1. Spirit Fanfics >
  2. My first love Kim Sunoo >
  3. 8- Nosso primeiro aniversário

História My first love Kim Sunoo - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - 8- Nosso primeiro aniversário


Fanfic / Fanfiction My first love Kim Sunoo - Capítulo 8 - 8- Nosso primeiro aniversário

Kim Sunoo 

Finalmente o verão havia chegado no último domingo, e com ele as minhas férias. O céu parece muito mais azul, e as plantas muito mais verdes. Me perguntei a semana toda se isso era a chegada da nova estação, ou se eu estou tão apaixonado ao ponto de ver as coisas mais bonitas do que elas realmente são. 

Hoje, terça feira é meu aniversário de 18 anos*, e também faz um um mês desde Byul aceitou meu pedido de namoro. Passei todas as aulas de hoje apenas pensando em encontrá-la depois da aula, num Hollys Coffee* próximo à minha escola.

Essa é a última semana de aula, então todos estão agitados e mal deixam o sinal tocar para saírem correndo pela porta.

ㅡ Então já faz um mês? ㅡ Jungwon fala ao meu lado ㅡ Nossa o tempo passou rápido...

ㅡ Kim Sunoo indo encontrar a namorada... realmente as coisas mudaram... ㅡ Jay sorri de lado.

ㅡ Isso só foi possível graças à vocês... vocês sabem que eu sou muito grato e...

ㅡ Sunoo! ㅡ os três exclamam.

ㅡ Você já agradeceu umas 20 vezes... ㅡ Sungchul sorri minimamente ㅡ Eu já tô ficando sem graça... 

ㅡ Desculpa... ㅡ digo sorrindo.

Aigoo*... ㅡ Jay aperta uma das minhas bochechas, deixando o local ardendo.

Caminhamos animadamente até a saida, onde o céu já estava ficando alaranjado, anunciando a chegada da noite.

ㅡ Sunoo! ㅡ ouço alguém me chamar.

Sou surpreendido por um par de braços me envolvendo por trás. Jay, Jungwon e Sungchul encaram a cena com estranheza, mas logo começam a sorrir.

ㅡ Byul, o que está fazendo aqui? ㅡ eu puxo seu braço para abraça-lá de frente ㅡ Não íamos nos encontrar no café?

ㅡ Não aguentei esperar, você anda devagar demais ㅡ ela faz bico, inclinado a cabeça para trás para poder me ver.

Dou-lhe um beijo na testa, sentindo meu rosto queimar imediatamente, por estar fazendo isso publicamente pela primeira vez.

ㅡ Byul, esses são meus amigos... ㅡ eu finalmente me lembro de apresentá-los ㅡ Sungchul, Jay e Jungwon ㅡ eu aponto para cada um deles.

ㅡ Olá! ㅡ ela diz animadamente.

ㅡ Woah, ela é bonita mesmo ㅡ Jay fala sem cerimônia, e Byul ri.

ㅡ Como teve paciência pra esperar por ele por tanto tempo? ㅡ indaga Sungchul.

ㅡ O que importa é que deu tudo certo no final... ㅡ diz minha namorada.

ㅡ Ainda bem que ajudamos com o piquenique... ㅡ diz Jungwon.

Jay arregala os olhos e dá um tapa na parte de trás da cabeça do mais novo.

ㅡ Então você teve ajuda... ㅡ Byul olha para mim estreitando os olhos ㅡ E levou todo o crédito...

Sungchul solta uma risada baixa.

ㅡ Sem a gente ele nem estaria namorando...

ㅡ Não acredito que fez isso Kim Sunoo... ㅡ ela diz.

ㅡ Eu... não tive a intenção... ㅡ Eu gaguejo um pouco sem querer, e os outros três começam a rir da minha reação, me deixando vermelho.

ㅡ Eu tô brincando ㅡ Byul pega minha mão e deposita um beijo ali ㅡ eu teria aceitado seu pedido de namoro de qualquer jeito.

Sorrio, meio bobo, e entrelaço minha mão a dela. Seus olhos pareciam tão brilhantes quanto as luzes da cidade, que se acendiam aos poucos.

ㅡ Bom, a gente se vê amanhã... Não esquece nosso noraebang* na sexta, e feliz aniversário de novo! ㅡ fala Sungchul puxando os outros às pressas. Os dois murmuram algo, insatisfeitos, enquanto descem pela rua, nos fazendo rir.

Caminhamos de mãos dadas pelas ruas da cidade, vendo nossas sombras deslizarem no asfalto. Estar ali com ela era a coisa mais inusitada que eu imaginaria para mim mesmo há um tempo atrás.

