História My First Patient (vhope) - Capítulo 11


Escrita por: e AmanoTsukiko

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Gay, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Novela, Park Jimin, Romance, Shoujo, Vhope, Visual Novel, Yaoi
Visualizações 40
Palavras 1.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Já deixe o seu corazão! ♡ :')

Tenham uma boa leitura! ^^

Capítulo 11 - Pain


Hoseok On:

Hoje eu vou colocar o plano em prática, mas estou tremendo por dentro, por que? Nem eu sei. Bom, talvez eu realmente saiba. Pelo fato de ter receio de que algo dê errado, pois ele é meu amigo agora e eu como todo bom amigo, quero vê-lo feliz.

Yoongi e Micha, só pediram para que eu entrasse também no projeto "abordar o medico", já que quanto mais gente melhor. Me disseram que iriam fazer algo também, mas, que era necessário eu fazer minha parte, não importa o quê seja, apenas cometer boas ações. Confesso que sou bom aconselhando e não fazendo.

De qualquer forma, ainda me lembrava do seu endereço naquele dia no restaurante, onde fui obrigado a levar Taehyung para casa e agora estou eu aqui, em pleno domingo, as onze horas da manhã, na porta do apartamento. Por hoje ser domingo, fora me explicado que ele não trabalha por ter alguém para lhe cobrir o plantão, tornando assim os seus dias de folga.

Apertei a campanhia, nem acredito que tomei uma escolha tão ousada. Yoongi e Micha nem sabem que estou aqui agora.

"Quem é?"

Foi ouvido a voz dele no interfone.

-Souu eu, Hoseok. - Respondi de volta.

Depois de alguns minutos, inesperadamente, o portão é destravado.

Eu entrei após respirar fundo, chegando no andar aonde ele mora, encontrei a porta certa, batendo ma mesma em seguida. Rapidamente fui recebido por ele. Pobre Taehyung, não fora à toa que Yoongi, Micha e Danbi falaram, estava péssimo: a barba por fazer, cabelo uma bagunça e com cara de quem estava pouco se importando para o dia. Parecia que havia acabado de acordar.

-Oi, Taehyung, está tudo bem? Não nos falamos nesses últimos dias.

-Verdade... - Respirou fundo, passando a mão pelo rosto como uma tentativa de acordar da inércia. - Me desculpe por sumir assim... é que... - Se enrolava para dizer.

-Posso entrar?

-Ah, claro.

Calmamente me deu espaço para adentrar no apartamento, me deparei logo a frente com aquele sofá, me fazendo lembrar do dia em que dormir no chão ao lado dele, mesmo sendo ridículo o fato, não pude deixar de rir em pensamento.

-O quê lhe trás aqui? - Me perguntou ainda segurando a maçaneta da porta.

-Eu só fiquei preocupado e somos amigos, certo? Queria ver se estava realmente bem, os outros também estão preocupados.

-Me desculpe de novo por isso, está bem? Mas hoje não estou muito legal. - Confessou uma boa parte do que estava ocorrendo consigo, mesmo que eu soubesse que na verdade estava assim à dias.

-Percebo. Quer conversar?

O platinado fechou a porta e entrou na cozinha.

-Não tenho muito a quê dizer no momento. - Me respondeu, despejando água em um copo de vidro, na pia.

-Mesmo?

Pude ouvir um suspiro longo e impaciente.

-Sim, Hoseok, mesmo.

Percebi que não ajudaria se eu continuasse com aquela performance, de perguntar sobre tudo, teria que arrumar outras formas de fazê-lo talvez desabafar ou qualquer outra coisa que o faça se sentir melhor.

Terminado de beber sua água, largou o copo na pia e quardou a garrafa, em seguida olhando para mim, se apoiando no mármore da mesma. Suas sobrancelhas curvavam-se, formando um "v", demonstrando a sua falta de bem-estar com o mundo a sua volta e consigo mesmo.

