História My Hated Brother. (Imagine Yoongi) - Capítulo 29


Escrita por:

Visualizações 355
Palavras 1.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Lemon, Lírica, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


🔊Não esqueçam de votar.

Sobre o trailer, não criem expectativa. Eu não quero decepcionar vocês.

E bom, “Crazy in love” é uma boa música para ouvir quando o hot começar. Porque eu escrevi usando ele. Coloque bem baixo e no fone para não atrapalhar a leitura e deite-se de lado usando um travesseiro entre as pernas. — Porque estou falando isso?puta vergonha.— E quando não entender uma parte feche os olhos e imagine com os detalhes dados.

#BomImagine!

Capítulo 29 - Eu não disse que acabou.


Fanfic / Fanfiction My Hated Brother. (Imagine Yoongi) - Capítulo 29 - Eu não disse que acabou.

[ Coréia, 6:30 A.M ]

Como ela pode? Eu sei que a Hanna era capaz de tudo. Mas, “apostar” é de mais. Ela nem se preocupou com os sentimentos dele, muito menos se era o certo ou não. Agora, eu não consigo olhar nem na cara dela ou do Tae. Por conta disso, eu fui péssima nas ultimas provas.

— Eu preciso de uma amiga nova. — suspirei terminando de abotoar a blusa de uniforme, pegando a mochila em seguida. — Na verdade preciso de uma vida nova.

Vou contar quantas merdas eu fiz para atualizar a agenda. Já fui chamada na diretoria? Confere. Já fiquei bêbada na balada? Confere. Já cheguei atrasada?Confere, e se eu demorar mais um pouco vai acontecer de novo. Já dei uns tapas na cara de alguém? Não, mas está ai uma ótima ideia. 

Desci as escadas já sentindo o cheiro bom de bolo de cenoura e suco de laranja da senhora Kim fazendo minha barriga roncar por tal desejo.

—Bom dia, senhora Kim. — me sentei no balcão recebendo um sorriso dela que me entregou um prato com o bolo. — Como está?

—Bem. — colocou o copo de suco em seguida.— E você, Como vai na escola?

— Nem me fale. — mordi um grande pedaço da fatia em meu prato. — Acho que nesse ano eu não escapo do serviço comunitário.

— Veja pelo lado bom. Vai fazer companhia para seu irmão. — ela sorriu enquanto eu negava com a cabeça. — Bom dia, Yoongi.

— Bom dia, senhora Kim. — meu irmão chegou dando um beijo na bochecha dela e lhe entregando uma quantia em dinheiro. — Feliz aniversário. Seus patrões decidiram te dar férias e o salário adiantado.

— É o aniversário dela? — engasguei. Como eu pude ter esquecido o aniversário dela? — Desculpa, senhora Kim.

Me levantei indo até ela, abraçando-a apertado e enchendo ela de beijos pela bochecha. Não me importei com o fato do seu avental estar sujo, apenas demonstrei amor à quem cuido do Yoongi e de mim enquanto nossos pais não estavam.

— Você nem se lembrava. — Yoongi debochou se apoiando no balcão de madeira. — Na verdade, nem do meu se lembrou.

— Você nem sabe o meu. — desfiz o abraço, ajudando ela secar algumas lágrimas que se formaram em sua face. — Ano passado esqueceu, também.

— Isso foi ano passado. — Yoongi desviou o olhar. — Você já me deu o troco esse ano.

—Verdade.

— Bom, vou deixar vocês dois sozinhos agora. — a senhora Kim deu um beijo na minha testa e depois fez cafuné no Yoongi. — Acho que vou passar um tempo com meu marido.

Ela saiu sorridente da cozinha. Enquanto, Yoongi se sentava para comer e eu pegava meu prato para lavar. 

— Está brava com a Hanna? — Yoongi tem o dom de saber quando tem algo errado comigo. Principalmente, quando o assunto é amizade. — Três dias que não fala com ela.

— Brava é pouco. — abri a torneira para ensaboar o copo e o prato. — Você não sabe o que ela fez.

— Não e nem estou afim. — se levantou trazendo o prato e colocando para mim lavar. — Você pelo menos abriu a cabeça para ver suas amizades.

Ele abraçou minha cintura apoiando o queixo no meu ombro, me prensando contra a pia e seu corpo. Depositou um beijo molhado no meu pescoço me fazendo arfa e morde o lábio.