Passamos um tempo conversando no Hollys Coffee, enquanto esperávamos por nosso pedido, e decidimos comer numa praça próxima, já que o clima estava agradável. Aos poucos a cor do céu desbotava, até se tornar um azul profundo.

Byul tentava não se engasgar ao meu lado, rindo da careta que eu havia feito ao provar do seu bubble tea* de manga. Apesar de estar com ela normalmente me deixar muito feliz, a aproximação do mês de Julho estava me deixando disperso. O aniversário de morte do meu pai estava chegando, e subitamente, olhar para Byul me fez lembrar daquilo.

ㅡ O que foi? ㅡ ela toca meu rosto ㅡ Você ficou sério de repente...

ㅡ Fiquei? ㅡ indago e ela assente ㅡ Eu só tava pensando numas coisas...

ㅡ No que você tá pensando? ㅡ ela passa a enrolar meus cabelos da nuca em seus dedos.

ㅡ É que mês que vêm... sabe... faz três anos desde a morte do meu pai...

ㅡ Ah... ㅡ ela faz uma expressão triste.

ㅡ Vou pra Incheon* com a minha família para vê-lo... ㅡ digo girando o canudo no meu copo de café meio bebido ㅡ Nunca deixa de doer sabe...

Passamos alguns segundos em silêncio, perdidos em nossos próprios pensamentos. 

ㅡ Eu posso ir com vocês... ㅡ ela entrelaça seus dedos aos meus ㅡ Se eu não for incomodar...

Escutar isso aquece meu coração de um jeito que eu não consigo evitar de beijá-la nos lábios. Mesmo estando em público, sentia como se houvessem apenas nós dois no mundo.

ㅡ Você nunca vai ser um incômodo ㅡeu passo o polegar em sua bochecha ㅡ Obrigado por sempre me apoiar...

Ela não contém seu sorriso.

ㅡ Espera, tenho um coisa pra você ㅡ ela se vira para a própria bolsa, procurando algo dentro.

Depois de alguns segundos ela se volta para mim, segurando um embrulho azul e brilhante.

ㅡ Feliz aniversário! ㅡ ela exclama.

ㅡ Byul, obrigado, mas você...

ㅡ Eu sei que você vai dizer que não precisava, pula essa parte e abre logo ㅡ ela apoia o queixo na palma, numa expressão satisfeita.

Abro o pacote com cuidado para não rasgar, dando de cara com uma caixa de tamanho médio. Uma câmera fotográfica, que parece ser bem cara. Não consigo esconder minha cara de chocado, tapando a boca com a mão livre e arregalando meus olhos.

ㅡ Você gostou?

ㅡ O quê?! Eu gostei muito! Eu amei!

ㅡ Que bom ㅡ ela ri.

ㅡ Como você sabia que eu queria uma câmera?

ㅡ Eu sei tudo sobre você.

ㅡ Eu duvido muito...

Byul olha para mim com a testa enrugada.

ㅡ Então você admite que esconde coisas de mim?

ㅡ Byul, não foi o que eu quis dizer ㅡ eu começo a rir.

ㅡ Você tem certeza? ㅡ ela cruza os braços.

ㅡ O que eu poderia estar escondendo? ㅡ envolvo meus braços nela ㅡ Não seja assim comigo, é meu aniversário ㅡ eu faço bico.

ㅡ Chantagista...

Passamos o resto do nosso tempo livre juntos naquele banco, conversando sobre várias coisas, ou apenas observando os carros passarem de farol acesso na avenida. Eu estava tão grato de poder passar aquele tempo com ela...

Eu não fazia idéia de que tudo passaria a dar errado dali em diante.

━━━━━━━༺۵༻━━━━━━━

Glossário:

18 anos - na Coréia eles contam a idade de uma forma diferente, sendo assim todos são um ano mais velhos do que a idade no ocidente. Ex: se você tem 15, na Coréia são 16. Isso sem contar  com 1 em todas as viradas de ano. Basicamente são 3 idades diferentes.

Hollys coffee - popular empresa de café com sede na Coréia do Sul.

Aigoo - jargão coreano que expressa lamentação, surpresa, desgosto, e muitos outros sentimentos. Equivale à "Meu deus do céu", "Ai meu deus", "Puts", "Ave Maria", "Caramba"...

Noraebang - salas onde as pessoas vão para cantar. Karaokês.

Bubble tea - tipo de bebida popular em vários países, especialmente os da Ásia, que pode ser composta de várias bebidas, como café, suco, chá e etc. O diferencial é a presença de bolinhas, conhecidas como "boba", com sabor diferente, no fundo da bebida, e que estouram na boca.

Incheon - província da Coréia do Sul, assim como Busan e Daegu.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...