1. Spirit Fanfics >
  2. My Gângster - Jungkook >
  3. Dizendo adeus...

História My Gângster - Jungkook - Capítulo 15


Escrita por: _moonxz

Notas do Autor


Eai galerks da madru! Vai ter duas partes esse cap, pq não quero deixar tudo em um só capítulo pra não fucar muito grande belê?!😗👍🏽
-
Ah gente, resolvi dar nomes aos pais da Sn, fica melhor pra mim, mas se quiserem continuar com os nomes que criaram podem🤠

🍄Boa leitura🍄
Leia até o final, vale a pena, juro😪🙏🏽

Capítulo 15 - Dizendo adeus...


Fanfic / Fanfiction My Gângster - Jungkook - Capítulo 15 - Dizendo adeus...

[Sn pov on]

Já tínhamos chegado ao hospital, me senti meio trêmula por encarar aquele lugar..nunca gostei de hospitais, afinal, a maioria das tristezas saiam dele. Mas também é um lugar que salva pessoas...era pra ser bom né?

Anne: ei! Sn!! Você ta se sentindo bem? *ela balançou um dos meus braços me despertando do meu pequeno transe*

Sn: eu tô bem...só foi um pequeno choque por voltar aqui.. vamos *andei até a porta adentrando no local, Anne me seguio*

Sn: com licença, eu gostaria de saber onde o corpo do senhor Lee Jun-seo..está *é tão estranho perguntar isso, que meus olhos ja ficam marejados*

Enfermeira: ah sim, só um segundo *ela digita algo no computador e olha pra mim* está no necrotério no final do corredor 12, pegue o elevador para o andar subterrâneo... e eu lamento a sua perda *ela me olhou com um pouco de tristeza*

Sn: obrigada...*sorri forçadamente sem mostrar os dentes, eu e Anne saiamos andando até um elevador próximo*

Anne: você sabia que tinha um piso subterrâneo nesse hospital? *ela pergunta um tanto surpresa*

Sn: não..mas já imaginava *riu fraco*

*quando apertei o botão do elevador, o mesmo, logo se abriu. Nos revelando uma pessoa conhecida...*

Anne: Mark?? O que ta fazendo aqui? *ela cruza os braços fazendo uma cara de confusa, confesso que também fiquei. Ele pareceu surpreso com nossa presença*

Mark: eu.... meio que-- *ele pareceu enrolar nas palavras até Anne o interromper*

Anne: ah, você veio ver o tio..*ela mudou a expressão confusa para uma um pouco tristonha, era difícil pra nós duas* podia ter falado comigo e a Sa, assim vinhamos juntos!

Mark: isso! Eu vim ver o corpo do tio..desculpa não ter falado com vocês antes *ele pareceu aliviado por a Anne ter dito isso?? Ele tava esfrengando os dedos no final do seu suéter..além dele estar usando luvas..estranho*

Sn: e qual é a das luvas? Virou moda e eu não to sabendo? *arqueei a sobrancelha, a Anne pareceu reparar no mesmo que eu*

Mark: isso?? *ele ergue as mãos mostrando as luvas* a-ah eu apenas estava com as mãos frias e decidi usar, mas bem vamos logo.. *ele adentrou no elevador de novo, dessa vez eu e a Anne também entramos, indo para o piso abaixo*

Logo em tão chegamos, eu achei que seria bem escuro, mas estava bem iluminado e tinha uns médicos que pareciam responsáveis por aquela parte do hospital.. tinha muitas caixas com remédios, ataduras essas coisas.. e muitos depositos também e saídas de emergência

Mas então fui em direção a onde dizia necrotério...viramos a esquerda e no final do corredor havia uma porta dupla, um médico saio de lá vindo ao nosso encontro

Médic: vocês devem ser famíliares do Sr.Lee, infelizmente vocês não poderão entrar por questão de higiene..mas podem ver através do vidro *ele aponta pra um grande painel de vidro que mostrava o lado de dentro* com licença *ele se curva e entra na sala, ele estava todo equipado..então puxa uma das "gavetas" mostrando um corpo coberto

Ele trás a marca até o centro da sala onde fica perto do vidro...ali eu vi...que era real

Sn: isso..é realmente real não é?...*eu encosto minha mão no vidro olhando o meu pai naquele lugar, o rosto dele estava tão pálido... logo as lágrimas vinheram e eu nem percebi, aconteceu o mesmo com a Anne..Mark logo a abraçou*

O médico logo o pôs na "gaveta" de volta e antes de voltar pra fora removeu as vestes de equipamento e se higienizou. Vindo ao nosso encontro

Médic: lamento muito a perda de vocês, nos desculpem por não podermos salvá-lo *ele pareceu falar meio triste, deve ser difícil para um médico*

Sn: e-eu não culpo vocês...sei que fizeram o que puderam..*ele se curvou e saiu primeiro que a gente*

Anne: bom melhor nós irmos.. 