-Bom, eu te mandei uma mensagem uns dias atrás, sobre o nosso encontro marcado - tive que usar minha técnicas de naja. - e sobre o fato de você não ter ido buscar a Danbi na acadêmia.

-Verdade! - Resmungou entre os dentes, pondo a mão sobre o rosto. - Esqueci totalmente de ir buscá-la e da nossa promessa... eu... - Se enroulou com as palavras de novo.

-Tudo bem.. - Disse indo em direção a ele. - Sei que não está nos seus melhores dias.

-É tão perceptível assim?

-Digamos que sim.

-Me desculpe. - Pediu chocho.

-Não, está tudo bem.

-É que...

-Seus amigos disseram que você está passando por um momento difícil.

-Verdade? - Perguntou curioso. - O quê eles disseram.

-Nada, apenas me disseram isso. - Disse nervoso. - Sabe o quê faz me sentir melhor?

-O quê?

-Dançar.

-Eu não sei, acho que não sou muito bom nisso.

-Vamos lá, além do mais, você está me devendo essa dança comigo, faz parte da promessa.

-Está bem...

Coloquei uma música favorita no meu celular, Daydream, me faz sentir tão bem. Comecei a me mover lentamente para não assustá-lo, já que possuo uma quantidade enorme de adrenalina. Aos poucos consegui fazer com que ele entrasse na dança. Estava realmente divertido, em uma parte da música, remexemos até cansar, mas tudo que é bom dura pouco. Tropecei no tapete que havia no meio da sala, de reflexo me segurei no Taehyung para evitar de cair, mas só piorei, ele se desequilibrou junto comigo, caindo para cima de mim.

-Ops!

Eu nunca havia visto o rosto dele de tão perto, ali mesmo eu tinha visto que ele possuía uma pintinha debaixo do nariz. Senti o seu hábito quente contra a pele da minha face e orelhas, me dando arrepios. Por algum motivo desconhecido, senti meu coração acelerar também, e não apenas uma impressão minha de que Taehyung estava vindo com o seu rosto para mais perto do meu.

"O quê?!"

Minha voz não conseguia ecoar, mas era exatamente isso que seria as minhas palavras se eu tivesse em condições de falar. Eu estava tão desesperado, mas também incrivelmente curioso com o quê poderia acontecer depois, então eu nem tentei evitar o quê ele lá queria fazer.

Espera, ele está para vir me beijar?! Mas nós dois somos homens e isso é errado e... eu deveria estar o impedindo, mas não estou... o quê está acontecendo comigo?

Jurava que eu estaria para sentir os seus lábios nos meus, meu coração quase saia do peito, até que senti uma dor latente e insuportável na minha fraturada, não pude conter um grito de dor.

-Hoseok, está tudo bem? - Disse-me preocupado ainda em cima de mim, olhando com seus olhos cheios de apreensão.

-Minha perna! - Bramei.

-Calma, eu vou te ajudar.

Ele se levantou rapidamente logo depois me auxiliando a ficar de pé, que foi uma coisa difícil de se tornar com aquela maldita dor. Uma dor pior do que as outras que senti na fratura nas aulas de dança.

-Isso doi!

-Aonde está doendo? - Questionou nervoso.

-A minha perna direita, a direita!

Ele tentou tocar na minha perna imobilizada para checar o quê sei lá estava acontecendo com ela, quando pressionou o dedão contra a minha pele perto do pano grosso da bota, a dor se intensificou de uma forma, que sem querer lhe dei um chute... no rosto!

Eu queria lhe gritar perdão uma milhares de vezes por causa da minha espontânea reação, mas depois que meu pé bateu no seu queixo, só pirou tudo, se tornando uma sensação terrível.

Eu só sabia urrar de dor.

-Meu Deus! - Disse Taehyung ao se erguer do chão, um tanto quanto tonto. - Okay, não existe uma outra maneira, vou ter que te levar pro hospital.

E lá vamos nós...


Notas Finais


Beijos de nutella e até a próxima! ( ˘ ³˘)❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...