História My Hybrid Boss - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias AOA, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Block B, DAY6, EXO, Got7, IKON, Monsta X, Neo Culture Technology (NCT), Red Velvet, SHINee, WINNER
Personagens Choa, Donghyuk, Jae, J-hope, Jimin, Jin, Jinwoo, Jisung, Joy, Jungkook, Minho Choi, Personagens Originais, Rap Monster, Show Nu, Suga, T.O.P, U-Kwon, V, Xiumin, Yugyeom
Tags Ação, Boss, Bts, Chefe, Híbrido, Hybrid, Imagine, Jeon Jungkook, Jungkook, Kook, Sobrenatural
Visualizações 73
Palavras 5.497
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!!!!!!
Depois de tanto tempo eu voltei kakaka
Eu gostaria que vocês dessem uma lida nas notas finais, pois eu vou falar sobre algumas coisinhas lá.
Espero que gostem desse capítulo.
Boa leitura S2

Capítulo 13 - Hyung me ajuda


Fanfic / Fanfiction My Hybrid Boss - Capítulo 13 - Hyung me ajuda

 

Jungkook iniciou sua caminhada até o quintal dos fundos.

O canto dos pássaros eram o complemento perfeito da brisa matinal junto do lindo céu mesclado.

As árvores que rodeavam o local, aparentavam dançar com suas folhas balançando ao vento.

O jovem se via perdido na bela paisagem que ao menos notou a aproximação daquele ser baixinho.

 

- Minseok: A natureza é incrível!

 

Jungkook tomou um leve susto, porém se pôs a concordar com seu Hyung.

A natureza sempre fora uma das maiores paixões de Jeon, ele se lembra de passar horas do seu dia no quintal da casa de sua mãe, observando toda aquela criação encantadora.

 

- Minseok: O que tanto pensa? - Minseok rouba uma das uvas de Jungkook, fazendo o mais alto formar um leve sorriso em seus lábios avermelhados.

 

- Jungkook: Não estou pensando. - Seu suspiro foi tão pesado que o jovem podia jurar que seu peito explodiria pela dor que sentiu. - Estou sentindo. - Direcionou seu olhar para frente, esperando a resposta do mais velho ao seu lado.

 

- Minseok: E o que você está sentindo?

 

O rapaz sabia muito bem dos sentimentos do mais novo. Ele era um cupido, tendo assim, total acesso aos sentimentos humanos.

Porém Minseok queria ouvir da boca de Jeon e ele sabia o bem que isso faria ao mais novo.

 

- Jungkook: Saudade. - Os olhos castanho escuro do maior encheram-se de água.

 

Seu peito ardia, seus olhos queimavam, seu corpo implorava e sua mente lembrava.

Lembrava do rosto tão bem emoldurado, dos olhos com seu brilho negro que sempre foi misterioso para Jungkook, ele sentia saudade daqueles lábios rosados e macios e principalmente, da voz, a voz que conseguia acalmar a tempestade que era Jungkook, acalmar seu mar agitado de sentimentos, ele estava ao ponto de cometer alguma loucura, apenas para ter sua amada de volta em seus braços.

 

- Minseok: Jungkook... - Minseok posicionou sua canhota no ombro do mais alto, logo após, fixando suas esferas cor de mel nas castanhas do moreno claro. - Ela está bem! S/n nunca faria algo para machucar seu coração. Você acha que ela está em paz sabendo que você pode estar a mercê de algum perigo? Todas as noites ela fala comigo, perguntando como você está, dizendo que não está mais aguentando essa distância, dizendo o quanto te ama e queria estar ao seu lado, porém, ela não pode. - Jungkook franziu seu cenho tombando sua cabeça para o lado.

 

- Jungkook: Por que não? - Minseok respirou fundo, a procura das palavras corretas.

 

- Minseok: Ela recebeu uma ligação urgente e terá de ficar neste local até que tudo esteja no lugar. - Ao mesmo tempo que o rosto de Jeon demostrava surpresa, também demostrava curiosidade e indignação.

 

- Jungkook: Pra onde ela foi? O que ela está fazendo? Quanto tempo terá de ficar lá? - O jovem atropelava as palavras, quase impossibilitando que Minseok as compreendesse.

 

- Minseok: Eu também gostaria de saber, mas S/n não gosta de falar sobre seus trabalhos para os outros, por medo de alguém fazer algo para que dê errado. Então o jeito é espera-la voltar para que possa nos contar. - Um sorriso sereno formou-se nos lábios finos de Xiumin, fazendo Jungkook retribuir sem ao menos perceber.

 

O cupido odiava mentir, mas a verdade colocaria tudo em um risco ainda maior.

 

- Jungkook: Hyung...