*Nós caminhamos até o elevador o apertando novamente, logo entramos..ficamos todos em silêncio..mas um silêncio confortável, abriu-se a porta e andamos até o corredor*

Sn: se quiserem podem ir, ainda tenho que ver qual a situação da minha mãe

Anne: eu fico com você, já o Mark não sei *olhamos para ele*

Mark: desculpem meninas, mas eu tenho algo pra resolver..Anne me conta como a tia tá okay? E Sa não se preocupe tanto com a tia..ela deve estar bem, vou na sua casa mais tarde *ele sorriu e saiu*

...

Sn: então você percebeu também né? *falo pra Anne*

Anne: se for sobre o Mark percebi! Ele tava mentindo e que eu saiba ele não tem friera nas mãos *ela cruza os braços com um sorriso irônico*

Sn: sim! Ele nunca conseguio mentir pra gente quando crianças, sempre que mente ele esfrega os dedos na barrinha da blusa!! Fora que quando ele disse que foi ver o meu pai o elevador estava vindo de cima..

Anne: ele ta escondendo alguma coisa...será que ele engravidou alguma garota serase que vou ser tia?? *ela sorri sapeca e eu rio da sua reação*

Sn: não sei *riso* Mark sendo Mark! *começamos a andar até o corredor do quarto da minha mãe conversando, até chegarmos*

Eu vi minha mãe ali, ainda desacordada..ja tinha se passado 4 dias desda morte do papai e do acidente..ela estava com tubos de oxigênio para ajudar a respirar..minha mãe....

Anne: ela parece tão frágil assim..to com saudade de conversar com ela *nós vemos através do vidro da porta olhando para a mesma*

Sn: eu também tô.. *ficamos em silêncio até ele ser quebrado por o médico Théo que estava responsável por meus pais*

Dr.Théo: vejo que estão aqui de novo *ele se aproxima*

Sn: ah sim..vim ver o meu pai e minha mãe.. afinal como ela esta? Parece que ela tá desacordada a dias

Dr.Théo: ela esta em um coma..mas não se preocupe, não é um coma permanente acredito que ela acordará cerca de 2 dias

Sn: oh...certo, obrigada pela informação *sorrio pequeno*

Dr.Théo: senhorita a propósito, quando for embora passe na sala A. Lá é onde fica os pertences dos pacientes quando veem parar aqui... a enfermeira informará em qual armário está, com licença *ele se curva e saí*

Sn: vem vamos lá Anne.. *saio andando*

Anne: você não quer entrar e ficar mais próximo a tia? *ela aponta pro quarto*

Sn: meio que não Anne...por hoje já chorei demais, amanhã terei que vir de novo de qualquer jeito..vamos

Anne: ah sim.. eii me espera

[Quebra de tempo]

Eu ja estava em casa, largada no sofá, encarando os pertences dos meus pais...e aquele envelope de antes..não sei se abria

Sn: será que eu abro?... aish *desisto da idea de abrir, não queria chorar de novo*

Mexo em algumas coisas das sacolas..tinham as roupas dos meus pais, machadas de sangue seco, antes de vir pedi uma cópia da ficha do hospital deles.. tudo o que a polícia disse também estava ali

Sn: melhor eu ler isso depois *me levanto pegando as roupas sujas e apenas jogando na maquina de lavar, iria lavar depois*

Depois de fazer isso, peguei as malas de viagens dos mesmos.. estavam bem pesadas mas consegui subi com elas e colocar no quarto deles, peguei o envelope colocando em alguma gaveta minha, apenas o jogando por ali. Fui separar uma roupa para enviar ao hospital que pediram para o meu pai..creio que deva ser para vesti-lo antes do velório

Fiquei um tempo ali, no quarto dos meus pais pois me distraí com um álbum de fotos..

