História My First Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Diabolik, Diabolik Lovers, Lovers, Shu, Shu Sakamaki, Shuu, Shuu Sakamaki
Visualizações 92
Palavras 748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii;

Bom, essa é minha 1° fanfic, eu espero realmente que gostem...

Boa leitura ♪ ✓

Capítulo 1 - Pilot


Fanfic / Fanfiction My First Love - Capítulo 1 - Pilot

Você... É como se eu a visse na minha frente...

Acordei com alguns raios de sol adentrando meu quarto e refletindo meu rosto.

— ... Que horas... São... ?

Peguei no meu celular e já eram 7:45.

— Aaahhh... Não, não, não!

Disse me levantando da cama e já indo em direção ao guarda-roupas.

— Mau comecei a segunda semana de trabalho, não posso me atrasar!

Peguei qualquer roupa e vesti. Fui até a cozinha na esperança de pelo menos tomar café da manhã, mas realmente não daria tempo, eu precisava pegar um taxi e chegar no trabalho antes das 8:00.

Eu apenas fiz um coque no meu cabelo e corri pro banheiro para escovar os dentes.

Saí logo, para pegar um taxi, realmente não parecia ser meu dia de sorte, acho que chegarei atrasada no Café.

— Eiko!!

Pensei "ferrou"

— S-sim, Srª Oono...

— Chegou em cima da hora hoje.

— M-me desculpe, isso não irá se repetir!

— Assim espero...

Às vezes ela me dá medo... Não pelo jeito dela, até porque ela me trata bem, mas... Algo me faz sentir medo.

*Porta se abre*

Entrou um garoto de cabelos louros e olhos azuis, ele parece ser bem... Antipático... E... Desmotivado.

Ele parou por um segundo me encarando.

— Bom dia! O que o senhor deseja?

— Beatrix... ?

— O-o que? Acho que o senhor está confundindo... Eu me chamo Eiko e...

Antes que eu terminasse ele saiu, aquilo soou estranho.

Passei o dia pensando nesse fato, realmente, quem é Beatrix?

Bem, hoje prometi visitar minha mãe em sua nova casa, (afinal estou morando com o meu pai no momento) parece ser fácil de chegar lá.

Já eram 19:00 quando saí do trabalho, eu poderia ir direto para casa de minha mãe, mas foi melhor passar em casa para tomar um banho rápido, não tão rápido assim.

Lavei meus cabelos, e vesti uma calça jeans rasgada e um moletom, afinal estava fazendo frio.

Saí de casa em direção a uma estrada um tanto escura... Só havia arvores e mato, era tudo muito silêncioso, a lua estava linda e grande.

De repente começou a chuver, fraco. E quanto mais eu desejava chegar, mas a chuva aumentava.

Quando saí, esqueci de ver quanto eu tinha de combustível, era bem pouco, da forma que a minha mãe explicou o caminho, talvez desse para chegar.

A chuva já estava bem grossa. Eu não sabia se parava ali, ou se continuava...

Eu decidi continuar até o momento em que, não sei se era impressão ou se realmente aconteceu, mas o pneu furou.

E no meio daquela chuva forte, eu decidi sair do carro para ver o que realmente havia acontecido.

Era como eu temia, um prego estava fincado no pneu.

Assim que o retirei, fiquei agachada admirando o tamanho do prego. Não havia me dado conta de um homem na frente do meu carro, me assustei que cai sentada direto na poça d'água.

— Porcaria!

Me levantei.

— O-oi, você precisa de ajuda?

Aguardei uma resposta, mas ele continuava mudo.

— Oi?

Pensei "E agora, se for algum escroto terei que correr bastante!"

O cutuquei para ver se ele se manifestava, sendo assim ele pegou no meu pulso e rapidamente me jogou em cima do capo do carro.

— Kyaaa! O QUE PENSA QUE...

Ele colocou a mão sobre minha boca, eu fiquei abismada com tamanha força, pois ele segurava meus pulsos unidos e tapava a minha boca ao mesmo tempo.

Raciocinei um pouco e vi que estávamos sozinhos, desde que entrei nessa estrada estranha não avistei nenhum carro! Não adiantava eu gritar, ele retirou a mão da minha boca, comecei a me debater.

— Não!! O que está fazendo!!?

Ele não dizia absolutamente nada, então  ele rasgou uma parte do meu moletom e começou a passar seus dedos gélidos perto da região dos seios.

— P-pare!

Comecei a me debater denovo.

Enquanto eu tentava me soltar, ele apenas se aproximou, e eu senti uma forte dor perto do pescoço.

Não consegui conter os gemidos.

— N-não! P-por favor! .....mn...

Depois de alguns segundos ele parou.

Sendo assim ele me soltou e virou as costas falando algo, isso não me interessava! Eu tinha que fugir.

— Não pode ser. — Disse ele.

Eu pensei em correr, por impulso fui para o lado mais longe da mata, assim que cheguei na metade da estrada, ele apareceu bem na frente segurando meu pulso fortemente.

— A-ah!

Ele só me olhou e se aproximou de mim, voltei a sentir essa dor novamente. Meu corpo foi ficando pesado.

~ ?? On ~

Ela é exatamente igual a... Eu não posso matá-la...

Eu vi que ela ia fugindo, então apareci em sua frente e segurei seu pulso, estava com sede, então bebi um pouco mais de seu sangue até ela perder a consciência...


Notas Finais


Comentários e críticas principalmente são bem vindos, para que eu possa melhorar a história!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...