 

- Minseok: Sim. - Minseok olhou curioso para Jungkook que aparentava estar nervoso.

 

- Jungkook: Eu estou pensando em fazer uma coisa e eu pensei, como você conhece muito bem a S/n, você poderia me ajudar!?

 

Minseok abriu um sorriso contido, segurando-se para não gritar e acabar acordando os demais que dormiam.

 

- Minseok: Ajudar com o que? - Pergunta animado, quase saltitando de alegria.

 

- Jungkook: Para pedir a S/n em namoro. - Jungkook coçava sua nuca, com um sorriso nervoso na face, quando foi surpreendido por um grito agudo do mais velho que pulava feito uma criança.

 

- Minseok: Com toda certeza! - Minseok sorria abertamente para o maior que ainda não entendia o porquê de tanta empolgação. - Vá se arrumar que hoje iremos em um lugar extremamente especial para mim. - Seu sorriso de orelha a orelha, quase rasgando suas bochechas, não deixavam de demonstrar a tamanha animação e felicidade do mais velho.

 

Finalmente a primeira peça daquele enorme quebra-cabeças foi posicionada.

 

Jungkook se encontrava estático, tentando entender o porquê da animação de seu Hyung, quando foi surpreendido por um empurrão seguido de um puxão em seu pulso.

 

- Minseok: Pare de viajar e vá logo se arrumar. - O de cabelos cor de mel puxava o de cabelos castanhos para dentro de casa. - Quero te ver na sala em 20 minutos e caso se atrase... - Minseok aproximou seu rosto do de Jeon e com um tom ameaçador acompanhado de seu indicador apontando para o maior. - Caso atrase um segundo que seja, você ficará sem minha ajuda e talvez sem o sim que tanto espera. - Jungkook arregalou seus olhos, saindo correndo para seu quarto sem deixar seu Hyung continuar.

 

                                                                                                    ~*~

 

Passados 15 minutos, a figura de Jungkook descendo as escadas se tornou presente aos olhos de Minseok que olhava para seu relógio de pulso, checando as horas.

 

- Minseok: Eu acho que entendi o significado da frase "O amor faz coisas impossíveis acontecerem." - Jungkook revirou os olhos para seu Hyung, entendendo a indireta por ele sempre se atrasar para compromissos.

 

- Jungkook: Para onde vamos Hyung? - Pergunta se posicionando ao lado de Minseok que pegava as chaves do carro em que S/n deixava de reserva para caso os meninos precisassem.

 

- Minseok: Você verá meu caro amigo.

 

                                                                                                    ~*~

 

Alguns minutos se passaram dentro daquele carro.

As ruas antes conhecidas por Jeon, agora tomavam um ar de novidade.

Ele podia jurar que conhecia a cidade com a palma de sua mão, isso antes de entrar naquela avenida repleta de lojas, todas relacionadas a casamento.

As diversas lojas de roupas, decoração, confeitarias, joalherias, todas complementavam o ar de nervosismo e ansiedade que com certeza, as noivas e noivos sentiam.

Minseok dirigiu entre todas as lojas e pessoas, entrando em um estacionamento exclusivo para clientes das lojas daquele lugar.

Ambos desceram do carro e colocaram-se a caminhar entre as poucas pessoas que ocupavam as calçadas.

Minseok guiou Jungkook para um beco existente entre duas lojas.

O local era de dar arrepios, as paredes mofadas repletas de musgos, o clima frio que se instalou assim que adentraram aquele estreito lugar.

Após mais alguns passos, o caminho se tornou limpo e até mesmo exalava um frescor de limpeza.

Jungkook franziu o cenho assim que viu aquele cenário mudar das paredes sujas para paredes limpas e pintadas de branco perolado, o teto que era formado pelas telhas das lojas, se tornou limpo, mostrando o lindo céu azul, sem uma nuvem se quer para polui-lo.

Andaram mais um pouco e Jeon deixou seu queixo cair com a cena em que via.

Aquele beco deu acesso para uma outra avenida, essa diferente da outra, estava repleta de lojas ainda mais variadas, as calças extremamente limpas cobertas por mármore branco, as paredes das lojas, todas da mesma tonalidade branco gelo, o ar fresco que aquele lugar emanava era perfeitamente acolhedor, fazendo os olhos curiosos de Jungkook se fecharem para que sua pele pudesse sentir ainda mais intensamente aquele novo ar.

 

- Minseok: Depois de tantas décadas, aqui continua a mesmíssima coisa.

 

Jungkook abriu seus olhos e olhou para seu Hyung que sorria para o local.

O mesmo havia cochichando aquela frase tão baixo que se o local não fosse completamente silencioso, o jovem não teria compreendido.

