História My human mom - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Eterno Amor
Tags Bangtan Boys, Bts, Romance
Visualizações 5
Palavras 847
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


plmdds desculpem... to fazendo um monte de provas pra entrar na facul.... perdoem, vou tentar postar com mais frequencia mas n garanto nada
e sim, essa imagem é o lado de fora da casa

Capítulo 7 - Nova vida, ser ou não ser?


Fanfic / Fanfiction My human mom - Capítulo 7 - Nova vida, ser ou não ser?

Anteriormente...

Ela se virou dizendo ainda mais coisas

Lua - Mas ainda que todos detestem os lobos, eu vou continuar aqui os amando e protegendo - Abri um sorriso leve ao ouvir aquilo

Dias depois

 

Jin estava lendo livros enquanto eu e mamãe terminávamos de plantar as sementes que compramos. Infelizmente nossas plantas não cresceram, e isso nos chateou muito... Mamãe disse que iria refazer o trabalho com nossa ajuda, mas mesmo assim... eu não tinha fé que as coisas iriam começar a dar certo, especialmente poque uma praga devastou as nossas plantas, nessa hora um velhinho chegou de carro, mamãe me mandou entrar junto com minha irmã.

P.O.V Lua

Era o senhor Park, um homem velho que morava há anos naquela região, ele tem um semblante sério e aparentemente sempre irritado, ele me olhou e eu decidi falar com o ele, sorrindo:

Lua - Desculpe não ter ido te visitar, ter uma plantação é mais díficil do que eu pensava mas esse é um ótimo lugar não é? A terra, a natureza...- acabei sendo cortada

Sr Park - De que terra está falando? de que adianta toda essa terra se tudo que você planta não nasce? ainda mais quando se comete os mesmos erros, não percebe isso?

Lua - bem... eu me referia a...- e fui cortada novamente

Sr park - Pare de sorrir,sorrir pra que? Isso não vai te ajudar em nada...

Ele entra em seu carro e volta pra casa sem ao menos eu responde-lo ou me despedir. Mais tarde naquele dia eu voltei a organizar minha plantação, (S/n) me disse ter certo medo daquele homem, mas eu sabia que aquilo tudo era verdade e por isso me esforçaria para melhorar

Na semana seguinte

Estava um dia muito chuvoso, eu estava lavando alguns pratos quando a Sra Park chegou de carro fazendo os pequenos correrem pra se esconder enquanto ei fui falar com ela

Sra Park - Nossa está chovendo muito....

Lua - Boa tarde, o que vc - 

Sra Park - Toma é pra você - Ela me estende uma sacola - São batatas com brotos

Lua - Servem pra plantar? - Ela ri 

Sra Park - O que mais se poderia fazer minha jovem? Olhe me desculpe pelo modo que meu esposo falou com você, ele é um pouco rabugento as vezes - Ela vê Jin e (S/n) e acena para os mesmos - Olá crianças

Pouco tempo depois ela volta pra casa dela nos deixando sozinhos novamente

Na manhã seguinte

Eu estava com os meninos plantando as batas que havia ganho quando o Sr park chegou, novamente eles correram pra dentro de casa, por algum motivo ele parecia estar bravo, seu semblante não era nada bom. Talvez eu não devesse ter ficado com as batatas, será por isso que ele está bravo? Será que ele descobriu algo sobre Jin ou (S/n)? Será que ele não me quer por aqui? Essas perguntas rodeavam minha mente e eu só acordei de meus pensamentos quando o vi remexer a terra arrancando as poucas batatas que estavam ali

Sr Park - O que está fazendo? está querendo desperdiça-las? Tem que começar pela terra...

Eu estava estática, não soube o que fazer até que por fim caiu a ficha, ele estava ali para me ajudar na plantação mesmo que do jeito rabugento e sem paciência dele mas ajudaria. Ficamos ali até o fim da tarde, eu aprendi muitas coisas mas também me cansei muito 

Nos dias que seguiram muitos outros moradores vieram me ajudar, fui a feira com eles, recebi alguns presentes par me ajudar na horta, conselhos e outras coisas mais. Conversamos um pouco e acabei por saber que ali todos se ajudam, afinal as coisas não são nem um pouco fáceis por aqui.

P.O.V (S/n) 

Em uma das várias conversas de minha mãe acabei por ouvir, junto de Jin, algo sobre as crianças irem a uma tal "creche" e mais tarde a questionei sobre aquilo

(S/n) - Mãe o que é uma creche? E por que nós não estamos numa?

Lua - Bem, é por que...

(S/n) - Então eu quero ir pra creche! 

Lua - Não vai

(S/n) - Eu quero!!

Mamãe me negou isso e ela disse que foi de certa forma doloroso, por que tinha medo... Mas também disse que nunca me viu ser tão insistente quanto a algo como fui com com isso, ela me contou que quando eu não fazia birra eu ficava triste e até chorava por isso, até que mamãe resolveu "pensar no meu caso"

Alguns dias se passaram e o Sr e a Sra Park estavam conversando com Lua quando me viram transformada de dentro de casa,ele se virou e disse 

Sr Park - Lua, não sabia que tinha cachorro... - Eu começo a uivar assustando ainda mais minha mãe já que ela não podia me repreender naquele momento 

Sra Park - Mas gente... aquilo parece um lobo - ela me fitou por mais alguns instantes quando começou a se desesperar puxando a camisa do marido - É um lobo mesmo!! Veja é um lobo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continua...

 


Notas Finais


meus amores me perdoem... vcs tão gostando? querem q eu continue a postar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...