1. Spirit Fanfics >
  2. My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook >
  3. Chapter 12 - Mudança.

História My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


mudanças...

Capítulo 12 - Chapter 12 - Mudança.


Fanfic / Fanfiction My Hero, Police Officer - Jeon Jungkook - Capítulo 12 - Chapter 12 - Mudança.


Superar: se mostra como alcançar vitória sobre algo ou alguém. É o ato de ultrapassar alguma coisa, se tornando superior a ela e aos demais.





               2 Meses Depois





Não deixei de manter contato com Doyeon, muito pelo contrário, ia na sua casa sempre que estava de folga. Já faz um bom tempo que não vejo Jungkook, a morena diz que ele não se esforça nem para ir ao trabalho, ela ao menos sabe se ele ainda está no seu cargo, por que ele saí raramente de casa, e nunca está com o uniforme de policial. Liguei para Yugy e ele disse que ele realmente havia deixado o carro, o que me preocupou.

Então hoje, assim que saí do trabalho, fui até a casa da morena, sendo atendida pela mesma, com tristeza em seu olhar.




— O que foi, hm? — fiz um carinho em seus ombros, vendo-o quase chorando em minha frente.




— Vocês podem se acertar por favor? — fez um bico, chorosa. — sinto falta dele... E ele nem aceitou minha comida, nem ao menos come direito... S/n...




— Eu vim pra' isso, fica calma, hm? — limpei suas lágrimas. — já faz meses que ele me deixa preocupada... você pode sair com yugy agora, ok? Eu prefiro que ficassemos à sós.




— Tudo bem, vou ligar para ele... qualquer coisa você me liga... — forçou um sorriso, saíndo de casa.




Respirei fundo subindo as escadas, encarando a porta, tentei girar a maçaneta mas estava trancada. Bati na porta umas milhões de vezes, sendo ignorada, preferi não falar nada, se não iria dificultar, ele não iria abrir.




— Já falei que não estou com f... — abriu a porta colocando apenas o rosto para fora, me encarando, ele me olhou assustado, tentando fechar a porta, porém prendi meu braço ali.




— A-aí... — sussurrei baixinho ao sentir a porta batendo em meu braço, Jungkook abriu a porta imediatamente segurando meu braço preocupado.




— Te... machuquei? — disse, me soltando logo em seguida. — o que você quer? — voltou a ficar sério.




— Estou preocupada com você, seu idiota. — empurrei ele para longe, entrando no quarto. — tá achando que pode se esconder nesse quarto para sempre?




— Do que eu estaria me escondendo?




— Por que você não me diz?




— Não devo satisfações da minha vida á você. — me encarou, com cara de poucos amigos. — saía daqui.




— Jungkook... não aja dessa forma, é imaturo.




— Imaturo? Você que me deixou sozinho quando eu precisava de você. Eu tive que me apoiar em mim mesmo, e eu aprendi, que sempre será assim. Eu e eu. apertou os punhos. — quem você pensa que estaria te ajudando, nunca vai estar.




— Eu nunca deixaria você sozinho, você que se afastou de mim, Jungkook! Eu sempre estive pensando em como você estava! 





— Se apoiando no seu querido chefe, deve ter sido fácil. — praticamente cuspiu as palavras, me olhando com desdém. 




— Eu me arrependo de ter conhecido você. — me aproximei dele. — você só me machuca! — bati em seu peito, saindo do quarto.




— s-s/n... — não dei ouvidos à ele, apenas fui embora, eu preciso desistir de insistir.





[ . . . ]





— Quero minha carta de demissão. — encarei Minghao.




— O que? Por que?




— Vou sair da cidade.




— O que? E pra onde você vai?




— Vou comprar uma casa perto da casa dos meus tios... Em Jeju, ou em uma cidade próxima.




— E qual seu endereço? Eu preciso te visitar... — disse tristonho, se levantando da mesa. — mas por que você vai? não pode ficar?




— Já estou cansada de Seul, é tudo muito chato. — o encarei, suspirando. — pode me visitar, quando eu chegar lá te mando o endereço, mas eu preciso ir agora. Meu vôo é pela madrugada, tenho minhas malas para arrumar.




— Ah, meu amor... — me deu um abraço apertado, dando vários beijos pela minha bochecha. — vou sentir sua falta, posso morar com você? — me olhou com uma carinha chorona.





— Quem sabe, né? — retribui o abraço, logo me soltando. — vou indo... Me mande mensagem sempre, hm? De onde for, o que vai comer, com quem está saindo... Arranje alguém legal, ok?





— Ah... Ok. — me soltou. — boa viajem, me mantenha ciente de tudo! Amo você! — deu um beijo em minha testa.




— Tudo bem... Boa sorte com a empresa, se cuida! — fiz um bico, caminhando até a porta.





[...]