 

- Jungkook: O que viemos fazer aqui Hyung?

 

Minseok tomou um leve susto, logo sorrindo para Jungkook que se via perdido com aquelas belíssimas e extremamente bem cuidadas palmeiras imperiais.

 

- Minseok: Eu te trouxe aqui para comprarmos o objeto que irá selar a relação de vocês. - Sorriu para o rapaz que continha um intenso brilho nos olhos.

 

Minseok puxou Jungkook pelo braço, o levando até a única joalheria do local.

Jungkook estranhou, pois na outra avenida haviam no mínimo sete.

Os dois adentraram o estabelecimento que era tão belo por dentro quanto por fora.

Assim que Jeon colocou seu pé dentro daquele local, pode sentir uma força extremamente forte.

As jóias pareciam ter algum poder sobre ele, que se sentia tonto e um pouco desnorteado, enquanto Minseok aparentava estar até melhor do que estava antes.

 

- Atendente: Xiumin, que surpresa tê-lo aqui depois de tantas décadas! - A mulher sorria abertamente para o rapaz que foi para o outro lado do balcão, dar um abraço na moça de corpo magro e olhos com um tom de verde intenso que para Jungkook aparentavam ter um risco vermelho púrpura os cortando ao meio, como se fossem os olhos de um gato.

 

- Minseok: Eu andei meio sumido por causa de alguns problemas.

 

A moça apenas concordou com um olhar triste, como se entendesse completamente o que o rapaz queria dizer.

 

- Atendente: Agora mudando de assunto. - Sorriu largo. - O que veio fazer aqui?

 

- Minseok: Vim fazer a encomenda de dois colares de compromisso para um amigo meu. - Sorriu contente.

 

- Atendente: Amigo? - A moça franziu o cenho tombando a cabeça para o lado, foi quando ela sentiu a presença de mais uma pessoa ali, porém essa pessoa tinha o sangue diferente do dela e de Minseok, era um sangue de aroma adocicado e textura aveludada, em suas moléculas corriam sentimentos deliciosos de se sentir, sua cor não era a cor de um sangue qualquer, era uma cor vibrante, chamativa, e atraente.

Seus instintos e conhecimento de seus próprios poderes lhe davam todas essas descrições, apenas de olhar para o jovem rapaz que se encontrava parado logo a frente da porta de vidro, olhando para a grande vitrine de pedras extraídas diretamente de outras atmosferas.

 

- Atendente: Bom dia meu jovem. - Jungkook arregalou os olhos assim que aquelas esferas completamente violetas apareceram a sua frente.

 

O rapaz franziu o cenho estranhando o fato de antes elas estarem verdes acompanhadas de uma linha vermelha.

- Jungkook: Bom dia. - Sorriu ladino, demonstrando seu nervosismo.

 

- Atendente: Prazer, me chamo Jinju. - Sorriu simpática estendendo sua destra para Jungkook.

 

- Jungkook: Prazer, Jungkook. - Retribuiu o sorriso, apertando a mão da moça que imediatamente ficou com seus olhos num tom de roxo intenso.

 

- Jinju: Já tem ideia do que quer oppa? - Diz se distanciando de Jungkook, voltando para trás do balcão de vidro, repleto das mais variadas peças de jóias, das quais Jungkook nunca imaginou poder existir.

 

- Minseok: Tenho sim. - O rapaz passeava seus olhos pela parte de dentro do balcão, até que os parou na direção de uma mesa pequena de madeira. - Tem como pegar aquela folha de papel e um lápis ou caneta para mim? - Pergunta apontando para os objetivos.

 

Jinju assentiu com a cabeça, indo buscar aquilo que lhe fora pedido, logo entregando para Minseok que sem perder tempo, iniciou seus rabiscos.

Jungkook se aproximou do mais velho na intenção de ver o que o mesmo desenhava, mas foi impedido pelo mesmo, que virou a folha no avesso e encarou o rapaz.

 

- Minseok: Eu quero que seja uma surpresa. Então tem como me esperar lá fora? - Pergunta com um sorriso ladino, porém sua voz era de ordem.

 

Jungkook revirou os olhos e saiu de dentro da loja, podendo sentir todo aquele peso e mal estar saindo de si.

 

O jovem caminhou até a beirada daquela calçada reluzente e sentou-se no meio fio.

À sua frente, havia uma loja de vestidos de noiva e um deles acabou chamando sua atenção.