— Vai mesmo fazer isso? — perguntei sentindo ele desabotoar cada botão do meu uniforme. — Yoongi ~.

— Estou com saudades. — chupou o lóbulo da minha orelha, em seguida jogou para trás algumas mechas do meu cabelo. — Não fico longe de você assim tem muito tempo. 

— Algumas horas. — me referi ao fato de ter sido acordada com ele quasse me fazendo um oral. — Desgruda.

—Aish. — ele me soltou irritado. — Odeio quando faz cu doce. E você está assim desde o dia que saiu de casa sem me dar importância.

— Achei que estava preocupado com o seu amigo. — terminei de lavar tudo e fiquei na ponta do pé para tentar guarda no armário acima da minha cabeça. — Mas nem nele pensou.

— Parece que você está muito bem com ele. — Yoongi segurou de volta minha cintura me levantando com facilidade. — Só fala dele.

— Me desce. — olhei para baixo e segurando no seu antebraço que onvolvia minha cintura. — Agora.

Assim ele fez me virando para sua frente e deslizando até o chão. Olhou para o lado e depois para baixo, sem soltar meu corpo.

— Você deixou bem claro que não iria fugir de mim. — voltou a desabotoar cada botão sendo parado pela minha mão no último. — Que é agora? Eu te desci, dei seu tempo e não te toquei quando tive chance.

— Eu faço outra coisa. — encarei ele. —Mas, isso não.

— Outra coisa? — olhou para a mesa e para mim várias vezes. — Vem cá.

Me guiou até a cadeira onde ele estava sentado antes, já terminando de tirar minha blusa e descendo a alça do sutiã. Ele se sentou apoiando a mão na mesa e dedilhou a madeira.

Sorriu puxando a minha cintura para si começando a traçar beijos pela minha barriga subindo eles lentamente. Está querendo me tortura. Abriu meu sutiã jogando ele em cima da mesa e apertando meus seios.

— Não deveria ter dito aquilo. — passou a língua lentamente pelo bico do meu saio. — Não mesmo.

— Ah! — gemi sentindo ele sugar com força meu seio esquerdo. — Yoongi.

Ele não estava de brincadeira. Separou minha perna, desceu minha calcinha de cor branca que eu tanto amava, por ser confortável, lentamente pela minha pele. Senti sua respiração rente à minha intimidade, enquanto a mão dele apertava com força meu bumbum.

— Vamos chegar atrasados. — ele falou estalando um tapa forte na minha nádega esquerda. — A culpa será sua.

Ao sentir um dedo deslizar para dentro de mim, procurei firma em algo na minha frente. Mas, não tinha. Apenas os ombros dele enquanto ele me observava morde o lábio.

— Eu... — apoiei as mãos no ombro dele sentindo ele, literalmente, me fudendo com o dedo. — Ah!

— Você? — ele desceu minha saia até o meio da minha coxa dando beijos rente ao osso do meu quadril. 

Por impulso ao sentir ele ir mais fundo com o dedo eu joguei a cabeça para trás girando ela lentamente. Yoongi está brincando de me tortura e está conseguindo. Cravei as unhas na pele de seu ombro enquanto sentia uma onda de prazer me invadir.

— Que saudade disso. — ele tirou o dedo da minha intimidade, chupou ele me encarando e bateu em suas coxas. — Sabe o que fazer.

 Mordo o lábio e dou um passo a frente ficando de joelhos entre as pernas dele. Eu não presto para tomar iniciativa. Com a mão tremendo eu abri abri a fivela do cinto de couro que ele usava e logo o fecho da calça.

— Vou tomar cuidado com minhas palavras da próxima vez. — suspirei fechando os olhos e deslizando a unha da sua barriga até a borda da roupa e da boxer puxando para baixo. 

— Eu posso dizer que não é necessário. — ele acariciou minha bochecha. — Apenas de ser você já me excita.

Fiz movimentos lentos em seu membro que pulsava em minha mão. Movimentos esses lentos, mas com intensidade e um pouco de força. Cada vez que chegava na glande dele eu passava a língua e descia a mão.

— Porra! — ele xingou e mordeu o lábio inferior vendo meus movimentos um tanto quanto vulgar. — Está melhorando nisso.

