História My First Love - Capítulo 70


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Chris Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Allison, Amor, Lydia, Scallison, Scott, Stiles, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 153
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiie meus amores, nem demorei tanto assim kkk...Boa leitura...

Capítulo 70 - Agente007


Fanfic / Fanfiction My First Love - Capítulo 70 - Agente007

        Acordo no dia seguinte ouvindo alguns barulhos. Lentamente abro meus olhos sem me incomodar com claridade, pois a cortina está fechada. Procuro com os olhos algo que possa estar fazendo o barulho, que mesmo sendo bem baixinho, ainda está presente.

        -Amor? – Chamo por Scott, já que só tem nós dois na casa. Olho para o chão e ele está sentado com nossas malas na sua frente. – Bom dia. – Desejo sorrindo.

        -Bom dia. – Me deu um lindo sorriso e só agora percebo que ele está vestido. Camisa, calça jeans e tênis. – Te acordei?

        -Digamos que sim. – Solto uma risada fraca. Reparo que estou nua e ele ainda não olhou meu corpo. – O que está fazendo?

        -Arrumando nossas coisas

        -Tem algo para comer? – Pergunto e ele assente.

        -A mesa está pronta. Só estava te esperando para comer. – Assinto. – Vá se arrumar.

        Segui até o banheiro, seguindo minha rotina e saindo. Encontro uma calça, uma blusa e um tênis no quarto, o restante está tudo arrumado e as malas não se encontram mais no local. Sigo para a cozinha e Scott está sentado em uma das cadeiras com a mesa farta de comida.

        Me servi e Scott fez o mesmo. Comemos e arrumamos a mesa assim que terminamos.

        -Temos que ir. – Scott diz quando terminamos e a buzina do carro toca.

        Scott leva as malas enquanto eu confiro se não estamos esquecendo nada. Saio e Scott fecha a porta, indo para o carro logo atrás de mim. Sentamos um ao lado do outro e deitei minha cabeça no ombro de Scott, fechando os olhos.

        -Alli, chegamos no aeroporto. – Scott me acorda e saímos do carro.

        Scott pega as malas e agradecemos o motorista. Fazemos tudo e esperamos o horário do embarque.

        -Está bem? – Scott pergunta quando nos sentamos nas cadeiras.

        -Estou com sono. – Falo manhosa e ele acaricia meu cabelo.

        -Você pode dormir e quando pousarmos, eu te acordo. – Beija minha testa e sorrio para ele. – Descanse, pois minha mãe vai nos encher de perguntas.

        -Dormiu bem? – Pergunto.

        -Sim. Ainda mais depois da felicidade que tivemos. – Nosso voo é chamado e vamos para a área de embarque.

        Sentei na minha poltrona e logo Scott sentou na sua, ao lado da minha. Coloco o sinto e deito minha cabeça em seu ombro, fechando os olhos e me permitindo descansar.

        -Amor. – Escuto a voz de Scott e sinto beijos em meu rosto. – Precisamos ir para casa.

        -Não. – Resmungo.

        -Eu até te carregaria, mas preciso buscar nossas malas.

        -Tudo bem. – Abro meus olhos lentamente e o olho. Seu sorriso é lindo e percebo que todos os passageiros já foram.

        Scott se levanta e o acompanho. Saímos do avião e seguimos até o aeroporto para pegarmos nossas malas. Andamos de mãos dadas e pegamos um táxi, falando o endereço da nossa casa para o motorista, que logo segue para o lugar indicado.

        Paramos em frente à nossa casa, descemos e Scott pagou a corrida. Logo entramos na casa com as malas e arrumamos tudo. Levamos muita roupa e usamos pouca, o que rapidamente nos ajudou a não demorar na arrumação.

        -Vou tomar um banho. – Scott diz assim que terminamos. – Vamos ter que ir à casa dos nossos pais.

        -Te espero na sala. – Dou um selinho nele e vou até a sala, ligando a televisão assim que me sento.