Era um vestido de tonalidade branca, mas não um branco qualquer, e sim um branco alvo como neve recém formada no pico dos montes mais altos, seu caimento era estilo princesa, rodado mais nem tanto, a parte do busto era repleta de pedras parecidas com diamantes, porém, de uma tonalidade mista que se tornava outra de acordo com a posição da claridade do Sol, na parte da costura que unia o busto a saia, haviam fios finíssimo, quase que imperceptíveis de ouro rosado que iam até aproximadamente na metade da saia, não continha alças, sendo assim tomara que caia em formato de coração, o mesmo estava sob um disco redondo que rodava a peça no manequim, dando a visão das costas e do lindo véu da mesma tonalidade do vestido, o mesmo era dois palmos menor que o vestido, seu tecido passava a impressão de que a peça era feita com pétalas da flor branca mais delicada, dando um acabamento elegante e suave.

O mesmo imaginou sua amada vestida naquela peça belíssima e acabou por deixar mais um de seus sinceros sorrisos bobos, escapar.

Jungkook não podia negar que sonhava acordado com esse dia do qual seu ser tanto almejava.

 

- Minseok: Imaginando como a S/n ficaria naquele vestido?

 

Jungkook deu um pulo, ficando de pé rapidamente, fazendo com que Minseok não aguentasse e caísse na risada.

 

- Jungkook: Isso não teve graça Hyung! Eu realmente me assustei. - O bico fofo que se formou em seus lábios fez seu Hyung rir ainda mais alto, chamando atenção das pouquíssimas "pessoas" que passavam pela rua. - Para de rir, você está chamando atenção de todos para nós. - O jovem não podia negar que sentia suas bochechas queimarem com toda aquela atenção - Mesmo que pouca.

 

- Minseok: Tá bom..... Parei. - Minseok enxugava suas lágrimas, tentando se recompor. - Uuhhh, faz década que eu não ria tanto assim. - Sorriu para Jeon que se encontrava de cabeça baixa, escondendo o rosto. - Está com fome? - O rapaz rapidamente levantou sua cabeça, fazendo o menor entender que sim. - Venha, vou te levar para o melhor restaurante deste lugar.

 

Jungkook seguiu seu Hyung, caminhando até o lugar do qual o mesmo disse ser muito bom.

 

                                                                                                    ~*~

 

Ambos estavam satisfeitos com aquela comida deliciosa.

Enquanto conversavam, Jungkook lembrou-se de um pequeno detalhe.

 

- Jungkook: Hyung, quando que os colares irão ficar prontos? - Pergunta para Minseok que pagava a conta.

 

- Minseok: Às 18:00. Obrigado. - Diz agradecendo a mulher e seguindo caminho para fora do estabelecimento.

 

- Jungkook: De que dia? - Pergunta abrindo a porta para que seu Hyung passa-se, fazendo o mesmo lhe agradecer.

 

- Minseok: De hoje. - Jungkook ficou estático.

 

Como era possível que dois colares - Provavelmente ricos em detalhes, pelo pouco que ele conhecia do mais velho - estaria pronto daqui algumas poucas horas?

 

- Jungkook: Como sendo que....

 

- Minseok: Eu pedi para que Jinju colocasse o meu pedido como urgente para dar tempo de prepararmos tudo antes da volta de S/n. - Minseok sorriu sem mostrar os dentes, vendo Jungkook dar de ombros, deixando de tentar entender como seu Hyung pensava em tudo.

 

Ambos seguiam caminho naquela bela avenida com suas ruas que por algum motivo complexo, refletiam os raios de Sol, fazendo o ambiente ficar ainda mais agradável aos olhos.

Após alguns passos, Jungkook pode notar um belo jardim florido, que se localizava à frente de um lago com suas águas, cor de esmeralda, cristalinas.

Os dois rapazes caminharam na pequena trilha de cimento, até chegarem a um banco de madeira escura, sentaram-se e se puseram a apreciar aquela admirável paisagem.

 

- Minseok: Jungkook!?

 

- Jungkook: Sim!? - Diz Jungkook mantendo seus olhos vidrados naquela cena de tirar o fôlego.

 

- Minseok: Qual seu animal preferido? - Jungkook olhou para seu Hyung com o cenho franzido.

 

- Jungkook: Meu animal favorito!? - Pergunta a si mesmo, tentando puxar na memória. - Tigres. - Minseok arregalou os olhos, fazendo Jungkook soltar uma gargalhada alta.

 

- Minseok: Sério isso? - O mais novo concorda com um gesto de cabeça, fazendo o menor sorrir largo. - Por qual motivo?

 

Minseok sentia como se tivesse acabado de encontrar um dos tesouros mais preciosos.

Jungkook respirou fundo e mais uma vez perdeu seu olhar naquela paisagem.

 

Flashback on

 

A tarde era quente, porém o suave vento refrescava o corpo magro do menino com seus aproximados 7 anos, que brincava ao meio do grande quintal da casa de seus pais.