Sn: caramba as horas passam voando *olho pro relógio e ja era 18 hrs* 

Terminei o que estava fazendo, logo indo tomar um banho rápido..saí só de toalha até que escuto a campainha tocar, desço só de toalha mesmo

Sn: Já vaiii *ando até a porta e quando abro me deparo com o Mark*

Mark: eu disse que viria...*ele diz mas logo me olha de cima abaixo dando um sorriso de canto* o que é isso? Um convite? *ele abre ainda mais o sorriso*

Sn: vai se ferrar Mark! *eu sorrio e reviro os olhos dando espaço para o mesmo entrar*

Mark: mas sério! Se você quiser..tamo ai *ele pisca se sentando no sofá*

Sn: Mark!! *eu acabo rindo* vou me vestir e já desço! *falo subindo as escadas*

Mark: pode ficar assim, eu não ligo não 

Sn: eu vou te dar um soco Mark!! *escuto o mesmo rindo lá de baixo*

Visto um moletom cor bege e um short confortável e desço 

Mark: aah que desilusão achei que você tivesse levado a sério e apareceria pelada *ele faz um biquinho*

Sn: que atrevido *pego uma almofada e taco no mesmo que segura sorrindo*

Mark: mas eai, como a Tia tá? 

Sn: achei que a Anne iria te dizer, ela pareceu apressada quando saímos

Mark: ela apenas disse que tinha um compromisso e saiu

Sn: tendi.. o médico disse que ela pode acordar a cerca de dois dias *falo me sentando do lado dele*

Mark: e o velório do tio.. você consegue sozinha? *ele se vira pra mim*

Sn: acho que sim..ta sendo difícil, mas se tinha que ser assim..então é né *sorrio forçado tentando mostrar 'está tudo bem'*

Mark: não faz esse sorriso pra mim Saa *ele me chama pelo meu apelido e aperta minha bochecha as esticando*

Sn: aiii, aii!!! Para com isso idiota! *dou um tapa nas mãos dele* 

Mark: você é forte! Lembra quando superou a traição do seu ex namorado??

Sn: aaah pra que lembrar dissoo, e são dores bem diferentes se você quer saber

Mark: seii..mas Saa não acha que ele te traiu porque você era insuportável? *ele finge uma cara de pena*

Sn: YA SEU IDIOTA! Veio aqui só pra me irritar? *acerto um tapa no braço do mesmo* 

Mark: aii, aii sua bruta! Como consegue bater num bebê como eu? *eu faço uma cara de 'é sério essa porra?' E bato nele de novo que rir* 

Mark: você gosta de bater.. eu também gosto mas não desse jeito, quer que eu te mostre? *ele sorri com malicia*

Sn: Yah! *riso* como consegue mudar de expressão tão rapidamente?!

Mark: truques de mestre, baby! *ele da uma piscadinha e eu rio novamente*

Mark: gosto de te ver rindo assim.. *ele me olha sorrindo*

Sn: como não rir com esse seu jeito? Aiai ainda bem que está aqui, achei que não viria..ultimamente anda tão ocupado...num vai me dizer que engravidou alguma garota? *pergunto e ele arregala os olhos*

Mark: Yah, ta maluca? Não é pra tanto acha que eu sou o que *ele aponta pra si mesmo*

Sn: humm.. um cachorro no cio?? *falo olhando pra algum canto fingindo inocência, o mesmo tosse*

Mark: c-cachorro no cio???? Aish garota, você vai ver só! *ele pega uma almofada e joga em mim que acabo rindo*

Sn: *risada* mas sério Mark, com quantas garotas transou só essa semana? 

Mark: ...

Sn: o silêncio diz tudo querido! *bato de leve com minhas mãos abaixo do seu queixo*

Mark: aish! E com quantos caras ficou esses anos depois do seu ex??

Sn: porra! Tocou na ferida da mãe aqui! *finjo um drama pondo a mão no peito*

Mark: idiota *ele ri* mudando de assunto, vai querer comer o que? *ele pega o celular abrindo num aplicativo de comida*

Sn: humm..pizza! Você escolhe o sabor *ele concorda com a cabeça e digita lá*

[...]

Passou um tempo e nossa comida chegou, estava bem quentinha..e o gosto tava maravilhoso, gosto de uma boa pizza. Eu e Mark comemos e conversamos sobre assuntos aleatórios..sobre festas, lembranças do ensino médio essas coisas

Quando acabamos de comer colocamos em um filme pra assistirmos (escolham algum filme) eu gostava muito do filme e Mark também, nós nos aconchegamos no sofá.. eu estava com a cabeça no colo no Mark enquanto ele fazia cafuné em mim

Quem veria pensaria que somos namorados, mas só acontece de sermos melhores amigos e muito íntimos




🍉Continuaa!!..



Notas Finais


Desculpa se foi meio entediante!! Vou tentar melhorar, juro KKKKKKKKK
Lembrando que vou separar em duas partes isso aqui😎👍🏽
-
🌛Se leu até aqui...guerreirx! Pq sei que foi grande esse cap😔😔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...