E isso é algo bom? Tem hora que me esqueço o quanto meu irmão xinga quando está com raiva, triste, frustado ou excitado. 

Parei de enrolar e coloquei seu membro em minha boca, descendo até a metade e voltando para o começo, molhando toda a extensão. Repeti o processo indo até onde dava e masturbando o resto.

— Oh. — ele gemeu passando uma mecha do meu cabelo para o lado e começando a ditar o movimento. 

Apoiou a mão sobre a minha cabeça empurrando ela para baixo me fazendo engasgar com seu membro encostando no fundo da minha garganta. Eram movimentos mais rápidos que o normal. Já que ele controlava o movimento, eu sugava com mais força seu membro.

— Isso. — ele levantou meu rosto e tirou alguns fios que estavam na minha testa. — Faça isso olhando para mim.

Eu fiz. Praticamente, como uma gatinha apoiei a mão livre no chão entre minhas pernas e voltei a chupar o membro dele. Como se já não bastava, minha garganta começou a doer então movimentei mais rápido a mão.

Meu corpo estava quente de mais, assim como meu coração acelerado por estar fazendo isso.

— Que boquinha maravilhosa. — ele tombou a cabeça para trás e sugurou minha cabeça contra a glande do seu membro, anunciando seu clímax. — Droga. 

Aquele “leite” me fez afastar o mais rápido possível do membro dele e engolir tudo. 

— Aish.— apoiei nos meus joelhos levantando lentamente e peguei minhas roupas do chão. — Eu já disse que te odeio.

— Já. — ele me puxou pela cintura me fazendo levar a mão até seu ombro novamente para não cair. — Mas eu não disse que acabou.

Arregalei os olhos ao sentir outro tapa no meu bumbum e logo ele me virando de costas para ele. 

— Yoongi. — tenho que me controlar para não falar de mais e nesse nível eu não estou conseguindo. — Isso é...

Com ajuda, ou devo dizer, dominada por ele. Acompanhei com a minha mão s dele que deslizava sempre pela minha coxa e cintura, enquanto ele mordia meu bumbum com força.

— Sabe outra coisa que é maravilhosa? — ele me virou de frente para ele. — A sua sensibilidade.

Eu vou vender meu irmão e trocar por um cachorro. Estou falando sério. O cachorro não vai ficar falando cada detalhe que vê em mim, além de latir. 

Ele segurou cada lado da minha perna e puxou me fazendo sentar em seu colo. Em seguida, causando atrito entre nossas intimidades descobertas.

— Ah! — segurei a nuca dele ao sentir meu corpo ferver por dentro e as mãos dele apalparem a pele do meu bumbum. — Yoongi ~.

— Se gemer mais... — segurou minha nuca e sussurrou no meu ouvido. — Hoje você não sai daqui.

Me penetrou rápido e descendo meu corpo contra seu membro. A sensação de estar totalmente escorregadia me fez ter a prova.Eu estou encharcada. Com alguns impulsos eu erguia meu corpo e descia novamente.

— Eu não aguento. — gemi perto do ouvido dele e mordi o lóbulo de sua orelha.Por favor, faz você.

— Seu pedido é uma ordem. — ele segurou minhas duas coxas me erguendo um pouco e dessa vez me estocando mais fundo. — Só me diz se não aguentar mais.

Eu apenas segurei os fios de cabelo da nuca dele puxando. Juntei nossos lábios em um beijo mais do que excitado. Meu corpo ainda quicava sobre ele, minha unha continuou a maltratar a pele o seu ombro e meu foco era apenas aproveitar o beijo.

— O que foi isso? — ele perguntou diminuindo a velocidade das estocadas e me encarando. — Por essa eu não esperava.

Nem eu.


Notas Finais


Vou ir ali morrer um pouco depois eu volto. Usei palavras que antes não me lembro de ter usado. *Glande, *masturbando, *Oh. Onde arrumei isso? Outra vez, puta vergonha.
Olha a boca suja, myka!

~Piada/charada do dia:
Quem é a personagem 10/10 dos animes?
Valendo: uma frase que vai aparecer em algum momento do imagine.
Aproveitem e usem essa ideia na hora de votar no bts pelo twitter.
Lembrem-se: as fãs da Ariana estão à OINTENTA E QUATRO MILHÕES de votos atrás de nós. Ou seja, estão próximas. Kkkkk desculpa a irônia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...