História My gay best friend - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Haechan, Jaehyun, Jeno, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Mark, Personagens Originais, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Visualizações 6
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


essa fanfic vAi ser maravixerry (bomb kkkj) galera juro juradinho
Por favor leiam!
Boa leiturinha.

Capítulo 1 - Begining


-Mais um pouco, mais um pouco...para!-Digo pro motorista do táxi enquanto manobrava para ficar na vaga.

Abro a porta do carro e pego a minha mala e meu kumamon de pelúcia, que coloco embaixo do meu braço. Olho para o papel em minhas mãos com o endereço da casa e a observo inúmeras vezes prestando atenção se estava no lugar certo. E estava.

Pago o taxista e ele dá a volta indo pra o portão de saída do condomínio, que nem era lá grandes coisas. Seguro firme minha mala e ando pelo caminho de pedra qua havia na entrada da grande casa azul bebê.

"Oi eu sou Moon hyojin, e vou ficar aqui e..." "Olá! Sou Moon hyojin e parece que eu vou ficar com vocês..."

Treinava as palavras num sussurro enquanto me aproximava cada vez mais da casa. Minha cabeça estava cheia de perguntas bobas.

Será que iriam gostar de mim? Será que terei algum amigo?

Será que vai dar tudo certo?

Suspiro fundo e toco na campainha da casa. Escutando em seguidas alguns gritos.

-YA! Você vai atender dessa vez!

-Eu tô ocupado!

-Quem vai então?

-Eu vou logo então caralho!

Assim que é dito a porta abre e  garoto alto de cabelos castanhos aparece com luvas de cozinha e avental. Ele dá um sorrisinho de canto esperando eu me pronunciar.

-E-eu sou Moon hyojin e-e...-Antes de terminar de falar ele me interrompe com uma risada

-Você é Hyojin?-Ele sorri me olhando enquanto acinto com a cabeça lentamente-Entra! Eu sou o Johnny, Seo Johnny.

Ele me puxa pela mão entrando na casa. Tinha uma sala com sofá grande e tv junto com lareira e mesinha de centro do outro lado um balcão que aparentemente separava a cozinha da sala com uma mesa com 8 cadeiras.

-Tira os sapatos e coloca aqui-Ele pega meus sapatos que tirei e coloca num móvel de madeira com várias pratileiras e sapatos gigantes comparados com a minha pequena sapatilha-Essa pratileira vai ser só sua.

-Tá-Sorrio vendo que me olhava e espero fazer uma pergunta

-Você parecia ser mais alta pelo que a senhora Han disse-Ele sorri pra mim

-Ah-Eu sorrio pra ele olhando pra baixo em seguida.

Parava perto do peito dele, que parecia quase um gigante comparado a mim. Johnny aparentemente jogava basquete, tanto pelo tamanho quanto pelo seu jeito.

-Aqui colocamos as pantufas-Aponta para um móvel baixo com 3 andares-Pode colocar a sua aqui depois-Diz apontando para o espaço vazio.

-Okay eu vo...-Sou interrompida por um grito vindo das escadas.

-HYUNG!-Um garoto desce as escadas com pressa, usava apenas uma toalha ao redor de sua cintura com os cabelos pingando-Você sabe que horas a garota cheg ...-Ele trava ao me ver, fazendo nós dois corarem.

-Assim vai assustar a coitada-Johnny se põe em minha frente cobrindo minha vista-Vai se vestir!

-Já vou, já vou-Ele diz entrando numa porta perto do sofá com a tv.

-Ignora o Donghyuck, ele é bem... exótico, digamos.

-Ah, ok...-Digo baixo-Quem mais está na casa?

-No total são 7, bem com você 8.-Ele conta nos dedos-Os garotos saíram pra comprar, no momento só tem eu, você, Donghyuck, Mark e Taeil.

Acinto e ele contiua a me apresentar os cômodos da casa. No andar de baixo haviam dois quartos, sala, cozinha, um lugarzinho pra tralhas e um banheiro que só tinha água fria .

No de cima meu quarto e mais outro. Os quartos de cima haviam banheiro e uma varandinha com sala para estudos.

-Bom, já te mostrei tudo-Johnny diz colocando as mãos na cintura depois de colocar minha mala no chão do meu quarto-Sinta-se a vontade, micasa és su casa-Fecha a porta após sair

Rio de seu comentário e ando pelo quarto grande que aparentava  vazio na falta de meus móveis. No lado esquerdo havia uma bancada com um laptop lotado de avisos colados na tela, junto com algumas fotos.

Do lado a cama com algumas pratileiras cheias de livros e porta retratos.

