço bem o suficiente tenho certeza que estava com ciúmes.

No fundo espero que não, Tunner foi super educado e apesar de ser muito bonito, não me parece do tipo que fica se atirando pras meninas.

Até por que ele só está sendo gentil por ter batido a porta na minha cara e ter criado um galo na testa.

Massageando a área dolorida junto com a compressa de gelo, fecho os olhos sentindo a leve dor que aquele lugar tem no momento.

------ Bianca! ----- Agatha diz entrando no quarto. ----- Por ser seu primeiro dia e de muitos futuros calouros, iremos fazer uma festa. ----- Diz e abro os olhos para fita-la, que está com um sorriso enorme.

------ Me desculpe Agatha, mas não gosto de festas e tenho que estudar pra prova de amanhã para ser realmente uma caloura daqui. ----- Respondo e ela faz biquinho triste.

------ Que pena, eu entendo seu nervosismo, também fiquei do mesmo jeito. Mas se você mudar de ideia... Te mandei o endereço por chat, vai ser aqui no campus mesmo então não vai precisar se preocupar com medo de se perder. ------ Diz e eu assinto.

------- Obrigada, eu vou pensar e você é muito legal. ---- Digo e ela sorri.

------- De nada, você também é. Só recomendo que você aproveite essa semana e todas as festas, porque quando começar a frequentar os mesmos lugares dos alunos de direito, vai ver que são um pé no saco e sem graça. ------ Diz fazendo careta e sorrio.

------- Por que diz isso? ----- Pergunto.

------- Você vai ver... Eles são sem graça e sérios, nem parecem que tem nossa idade, e as festas? Parecem um velório. ------ Fala rindo. ------ Ainda bem que escolhi fazer Cinema, as pessoas são mais a minha vibe.

------- Também espero encontrar a minha vibe. ----- Digo e ele rir novamente.

------- Com o pessoal de direito eu duvido, mas não se preocupe por que eu te apresento meus amigos. ------ Ela fala e eu concordo.

[Draco Pov].

Já são 23:50 e já estou procurando a chave do carro para sair.

Você deve estar se perguntando porquê menti para Bianca dizendo que não ia sair já que odeio mentiras e tals, enfim a hipocrisia, mas:

Primeiro: Estava com ciúmes.

Segundo: Com raiva de mim mesmo por não ter pedido ela em namoro logo, e isso me faria se sentir mais confiante em relação a qualquer marmanjo que provavelmente se aproxime dela.

Terceiro: A festa será na casa do Trevor e não quero que ela se preocupe achando que irei brigar, mas se Trevor vier pra briga ele que saiba que estou pronto para quebrar o nariz dele de novo.

Enfim, acho a chave do carro e saio de casa. Blaise já me enviou inúmeras mensagens, talvez pensando que eu fosse dar pra trás, mas não.

[...]

Estaciono em frente a casa de Trevor e respiro fundo antes de descer.

Como sempre a música está altíssima e quando se entra dentro da casa, está pior ainda.

As luzes neon e pessoas bêbadas no início da festa é um selo registrado de lugares como este, vou até o balcão pegar algo para beber e ir a procura de Ryland o parabenizar e vazar daqui.

O avisto de longe, e quando estava indo em direção a ele sou parado por Meghan.

------ Olha só que coincidência. ----- Ela diz e quando eu ia responder, a loira ataca meus lábios e me beija como se eu fosse fugir dali.

Seguro em seus ombros e a afasto de mim e ela está sorrindo.

------ Você tá maluca? Eu te disse que tenho namorada caramba! ----- Digo praticamente gritando para a menina que continua sorrindo.

------ E eu deixei bem claro que não ligo. ------ Diz tentando me beijar de novo e a afasto de perto de mim.

------ Você está se comportando como uma mulherzinha, não percebe que não quero você?! ----- Falo a ela que fica vermelha de raiva.

------ Quem está perdendo é você. ----- Diz e sai me deixando sozinho.

Olho para frente e vejo Blaise, Theo, Ryland e... Trevor rindo com um celular na mão, aparentemente registrando a cena.

Me aproximo deles e olho para Trevor.

------- Mas que merda você pensa que está fazendo? ----- Pergunto me aproximando dele.

------- Achei que sua namorada iria gostar de ver você numa festa beijando outra enquanto está fora. ----- Trevor diz rindo e entrega o celular para Blaise. ------ Eu disse que iria se arrepender naquele dia, aposto que depois que ela ver a ótima foto que fizemos não vai mais querer saber de você.

Mas o que é isso aqui? Uma espécie de teatro ou plano pra me ferrar com a Bianca?!


Notas Finais


Obrigada por ler ❤️
Até a próxima 🏃🏻‍♀️🏃🏻‍♀️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...