1. Spirit Fanfics >
  2. My Girl >
  3. " Uma festa de inauguração "

História My Girl - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii, quase que eu não posto o capítulo hoje por falta de Internet, mas tentei de tudo e finalmente consegui postar.
Boa leitura, espero que gostem.
Fiquem atentos as notas finais

Capítulo 2 - " Uma festa de inauguração "


Rose estava sentada em um banco, em frente a uma cafeteria, roçando o queixo nos dedos.

Rose já havia agradecido por ter descoberto esse lugar antes de seu irmão, aliás, aqui era um fim do mundo com aproximadamente 5 mil habitantes, como ele acharia isso? Mas ela sim, porquê o que não faltava era sua sorte. Bendita sorte.

Rose se levanta com um sorriso no rosto e começa a andar em direção ao hotel em que ficaria hospedada.

Ao longo do caminho ela via vários homens elegantes, com ternos cinzas, pretos, brancos, quadriculados, segurando seus chapéus ou boinas, acompanhado de mulheres com um longo vestido com mangas bufantes, muito quentes pra serem usados naquela situação, todos muito elegantes pra essa cidade.

Esses mesmos sujeitos que a olhavam torto e susurravam coisas como "olha essa mulher" " Que mulher louca" bom, Rose estava acostumada, tudo bem que hoje ela não estava impecável, eram 6 horas da manhã, ela ainda não havia penteado seu cabelo, talves seu macacão estivesse um pouco surrado, mas não era pra tanto.

Tudo bem, talvez pra eles fosse estranho, eles estavam acostumados com mulheres nobres, que seguiam os seus comandos, e casavam logo aos 15 anos, mas Rose com certeza não era igual a elas.

Não havia casado, odiava usar os vestidos calorentos - ou era macacão, ou uma calça - e nem sempre se importava em parecer nobre

Ela quebrava padrões. Bem... Ela tentava.

Rose abriu a porta do seu quarto e entrou, era pequeno, havia o essencial, uma cama de solteiro, e só... Certo, talvez pra Rose fosse o essencial, ela não era rica, mas tinha dinheiro suficiente pra comer fora.

Rose tomou um banho, agora sim penteeou seu cabelo, amarrou atrás, procurou pelo seu closet e achou um terno azul ciano que havia pego emprestado do seu irmão. Decidiu o vestir, ela queria quebrar padrões também na festa de inauguração da primeira empresa de agro-indústria.

A festa iria ocorrer as 7 horas, ninguém mais que o prefeito seria dono dessa empresa, o prefeito tinha uns 85 anos, estava nas finais, mas ele tinha seu filho - Que por sinal, era casado desde os 15 anos - Rose nunca tinha visto a aparência de seu filho, mas diziam que ele era rico, muito bem protegido por seus seguranças, e era velho, talvez uns 45 anos. Uau.

Rose terminou de se arrumar e começou a andar em direção ao quintal da família, que por sinal, já estava perto.

Se antes a olhavam torto agora os sujeitos já a olhavam com nojo, isso a deixava triste, deixava, mas de certo modo a deixava feliz, provocar as pessoas era algo que Rose gostava muito, principalmente se fosse ela que estivesse causando todo esse impacto.

Rose chegou no quintal, ali quase ninguém reparava nela, estava muito lotado, pessoas se empurrando de um lado pro outro para chegar na frente e poder observar a inauguração nitidamente, bom, isso não era um problema pra ela.

Rose correu empurrando qualquer ogro que estivesse na sua frente, ela não tinha essa frescura de bagunçar seu cabelo ou sujar sua roupa, apenas empurrava todos que estivesse atrapalhando seu caminho e chegou na frente do palco.

O dono da empresa, o velho, já havia começado a dar o seu discurso, quando ele a olhou e teve um sobressalto,  Rose começou a rir, ela não estava tão "ridícula" assim.

Rose ouviu alguém susurrando seu nome

- Rose- Era uma voz masculina

Olhou pro lado, era Tyler, seu único amigo naquela cidade, ele era garçom de um restaurante, e assim como os outros homens estava com um terno cinza, e uma boina. Padrão...

- O que aconteceu? Você está com uma cara péssima - reclamou ele, ajeitando o cabelo de Rose

- Ah me perdoe, senhor " Se eu vejo alguém desarrumado eu fico incomodado" eu nunca pensei em lhe ofender - Respondeu a mesma, sarcasticamente

- Me ofender não mesmo, mas não deixarei você passar vergonha, e por falar nisso, seu terno está desabotoado.-

Rose olhou para o mesmo, Tyler estava certo, começou a abotoar seu terno soltando um sorriso.

- O terno não é meu, e pensei que não gostaria, mas obrigada mesmo assim por me informar - agradeceu ela

- Não foi nada, eu sabia que não era seu - e abaixou a voz - Já vi seu irmão muito bêbado vomitando nele, mas tudo bem, ficou bem em você- E começou a rir alto.

- Tyler!- Rose o repreendeu com um soco nos braços, afinal, eles estavam muito perto de várias pessoas, e alguns sujeitos já os olhavam com uma certa indiferença.

- Essa não é a esposa do filho daquele velho?- Perguntou Tyler, chamando a atenção de Rose para o palco.

Uma mulher havia chego no local, o velho e seu filho estavam sentados em uma espécie de poltrona, e a mulher, estava em pé, com as mãos entrelaçadas pra frente, ao lado do marido.

Seu vestido estava um tanto chamativo e impecável, porém, muito fechado, nenhuma espécie de decote, e era longo, ou seja, muito diferente de todos os vestidos que as mulheres estavam usando até ali.

Rose ousou olhar diretamente, estava maquiada mas não muito sensual, nada de batons vermelhos, era apenas um batom rosa claro. E havia um detalhe nos seus olhos

Estavam inchados? Sim, estavam...

Inchados e vermelhos, a mulher era bonita, mas tinha uma aparência cansada, parecia ter 21 anos, uns dois anos mais velha que Rose, fora que seu marido era muito mais velho que ela.

Rose continuou olhando para a mulher fixamente quando comentou com Tyler.

- Qual é mesmo o nome dela?-

- Ouvi dizer que é Ethel- Respondeu ele.

- Você não acha ela um pouco mais desgastada que o marido dela ? Apesar de ser muito mais nova?- 

Tyler a observou profundamente

- Você tem razão, ela está com uma aparência bem desgastada mesmo- respondeu ele, por fim.

Neste momento Ethel também olhou pra Rose, que mesmo assim, não desviou o olhar, e as duas ficaram se encarando, até que seu marido começou o discurso






Notas Finais


Este foi o primeiro capítulo, pretendo postar um ou dois por semana, como já havia dito no capítulo passado.
Importante vocês ajudarem de alguma forma, para me motivar, e eu dar o meu melhor pra vocês ; )
É isso, se quiser pode comentar e até a próxima, bye!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...