Me senti no chão deitando a mala pronta pra abrir, mas lembro de um detalhe sobre dividir a casa.

Iria dividir a casa com 7 homens, machos, do sexo masculino. Isso nunca aconteceu antes comigo já que era a primeira vez dividindo a casa. Tinha que prestar atenção da maneira de me vestir e como tratarei os garotos. Eu iria me ferar se algo acontecer comigo.

Abro a mala e retiro minha toalha de cor rosa e adentro no banheiro. Me dispo e entro no box. Passo shampoo e condicionador e depois de me ensaboar término meu banho.

Me enxugo toda e coloco a toalha em meu tronco abrindo a porta e fazendo o vapor do meu banho quente invadir o quarto. 

Ao olhar pra frente dou de cara com um garoto de cabelos rosados e ao se virar pra mim se mostrou assustado. Ele me olha e dá um grito totalmente agudo e afeminado. E eu, também assustada, começo a gritar junto. Parecia uma competição de quem estava mais desesperado. Ou talvez de quem tinha o grito mais fino.

-O que foi?!-Johnny e mais um garoto entram no quarto, pareciam ter vindo correndo pra ver o que havia se passado.

-Ah que susto Sicheng-O que era um pouco mais baixo que Johnny dita colocando a mão na testa enquanto analisava nos dois ficando com o rosto corado-Achei que tinha acontecido algo com ela...

-Que porra é essa taeyong?-Ele diz se aproximando dele enquanto me olhava-Ninguém me disse que ia ter uma menina pelada na casa-Se esconde atrás de taeyong que ao me ver denovo olha pra baixo.

-Sicheng, te vira-Os dois dão meia volta fechando a porta.

Nos olhamos e passamos um tempo calados. Engulo em seco pensando nas palavras.

-E-eu vou me trocar-Digo puxando minha mala para dentro do banheiro enquanto ele assentia me olhando um pouco chocado.

Entro no banheiro fechando a porta e me sentando no chão sentindo meu coração bater rapidamente. Abro a mala e retiro meu único pijama, da Hello Kitty. Deveria ter pensado em comprar um pijama para a casa nova.

Esses dias eu posso aproveitar pra comprar umas coisinhas pra mim, no caminho vi várias lojinhas bonitinhas.

Visto o short de lacinhos e a camisa com o rosto da gatinha. Fecho a mala novamente e saio do quarto, já não vendo mais Sicheng. 

Desço as escadas devagar, pensando no que falar quando chegar lá.

"Ah, desculpa não ter avisado que estava no banheiro agora se me der licença, eu vou enfiar minha cabeça na terra de tanta vergonha que passei, tchau!"

Dou tapinhas em minha cabeça me sentando no degrau da escada enquanto olhava por uma brechinha os garotos comendo e conversando.

-Não vai descer?-Sinto uma mão gelada encostar no tecido do meu pijama me fazendo arrepiar.

-Eu só vou procurar meu brinco que caiu aqui...-Digo fingindo procurar algo na escada

-Vem logo, a comida já já esfria-Segura meu braço me trazendo pra mesa.

- Doyoung não perde tempo, né não Johnny?-Taeyong diz cutucando o amigo que riam pra ele de uma forma maliciosa.

-Eu quem criei né -Os dois riem da cara de doyoung que havia ficado avermelhada.

-Estou gargalhando-Doyoung fala sério se sentando do lado dos dois amigos que se entre olham e começam a ter uma crise de risos junto com o resto de garotos a mesa.

Penso em voltar pra o quarto e dar a desculpa que não estou com fome. Mas escuto alguém chamar meu nome. Me viro pra ver quem era já que todos conversavam animadamente, sem mesmo lembrar de minha presença.

-Aqui...-Donghyuck, o garoto de hoje mais cedo acena pra mim mostrando o espaço vago entre ele e o tal Mark, seu colega de quarto.

Dou um sorriso tímido e vou até ele meio acanhada, era a primeira vez que ia jantar com 7 meninos desconhecidos, ainda mais de pijama da Hello Kitty.

Não era só eu que vestia pijama. Todos usavam pijamas parecidos, camisa de cor só e uma bermuda com figuras ou desenhos.

Me sento do seu lado, e sorrio o vendo olhar pra mim e sorrir de volta.

-Desculpa por hoje mais cedo...-Ele coça a nuca se referindo o acontecido da manhã.

-Tudo bem-dou um risinho vendo como estava tímido

-Mas então-Diz apoiando os cotovelos a mesa e o rosto com as mãos- Quantos anos tem?

-Me diz você primeiro.

-Dezessete, fiz mês passado-Ele faz uma pose me olhando-Sou o maknae dessa casa, amor.

