1. Spirit Fanfics >
  2. My heartbeat- Sycaro >
  3. Deu tudo certo

História My heartbeat- Sycaro - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


MANO QUE RAIVA
Eu escrevi esse cap, e depois tive que fazer ele todo de novo, pq a merda do Spirit não salvou >:c
Puta que pariu véi

Capítulo 16 - Deu tudo certo


*POV DO YCARO*

Segunda-feira 08:07 a.m

Eu to aqui no recreio, olhando pro nada, pensando.

Pra ser mais exato, eu to olhando pro Saiko. Ele parece distante daquelas pessoas. 

- Ei 'doido, tu tá avoado, é? - Meiaum me chama, dando um peteleco de leve na minha testa.

- A-ah, tava só pensando.- Falo ainda olhando pro "nada".

Tudo parou por um segundo, até que o Meiaum olhou pra onde eu tava olhando e de um sorriso de canto.

- Tu tá com saudade dele né? - Ele sorri com a mão apoiada sobre o queixo.

-Sim, mesmo que ele tenha me "abandonado". - Faço aspas com os dedos. - Mas não foi voce que disse que se ele me abandonou ele não é meu amigo? ( Terceira vez repetindo essa frase aqui kkkk) Então porque tá se importando?

- Porque eu sou seu amigo, e a falta dele parece estar te incomodando.- Ele fala.

- Então eu deveria ir atrás dele? - Pergunto esperançoso.

- Calma aí amigo. Se voce for atrás dele, e ele não quiser mais nada contigo, voce vai se humilhar sem motivo. Então é melhor ficar aqui.

- Aff, tá.. - Suspiro com a cabeça apoiada nos meus braços.

*POV DO SAIKO*

Eu to aqui, sentado numa mesa do pátio, sem fazer nada de útil, já que todos aqui só tem assuntos bestas, sobre meninas bonitas, e várias outras coisas que não me interessam nem um pouco.

- Rodrigo, tem como vir comigo rapidinho? - Goularte me chama com um sorriso no mínimo..Assustador.

- Tá. - Aceno positivamente e ele puxa meu braço de uma maneira "rude".

Eu não tava nem um pouco afim de ir, mas aceitei pra não ser mal-educado.

Ele me levou pra um corredor dentro da faculdade que tava vazio e escuro.

Eu tava confuso e assustado. Não entendia o motivo dele ter me levado pra aquele lugar.

- Oi Drigo, como vai? - Ouço uma voz grossa e conhecida, e sinto todo meu corpo tremer de medo.

Era o Tony. Mas, o que ele fazia com o Goularte e eu, num corredor estranho?..

Ele passou a mão de leve pelo meu ombro, e eu estremeci, como se fosse cair.

- Porque isso tá acontecendo? - Pergunto pra mim mesmo em pensamento.

*POV DO YCARO*

O Saiko saiu da mesa junto daquele garoto loiro. Eu deveria me preocupar? Porque eu sinto que devia..

- Meiaum, tem como voce ir comigo até lá? - Aponto pro lugar da faculdade que pensei ter visto eles dois entrarem.

- Porque? O que tem de importante?- Ele pergunta me olhando confuso.

- É que eu vi o Rodrigo e o Goularte entrarem lá, mas eu to preocupado, e não queria ir sozinho. - Falo olhando pra baixo.

- Olha,eu vou com voce..- Ele fala, me animando. -Mas se algo der errado, eu não me responsabilizo.

-EEEEEEEE, muito obrigado André!- Pulo nele, dando um abraço bem apertado.

- Tá, tá, mas agora me solta.- Ele reclama enquanto eu o aperto.

Eu o solto e nós vamos até onde eu falei.

Chegando lá nos vemos uma coisa horrível. Uns 4 garotos, incluindo o Tony e o Goularte, batendo no Saiko, enquanto ele pedia baixinho pra eles pararem, chorando muito.

Aquilo foi de partir o coração.. Pior ainda porque eu sabia que não ia poder ajudar, já que não tinha muita força. Nem o Meiaum.

- O que a gente faz? - Pergunto num sussurro.

- Podemos chamar a diretora. - Ele fala.

E assim fizemos.

 

 

[..]

 

No fim deu tudo certo. O Saiko foi pra enfermaria, já que ele tava muito machucado, mesmo. E o Tony, o Goularte, e os outros dois meninos levaram uma suspensão de uma semana. Bem feito, eu diria.

- Posso entrar? - Pergunto dando leves batidinhas na porta da enfermaria.

- Pode. - Ouço uma voz feminina confirmar e entro, vendo o Rodrigo deitado numa maca com um gesso no braço direito e outro na perna esquerda.

- O-oi- Cumprimento envergonhado.

- Ah, oi.. - Ele cumprimenta de volta olhando pra baixo.

A enfermeira só saiu de perto da gente com um sorrisinho, indo pra outro canto da sala.

- E-então, tá doendo muito? - Pergunto a primeira coisa que passa pela minha cabeça, nervoso.

- Mais ou menos.. - Ele ri.- Mas, me desculpa por ter te deixado.

- Não tem problema. - Sorrio bobo.- Até porque somos amigos, então só isso não vai abalar nossa amizade.

- Mesmo assim, eu não deveria ter feito isso com voce. - Ele deixa uma pequena lágrima escapar.

- Ei, ei, não chora, por favor. - Me sento ao seu lado, limpando a lágrima levemente.- Ainda somos amigos, ok? Não precisa se culpar por tudo.

- Obrigado. - Ele agradece enquanto eu acaricio seu cabelo e ele sorri de um jeito fofo.

Eu corei um pouco na hora, mas foi passageiro.

Fico feliz que tudo esteja bem.


Notas Finais


Gente, me perdoem por sempre escrever "voce" errado, é que meu teclado não tem acento circunflexokkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...