1. Spirit Fanfics >
  2. My heartbeat- Sycaro >
  3. Enfermaria

História My heartbeat- Sycaro - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Enfermaria


*POV DO SAIKO*

Quinta-feira 06:49 a.m

Acabou que eu fiz amizade com o aluno novo. Ele até que é gente boa..

No momento eu estou a caminho do colégio. Acordei um pouco mais cedo do que o habitual hoje. Mas pelo menos não vou chegar atrasado como todos os outros dias.

- Bom diaa Saiko! - Sinto alguém agarrar meu braço esquerdo e chegar bem perto do meu rosto.

Quando me viro percebo que era aquele garoto e fecho a cara. Não é que eu não goste da companhia dele, mas ele é muito barulhento e eu detesto barulho.

- Porque me chamou de "Saiko"? Meu nome não é esse. - Falo seco soltando o braço dele do meu e acelerando o passo.

- É um apelido. - Ele sorri, me alcançando e andando na mesma velocidade que eu, pra não ficar pra trás de novo. - Porque já que agora somos melhores amigos eu achei que termos apelidos um com o outro fosse legal. Eu vi na TV.

- Eh? E qual é o seu apelido então? - Pergunto com um sorriso sacana.

- Oh, eu não pensei nisso. Me desculpe.. - Ele faz uma expressão triste e volta a caminhar devagar.

- Anh? Porque ele se desculpou? - Penso confuso olhando pra frente.

Nem deu tempo de pensar direito. O Tony e seus dois amigos apareceram pra encher meu saco, e o do Ycaro.

- Olha se não é o Ximenes... - Ele me encara com um olhar soberbo. - E quem é essa bichinha com você? - Ele puxa o loiro pela gola da camisa.

- Solta ele Tony. O Ycaro não tem nada a ver com isso. - Falo intervindo.

-Aww, tá defendendo seu namoradinho é? - Ele joga o Ycaro no chão e chega perto de mim.

- Ugh, dá pra sentir o cheiro de cebola de longe... - Penso tentando virar o rosto.

Ele me empurra na parede e soca meu nariz, que sangra.

Ycaro tem uma feição de medo estampada em seu rosto. Qualquer um consegue ver.

Enquanto Tony me socava sem parar, consegui ver um dos garotos indo pra perto do Ycaro. Mas antes que eles pudessem fazer alguma coisa, a diretora apareceu e nos livrou de apanhar ainda mais.

Agora, nós dois estamos na enfermaria, juntos.

- Fique quieto! - A enfermeira dizia já sem paciência, passando remédio nos meus machucados.

- Ai! Mas tá ardendo Diana!! - Reclamo pela décima vez, vendo Ycaro segurar o riso.

- Já tá acabando. - Ela disse calma e colocou dois curativos. - Pronto. Agora vê se não se mete mais em briga.

- Mas foi o Tony que veio pra cima de mim! Não é verdade? - Pergunto encarando o loiro do outro lado da sala, que acenou com a cabeça.- Tá vendo?

-Rodrigo, não é disso que eu tô falando. - Ela fala virando sua cadeira de rodinhas pra nós. - Você pode evitar esse tipo de problema.

- Como? - Perguntamos em uníssono.

- Evitando o Tony. - A mais velha diz simplista.

- Mas- Ela me interrompe.

- Mas nada. Agora vão pra aula que já tá na hora. - Ela empurra a gente pra fora da enfermaria e fecha a porta.

- Ah, que ótimo. - Resmungo pondo minha mochila nas costas, indo em direção à sala.

- Foi lançada a base da nossa amizade. - Ycaro fala com o braço apoiado no meu ombro. - Apanhamos juntos.

- Que? Mas eles não tocaram um dedo em você. - Respondo sério.

- Shhhh. - Ele põe o dedo indicador na minha boca e eu dou um tapinha na mão dele. - Ai! Porque você me bateu? 

- Para de frescura, nem foi forte.- Digo entrando na sala, deixando ele pra trás.

Chegando lá, tivemos que explicar o porquê de termos se atrasado. Mas no fim, deu tudo certo.

 


Notas Finais


Capítulo tá pequeno porque eu tô sem criatividade 🤡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...