História My Guardian Angel - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Visualizações 6
Palavras 894
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi. Desculpem a demora, é que aconteceu que... Eu fui muito corna, estava triste e... Aí uma pessoa que eu gosto muito teve que me deixar, aí meu mundo morreu em cima de mim.

Tá, vamos pro capítulo para a Bunny não desabafar com vocês, não é?

Capítulo 3 - Drunk


Fanfic / Fanfiction My Guardian Angel - Capítulo 3 - Drunk

•°|•°POV Of S/N•••

Coloco meu melhor vestido, um vermelho curto e colado. Minha maquiagem não é nada exagerada e meus sapatos são simples. Arrumo meu cabelo em um rabo de cavalo com uma fita também vermelha. Vou para a sala esperar Charlotte. 

-Eu não queria ir nessa festa. Aish, minha sexta-feira estava indo tão bem... Só que não.- Resmungo de raiva. 

Ouço a campainha e logo a buzina do carro de Charlotte. Vou saindo e tranco a casa, me virando e acenando para minha amiga com um sorriso sem graça. Vou até o carro. Entro no veículo colocando o cinto. Dou um suspiro pesado. 

-Como você está, querida? Ótimo dia para relaxar, não é?- Ela diz dando partida no carro e sorrindo. As covinhas são iguais às de Namjoon. Ela era igual à ele em quase todos os aspectos, menos no fato de ela ser americana e Namjoon coreano. Isso me assusta, e muito. 

-Estou bem.- Respondo simplista.-Namjoon sabe que está indo à esta festa?- Pergunto com um certo desespero. 

-Bom, não. Nós brigamos, fiquei com raiva e não estou falando com ele faz dois dias.- Fala com um semblante triste.- Meu casamento está acabado, é isso, preciso admitir. Sei que Nam vive me traindo , eu só penso em trabalho, e meus pais ainda ficam me pressionando a ter filhos para segurá-lo, mas eu não quero. Quem diria que a vida da mulher de RM não é um mar de rosas, não é? 

-Já tentou conversar com ele? Fazer pirraça às vezes não é uma boa opção.- Ela olha pra mim, sorrindo amarelo e deixando suas lágrimas rolarem em seu rosto. 

-Pra que? Ele nunca me ouve. Não acho que dessa vez ele irá me escutar.-Diz limpando as lágrimas e dando um sorriso. -Mas vamos esquecer isso por hoje, né? Essa noite eu quero só me divertir. 

-A festa é de quem mesmo?

-Do Yoongi.

-Ah.... QUE?!? 

-É. Você esqueceu? Parabéns, esqueceu uma festa que o seu namorado está dando. Nota zero pra você.- Diz parando o carro na casa enormr,  bem conhecida por mim: a casa de Min Yoongi.

-Droga. Ele vai acabar comigo. Eu disse que não queria vir. Quando ele ver que eu preferi sair com você.... Aish, não gosto nem de pensar. 

-Relaxa, vai dar tudo errado. Vamos. 

Ah não... 

•|°•°`POV Of Jungkook•••

Saio do carro junto com S/N e Charlotte. Já estou até vendo a treta que isso vai dar. E quem vai ter que ajudar S/N depois? Exatamente: EU.

S/N está em um relacionamento abusivo e nem percebe. Aliás, que mulher percebe que está em um relacionamento abusivo? Ela é só mais uma que se ilude por alguém que não está nem aí pra ela. 

Entramos. A casa está muito barulhenta, só com luzes de festa para iluminar. As pessoas —Que são no mínimo umas cem— estão se esfregando umas nas outras, bebendo, dançando, gritando. Está uma baderna. Tento acompanhar as meninas, mas acabo me perdendo no meio de tanta gente. Elas não sentem, mas eu sinto o impacto do corpo delas ao meu. 

Corro. 

Aproveito que um ou dous grupos foram de sentar e passo pela sala, em busca da minha garotinha. Preciso achá-la, pois se algo acontecer, ne sentirei culpado pelo resto da eternidade e... Não serei um Anjo Guerreiro. 

Sigo até o corredor, depois de ficar preso umas cinco vezes em outros cômodos. Acho que levei uns quinze minutos para conseguir chegar até aqui. 

Espera... Quinze minutos? 

-NÃO QUERO SABER. VOCÊ ME TROCA POR TUDO E POR TODOS. NÃO DUVIDO QUE ESTEJA ME TRAINDO COM JIMIN. S/N, ESTÁ TUDO ACABADO ENTRE NÓS. -Olho para o lado da briga e vejo Yoongi quase voando na cara de S/N. 

-VOCÊ SÓ PODE ESTAR DE BRINCADEIRA. YOONGI, EU SÓ QUIS VIR À FESTA. QUAL É O PROBLEMA DISSO?- Os olhos dela começam a brilhar, suas mãos tremem, seu corpo fraqueja, e o que eu posso fazer é ir até lá e abraçá-la, fazendo-a se acalmar. -Faz o que você quiser, eu já não aguento mais. 

Saímos do corredor. S/N pegou uma garrafa de vodka e foi para a varanda da casa. 

-Filho da mãe. -Diz e começa a chorar.- Como ele consegue ser assim? Yoongi é um monstro, só pode.- Ela leva a garrafa até a boca e dá alguns goles, acabando com o líquido. Estou surpreso. 

-É melhor se acalmar. Vai acabar fazendo merda.-Digo indo para trás dela e puxando seu corpo, incentivando-a a sair da beirada daquele lugar. -Você está bêbada e não queremos que nada aconteça, não é?. 

Estava indo tudo bem. Íamos pra casa, estávamos no quintal, S/N estava se comportando, até que... 

-Eu quero morrer.

 Fodeu pra mim. E agora, o que eu faço? 

-S/N!! -Salvo pelo grito. -Fiquei sabendo da briga. Eu estava lá do outro lado da casa. Se eu estivesse lá, teria dado três tapas na cara daquele resto de espermatozóide podre, ou melhor, teria socado aquele nariz até a cara entrar por dentro dele. 

-Nossa, que violência, não acha? -S/N fala arrastado por causa da bebida. Sua atenção estava nos carros passando. Seu olhar estava cansado e triste.-Como se supera um término? 

-Não sei. Quando você descobrir me conte, pois também quero saber. - As duas deram suspiros pesados.- Vamos embora. Foi muita emoção pra uma noite só. 





Notas Finais


Foi isso gente. No próximo capítulo vai ter uma coisa que eu acho que vocês vão amar, mas não vou dar spoilers, tá? Bunny não é assim

Beijos de uma Ghost Ghostin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...