Entretido, a criança ouviu o leve som de algo se aproximando, mas resolveu ignorar, voltando a brincar com seus carrinhos que ganhara de presente de Aniversário.

O som tornou-se intenso, fazendo o pequeno Jungkook se assustar, ficando de pé rapidamente.

Ele olhava para todos os lados daquele quintal no qual tinha como cerca, os troncos das grossas e altas árvores.

E sem que o mesmo pudesse notar, algo pulou em cima de si, fazendo suas costas deslizarem naquela grama recém cortada, cheia de pontas, rasgando a camiseta fina e arranhando as costas do menino.

Jungkook sentia um peso em cima de si, prendendo seus braços e pernas, porém o garoto tinha medo de abrir os olhos e dar de cara com o que fosse.

Outro barulho foi ouvido entre as folhas, Jungkook abriu seus olhos instantaneamente, vendo aquela criatura horrenda sobre si.

Seus olhos inteiramente negros, seus dentes pontiagudos saltando para fora de sua boca que salivava, sua aparência assustadora, como se seu corpo fosse composto por restos de outros seres vivos.

O garoto fechou os olhos com força, pensando que aquele seria seu fim, porém, o aperto em seus braços tornou-se nulo e o barulho de algo sento lançado longe adentrou os tímpanos da criança, fazendo a mesma abrir seus olhos e levantar seu tronco com dificuldade, apoiando seu peso em seus braços.

A cena na qual seus olhos presenciavam era algo realmente incrível.

A criatura jogada no chão com um belo animal sobre si, arrancando seu pescoço fora, como se fosse uma simples tampa de caneta.

Aquele ser era expendido.

Sua pelagem branca contrastava com seus olhos vermelho rubi, em seu peito, havia uma pedra da mesma tonalidade, seu tamanho não era de um tigre qualquer e sim, aparentava ter seus 1,60 em sua forma normal - Com as quatro patas no chão - Suas presas extremamente afiadas, pareciam navalhas recém amoladas.

O tigre voltou seu olhar para o garoto que ainda se encontrava no chão, com as costas cheia de arranhões que ardiam e sangravam pouco, mas apenas o fato de estar na presença daquele animal, fazia o menino esquecer das dores.

A criatura aproximava-se lentamente, seus passos seguidos do movimento de seu quadril e rabo, fazia com que ele aparenta-se estar desfilando.

Ao ficar frente a frente com Jungkook, o grande animal posicionou sei focinho nas costas do menor, empurrando-o, fazendo o mesmo virar de barriga para baixo.

Jungkook estava assustado, isso ele não podia negar, mas assim que sentiu a saliva daquele ser estupendo, em contato com suas feridas, foi como se sua língua estivesse expulsando toda aquela ardência e desconforto.

Após algumas poucas lambidas, o animal se distanciou, como instinto, Jungkook levou sua destra até suas costas, arregalando os olhos assim que não sentiu a textura áspera dos arranhados, as costas do garoto estavam como se não tivesse se machucado.

O mesmo levantou com tudo, fazendo o animal se assustar e sorriu largo para o mesmo.

 

- Jungkook: Obrigado por me salvar e curar meus machucados.

 

Jungkook sabia que o animal não o responderia, mas jurou ter visto um sorriso se formar em boca.

 

Flashback off

 

- Jungkook: Depois desse dia, eu nunca mais o vi, porém guardo até hoje meu sentimento de gratidão por ter salvado minha vida. - Jungkook sorriu de lado, logo após olhando para seu Hyung que se encontrava de boca aberta. - O que foi? - Pergunta achando graça da reação do mais velho.

 

Minseok sabia extremamente bem de quem se tratava e não conseguia acreditar que o mesmo havia salvo o rapaz a sua frente.

 

- Jungkook: Aconteceu alguma coisa Hyung? - Jungkook olhou nos olhos perdidos de Minseok, soltando um breve suspiro logo em seguida. - Eu sei que é difícil de acreditar. Nem mesmo minha mãe acreditou. Ela preferiu achar que isso poderia ter sido apenas um sonho ou algum fruto da minha imaginação, mas eu sei que não foi, eu acredito que não foi. - Os olhos iluminados pelas lágrimas que lutavam para sair, fizeram o coração de Minseok partisse em pedaços.

 

O cupido nunca gostou de ver ninguém triste e muito menos desacreditado de suas próprias memórias.

Ele acreditava naquele acontecido, até mais que o próprio Jungkook.

 

- Minseok: Pare com isso. É lógico que eu acredito em você e também penso que foi um real acontecimento. Sua mãe disse aquilo, pois não queria ver você sendo tão novo se preocupando com isso. - Minseok sorriu para o mais novo, vendo que suas lágrimas começavam a sair.

