História My Gamer (Armin) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Personagens Originais, Violette
Visualizações 63
Palavras 1.357
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe meus amores, eu estou atrás de um editor para editar uma fanfc por isso n postei e tbm pq eu estou bem ocupada mas fiquem com o cap e boa leitura.

Capítulo 16 - Revenge of the Charlotte..part 1


Elisa off // Charlotte onn

Após várias tentativas falhas em conseguir paquerar Amin saio do shopping e chamo meu motorista particular para me levar a casa de Ambre. Chegando na fachada da casa da Ambre meu motorista abre a porta para que eu saia, toco a campainha e uma empregada logo abre a porta.

– Senhorita Charlotte a senhorita Ambre está lhe esperando na sala de chá. – (Mas a Ambre já mudou de empregada), sem falar nada vou para a sala de chá de  (sim ela fez uma sala de chá só para tomar um chá)

– Ambre amiga que saudade de você. – Digo dando um beijinho em cada bochecha dela e ela faz o mesmo.

– Ai charlote como foi seu desfile em paris, me desculpe não ter ido eu estava fazendo compras em Miami. – Ela diz com ânimo na voz

– Não se preocupe eu sei como é, e aliás meu desfile em Paris foi ótimo dei vários autógrafos, mas ultimamente tem uma vadia me dando problemas.

– Sério me contas tudo. – Após ela dizer isso ela chama seu mordomo para que nos servíssemos chá.

– Espera ai cadê a Li?

– Ela está conversando com o namorado dela no telefone já já ela volta.

Nem que desce um minuto Li entra na sala e senta na cadeira perto da minha e fala.

– Oi Char novidades? – Antes eu possa responder Ambre toma a frente e fala:

– Ela disse que tem uma vadia dando problemas para ela, ela ia nos contar agora mesmo ne Char.

– Sim. – Conto tudo o que aconteceu e tudo que aquela vadia fez contei até mesmo da alergia idiota dela.

– Olha amiga eu acho que nós deveríamos dar uma boa lição nela uma boa lição mesmo.

– Eu também acho. – Li concorda

– A e eu tenho uma coisa para você. – Ambre diz se levantando e saindo da sala, quando ela volta ela me entrega um vidrinho com um liquido dentro, eu pego e logo a pergunto:

– O que é isso Ambre? – A questiono olhando para aquele pequeno frasco.

– Você não disse que aquela puta tinha alergia Abacaxi, então isso e um suco de abacaxi super concentrado natural, meu tio tem umas das maiores frutarias naturais, ele me entregou vários frascos desses sucos, eles podem ser diluídos em até um litro de água, você derrama esse frasco em qualquer bebida dela e pam a reação alérgica dela vai acontecer em segundos. – Ambre fala com um sorrisinho malvado no rosto.

– Ambre eu amei essa ideia que você teve. – Li diz com um sorrisinho maldoso no rosto.

– Não sei Ambre mas por precaução vou guardar na minha bolsa. – digo colocando o pequeno frasco no fundo da minha bolsa.

Tomamos chá e comemos alguns biscoitos amanteigados importados, quando recebo uma mensagem do meu empresário falando que tenho uma sessão de fotos com uma marca de roupas famosas, olho para as meninas e falo:

– Bom meninas tenho uma sessão de fotos para ir thau thau. – Elas me dizem thau e eu  peço para meu motorista me levar para o endereço.

Durante a sessão de fotos eu não consegui ficar focada, eu estava perdida em pensamentos em como eu colocaria aquele suco de abacaxi na bebida da Elisa.

Após a falha sessão eu voltei para minha casa mas teria que voltar para o estúdio na segunda que seria amanhã para tentar uma sessão de fotos melhores.

Segunda feira// Elisa onn

Depois de um domingo tediante, segunda feira chega e eu já estou de pé logo cedo, após me arrumar vou para o trabalho com meu copo de café na mão.

Chegando no trabalho vejo Armin sentado em seu lugar coloco meu café sobre a mesa e me sento na cadeira. Quando vou começar o meu trabalho vejo um e-mail do meu chefe, nele fala que eu deve comparecer a sua sala para um novo requerimento de jogo. (A droga mais trabalho)

Elisa off// Armin onn

Vejo Elisa sair com uma cara nada boa, no mesmo instante que Elisa sai Charlotte entra.