“ Por que tudo está acontecendo de repente?

            também queria entender.

mas não podemos explicar isso, então é melhor deixarmos no passado.

obrigada pelo melhor presente que eu recebi na vida... mas ele me lembra você, e agora não quero ter memórias suas.

foi uma escolha minha, então cuide dela.

eu continuo amando você, mas preciso deixar você ir!

           por favor cuide de sí mesmo, e consiga alguém te faça feliz, e não lhe machuque! ”


com amor; s/n. 

para: jeon jungkook, the best man I ever met. ♡


fechei a cartinha às pressas, ajeitei fanta dentro da cestinha, colocando a cartinha com ela. Meu peito doía mais do que nunca, obrigada minha querida amiga, você me aguentou todo esse tempo, cuide dele para mim.

Apertei a campainha da casa diversas vezes e corri para dentro do carro, dando partida direto para o aeroporto.




~


“pegue meu carro mais tarde no aeroporto, bom trabalho.” Avisei Minghao, enquanto me ajeitava na poltrona, ligando o modo avião. Me encostei na janela e fechei os olhos, eu não queria deixar isso no passado... Também quero descobrir por que tudo isso está acontecendo dessa forma.

Isso está me machucando tanto, eu preciso que isso me ajude de alguma forma, mas, até agora... Apenas dói, apenas me machuca, profundamente.




junguk♡


s/n, onde você está?

por que me devolveu a fanta?

s/n?

me responde, por favor...

aonde está? s/n... por que está fazendo isso comigo? por que?

vamos resolver esse mal entendido, por favor!

me conte aonde está...

s/n!


            * você bloqueou este contato *







[ . . . ]




— Achei uma casa incrível e espaçosa... — falei, passando as imagens pelo notebook, com minha tia ao meu lado.




— Também achei bem moderna... — deu um sorriso, Min-hee é era como uma mãe, atenciosa e carinhoss. — gostei dessa.




— Eu também... Eu também vou começar com a faculdade presencial de advocacia aqui... É bem perto.





— Isso é ótimo! Seu tio vai amar a notícia... vamos fazer um jantar especial hoje! — deu um beijo em minha testa, saíndo do quarto.



Uau, quanta coisa aconteceu nesse tempo.

Já estou aqui à mais de um ano... E finalmente consegui comprar uma casa, fiz alguns trabalhos voluntários e finalmente consegui manter minha faculdade. Eu sinto falta de Minghao, e... de doyeon.

Eu também não respondi suas mensagens, então duvido muito que ela ainda goste de mim como antes. Perdi minha melhor amiga por causa dessa viajem, mas, acho que consegui o dobro do que perdi.

Meus tios estão sempre me apoiando, meu primo Kehoo é um ótimo garoto, e me trata como irmã. Agora tenho Anna, sua irmã, como minha melhor amiga. Bom, não melhor amiga... mas uma nova irmã. Ambos são filhos de Min-hee e Taeyang.

Não estive sozinha esse tempo, então consegui me recuperar tudo facilmente com eles ao meu lado.

Eu visitei Seul uma vez, como uma fugitiva... Passei duas semanas na casa de Minghao, e voltei novamente. Mandei minha localização à ele, qual já me visitou duas vezes. E no próximo mês virá novamente.

Arrumei minha cama, e tomei um banho rápido, vestindo uma calça moletom e um moletom também.




— como você está? 



Me assustei ao ler a mensagem, vindo do Instagram. O user eram doy70.

minha... melhor amiga...

minha... ex melhor amiga...



— eu... estou bem...

— olha, primeiro de tudo, mil perdões por tudo que te fiz passar! sou uma pessoa horrível, não me brigue, eu só estava sem saída e agora que tudo passou... me perdoa, mesmo não tendo necessidade disso. Sou muito ruim para voltarmos a sermos amigas.



— óbvio que eu te perdoo, sei tudo que passou, sua boba. eu ainda sinto sua falta, imensamente, Nunca ficaria com raiva de você, eu entendi o seu lado... você ainda é a melhor para mim, e eu nunca vou te esquecer! nunca mesmo, então, continuamos sendo amigas, eu te dei seu tempo... mas agora sinto sua falta.



— doyeon... você... ah, tudo bem!



— aonde está morando? preciso ir te visitar...



— não acho que devo te dar essa informação... me desculpe.



eu disse que entendo você, não irei contar a ele... apenas diga logo!



— na casa dos meus tios em Jeju, mas logo estou me mudando para minha nova casa. E você... vejo que se formou, minha querida psicóloga? preciso de consultas!



— uau, minha nova cliente... em breve vou lhe consultar, hm?



— sua cliente está esperando! <3 está tarde, vá descansar!



— você também, até mais, minha melhor amiga <3




Não havia nada que me deixasse mais feliz do que essas mensagens, nada.



Notas Finais


🗣️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...