 

O mais velho nem viu o momento, apenas sentiu os braços de Jungkook envolverem sua cintura, enquanto sua cabeça apoiava no ombro de Minseok.

O mesmo levou sua canhota até os cabelos castanhos do maior e iniciou um carinho gostoso no local.

 

- Jungkook: Eu nunca contei isso para ninguém, além de você e minha mãe, pois tinha medo das pessoas não acreditarem e me julgarem por isso.

 

Aquela foi a gota d'água para fazer o rapaz se entregar de vez as lágrimas, deixando as mesmas lhe consumirem, liberando toda aquela dor que estava presa a anos em sua mente.

Minseok apenas retribuiu o abraço, continuando a fazer carinho no mais novo.

Poucos minutos foram necessários para que Jungkook se sentisse leve.

O mesmo sorriu agradecido, ainda no aconchego que era os braços do mais velho, abriu seus olhos e os arregalou assim que olhou para aquele poste com um relógio de bronze em sua ponta, próximo da calça.

 

- Jungkook: Hyung, que horas os colares iriam ficar prontos?

 

- Minseok: Às 18:00. - Minseok franziu o cenho, se separando do contato. - Por que?

 

Jungkook aponta para o relógio atrás de Minseok, fazendo o menor olhar para trás, também arregalando seus olhos ao ver que faltavam exatos 12 minutos para o horário.

Os dois saíram correndo por aquelas calçadas devidamente limpas, as diversas trupicadas que levavam não se comparavam a pressa em que estavam.

As poucas pessoas presentes na rua, olhavam os dois jovem correrem iguais doidos, fazendo ninguém entender o real motivo de tanta pressa.

Logo chegaram na joalheria, entrando no local com tudo, fazendo Jinju que estava distraída, se assustar.

 

- Jinju: Chegaram a tempo. - A jovem sorria brincalhona, caminhando na direção da porta que se localiza atrás do balcão, adentrando outro cômodo.

 

Jungkook olhou para o relógio de parede, vendo que restavam 3 minutos para o horário marcado.

Os dois rapazes se viam exaustos e dispostos a se jogarem no chão.

A pressão daquele lugar, fazia Jungkook sofrer mais que Minseok, por estar em uma atmosfera totalmente desconhecida.

Minutos depois, Jinju apareceu com uma caixinha de veludo vermelho em suas mãos, Minseok olhou aquilo e sorriu de lado.

 

- Minseok: Você tem outras cores de caixa?

 

Jinju franziu o cenho, porém caminhou até uma das extremidades do grande balcão de vidro e trouxe uma caixa média de papelão com outras caixas de veludo de diversas cores.

 

- Jinju: Qual cor você tem em mente? - Pergunta já retirando algumas opções da caixa.

 

- Minseok: Uma cor diferente, da qual nunca pediram.

 

Jinju se viu pensativa por alguns segundos, logo após sorrindo e caminhando na direção da prateleira repleta de embrulhos.

A jovem revirou algumas das prateleiras, até achar uma caixinha de veludo na cor prata.

Minseok obteve um brilho nos olhos e Jinju pode ter certeza que era daquilo que o amigo estava falando.

 

- Jinju: Essa caixa está aqui desde quando eu era uma aprendiz. - Jinju sorriu se lembrando de alguns séculos atrás, quando começou a trabalhar alí. - Todos querem as tradicionais caixas de veludo vermelho ou preto. - Ela dizia enquanto retirava os dois colares de uma caixa para colocar na outra.

 

- Minseok: Digamos que a pretende não curta muito coisas clichês. - Minseok sorriu ao notar Jungkook começar a ter interesse na conversa.

 

- Jungkook: Eu posso ver os colares Hyung? - Pergunta esperançoso, se aproximando do mais velho e do balcão, vendo as orbes de Jinju ficarem de um tom roxo intenso, novamente.

 

- Minseok: No momento certo você verá Doegsaeng. - Jinju não pode deixar de notar o sorriso ladino estampado na face de Minseok, enquanto Jungkook choramingava de um jeito infantil ao seu lado.

 

Sem que os dois percebessem, Jinju olhou para o relógio, se espantando.

 

- Jinju: Acho melhor vocês irem para casa antes que fique muito tarde.

 

Minseok olhou instantaneamente para Jinju, entendendo seu recado.

Seria um perigo ter Jungkook naquele lugar até altas horas.

 

- Minseok: Muito obrigado Jinju, foi muito bom te rever e voltarei mais vezes.

 

- Jinju: Estarei aguardando sua visita Xiumin. - Sorriu para o amigo que retribuiu. - Até mais Jungkook, foi bom conhecê-lo. - Direcionou seu sorriso para o jovem.