– Armin que saudade. – Ela diz me abraçando.

– Nós nos vimos ontem Charlotte.

– Eu sei mais eu já estava com saudade.

Eu e Charlotte conversamos por um bom tempo até Eliton um novo funcionário me chamar para que eu ajude no foto copiadora.

– Bom Charlotte eu tenho que ir.

– Ok Armin eu também já vou indo.

Armin off// Charlotte onn

Quando Armin se distancia eu vou em direção a mesa da Elisa, vejo que a um copo de café em cima de sua mesa, pego o frasco que Ambre me deu e despejo todo o conteúdo do frasco no copo de  café da Elisa, após fazer isso eu me dirijo a porta para sair mas acabo esbarando com uma faxineira, a faxineira se desculpa comigo e entra na sala.

Saio do edifício indo para minha sessão de fotos.

Chrlotte off // Elisa onn

(Mas que saco eu e Armin temos mais dois jogos para fazer em dois dias). Vou em direção a minha sala, quando chego vejo que Armin não está lá mas uma faxineira de feições doce esta limpando o chão.

Sento-me em minha cadeira e ligo meu computador, olho para minha garrafa térmica de café e vejo que ainda não tomei num um pouco da mesma, pego a garrafa em minha mão e vejo que ainda está morna, estava com tanta vontade de tomar aquele café que tomo um grande gole.

Sinto um gosto estranho em minha boca, uma sensação de queimação sobe pelo meu corpo minha pele começa a cosar e sinto meu ar pesar, (estou tendo uma reação alérgica), abro minhas gavetas a procura do Adrenalina mas não acho  Vou correndo até minha bolsa mas eu também não acho ( fazia tento tempo que tive minha última reação alérgica que nem trago mais minha adrenalina), sinto minha garganta se fechar e caio no chão sem conseguir respirar.

Assim que a faxineira viu que eu cai ela vem em minha direção.

Elisa off// Armin onn.

Após explicar para Eliton como a fotocopiadora funciona mais de dez vezes vou para a minha sala, quando estou no corredor vejo que a porta  está com um monte de gente. (O que esse pessoal está fazendo lá). Tento ver o que está acontecendo, quando vejo Elisa caída no chão empurro todo mundo para chegar até ela.

– Elisa, Elisa, fala comigo. – Vejo que ela está desmaiada com a respiração muito fraca. – ALGUEM LIGA PARA A PORRA DA EMERGÊNCIA, droga. – Pego meu celular com as mãos tremulas e digito o número da emergência que logo atende.

– Qual sua emergência senhor.

– Ela..ela..Ela não está respirando, por favor me ajude.

– Senhor qual é seu nome preciso que você passe seu endereço. – Passo o endereço da empresa e falo meu nome e ela logo fala.

– Armin eu preciso que você se acalme a ambulância chega em alguns minutos.

– Ok...

– Quero que você veja se ela está respirando, coloca seu ouvido perto da boca dela e veja se ela ainda respira. – Coloco meu ouvido perto de sua boca para ver se ela ainda respira, quando ouso entre múrmuros ela dizendo com muita dificuldade.

– A....aler..alergia.

– Ela disse que está tendo uma reação alérgica. – Quando eu falo isso três paramédicos entrem na sala, eles pedem para que eu me afaste de Elisa para que eles possam fazer algo, me afasto um pouco deles e falo:

– Ela está tento uma reação alérgica.

– Obrigada rapaz.

Eles colocam Elisa em uma maca e descem com ela até a ambulância e eu vou seguindo.

– Eu posso ir com vocês?

– Você é parente.

(Eu não poderia falar que era um amigo então decido mentir e falar:)

– Eu sou o na..namorado dela.

– ok pode vir.

Entro na ambulância junto com Elisa e os paramédicos, um deles está com apertando um balão para levar oxigênio aos pulmões, um dos paramédicos informa o hospital o quadro da Elisa.

– Jovem de 22 dois anos em choque anafilático será necessário uma intubação....

Não conseguia ouvir mais nada ao meu redor só queria que Elisa não morresse.

Quando a ambulância parou e as portas se abriram retiraram Elisa da mesma e a colocaram em uma outra marca e correram com ela para dentro eu os acompanhei até um certo ponto que me proibiram de entrar.

– lamento senhor mas você não pode passar daqui.

[...]


Notas Finais


Oque acharam.?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...