1. Spirit Fanfics >
  2. My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook >
  3. Chapter 10 - Comemorar.

História My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


🗣️

Capítulo 10 - Chapter 10 - Comemorar.


Fanfic / Fanfiction My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook - Capítulo 10 - Chapter 10 - Comemorar.


Felicidade: qualidade ou estado de feliz; estado de uma consciência plenamente satisfeita; satisfação, contentamento, bem-estar.




— Parabéns s/n. — disse, colocando uma pequena caixinha de presente encima da mesa e um papel ao lado, o encarei de soslaio confusa. — não sou de abrir exceções, mas você faz dezenove anos hoje então pode comemorar seu dia fora do trabalho...




— Oh, senhor Minghao. — me levantei, me reverenciando à ele. — muito... Muito obrigada, o-oque é isso? — perguntei encarando o papel em minhas mãos, voltando a ler. — eu consegui ficar responsável dos gráficos?! 




— Sim, você conseguiu. — falou sorrindo. — parabéns.




— Muito obrigada senhor Mínghào, muito obrigada mesmo! — falei desesperadamente, sem perceber, o abraçando. — desculpe...





— Pode ir agora. — disse afrouxando a gravata, com uma feição nervosa.




— Oh, ok! Mais uma vez, obrigada... — segurei meu casaco e o presentinho em mãos, saíndo correndo.





[ . . . ]




— Tem alguém em casa? Ah, sério? — cruzei os braços, enquanto tocava insistentemente a campainha dos Jeon. — estão brincando comigo?




Revirei os olhos, vendo que não havia ninguém em casa, voltei caminhando para o mercado. Lá escolhi um pequeno bolo de chocolate e morangos, voltando para a minha casa. Encarei Fanta, dando um sorriso pequeno à ela.




— Vamos ser só eu e você agora... — falei baixinho, despejando uma quantidade de ração em seu pote. — uau, pra' onde eles foram?




Peguei meu celular dentro da bolsa, vendo duas chamadas perdidas de Doyeon. Retornei a chamada para à mesma, que atendeu rapidamente.




— O que aconteceu? — perguntei, me apoiando no balcão.




— Eu e Jungkook estamos em Busan.



— Aconteceu algo?



— Jungkook teve um caso para resolver aqui e eu vim junto para visitar nossos pais. — disse baixinho – e como você está? Desculpe por não estar aí, feliz aniversário!




— Obrigada... Estou bem, Minghao me deu folga para comemorar o dia, mas vou voltar para a empresa, já que aqui está chato. — falei, colocando um pouco de bolo na boca — aproveitem a viajem.




— Nós iremos voltar hoje pela noite.




— Hm... — encarei a janela, começou a chover forte, muito forte — e-eu... preciso ir agora! — desliguei a chamada.




Corri imediatamente em direção ao meu carro, dando partida para à empresa. A chuva só aumentava, o que me assustava. Entrei na empresa, molhei minha roupa inteira, primeiro ir ao hospital e agora essa chuva maldita. Estou com uma dor de cabeça terrível depois disso. Entrei no elevador, tampando meus ouvidos, assim que ele abriu saí correndo, dando de cara com Minghao.




— O que faz aqui? — perguntou, assustado.




Passei correndo pelo mesmo, entrando na última sala, aonde estava cheio de produtos de limpeza e um cheiro insuportável de água sanitária. Me abaixei entre as caixas, ainda com as mãos nos ouvidos.




— Ei... — ouvi seu sussurro que soou bem mais baixo, senhor Minghao se abaixou em minha direção, tirando as mechas de cabelo do meu rosto. — está tudo bem?




— está... — falei, me afastando, e tirando as mãos do ouvido. — está... tudo bem...




—  Tem medo de chuva ou algo assim?




— Não gosto tanto... — forcei um sorriso, ouvi um barulho atrás de mim e me assustei, o empurrando, fazendo-o segurar minhas mãos, me puxando consigo. — meu deus... me desculpe! — falei, encarando seu rosto.




— Você... pesa...




— Ah...! — dei uma risada constrangida, me levantando, o ajudando a se limpar, por causa do chão sujo. — está tudo bem? deixe-me ver. — olhei seu palitó, limpando-o.




— Ainda está chovendo... — encarou a janela, ouvindo o barulho aumentar, me empurrou delicadamente em direção à parede, colocando suas mãos em meu ouvido.




Estávamos em uma proximidade perigosa, eu diria.

Passou-se um tempo, então ele me soltou, se afastando e colocando as mãos no bolso.




— Passou. — me encarou de relance. — por que não está em casa?




— Meus amigos viajaram...




— Nossa, que belos amigos, hm? — deu uma risadinha.




— Meu amigo é policial... Ele teve uma urgência em outra cidade.




— Oh, isso explica. Seu amigo... aquele do café?