 

- Jungkook: Igualmente. - Retribuiu o sorriso, sendo logo em seguida puxado por seu Hyung para fora daquele estabelecimento.

 

Minseok arrastava Jungkook pela calça até que o mais novo travou no meio do caminho.

 

- Minseok: O que ouve? - Pergunta preocupado.

 

- Jungkook: Nós saímos da loja sem pagar a Jinju.

 

Minseok sorriu fazendo Jungkook ficar desentendido.

 

- Minseok: Eu paguei enquanto você viajava naquele vestido de noiva.

 

Minseok sorri vendo Jungkook revirar os olhos e ficar emburrado.

O mais velho ignorou a ceninha do maior e voltou a puxa-lo.

Os dois passaram novamente por aquele beco e assim que chegaram do outro lado, Jungkook se viu surpreso com a rapidez que o céu se pôs.

A escuridão já invadia as ruas, trazendo consigo a brisa gelada da noite.

Os dois amigos caminharam apressados até o carro, entraram e seguiram caminho até em casa.

Jungkook se via tão perdido que mal notou algo realmente perturbador.

O fato de no relógio do carro marcar exatas 20:00 p.m e ter como sua companhia o breu da noite, sendo que do outro lado daquele beco, o Sol brilhava como brilha no ponto auge da manhã às 07:00 a.m, sendo que eram 18:00 p.m.

Algo estava erado e Minseok torcia para que a mente de Jungkook fosse lenta o suficiente para não notar.

 

                                                                                                      ~*~

 

Minseok estacionava o carro na garagem, logo após descendo com Jungkook e a caixa com os colares.

Minseok tratou de esconde-la no cós de sua calça, próxima ao quadril, fazendo o favor de prende-la no elástico de sua cueca e por fim, jogando a camisa por cima, fazendo o objeto ficar imperceptível.

Os dois adentraram a casa, se deparando com seis homens largados na sala, assistindo alguma coisa aleatória na TV.

 

- Jin: ONDE VOCÊS ESTAVAM QUE AO MENOS ATENDERAM NOSSAS LIGAÇÕES? - Jin esbanja sua preocupação e fúria.

 

- Jungkook: Ligaram!? - Jungkook pegou seu celular, vendo que não havia nenhuma ligação perdida.

 

- Minseok: Vai ver o lugar onde estávamos não tinha sinal. - Minseok sorria nervoso enquanto soava frio.

 

Na atmosfera onde estavam realmente não tinha sinal de nenhum aparelho celular vindo da atmosfera terrestre, mas ninguém precisava saber onde eles realmente estavam e muito menos deste pequeno detalhe.

 

- Jin: Da próxima avisem ao menos. - Bufa irritado. - Ficamos todos preocupados. - Jin cruza seus braços e pernas, sentado no sofá.

 

- Namjoon: Calam amor, eles não são nenhumas crianças para darem satisfação de onde vão. Eles sabem se virar. - Namjoon abraça o namorado que aparentemente estava mais calmo com aquele contato físico.

 

- Jin: Ok. - O menso suspirou direcionando seu olhar para os dois parados em pé de frente com a porta. - Vão tomar banho que pedimos pizza.

 

Os dois apenas concordaram e subiram as escadas correndo, cada um indo para seu quarto.

Depois de alguns minutos, Jungkook saiu do banheiro, caminhou até o guarda roupa, onde dividia com Taehyung e Hoseok, pegou uma cueca na cor vermelha, uma bermuda de moletom azul bebê é uma camiseta bege clara, se vestiu, foi até o espelho, ajeitou o cabelo que estava implorando para ser lavado e caminhou para fora do quarto.

Quando passava pela frente do quarto de S/n, ouviu alguém lhe chamar, olhou e era Minseok que se encontrava vestido apenas com uma bermuda verde água, enquanto secava seus cabelos com a toalha.

Jungkook adentrou o quarto e se pôs de frente a seu Hyung.

 

- Jungkook: O que queres falar comigo? - Pergunta confuso pelo fato de Minseok estar no quarto de S/n.

 

- Minseok: Quero falar algo de extrema importância, por isso tem de ser mantido apenas entre eu e você, nenhum dos meninos e nem ninguém pode se quer sonhar em saber disso.

 

Jungkook franziu o cenho, jogando a cabeça para o lado.

 

O que será de tamanha importância e sigilo para seu Hyung? 

 

- Jungkook: Ok. Quan...

 

- Hoseok: Rapazes, vamos comer, a pizza acabou de chegar. - Diz interrompendo a fala de Jungkook

 

Ambos assentem com a cabeça, Minseok veste uma camisa qualquer e os dois descem com Hoseok.