        Procuro algo interessante para assistir quando paro em um documentário sobre gravidez. Fiquei interessada e assisti. O documentário mostrava como o bebê se desenvolvia no útero, como é feito o parto normal e cesariano, também tinha alguns médicos dando dicas.

        -Amor, vamos? – Scott aparece na sala me assustando. – Não queria te assustar.

        -Deixa só terminar de assistir. – Pedi sem olhar para ele.

        -O que é isso? – Pergunta e entrelaço nossas mãos.

        -Documentário sobre gravidez.

        -Entendi o interesse. – Scott fala rindo.

        Cinco minutos depois o documentário termina, o que é uma alegria para Scott. Saímos e vamos para o carro.

        -Está cansada? – Pergunta prestando atenção no trânsito.

        -Não. Estou animada. – Respondo sorrindo olhando para ele. – Acho que nosso filho está cansado.

        -Puxou a mãe.

        -Nem vem, você também está cansado. – Ele me olhou quando paramos no sinal fechado. – Você deveria ter cochilado.

        -Fiquei preocupado de você ter enjoo ou sentir algo. – Scott arranca com o carro.

        -Sabe que não precisa se preocupar. – Sorrio para ele. – Sei me cuidar.

        Rapidamente Scott estacionou o carro em frente à casa dos nossos pais. Descemos e entramos na casa. Um silêncio e parecia estar vazia, até que escutamos alguns barulhos vindos do andar de cima.

        -Estão lá em cima. – Scott diz e pega minha mão, me puxando pela escada. Subimos rapidamente, pois meu marido (é estranho chamá-lo assim) estava com pressa. O barulho aumentava conforme caminhávamos pelo pequeno corredor.

        -Acho que chegamos em um péssimo momento. – Digo segurando a risada.

        -Eles já nos pegaram e fizeram um auê por isso. Chegou nossa vez de vingar isso. – Scott sorri cúmplice para mim.

        -McCall, não. – Mando e ele nega. – Deixa os dois aproveitarem. Nós aproveitamos para transar muito, então os deixe.

        -Amor, só um pouquinho. – Faz manha e acabo cedendo. – Te amo. – Ele me dá um selinho e volta a segurar minha mão, me puxando até a porta do quarto deles.

        Assim que estávamos em frente o quarto, Scott fez como nos filmes, ficando de costas para a parede e observando para ver se ninguém nos ouviu. Acabei rindo baixinho com isso e ele me deu um olhar repreendedor. A porta estava encostada, deixando uma pequena fresta, nos permitindo observar um pouco do que estavam fazendo. Como se não soubéssemos. O pior era Scott, que parecia àquelas crianças que quer ver o Papai Noel colocando o presente na árvore de natal.

        Melissa gemia, sem se preocupar se os vizinhos escutariam. Meu pai também soltava alguns sons, como se estivesse grunhindo. O corpo deles se chocavam e fazia um barulho alto, a cama batia na parede. Não é a primeira vez ou uma novidade para nós, pois já ouvimos antes, quando éramos mais novos. Mas agora que fazemos, com frequência, estou grávida e eles já nos pegaram, queremos pagar na mesma moeda.

        -Como vamos fazer? – Pergunto baixinho para ele.

        -Entramos lá, mesmo sabendo que vamos nos traumatizar, e falamos algo ou esperamos eles perceberem.

        -Só você mesmo para me convencer disso.

        -Está pronta? – Scott pergunta animado.

        -Não, porque sei eu vou ficar com a imagem na minha cabeça.

        -Mesmo assim nós vamos. – Assinto.

        Scott abriu a porta lentamente, nos dando uma visão nada boa dos nossos pais. Eles estavam na posição em que meu pai estava deitado e Melissa por cima dele, quicando e gemendo. Ambos estavam totalmente nus e deu para ver tudo, seios de Melissa e o membro de meu pai dentro dela. Os dois estavam de olhos fechados, apenas curtindo o momento. Olhei para Scott, que também se assustou por vê-los assim.


Notas Finais


Hey você. Você mesmo... Tem alguma dúvida ou quer pergunta algo para algum personagem? Mande nos comentários ou no privado sua pergunta para ser respondida...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...