Me permito rir junto a ele.

-Também tenho dezessete-Ele me olha-Fiz em abril.

-Você tem dezessete anos?-Ele olha pro meu rosto-Parece bem mais novinha tipo quinze...

-Próximo ano já sou adulta, amor.-faço a mesma entonação que fez minutos atrás

-Olha gente linda, eu amo vocês mas dá pra parar.-Mark, pelo que Johnny descreveu ele, reclama do meu lado-Hyuck, flerta com ela depois ta mano?

-Me esqueci de um detalhe-Se levanta e vai em direção a ele se sentando no colo fazendo tanto eu quanto Mark arregalar os olhos-Uma conversa só é uma conversa mesmo quando Mark Lee está nela.Certo, makeu?-Se mexia no colo do outro

-Sai do meu colo hyuck-Mark fala com dificuldade pelo mesmo estar se remexendo no seu colo

-Se fosse aquela tal de park seohyeon você ia tá é adorando, nojento.

-Te fode-Ele reponde dando um gole no seu suco.

Passei um tempo me divwrtindo e conversando com Donghyuck, sem notar o tempo passar. Terminamos o jantar e colocamos os pratos na pia nos sentando no sofá e continuando a falar enquanto assistíamos a partida de videogame dos garotos. Então o relógio deu meia noite.

-Vou subir hyuckie-Me levanto do sofá que conversamos.

-Já noona?-Se levanta

-Tenho que acordar cedo amanhã para organizar minhas coisinhas.

-Boa noite, noona.

-Boa noite!-Doyoung e Taeyong dizem sentados no sofá jogando

-Boa noite, moon.-Johnny diz da cozinha enquanto lavava os pratos.

-Boa noite, meninos-Faço reverência e subo as escadas.

Abro a porta do meu quarto, me deparando com Cheng na sua bancada. Falava sorrindo com alguém pelo telefone.

-Boa noite, winko-Escuto um pouco da conversa do outro lado da linha.

-Boa noite, nakamoto-Ele desliga a chamada.

Abro a porta fingindo entrar novamente e o pego de novo me olhando.

-Já vai dormir?-Ele sorri de canto

-Sim.-Digo olhando pro quarto e notando que só havia sua cama no quarto-Vou ficar aqui mesmo-Digo me deitando no chão e me cobrindo com um cobertor

Ele para pensativo e dá um suspiro longo. Me olha e dá um sorriso se aproximando de mim.

-Pode dormir na minha cama até seus móveis chegarem

-N-não precisa eu posso ficar no chão e...-Ele segura em minha mão a subindo me fazendo me levantar e me trás pra um lado da cama

-Não precisa ter medo, não vou fazer nada-Ele da uma risadinha

-Não é isso, se não for um incômodo...-Me sento em sua cama

-Por mim tudo bem-Se deita do outro lado e fica de costas pra mim

olho pro teto me forçando a dormir mas nem sequer piscava. O que há de errado comigo? Tento me arrumar numa posição confortável, me mexendo com cuidado para não atrapalhar o sono dele.

-Não tá conseguindo dormir?-Escuto sua voz naquele quarto escuro seguida de um riso soprado-Esta com medo?

-Talvez...-Digo baixo

-Pode me abraçar, já disse não vou fazer nada, eu gosto de abraços.

Passo meus braços por debaixo de seus braços os deixando na região da barriga o abraçando de leve, ele pega minhas mãos botando elas e as segura.

-Estão geladas.

-Elas ficam as vezes

-Esta conseguindo dormir

-Eu só consigo dormir abraçando algo...

-Pode me abraçar menina, eu tô suave-Puxa minhas mãos me fazendo abraça-lo forte.

-Eu não consigo fazer isso-Digo me desvencilhando dele me sentando na cama-Estar nessa casa só com meninos, é minha primeira vez dividindo casa e eu sou a única menina e eu também sou muito tapada o que eu vou fazer? Se acontecer algo minha mãe me mata!-Digo as coisas de uma vez rapidamente e tudo embaralhado

-Calma, calma-Ele se senta na cama-Eu já disse confia em mim, não vou fazer nada.

-T-tá-Falo com o tom baixo quase

num sussurro

Me deito de volta e pouso minhas mãos no mesmo lugar. Me aconchego e tento acostumar com o espaço.

-Sou um garoto mas também não sou um sedento por sexo e nem tarado

-Já conheci vários garotos que faziam de tudo pra ver algumas meninas se trocando.-Rio do meu comentário

-Não faria isso, sou gay.





Notas Finais


Obg por lerem!
Não desistam da história.
Comentem e favoritem, me ajuda muito!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...