 

                                                                                                           ~*~

 

Todos comiam na sala, Jungkook se encontrava sentado no chão, com as costas escoradas no braço do sofá e com suas pernas em posição de perna de índio.

Ele comia distraído, quando sentiu seu celular que estava em sua coxa, vibrar. Ele pegou o celular e viu que se tratava de uma mensagem de Minseok, destravou a tela e abriu a mensagem.

 

- Hoje às 00:00 em ponto, no terraço. - Minseok

 

Jungkook olhou para o lado, vendo seu Hyung sentado em uma das poltronas, o encarando com o celular na mão e um sorriso cúmplice no rosto.

O mais novo assentiu discretamente para o mais velho que sorriu de forma restrita, fazendo apenas o mais novo perceber e retribuir.

 

                                                                                                         ~*~

 

Todos dormiam e faltavam poucos minutos para à 00:00.

Jungkook saiu sorrateiramente do quarto, logo após colocando-se a caminhar no corredor.

Ele não fazia ideia de onde ficava a passagem para esse terraço, apenas seguiu em frente, parando ao ver a porta do escritório de S/n aberta, Jungkook adentrou o cômodo, trancando a porta atrás de si, após, colocou-se a observar o lugar e viu uma abertura no teto em forma de quadrado, grande o suficiente para passar um corpo, o rapaz se aproximou, puxando a escada que ficava presa a portinha que tampava o buraco, subiu a escada e se fez boquiaberto com o lugar.

Jungkook imaginava ser um lugar com acabamento em cimento, sujo e sem bens materiais, mas se assustou ao ver o piso de porcelanato, as espreguiçadeiras ao centro do local, com pequenas e baixas mesas ao seu lado e um tapete que mais parecia um colchão de tão macio que aparentava se, sem contar nas outras coisas mais que complementavam o local, deixando ainda mais agradável.

O jovem caminhou tranquilamente até seu Hyung que se encontrava em pé, apoiado no parapeito.

 

- Minseok: Achei que demoraria mais para encontrar aqui. - Ainda de costas para Jungkook, Minseok admirava a paisagem.

 

Jungkook aproximou-se do parapeito, ficando ao lado de seu Hyung, permitindo seu queixo cair mais uma vez.

A paisagem era uma das mais belas que ele já havia visto.

A mata fechada, próxima ao riacho que ele se quer sabia da existência, e mais a frente, o centro iluminado de Seoul.

Aqueles três elementos faziam a paisagem se tornar incrível, mostrando a serenidade da natureza e a agitação da cidade.

O céu repleto de estrelas era ainda mais visível sem todas aquelas luzes da cidade, a lua crescente sorria para o rapaz, que suspirou encantado com o que via.

 

- Minseok: S/n sempre teve uma paixão especial pela natureza. - Jungkook olhou para seu Hyung, vendo o mesmo sorrir de canto. - É como se elas fossem ligadas de alguma forma.

 

A verdade era dita de uma forma súbita através daquele sorriso.

Minseok sabia da realidade de suas palavras, mas Jungkook interpretou aquilo como algo novo sobre sua amada.

 

- Minseok: Venha. - Jungkook seguiu Minseok até às espreguiçadeiras, sentando-se. - Lhe chamei aqui pois quero deixar algo bem claro. - Jungkook sentiu sua coluna gelar, ele não podia negar o medo e curiosidade que sentia naquele momento. - Em todo o universo, temos diversas atmosferas e em cada uma vive uma espécie diferente. - Minseok suspirou tomando coragem para prosseguir. - Você já viu duas dessas espécies e acredito que tenha uma crença de que realmente existem. - Jungkook concordou, dando sinal para seu Hyung prosseguir. - Pode parecer que não, mas esses colares tem um enorme efeito em todas essas atmosfera e é necessário que o processo seja feito com cautela e que todos os passos sejam seguidos a risca.

 

- Jungkook: E quais seriam?

 

E esse foi o início de uma longa conversa que durou até altas horas da madrugada e o melhor de tudo, tendo aquela vista privilegiada como acompanhante.

 


Notas Finais


Sem enrolação, eu vou dar logo os recados.
MHB (My Hybrid Boss), será atualizada de duas a três vezes por semana, não existirão dias fixos para as atualizações.
Pra quem ainda não sabe, eu escrevi uma nova One-Shot tendo o Chen (do EXO) como personagem principal e peso que vocês me digam lá na One-Shot o que acham sobre elas e me deem novas sugestões de k-idols.
E ai, o que vocês estão achando da fic?
caso tenham alguma opinião, me digam aqui nos comentarios.
Espero de coração que vocês tenham gostado.
Até o próximo capítulo e beijos da Ghost. ♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...