— Sim... — falei, caminhando devagar até a porta. — acho que vou passar o dia trabalhando mesmo...




— Você abriu o meu presente?




— Ah, não! — bati em minha testa. — deixei na minha casa...




— Oh, tudo bem... Aonde quer ir?




— O que?




— Aonde quer comemorar o seu dia? — disse, abrindo a agenda em seu celular. — estou com esse tempo livre... Estava saíndo ainda agora.




— Não quero tomar seu tempo, estou bem, vou ficar aqui e...




— Eu escolho então. — segurou minha mão, me puxando para fora da sala, entrando no elevador.





[...]





— É um lugar legal, né? — disse confuso, encarando a roda gigante.




Ele me trouxe em um parque de diversões.




— Sim, é sim. — comecei a rir. — vamos! — puxei seu braço para entrarmos no carrossel.




— Tem uma adrenalina incrível aqui. — disse, debochando.





— Uah, pare com isso. — falei rindo e encarando os cavalinhos. — sempre quis brincar em um desse.




— É sua primeira vez em um carrossel? — me encarou surpreso.





— Sim, não tive tempo de aproveitar a infância. — forcei um sorriso.





[...]




Passamos o dia no parque, foi um dia incrível. Minghao me levava em todos os brinquedos, e eu negava dizendo que deveríamos voltar para a empresa. Ele tirou todas as reuniões da agenda só para me animar. Depois disso, fomos à um restaurante, segundo ele era o seu preferido e ele queria compartilhar isso com alguém.




— Uau, preciso mostrar isso à Doyeon... — sussurrei, batendo uma foto do prato, ouvindo uma risada vindo de Minghao.




— Uau, você é tão bonita na foto. — disse sorrindo, sem perceber.





— Ei! Tirou uma foto minha?




— Sim... — me mostrou, sorrindo.




— Ah, pare... — ri, o encarando.




— Vamos comer, hm?




[ . . . ]




— Obrigada pelo dia Minghao, desculpe por tomar seu tempo. — disse, saindo do carro.





— Pelo menos tirei um pouquinho da sua carinha de tristeza, hm?





— Sim, isso é claro... Obrigada!




— Entre logo, está frio. — abanou as mãos. — leve isso. — me entregou a tiara de Mickey, que havia comprado para mim.




— Obrigada por isso também, vou entrando, até amanhã. — acenei, destrancando a porta e a fechando em seguida.




Estava tudo escuro, e eram nove e meia da noite. Andei até o interruptor, me assustando com Doyeon ali, ligando-o.




— Mas o que... — a encarei assustada.




— Surpresa! — disseram em uníssono, sorrindo.




Jungkook e Yugyeom também estavam ali.




— Mas... Gente... — comecei a rir.




— Voltamos e estamos aqui, né? — disse rindo. — passou o dia no trabalho?




— A-ah...




— Aqui meu presente. — me entregou uma caixa, com um sorriso enorme no rosto.




— Obrigada... — a encarei, caminhando até o balcão.




— Feliz aniversário. — o maior deu um sorriso fofo, me abraçando apertado.




— Vai me amassar, Jungkook...




— E daí? Não quero lhe soltar... — falou indo. — abra sozinha. — sussurrou, colocando uma pequena caixa no bolso do meu casaco.




— Parabéns, s/zinha. — yugy disse me abraçando, sorrindo. — olha, eu comprei uma caixinha de doces por que não sei muito do seu gosto.




— Ah, obrigada, parecem ser muito bons. — falei sorrindo.




— E você onde estava?




— Meu chefe me levou à um parque de diversões.




— Isso é serio? — ela disse surpresa.




— Ele disse que queria me animar. — falei, baixinho. — bom,  conseguiu. — coloquei a tiara na cabeça.




— Bom, então é nossa vez agora... — disse baixo.




— Esse cara... — Jeon andou para a cozinha, irritado.




— Tudo bem, pode ir conversar com ele. — Doyeon me deu espaço, indo se sentar no sofá.




Caminhei até a cozinha, o vendo de costas. Tirei a tiara da cabeça, caminhando até ele.





— Ei...




— Ele não tentou nada, né?




— Não, claro que não. Não precisa se preocupar, ele é um cara certo.




— Que bom que ele pôs um sorriso em seu rosto... Coisa que eu não consegui fazer o dia todo. — me encarou.




— Você me faz sorrir todos os dias, um dia a menos não faria diferença, Jeon.




— Me desculpe, eu tive que sair... Me sinto mal.




— Está tudo bem, é seu trabalho, eu entendi isso, hm? — acariciei seu ombro, o puxando para um abraço.




— Me desculpe...




— Pare com isso! — bati em seu ombro, dando uma risada.




— Ok, parei, agora vamos comemorar. — puxou meu rosto para perto, dando um selinho em meus lábios.




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...